Arquivo

Posts Tagged ‘Zona Pastoral de Resende’

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia de Barrô

De 19 a 23 de Abril a paróquia de Santa Maria de Barrô recebeu, a Visita Pastoral de Sua Excelência Reverendíssima, o Senhor Bispo de Lamego, D. António Couto.
Nesta visita, o Senhor Bispo teve oportunidade de visitar todos os lugares de culto, visitar doentes, instituições e contactar com todos os grupos ligados à pastoral.
No dia 19, da parte da tarde pelas 15h30 começou por visitar doentes da parte alta da paróquia (Cêtos, Pataria e Seara). Pela 16h30, celebrou a Eucaristia e administrou o Sacramento da Santa Unção na Capela de São João Batista da Seara, onde vincou a ideia de que o sacramento da unção é uma verdadeira carícia do nosso Deus. Pelas 17h30, celebrou a Eucaristia e administrou o Sacramento da Santa Unção na Capela de São Domingos no mesmo lugar. Aqui o Senhor D. António inteirou-se de todas as obras ali realizadas e que deram uma beleza extraordinária a este local donde se avista uma paisagem belíssima sobre o rio Douro. A tarde deste dia terminou com a visita ao Clube de Caçadores das Quelhas onde jantou e confraternizou com todos os presentes. Ler mais…

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia de Anreade

VISITA PASTORAL DE SUA EXCELÊNCIA REVERENDÍSSIMA, O SENHOR BISPO DE LAMEGO, D. ANTÓNIO JOSÉ DA ROCHA COUTO, À PARÓQUIA DE S. MIGUEL DE ANREADE, DA ZONA PASTORAL DE RESENDE.

“Quero com esta visita pastoral, dar o meu contributo para que todos possam verdadeiramente sentir a alegria de Evangelizar.”

(excerto da mensagem de D. António Couto às comunidades da zona pastoral de Resende)

Nos dias 17, 18 e 19 de março, a paróquia de São Miguel de Anreade recebeu, com muita alegria, a Visita Pastoral de Sua Excelência Reverendíssima, o  Senhor Bispo D. António José da Rocha Couto, venerando Bispo da Diocese de Lamego.

No espírito da mensagem cujo excerto foi acima transcrito e depois de uma preparação próxima de toda a comunidade paroquial de S. Miguel de Anreade, esta visita, inserida num calendário de visitas pastorais às paróquias da Zona Pastoral de Resende e com um programa organizado pelo Conselho Pastoral Paroquial, teve início no dia 17, com a visita domiciliária do Senhor Bispo, acompanhado do Pároco, a cerca de duas dezenas de paroquianos cuja idade avançada ou doença os impedia de participar activa e presencialmente nos encontros e nas celebrações da visita. Assim, percorreu os quatro cantos da freguesia, desde os Altos à Ribeira e de Mosteirô a Caldas de Aregos, concluindo-se as actividades desse dia com um  encontro na Capela de Santa Maria Madalena de Caldas de Aregos, com os paroquianos residentes nesse lugar. Ler mais…

Visita Pastoral de D. António Couto em São Martinho de Mouros

img_1236

De 7 a 12 de fevereiro decorreu, na Paróquia de São Martinho de Mouros, a Visita Pastoral de D. António Couto.

Foram dias intensos e revigorantes em que o Senhor D. António teve a oportunidade de percorrer toda a paróquia visitando o centro e as periferias – doentes, lugares de culto, instituições – e contactou com os grupos ligados à Igreja.

Para o efeito, os vários povos organizaram-se e esmeraram-se para receber de forma condigna e calorosa o Senhor Bispo, ornamentando a preceito todos os lugares por ele percorridos, com especial relevância os espaços de culto visitados.

No dia 7, da parte da tarde, começou por visitar os doentes de Peneda e Stª Eulália. Celebrou Eucaristia e administrou o sacramento da Santa Unção, que D. António fez chegar a todos como uma “carícia de Deus”, na Capela de Nª Sª da Ajuda. Terminou este primeiro dia num encontro com a Comissão de Melhoramentos da freguesia, seguido de lanche.imagem-102

A manhã do dia 8 foi passada com as crianças, professores e funcionários do Centro Escolar de S. Martinho de Mouros. Aqui D. António foi acolhido de forma calorosa por toda a comunidade educativa, que se esmerou na receção ao Senhor Bispo. Depois de uma bela canção, cheia de mensagem, interpretada pelas maviosas vozes das crianças, houve um encontro, onde o D. António teve a oportunidade de responder e satisfazer a natural curiosidade das crianças. Esta manhã culminou com o almoço na cantina escolar, sendo servido a todos um saboroso bolo. Ler mais…

Jovens de Resende | Encontro de Formação

resende-jovens

Proclama e Vive a Palavra que Deus nos dá

No passado dia 3 de dezembro, decorreu durante toda a manhã, no Seminário Menor de Resende, um encontro de jovens da Zona Pastoral de Resende com o objetivo de Proclamar e Viver a Palavra que Deus nos dá.

O senhor padre Miguel Peixoto, o seminarista Diogo Martinho, o senhor padre António Jorge Giroto, a catequista Eliana Loureiro e o senhor padre Manuel Gonçalves presentearam-nos durante toda a manhã com momentos de oração, de convívio e de reflexão.

Falaram-nos sobre a linguagem simbólica da Bíblia, dos livros da Sagrada Escritura e da forma como estão organizados. Foi apresentado um PowerPoint sobre a relação dos jovens com a religião e com Deus, e como as suas qualidades e defeitos interferem nisso. Refletimos sobre o significado do espírito natalício e das coisas verdadeiramente importantes nesta época. Falaram-nos do papel do discípulo missionário e refletimos também sobre o que é ser cristão, como seguir Jesus e o modo como O negámos nas atitudes do dia a dia. As apresentações foram intercaladas com pequenos vídeos sobre os diferentes assuntos. Foi um tempo em que rezamos, cantamos, refletimos e demos algumas gargalhadas.

Encerrou-se o encontro com um almoço convívio.

Foi uma manhã bem passada envolvida num espírito de oração, de paz, de alegria e de companheirismo.

Alexandra Sequeira

Resende

in Voz de Lamego, ano 87/05, n.º 4390, 6 de dezembro de 2016

Curso de formação para catequistas na zona pastoral de Resende

resende

Dando cumprimento ao previsto no programa da zona pastoral de Resende, decorreu, na manhã do dia 12 de novembro, pelas 9h30, um curso de formação para catequistas, no Seminário Menor de Resende, orientado pelo reverendo Padre Filipe Rosa, responsável na diocese pelo departamento da catequese.

Participaram no curso cerca de uma centena de catequistas da zona pastoral de Resende e ainda dois grupos de catequistas da zona pastoral de Cinfães, das paróquias de Cinfães e Tendais. Os párocos da zona pastoral de Resende também estiveram presentes.

Conscientes de que a catequese constitui uma ação fundamental no movimento de renovação da Igreja, os responsáveis pelo setor da catequese no arciprestado de Cinfães-Resende tinham solicitado junto dos responsáveis na diocese apoio para esta formação. Ler mais…

Zona Pastoral de Resende: Viver a Misericórdia

resende2

O Papa Francisco na Bula de Proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia afirma no ponto três que “há momentos em que somos chamados a fixar o olhar na misericórdia, para nos tornarmos nós mesmos sinal eficaz do agir do Pai”. Assim, procurando concretizar estas palavras do Santo Padre as comunidades da Zona Arciprestal de Resende reuniram-se, no passado domingo, dia três de janeiro, na Igreja Jubilar da Imaculada Conceição – Resende para a celebração “Viver a Misericórdia”.

Esta celebração enquadra-se nas iniciativas que os fiéis da Zona Arciprestal de Resende vão procurar desenvolver com o intuito de aprofundarem o sentido da misericórdia e de a descobrir enquanto “caminho de vida” e “caminho de encontro que une Deus e o homem”.

De modo a lucrar da indulgência plenária a celebração contou com diferentes momentos: peregrinação, sacramento da Reconciliação e Sacramento da Eucaristia.

Estava definido que pelas catorze horas dois grupos de fiéis saíssem em peregrinação tendo como meta a Igreja da Imaculada Conceição. Contudo, visto as condições meteorológicas não o permitirem esses dois grupos de peregrinos dirigiram-se diretamente para a Igreja Jubilar. No entanto, um outro grupo, da paróquia de São Martinho de Mouros superou a dificuldade da precipitação e ao longo de quase duas horas caminharam em verdadeira peregrinação.

Com o sacramento da Reconciliação todos podemos sentir a libertação operada por Deus na pessoa de Jesus Cristo revelando a Sua faceta mais tocante: Deus é amor. Assim, se Jesus, ao longo da Sua vida terrena, se dirigia principalmente aos pecadores, pobres, marginalizados, doentes e atribulados partilhando com eles a Sua Paz e o Seu Amor pela misericórdia, o sacramento da Reconciliação permitiu-nos a todos nós, pecadores, sentir a Sua paz e o Seu Amor.

Viver a Misericórdia contou também com a celebração da Eucaristia onde o encontro com o Senhor, no dia da Sua Epifania, permitiu que todos sentissem a Sua Misericórdia e voltassem para as suas vidas por um caminho diferente.

Contudo o perdão não deve ser vivido unidireccionalmente. Se Deus nos perdoa, também nós deveremos ser capazes de perdoar. Será mesmo um imperativo perdoar o outro, tal como nos lembra a expressão do Pai Nosso “perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos”.

O ano da Misericórdia traz a oportunidade de reaprendermos a viver a nossa fé, marcada pela fragilidade humana com necessidade de ser perdoada e de perdoar e de encontrar na Misericórdia com as suas obras corporais e espirituais o caminho da paz e do amor de Deus.

Estas iniciativas continuarão até ao final do ano Jubilar em todos os primeiros domingos com tempo de Reconciliação e Adoração ao Santíssimo Sacramento, de modo a redescobrir a beleza do perdão e do perdoar pois só assim saberemos que nos podemos dirigir sempre a Deus, mesmo caindo tantas vezes, pois Ele não desiste de nós.

Pe. Miguel Peixoto, in Voz de Lamego, ano 86/09, n.º 4344, 5 de janeiro de 2016

Formação de Jovem da Zona Arciprestal de Resende

thumb_IMG_7269_1024

No passado dia 5 de dezembro, decorreu no Seminário Menor de Resende, uma atividade em que a tónica principal era a proposta do Papa Francisco acerca do facto de este ano litúrgico celebrarmos o ano da Misericórdia.

Nesta dinâmica participaram os jovens de São João Batista de Felgueiras, de São João de Fontoura, de Santíssimo Salvador de Resende e de São Martinho de Mouros que assistiram atentamente à explicação do que era e o que se propunha fazer no âmbito desta iniciativa eclesial.

Assim, a palestra foi iniciada com a participação de senhores padres, o Sr. Pe. João Carlos cuja função era explicitar-nos a contextualização do ano da Misericórdia articulada com passagens da Bíblia para que pudéssemos compreender melhor a sua dinâmica. Por sua vez, o Sr. Pe. Diamantino expôs, através de um powerpoint, a sua visão acerca da importância da Reconciliação para a vivência da Misericórdia.

Contámos, também, com a presença de um professor de Educação Moral Religiosa Católica, António Augusto Silva da Diocese do Porto, que nos despertou a atenção para um exame de consciência que visava, não só as obras de Misericórdia corporais, como também as obras de Misericórdia espirituais e, posteriormente, um seminarista, Diogo Martinho, que nos elucidou sobre os principais pontos redigidos na Bula “O Rosto da Misericórdia” que o Papa redigiu acerca da Misericórdia.

Entre estas apresentações expositivas, os jovens intervieram numa representação das obras de Misericórdia.

No final da sessão, o almoço reforçou a convivência entre todos os presentes envolvidos num ambiente de Misericórdia fraternal. Saímos com o intuito de expandir esta esfera espiritual junto do próximo.

Ana Cláudia, Gotas d’Orvalho, in Voz de Lamego, ano 85/54, n.º 4341, 15 de dezembro