Arquivo

Posts Tagged ‘Pe. Vasco Pedrinho’

Movimento da Mensagem de Fátima: Adoração Eucarística

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos” (Mt 28, 20)

Continuando a viver o Ano Jubilar da Misericórdia, recordando o Centenário das Aparições do Anjo aos Pastorinhos e preparando-nos para as celebrações do Centenário das Aparições de Nossa Sennhora, em Fátima, o Movimento da Mensagem de Fátima tem promovido ao longo deste ano, no primeiro Domingo de cada mês, uma hora de Adoração Eucarística na capela do Espírito Santo, na cidade de Lamego. O fundamento, a origem e a meta da Mensagem de Fátima é Jesus Cristo, de quem o Anjo foi adorador e portador na Loca do Cabeço. Como propósito e dever do MMF propomos que se promova e se incentive a participação nestes momentos de oração tão íntima e intensa de adoração e de louvor eucarístico. Em plena baixa da Cidade, onde por vezes o ruído exterior se mistura com o som dos cânticos e orações no interior, esta bela Capela do Espírito Santo quase sempre se enche de fiéis para rezar, louvando, agradecendo, suplicando e intercedendo a Jesus Sacramentado.  Como seria proveitoso para todos os fiéis que aqui ou noutros espaços e nas suas paróquias tivessem a oportunidade de estar mais com Jesus, para além da celebração da Eucaristia, como  tão bem nos ensina o pequeno Francisco e como solicitamente nos recomedam os documentos da Igreja:

“A Igreja Católica sempre prestou e continua a prestar este culto de adoração que é devido ao sacramento da Eucaristia não só durante a missa, mas também fora da sua celebração: conservando com a maior diligência as hóstias consagradas, expondo-as aos fiéis para que solenemente as venerem, e levando-as em procissão” (Catecismo da Igreja Católica, 1378).

Como tão bem afirmava Santo Afonso Maria de Ligório: “A devoção de adorar Jesus sacramentado é, depois dos sacramentos, a primeira de todas as devoções, a mais agradável a Deus e a mais útil para nós”; e ainda como refere São João Paulo II na sua Encíclica Ecclesia de Eucaristhia, nº 25,  “O culto prestado à Eucaristia fora da Missa é de um valor inestimável na vida da Igreja, e está ligado intimamente com a celebração do sacrifício eucarístico. A presença de Cristo nas hóstias consagradas que se conservam após a Missa – presença essa que perdura enquanto subsistirem as espécies do pão do vinho – resulta da celebração da Eucaristia e destina-se à comunhão, sacramental e espiritual. Compete aos Pastores, inclusive pelo testemunho pessoal, estimular o culto eucarístico, de modo particular as exposições do Santíssimo Sacramento e também as visitas de adoração a Cristo presente sob as espécies eucarísticas”.

Que Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a Mãe Eucarística, nos guie pelos caminhos do amor e da esperança, com a alegria e a certeza da presença real, sempre actual e actuante de Jesus na Eucaristia.

Pe. Vasco Pedrinho, Assistente Diocesano do MMF

in Voz de Lamego, ano 86/46, n.º 4382, 11 de outubro de 2016

Seminário Maior: abertura solene do ano letivo 2016-2017

sml-inicio

No dia 30 de setembro, dia de São Jerónimo, pelas 18h, decorreu no Seminário Maior de Lamego a abertura solene do ano letivo. Estiveram presentes D. António Couto, Mons. Joaquim Rebelo e Pe. João Carlos, Vigário e pró-Vigário geral respetivamente, juntamente com a equipa formadora do Seminário, o Reitor, Pe. Joaquim Dionísio e o Formador, Pe. Vasco Pedrinho. Naturalmente encontravam-se presentes também os cinco seminaristas, António Marcelo Moutinho (1º ano), João Miguel Pereira (3º ano), Diogo Martinho (5º ano), Vítor Manuel Carreira e Arnaldo Vareiro (6º ano) e os três candidatos ao Diaconado, Luís Rafael Azevedo, Diogo Rodrigues e Ângelo Santos.

Pouco antes da Eucaristia, marcada para as 18h30, todos se reuniram para primeiras apresentações e, de um modo menos formal, dialogarem acerca das perspetivas e objetivos para o novo ano. Depois celebrámos a Santa Missa, pedindo o auxílio do Senhor para todas as atividades (pastorais, espirituais e académicas) contando com a exortação do senhor bispo que o nosso Deus não é um Deus à medida do Homem, “que se puxa por um cordelinho e Ele vem na ponta para responder a questões”, mas antes um Deus que questiona e quer colocar todos no Seu caminho, obrigando a uma constante conversão. Pelas 19h30 terminou o encontro com um jantar que serviu para reforçar a união e fraternidade vivida entre todos.

Diogo Martinho, in Voz de Lamego, ano 86/45, n.º 4381, 4 de outubro de 2016

MMF – Retiro de Doentes no Santuário dos Remédios

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Movimento da Mensagem de Fátima

No último sábado, dia 21 de Maio, o Movimento da Mensagem de Fátima realizou, no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, um retiro de doentes. Estiveram presentes cerca de 120 doentes de várias paróquias da Diocese de Lamego.

O retiro decorreu, na casa de Oração do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, sobe a orientação do senhor Padre Francisco Pereira, Capelão do Santuário de Fátima e um dos responsáveis nacionais do MMF.

O Senhor Padre Vasco Pedrinho, Assistente Espiritual do Movimento, abriu o encontro com a oração do Papa Francisco para o ano Jubilar  da Misericórdia. E, foi na sequência deste tema que o orientador iniciou a sua intervenção falando da misericórdia de Deus na Bíblia.

Toda a Mensagem de Fátima é, também, mensagem de misericórdia. Nas aparições do Anjo e de Nossa Senhora há um apelo constante à oração e ao sacrifício pela conversão dos “pobres pecadores”.

A Irmã Lúcia escreveu no seu livro Como vejo a Mensagem: “os sacrifícios que devemos oferecer a Deus, e que Ele aceita e nos pede, são aqueles que todos temos de nos impôr a nós mesmos, para, com fidelidade, cumprir os mandamentos da Sua Lei – Os Mandamentos da Lei de Deus.” Os Pastorinhos ofereceram a sua vida para dar a conhecer ao mundo os pedidos de Nossa Senhora que, na sua condição de Mãe, é Mensageira dos desígnios divinos. Não importa se vivemos muitos anos, o que importa é a maneira como vivemos. Nesta vida do dia-a-dia: as renúncias e sacrifícios pelo bem das nossas famílias ou do nosso próximo, o esforço para melhorar as nossas tarefas, as dores, os remédios e os tratamentos que nos agoniam, tudo devemos oferecer pela conversão dos pecadores.

Neste mundo decadente, tocado pelos vícios, especulação económica, pela quase completa desumanização do Homem, a nossa oração é muito importante para a comunidade, para o mundo. Quando rezamos o terço meditamos a vida de Jesus que é o rosto da misericórdia. Quem sabe, a força da nossa oração e do nosso sacrifício, consegue mudar o mundo e fazer triunfar o amor!

Saibamos responder aos apelos de Nossa Senhora, com muito amor, confiados na sua promessa: “Por fim o meu Imaculado coração triunfará”.

Queremos aqui deixar um agradecimento sincero à Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios e às Irmãs Franciscanas Hospitaleiras pela ajuda que nos deram na concretização desta actividade.

O Secretariado Diocesano, in Voz de Lamego, ano 86/25, n.º 4364, 24 de maio de 2016

Seminário Interdiocesano de São José: Recoleção de Pentecostes

12984050_1714562435454654_1942457922147430005_o

No passado fim-de-semana, dias 13 a 15 de maio, o Seminário Interdiocesano de São José teve a oportunidade de viver mais uma recoleção espiritual, esta sob a orientação do Senhor Padre Pablo Lima. Desta vez teve como pano de fundo o tema do Espírito Santo e foi realizada na Apúlia, nomeadamente no Centro Social João Paulo II.

O encontro foi pautado por diversos momentos de oração, reflexão pessoal e comunitária. Neste sentido, refletimos acerca do Espírito Santo a partir de três prismas: Sagrada Escritura; Patrística; e Liturgia.

Para além das celebrações da Eucaristia, da Liturgia das Horas e da Adoração ao Santíssimo salientamos a Vigília de Pentecostes, realizada no sábado à noite na praia desta vila. Durante a Vigília tivemos oportunidade de refletir acerca dos sete dons do Espírito Santo.

No domingo, após o almoço, aproveitámos para conhecer um pouco a região, passando pela Póvoa de Varzim e por Vila do Conde, onde visitámos a igreja de Nosso Senhor dos Navegantes (Caxinas). Seguimos viagem até Balasar, aí tivemos oportunidade de ir até à casa onde a Beata Alexandrina viveu a sua vida mística, bem como visitar a igreja onde está sepultada. Ao final da tarde regressámos até ao nosso seminário, em Braga.

Como término desta nossa recoleção, não podemos deixar de agradecer à equipa formadora do nosso seminário e também ao Padre Pablo por mais este especial momento de encontro connosco mesmos, com os outros e com Deus.

Paulo Domingues e Vítor Carreira

V Ano, in Voz de Lamego, ano 86/24, n.º 4363, 17 de maio de 2016

Semana de Oração pelas Vocações | “A Igreja, mãe de vocações”

cartaz

Iremos viver e celebrar no próximo Domingo (IV Domingo da Páscoa – Domingo do Bom Pastor) o 53.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações. O Papa Francisco, na sua mensagem para esse dia refere-se à Igreja como comunidade, como uma mãe que gera vocações: “A Igreja, mãe de vocações”. “Esta maternidade da Igreja exprime-se através da oração perseverante pelas vocações, da ação educativa, do acompanhamento daqueles que sentem o chamamento de Deus e da cuidadosa seleção dos candidatos ao ministério ordenado e à vida consagrada”.

“A vocação nasce na Igreja”; “cresce na Igreja”; “é sustentada pela Igreja”. O ponto de partida para esta dinâmica vocacional é a pertença e adesão à comunidade cristã. Na origem de toda e qualquer vocação está Deus que chama, mas compete à comunidade cristã fazer despertar e germinar as vocações. “Uma comunidade sem cuidado vocacional facilita o risco de degradação pastoral, de esterilidade espiritual, de concentração recreativa. E, ao contrário, aquela que põe sobre a mesa o tema vocacional, se coloca, projeta e programa, tendo em conta esta dimensão essencial da sua missão, assegura uma tensão espiritual de vida, orienta e afina metas pastorais, obtém melhores níveis de fecundiade e adquire uma alta concentração educativa nas suas opções, que a colocam sem dúvida na linha da nova evangelização” (Mario Oscar Llanos sdb, Pastoral Vocacional na Nova Evangelização, Ed. Paulinas, 2014, p. 5,6).

Deste modo, todos os fiéis são responsáveis e corresponsáveis pelo cuidado para com as vocações e o seu discernimento. Neste sentido e com este objectivo, o Santo Padre destaca o papel muito relevante dos sacerdotes, devendo estes integrar o cuidado pela pastoral das vocações como parte fundamental do seu ministério. É evidente que este tom dado à importância da comunidade cristã para o surgimento de novas vocações, não é novo e não é de agora, mas convém sempre recordar por exemplo e como referência no que  a este tema diz respeito, com particular destaque para as vocações sacerdotais, o Concílio Vaticano II, no Decreto “Optatam Totius”, nº 2: “O dever de fomentar as vocações pertence a toda a comunidade cristã, que em primeiro lugar deverá cumpri-lo por meio duma vida plenamente cristã; contribuem para isso, sobretudo, não só as famílias que animadas pelo espírito de fé, de caridade e de piedade, se tornam como que o primeiro seminário, mas também as paróquias, de cuja vida abundante participam os próprios adolescentes. Os professores e todos os que de qualquer modo têm a seu cuidado a educação de crianças e de jovens, principalmente as Associações Católicas, de tal modo se esforcem por cultivar o espírito dos adolescentes a si confiados, que estes possam descobrir a vocação divina e segui-la de boa vontade. Mostrem  todos os Sacerdotes o máximo zelo apostólico em favorecerem as vocações…”

Que este Dia Mundial de Oração pelas Vocações e a semana que lhe antecede, nos lembre da necessiadade de termos leigos empenhados a trabalhar na Igreja e pela transformação da sociedade, sacerdotes animados pelo amor e pela misericórdia de Deus e consagradas e consagrados verdadeiramente apaixonados pela causa  do Evangelho.

Pe. Vasco Pedrinho, Departamento Diocesano da Pastoral Vocacional

in Voz de Lamego, ano 86/21, n.º 4358, 12 de abril de 2016

Movimento da Mensagem de Fátima: Retiro Anual Diocesano

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No Seminário Maior de Lamego

No passado fim de semana, 12 e 13 de março, o MMF realizou o seu retiro anual no Seminário Maior de Lamego .

Esteve presente um bom número de pessoas, vindas de várias paróquias da Diocese;  deixaram  os trabalhos da sua vida quotidiana e familiar, para se juntarem a outras famílias, num ambiente de tranquilidade,   recolhimento e oração e refletirem sobre os temas propostos pelo orientador, Sr. Padre Vasco Pedrinho, Assistente Diocesano do MMF. Para além de várias reflexões, houve vários momentos de oração e de espiritualidade tais como: Laudes, Via-Sacra, Confissões, Terço, Eucaristia e Adoração ao Santíssimo Sacramento.

“ Eu vim para que tenham vida”, é o tema proposto pelo Santuário de Fátima para este ano de 2015/2016 e foi o ponto de partida para a 1ª reflexão.  Jesus quer que tenhamos vida  em plenitude,  em abundância, Ele derrama o seu sangue na cruz para que nós sejamos salvos. Centrados no Evangelho de S. João, Jesus Cristo apresenta-se como a  “porta”  por onde todos devemos passar e ter acesso a uma vida que não tem fim. Num ambiente calmo, houve um tempo de reconciliação para todos, num espírito de vivência da misericórdia de Deus neste ano jubilar. A 2.ª reflexão do dia, versou sobre a misericórdia. Não há misericórdia sem perdão e o perdão também implica confissão, através da confissão, Deus concede ao penitente “o perdão e a paz” com Ele, consigo próprio e com  o irmão. A absolvição dos pecados é nos dada pelo sacerdote a quem Deus deu esse poder, no Sacramento da Ordem.

Todos os sacramentos nos falam da misericórdia. Houve uma 3ª reflexão sobre as obras de Misericórdia corporais e espirituais, a maneira como as  pomos em prática são o  caminho que nos  conduz até Deus. É Jesus que diz… cada vez que fizeste algo a  favor do teu irmão foi a Ele  que o fizeste .

No  mmf a devoção ao Imaculado Coração de Maria é a devoção que mais atrai os mensageiros, mas o Coração de Maria é inseparável do Coração de Jesus.  No Coração de Jesus concentra-se e dele irradia toda a misericórdia de Deus. No 2.º dia celebrou-se a Eucaristia, seguida de Adoração e meditação sobre “o Pão da Vida” segundo o Evangelista São João e Bênção do Santíssimo,  que  nos levou a refletir no grande amor  que Deus nos tem  ao perdoar à mulher adúltera. O retiro terminou com o almoço, em fraterno convívio e, animados pela misericórdia divina , saímos em missão ao encontro do irmão . Que Nossa Senhora a todos guarde e proteja.

O  Secretariado, in Voz de Lamego, ano 86/17, n.º 4354, 15 de março de 2016

Encontro de oração e reflexão em São João da Pesqueira

pesqueira2

Realizou-se no passado sábado, dia 27 de Fevereiro, em São João da Pesqueira, um encontro de oração e reflexão que teve como tema, Misericordiosos como o Pai – Do coração de Deus ao coração do Homem. Estiveram presentes leigos do Arciprestado, nomeadamente das paróquias dos padres Filipe Rosa e José Filipe: Poço do Canto, Fonte Longa, Ranhados, Soutelo do Douro e S João da Pesqueira.

A manhã foi preenchida pela reflexão/oração, orientada pelo Pe. Vasco Pedrinho, tendo como linha orientadora a Sagrada Escritura, Misericordiae vultus, do Papa Francisco e textos do livro do Cardeal Walter Kasper, “A Misericórdia”, entre outros. Ouve ainda vários momentos de oração e reflexão pessoal com o intuito de trazer para a vida do dia-a-dia esta mensagem que, tal como o título do recente livro do Papa Francisco, nos leva a reconhecer que “o nome de Deus é Misericórdia”. A atividade terminou com o almoço que serviu também como uma oportunidade de convívio.

Este encontro inseriu-se na iniciativa diocesana, neste Ano Jubilar, de levar a cabo em vários lugares da Diocese, jornadas de oração e reflexão para melhor ajudar os fiéis a compreender e a viver a Misericórdia como caminho de salvação e de santidade.

João Pereira, in Voz de Lamego, ano 86/15, n.º 4352, 1 de março de 2016