Arquivo

Posts Tagged ‘Santuário de Nossa Senhora dos Remédios’

EM LAMEGO (no Santuário) UNIDOS A FÁTIMA NO CENTENÁRIO

O Santuário de Nossa Senhora dos Remédios propõe um programa de vivência deste enorme tempo de graça que é o centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima.

Tal programa consta de uma Procissão de Velas com Recitação do Terço (pelo chamado «Caminho das Peregrinações, que parte do início da Estrada do Santuário), de Bênção do Santíssimo e de uma Meditação.

O início será às 21h de cada dia 13, entre Junho e Outubro. No mês de Maio, este programa decorrerá no dia 04 para permitir a Bênção dos Peregrinos de Fátima pelo senhor Bispo de Lamego.

D. António Couto, no referido dia 04 de Maio, fará a meditação subordinada ao tema «Como chegar a Fátima (de carro ou a pé) com Maria de Nazaré».

Todos são muito bem-vindos!

 

SAS (Serviço de Apoio ao Santuário),

in Voz de Lamego, ano 87/17, n.º 4402, 7 de março de 2017

Imã Roseli, um exemplo a seguir.

rosaly-ir

Lembro-me dela desde que entrei no Colégio da Imaculada Conceição, em Lamego, portanto, lembro-me dela desde os meus 4 ou 5 anos. Acontece que já tenho 16. Eis o testemunho de alguém que partilhou diversos momentos junto desta irmã…

Esta irmã é sem dúvida um exemplo a seguir, é uma pessoa que está sempre pronta ajudar, bondosa, humilde, é de todo uma pessoa carregada de valores e ideais que qualquer um de nós deve seguir. Daí eu reconhecer a falta que ela nos vai fazer. Lembro-me, ainda no tempo do colégio, as vezes que passávamos todos com ela, fosse na sala, fosse nos corredores, fosse no recreio, fosse onde fosse… Ela estava e esteve sempre lá para nos ajudar e dia após dia nos mostrar o quão bom é crescer, o quão boa pode ser esta tão grande coisa a que chamamos de “vida”! Os tempos do colégio, porém, acabaram mas houve algo que não acabou… Esse “algo” foi a ligação que ela fez questão de manter com cada um de nós, e tenho a plena certeza de que esse “algo” não vai acabar.

Mais uma vez, com ela, pudemos aproveitar todos os primeiros domingos de cada mês a servir ao altar naquele que leva Lamego a ser conhecido em todo o sítio do país e até fora dele, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios… Já para não falar em todos os convívios, viagens e procissões que pudemos partilhar juntos.

Bem, o que dizer mais? No caso de a irmã estar a ler isto, um Muito Obrigada por tudo. Vai realmente fazer muita falta, e nunca se esqueça, aquele “algo” nunca vai acabar.

Inês Soares, in Voz de Lamego, ano 87/10, n.º 4395, 17 de janeiro de 2017

Terminaram as Festas da Cidade | Lamego 2016

dsc_0167

A cidade verde engalanou-se das mais diversas cores para festejar a sua Padroeira, Nossa Senhora dos Remédios. Entre os dias 25 de agosto e 09 de Setembro, um programa diversificado proporcionou momentos de encontro, de fé, de alegria e diversão. Afinal, a festa faz parte da vida e festejar é próprio do ser humano.

Com maior ou menor criatividade, mais ou menos ruas iluminadas, maior ou menor orçamento, mais ou menos trânsito, a meio ou no final da semana, com mais ou menos gente, as festas decorrem nos espaços habituais e contemplam momentos religiosos, culturais, recreativos e desportivos. O som dos grupos musicais e das bandas, o troar dos foguetes, os sons dos vendedores ambulantes, os grupos folclóricos e as concertinas, as conversas animadas e o riso contagiante, etc, animaram todos quantos aqui residem ou por aqui passaram vindos das mais diversas partes do país.

O comércio urbano beneficia destes dias e dos milhares de pessoas que sempre compram algo para levar ou se sentam para beber e comer alguma coisa. Em algumas partes da cidade, a exemplo do que acontece noutras cidades, há bares onde se exagera no consumo de álcool e onde nem sempre se questiona a idade dos consumidores. Alguns incidentes ocorridos nos últimos tempos ilustram o grau de violência a que se pode chegar quando o consumo de bebidas alcoólicas se descontrola.

A comunicação social marcou presença e a divulgação da cidade, da região, das gentes e das tradições chegou mais longe. E com os modernos meios de comunicação também ajudam a chegar mais longe em tempo record.

Estão de parabéns todos quantos se esforçaram por preparar as festas da cidade em 2016, sabendo que o ideal está sempre mais adiante. Certamente que os preparativos para as festas do próximo ano vão começar em breve. Mas isso será o trabalho de alguns que, daqui a um ano, trará oportunidade de festa a todos.

JD, in Voz de Lamego, ano 86/42, n.º 4378, 13 de setembro de 2016

A Novena de Nossa Senhora dos Remédios – 2016

imgp9892

Apesar da hora, começa sempre às seis da manhã, a Novena não perde pessoas de ano para ano. Pelo contrário, ano após ano, o número de peregrinos cresce.

Como diziam os antigos, a Novena é todo um «trabalho da graça». Só à luz da fé se explica que tanta gente corte ao descanso para se juntar em atitude de louvor e de súplica.

O Santuário fica sempre cheio, sendo necessário ocupar a Sala dos Retratos e o Adro. E se em cada dia, o espaço fica cheio, no dia seguinte aparece ainda mais preenchido.

O que mais impressiona é a comunhão de fé e sentimentos: toda a gente reza, toda a gente canta. Se a Procissão tem, indiscutivelmente, um grande impacto visual, a Novena consegue ter sempre um enorme efeito vivencial. As palavras e os cânticos parecem fazer estremecer as próprias paredes e o próprio tecto.

Este ano, foi estreado um hino, belamente musicado pelo senhor Padre Marcos José Morais Alvim de Magalhães. Entrou rapidamente nos lábios e no coração do povo.

Também foi oferecida uma nova casula, com a particularidade de ter a imagem de Nossa Senhora dos Remédios esculpida na frente e nas costas.

É bom ter presente que a Festa de Nossa Senhora dos Remédios começou, possivelmente no século XVII, com a Novena. E esta mantém-se nos mesmos moldes em que se iniciou. É também um acto de homenagem aos nossos maiores, que nos legaram tão precioso acto de homenagem à Mãe dos Remédios.

À volta da «Mãe da Misericórdia», procurámos, uma vez mais, crescer na fé, louvando a nossa Padroeira. Da Novena não nos afastaremos; para o ano, regressaremos!

S. A. S., in Voz de Lamego, ano 86/42, n.º 4378, 13 de setembro de 2016

Povo que chora, canta e reza a santidade de Deus | Ternura de Maria

dsc_0285

O culminar da festa em honra de Nossa Senhora dos Remédios, Padroeira da cidade de Lamego, aconteceu, como sempre, no dia 08 de Setembro, a data escolhida pela Igreja para celebrar a festa da Natividade de Maria. Nesse dia, milhares de pessoas fizeram a festa em Lamego, quer na Eucaristia celebrada no Santuário, quer na Procissão que percorreu algumas das ruas da cidade verde.

O tempo ameno que se fez sentir contribuiu para a serenidade e elevada participação com que este dia decorreu. Pela manhã, muitos foram os que subiram ao monte de St. Estevão e encheram por completo o Santuário dedicada à Mãe, participando na celebração eucarística a que D. António presidiu, rodeado de alguns sacerdotes, e o coro, orientado pelo Padre Marcos Alvim entoou cânticos já conhecidos, favorecendo a participação alargada dos fiéis. Presentes também o Comissário da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios, Dr. Manuel Teixeira, e o Presidente da Câmara de Lamego, Eng. Francisco Lopes, que se responsabilizaram pela leitura dos dois primeiros textos bíblicos proclamados na liturgia da Palavra.

No início da celebração e após a comunhão, o Reitor daquele Santuário, Cón. João António Pinheiro Teixeira, dirigiu palavras de louvor à Mãe e de saudação a todos os peregrinos. Ler mais…

Família Franciscana Portuguesa Tau da Misericórdia

DSC00844

Em pleno Ano Jubilar da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco e a celebração dos 800 anos do Perdão de Assis, a Família Franciscana Portuguesa pensou num TAU da Misericórdia com a finalidade de percorrer as Fraternidades Franciscanas em Portugal.

Este símbolo foi entregue solenemente pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, no dia 25 de abril de 2016  no 3.º Capítulo das Esteiras, ocorrido em Alenquer

No dia 21 de julho as Irmãs franciscanas foram buscar o TAU, aos irmãos franciscanos.

E permaneceu no Santuário  Nossa Senhora dos Remédios até sábado.

Foi com muita alegria que as Irmãs e seus colaboradores acolheram o TAU, nele está escrito

TU ÉS MISERICÓRDIA!

 

Ir. Olinda, in Voz de Lamego, ano 86/38, n.º 4374, 2 de agosto de 2016

Tempo, espaço e vivências de Nossa Senhora dos Remédios

remédios2

O rosto de Lamego

A igreja do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios foi escolhida, mais uma vez, para a cerimónia de apresentação de um livro, da autoria do Reitor daquele espaço diocesana, Pe. João António Pinheiro Teixeira. Aconteceu na tarde do passado domingo e contou com muitas presenças, entre as quais as de D. António Couto e de D. Jacinto Botelho.

Rosto que provoca

“O rosto de Lamego. Tempo, espaço e vivências de Nossa Senhora dos remédios”, nas suas mais de 500 páginas, é, segundo o Comissário da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios, Dr. Manuel Teixeira, o resultado de um grande esforço de investigação por parte do autor e o fruto de uma enorme dedicação daquele sacerdote, oferecendo a todos uma “história do santuário actualizada”. Ler mais…