Arquivo

Posts Tagged ‘Santuário de Nossa Senhora dos Remédios’

CORO DO SANTUÁRIO ENCERROU «(En)CANTOS DE NATAL»

O dia 17 de Dezembro, que é uma data histórica para o Santuário, continua a fazer história no Santuário.

Três grandes acontecimentos ocorreram neste dia: a primeira procissão de Nossa Senhora dos Remédios (1752), o incêndio que destruiu a Sacristia (1868) e a aprovação da planta para a construção das torres (1879).

Um quarto acontecimento, entretanto, terminou na tarde do mesmo dia, neste ano de 2017: a primeira edição dos concertos «(En)cantos de Natal».

O Coro do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, que solenizou a recitação do Terço, teve um brilhante desempenho. ~ Ele é composto por 25 elementos, dirigidos por Joel Valente e com Telma Monteiro na missão de organista.

Desta vez, houve um «reforço» de três executantes de instrumentos de cordas.

O Coro interpretou peças de alto teor litúrgico (da autoria de compositores como Marco Frisina, Carlos Silva, António Cartageno e Vítor Pereira) e outras composições de aconchegante sabor natalício:

«Natal de Elvas», «Meia-Noite dada», «Linda Noite» e «Adeste fideles».

O concerto finalizou com a execução instrumental de «Canticorum Jubilo», de Handel. A assembleia tributou um merecido aplauso ao Coro do Santuário, que, com «chave de ouro», encerrou esta iniciativa de preparação vivencial para o Natal do Senhor.

 

SAS (Serviço de Apoio ao Santuário),

in Voz de Lamego, ano 87/55, n.º 4441, 19 de dezembro de 2017

Concertos de Natal no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

Teve início no passado domingo, a seguir à recitação do Terço, o primeiro concerto de Natal pelo Coro PIETATE da Paróquia de Queimadela, incluído num programa de quatro “(En)cantos de Natal” (Grupo Fortaleza Jovem-Lamego, Coro da Santa Casa da Misericórdia de Lamego e Coro do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios), a ter lugar a 3-8-10-17/12. Estes eventos são da responsabilidade do Santuário, nesta época de Advento, e dirigidos a todos que gostem de música sacra produzida por Coros bem conhecidos dos Lamecenses.

Sob a batuta do Dr. Alberto Carreira, o Coro Pietate apresentou músicas litúrgicas, intercaladas com música mais popular alusivas à época, prendendo a auditório que preenchia totalmente os bancos do Santuário. Foi um concerto bem conseguido e aplaudido, que estou certo agradou a todos os que presenciaram. Parabéns ao “Coro Pietate” pelo seu desempenho e postura!

Inédito como refriu o Dr. João António, Reitor do Santuário e bonito dizemos nós, pela qualidade musical que nos transmitiram. Uma abertura com chave de ouro deste ciclo de concertos que apesar do frio que se fazia sentir, 3º, chamou àquele templo muitos devotos de Nossa Senhora dos Remédios.

Como curiosidade dizer que Queimadela é uma pequena freguesia do concelho de Armamar, plantada num planalto de terras produtivas, ao lado do monte de S. Domingos, e que se vislumbra desde a cidade de Lamego…

Parabéns aos responsáveis pelo Santuário por congregarem e partilharem estas manifestações culturais e religiosas de cânticos, a todos quantos apreciam…

 

João Duarte Rebelo “Festa”, in Voz de Lamego, ano 87/53, n.º 4439, 5 de dezembro de 2017

FESTAS DE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS

Lamego viveu as suas Festas

Convenhamos que não é fácil descrever Festas que não se viveram no seu dia-a-dia, mas sabemos que é imperioso para um jornal da Cidade dizer um mínimo do que se passou nas Festas de 2017.

Continuando a crónica da semana passada, não deixamos de referir os programas da TV, a actuação de artistas consagrados, o Folclore sempre presente e que atrai um público numeroso e desejoso de ver a actuação dos grupos visitantes e que respondem ao convite do Rancho Regional de Fafel, que retribuirá com a sua actuação nos próximos tempos, se é que ainda o não fez; Fados por uma artista local, Helena Sarmento, muito aplaudida no Parque Isidoro Guedes, dois cantores famosos na actualidade, o Ralph estrangeiro e o português T. Carrera, este a atrair gente que veio de perto e de longe, Marchas e Corridas, Música Moderna de Lamego, com o nome pomposo de ZIGURFEST, Rua da Olaria e Ponte de Pau a reunir os seus homens de ontem e amigos de sempre, ARTDANCE a mostrar-se em vários locais; mais, muito mais! Ler mais…

Festa em honra de Nossa Senhora dos Remédios

Celebrar a fé

A cidade e a região viveu, mais uma vez, as festas da cidade com os olhos postos na Mãe, aqui invocada como Senhora dos Remédios. A novena, a Eucaristia e a Procissão, as ruas iluminadas, os artistas que actuaram, os desfiles, os foguetes e o fogo de artificio, os visitantes que vieram, as famílias que se juntaram, o ruído, o convívio, as fotografias… Tudo contribuiu para a festa!

Caminhar com Maria

A novena em honra de Nossa Senhora dos Remédios decorreu, como habitualmente, entre os dias 30 de Agosto e 07 de setembro, no Santuário e sob orientação do seu Reitor, Pe. João António Pinheiro Teixeira. Nesses dias, entre as 06h e as 08h, a igreja encheu-se de fiéis que, ainda escuro, demandaram o Santuário, a pé ou de carro, de perto e de longe, para louvar a Mãe e escutar a Palavra de Deus. E foram muitos os que o fizeram. Ler mais…

Festas de Nossa Senhora dos Remédios | 2017

Há Festa em Lamego

 

Tenho diante de mim o cartaz das Festas de Lamego em 2017; um programa vasto, nem sempre com razão de ser, mas é preciso levar ao longe e ao largo a notícia do que se pretende fazer, oferecer a um público mais ou menos exigente, que espera uns dias diferentes daqueles que se vivem ao longo do ano.

Vai-se ouvindo que são dias a mais, que há números que nada dão ao brilho da Festa, mas se ela é a «Romaria de Portugal» tem de mostrar que os dias vão dando razão ao título pomposo que há anos se criou e é preciso justificar.

Pessoalmente é o ano em que tenho visto menos das Festas de Nossa Senhora dos Remédios; a vida nem sempre nos deixa viver como gostaríamos ou é preciso viver em função de algo que temos de comunicar. Ler mais…

Peregrinação do Arciprestado de Lamego aos Remédios: 28 de maio

Este ano, a peregrinação enquadra-se no Centenário das aparições de Fátima.

Começa na Sé Catedral às 16h e seguirá o percurso habitual até ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

O exemplo de um peregrino, como o papa Francisco, estará subjacente como estímulo e inspiração, nesta manifestação de devoção mariana dos fiéis do Arciprestado de Lamego.

Na capelinha das Aparições, no dia 12 de Maio, interpelou todos os peregrinos com uma provocação. “Que Mãe vamos visitar? A Bendita por ter acreditado ou a “Santinha” a quem se recorre para obter favores a baixo preço?

Certamente que o nosso Arciprestado vai expressar a sua fé n’Aquela que acreditou. Desde a procissão, aos cânticos, à liturgia, à recitação do Rosário e à participação na Eucaristia no recinto do Santuário, tudo será um meio ao nosso alcance, para honrarmos a nossa Mãe do Céu.

Maria não esquece os seus filhos que caminham como Ela outrora na peregrinação da fé; pelo contrário, como dizia Paulo VI no cinquentenário das aparições, em 1967: “Contemplando-os em Deus e conhecendo bem as suas necessidades… deles (seus filhos) se constitui Advogada, Auxiliadora, Amparo e Medianeira”.

Ela nos convoca. “Temos uma Mãe Admirável”. É a Senhora do SIM.

P. Joaquim de Assunção Ferreira (Arcipreste de Lamego),

in Voz de Lamego, ano 87/27, n.º 4412, 16 de maio de 2017

Caminhar com Maria em Lamego

O Santuário de Nossa Senhora dos Remédios quis associar-se à celebração do Centenário das Aparições, em Fátima, e programou, entre maio e outubro deste ano, uma procissão mensal, seguida de uma conferência com diferentes protagonistas. O encontro está marcado para os dias 13 de cada mês, à excepção de Maio, em que o acontecimento decorreu no dia 04, tal como anunciado e aqui divulgado pelo Serviço de Apoio ao Santuário.

À hora marcada, pelas 21h00, muitos foram os fiéis que aceitaram o convite e se juntaram para a procissão de velas, presidida por D. António Couto. Entre os presentes, um numeroso grupo de homens e mulheres que, com uma t-shirt apropriada, se identificavam como peregrinos em vésperas de iniciarem a caminhada até Fátima. E foram eles que transportaram o andor com a imagem de Nossa Senhora de Fátima que seguia atrás da cruz e dos escuteiros e à frente da restante assembleia. Durante o percurso rezou-se o Terço, meditando cada Mistério a partir do livro de apoio para este mês que a Conferencia Episcopal editou e distribuiu.

Já no interior da igreja do Santuário dos Remédios todos se ajoelharam e rezaram diante do Santíssimo Sacramento, recebendo a Sua Bênção. Após este momento, muitos dos que participaram na procissão já não ficaram para o que se seguiu.

Depois, e tal como previsto, a oportunidade para escutar o nosso bispo falar de Maria, aquela que sabe acolher o Outro, está atenta aos outros e guarda o importante da vida. Para isso, um coração pronto a encher-se com o bem e a deixar-se ocupar pela revelação de Deus Amor. E caminhar com Maria de Nazaré é tentar imitar tal postura e adoptar o seu exemplo.

No final da breve conferência, atendendo ao avançar da hora e à necessidade de levantar cedo por parte de alguns, foram abençoados os peregrinos presentes, pedindo ao Senhor que os acompanhe e desejando a todos uma profícua experiência espiritual.

Antes da despedida, os responsáveis do Santuário dos Remédios, agradecendo a presença e a palavra a D. António Couto, ofereceram-lhe uma lembrança e convidaram-se a assinar o Livro de Honra dos Visitantes.

Na mesma altura, o Reitor, Padre João António Teixeira, renovou o convite para os dias 13 dos próximos meses, anunciando que em junho e em julho ali estarão a Ir. Ângela Coelho e o Eng. Fernando Santos, respectivamente, para as conferências que se seguirão às procissões de velas.

JD, in Voz de Lamego, ano 87/26, n.º 4411, 9 de maio de 2017