Arquivo

Posts Tagged ‘Serviço Diocesano da Pastoral da Saúde’

Encontro de Cuidadores – Cuidar com dignidade

No passado dia 29 de Setembro, tal como foi anunciado no artigo anterior foi promovido o Encontro de Cuidadores, intitulado por “Cuidar com Dignidade” no auditório do Centro Paroquial de Almacave, com início às 9h30. O Sr. Padre José Fernando, responsável pela Pastoral da Saúde da Diocese de Lamego e também promotor deste Encontro, fez a respetiva apresentação dos oradores. O Sr. Bispo D. António Couto fez uma breve nota introdutória ao tema e ainda parabenizou o Centro Social Filhas de São Camilo pelos 25 anos de existência na Diocese de Lamego, pela assistência humana realizada aos utentes da mesma, sempre com o espírito de São Camilo.

O encontro contou como moderador o Sr. Doutor António Jácomo, sacerdote da Diocese de Viana do Castelo, Doutorado em Filosofia e Letras, investigador do Instituto de Bioética da Universidade Católica Portuguesa, o mesmo fez o enquadramento geral dos temas a tratar no encontro, expondo vários conceitos ligados ao cuidar do sofrimento com arte.

De seguida tomou a palavra a Doutora Eugénia Magalhães, Psicóloga e Presidente do Instituto de Estudos Avançados Catolicismo e Globalização, nomeando alguns conceitos e princípios do envelhecimento positivo. Envelhece-se logo quando se nasce, não se trata de uma doença, pois há idosos cheios de esperança e com vivência espiritual. A oradora alertou para o facto de que se deve ter sempre em conta a história de vida do idoso, bem como a importância de o cuidador amar, pois só dessa forma conseguirá ser um bom cuidador. Ler mais…

A dor e o sofrimento do ponto de vista da fé e da Esperança cristã

«Onde está Deus?»,

A dor e o sofrimento do ponto de vista da fé e da Esperança cristã

 

A dor e o sofrimento humano, do ponto de vista da fé e da esperança cristã, estará em debate numa conferência organizada pelo Grupo Almacave Jovem da Paróquia de Santa Maria Maior de Almacave. Esta conferência intitulada “Onde está Deus?”, acontecerá no dia 21 de Abril, às 21h30, no Auditório do Centro Social e Paroquial de Almacave, em Lamego.

O Papa Francisco, nas Jornadas Mundiais de Cracóvia questionou os jovens: “Onde está Deus, quando doenças cruéis rompem laços de vida e de afeto? Ou quando as crianças são exploradas, humilhadas, e sofrem – elas também – por causa de graves patologias?”.

Perante amargos acontecimentos que marcam hoje a vida de tantos, são muitas as questões e inquietações existenciais, sob o ponto de vista humano e espiritual, mesmo entre os crentes, para os quais nem sempre a fé e a esperança cristã são uma resposta clara. Como “compreender” o silêncio de Deus, perante situações tão sofridas, como aquelas que têm marcado ultimamente a história da humanidade? Onde está Deus, o seu amor e a sua misericórdia perante os gritos dilacerantes dos injustiçados? Como compreender “ o pensar” de Deus, quando nos deparamos com a possibilidade de uma morte mais suave e menos dolorosa que algumas pessoas optam por ter, a eutanásia, em vez de viveram uma morte mais lenta e sofrida, mas com o alívio do sofrimento e a presença solícita dos seu familiares no acompanhamento da dolorosa doença e no respeito pelo direito da dignidade da vida humana, como um dom dado a cada homem só por Deus?

Para debater estas questões e outras também pertinentes, foi convidado, para esta conferência, um conjunto de figuras de várias sensibilidades e áreas do saber, que pela sua experiência profissional e de vida, dessem o seu testemunho, relevando a importância da fé e da esperança cristã perante o sofrimento. Neste âmbito, foram os convidados os seguintes oradores:

-> Catarina Simões, natural de Lamego, enfermeira há vários anos, com especialização em Enfermagem Comunitária. Exerceu, ao longo de 16 anos, a sua atividade clínica no IPO do Porto sempre na área dos cuidados paliativos, inicialmente no serviço de internamento, passando pela equipa intra-hospitalar e na consulta externa de Cuidados Paliativos. Possui um Curso de Especialização em Bioética e Ética Médica (FMUP) e Mestrado em Oncologia (ICBAS-UP). Atualmente é enfermeira responsável pela Unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz;

-> Padre José Manuel Pereira de Almeida, médico e especialista de Anatomia Patológica do Instituto Português de Oncologia de Lisboa. Ordenou-se sacerdote em 1986. Doutorado em Teologia, é o coordenador Nacional da Pastoral da Saúde e Diretor da Comissão da Pastoral Social e Mobilidade Humana. Pároco em Santa Isabel, Diocese de Lisboa e Assistente religioso da Cáritas Portuguesa.

-> Mark Mekelburg, cofundador da Operação Nariz Vermelho, Coordenador da Formação Externa, palha-strante e formador do workshop “À Procura do Seu Palhaço Interior” e da palh-estra “Eu Brinco em Serviço” além de ser o “Dr. P.P.P. Pipoca” nos hospitais. Trabalha como palhaço desde 1979, tendo já realizado centenas de espetáculos e formações para escolas, empresas, comunidades paroquiais e eventos particulares. É casado com uma angolana e pai de dois filhos Afro–Luso–Americanos e vive em Portugal há 26 anos.

Moderará este debate o Sr. Enf. José Manuel Correia, enfermeiro no Centro Hospital de Trás-os-Montes e Alto Douro, Especialista em Enfermagem de Reabilitação e secretário da Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação.

De referir, por fim, a colaboração da Caixa de Crédito Agrícola, das Caves da Raposeira, da empresa Kymagem, da Paróquia de Almacave e da Diocese de Lamego que contribuíram generosamente para a concretização desta conferência.

in Voz de Lamego, ano 87/22, n.º 4407, 11 de abril de 2017

Dia Mundial do Doente no Hospital de Lamego

dia-doente2

No passado dia 15 de fevereiro a Diocese de Lamego celebrou, pela primeira vez e com a presença do Sr. Bispo D. António Couto, o Dia Mundial do Doente. Envolvidos pelo tema que o Papa Francisco propôs para o dia 11 de fevereiro, Dia Mundial do Doente: “Admiração pelo que Deus faz: o Todo Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc, 1,49), viveu-se a celebração deste dia no Hospital de Proximidade de Lamego. A celebração do Dia Mundial do Doente foi proposta pelo Papa João Paulo II e celebrado pela primeira vez em 1992. Este é já o 25º Dia Mundial do Doente.

O serviço da Pastoral da Saúde da Diocese de Lamego, coordenado pelo P. José Fernando e em parceria com o P. Ricardo Silva, do Serviço de Capelania do Centro Hospitalar de Trás os Montes e Alto Douro, decidiram celebrar o Dia do Doente na Unidade Hospitalar de Lamego. Os hospitais, lares de idosos, centros de dia e os serviços de internamento dos cuidados paliativos ou de cuidados continuados, são as catedrais onde habitam as pessoas fragilizadas pela doença ou idade. Por isso, faz todo o sentido que o Dia Mundial do Doente, seja celebrado na proximidade daqueles que cuidam e dos que se encontram doentes. Ler mais…