Archive

Posts Tagged ‘Pe. Valentim Fonseca’

Paróquia das Monteiras celebrou o seu Padroeiro: Espírito Santo

Hoje, domingo de Pentecostes celebrou-se a festa religiosa do Divino Espírito Santo, padroeiro da paróquia de Monteiras.
As cerimónias iniciariam às 11:15, com a celebração da Santa Missa, pelo Rev. Pe. Valentim Fonseca. Pela primeira vez, esta solenidade contou com a animação do Grupo de Folclore da Associação Desportiva, Cultural e Recreativa Relvense, quer nos cânticos litúrgicos assim como nas respetivas leituras. No final da Santa Missa, o pároco proferiu uma oração de bênção sobre a bandeira do respetivo Grupo de Folclore.
Deu-se encerramento às cerimónias religiosas, com a procissão em honra do Santíssimo Sacramento, no seu percurso tradicional na aldeia de Monteiras.
No contexto recreativo programado para o festival de folclore procedeu-se à cerimónia solene do hastear das bandeiras, pelas 15:00, com a presença do Sr. Presidente do Município de Castro Daire, Fernando Carneiro, Sra. Presidente da Associação Desportiva, Cultural e Recreativa Relvense, Dra Helena Magueija, Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Monteiras, Américo Silva, Pároco de Paróquia Monteiras , Valentim Manuel Moreira Fonseca e Sr. Major, Serafim Esteves. Contamos também com a presença do Sr. Vereador da Educação e da Cultura, Dr. Rui Braguês.
O festival contou também com a participação de outros grupos tais como:
– Rancho Folclórico da Associação Independente de Sanfins de Ferreira (Paços de Ferreira)
– Rancho Folclórico Flores do Campo (Nazaré)
Por motivos de força maior não foi possível a presença do Rancho Folclórico do Paraíso de Santa Eufémia (Entre os Rios).
A festividade contou com a presença dos nossos conterrâneos e a adesão de um grande público, onde se sentiu a partilha dos verdadeiros aromas da Freguesia de Monteiras, num grandioso jantar convívio.

Lurdes Maravilha, in Voz de Lamego, ano 87/30, n.º 4415, 6 de junho 2017

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia de Moura Morta

Foi com muita alegria e contentamento que a Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação de Moura Morta recebeu o Sr. D. António Couto- o nosso Pastor. Esta visita decorreu de 3/3/2017 a 5/3/2017. Foram dias de alegria e jubilo para as gentes da nossa terra.

No primeiro dia deveria ter sido iniciada a Visita Pastoral à nossa Paróquia, contudo, esta não se realizou, devido a condições climatéricas adversas, mais concretamente queda de neve.

Após este contratempo ultrapassado, no segundo dia da visita tudo decorreu com normalidade. Pelas quinze horas e trinta minutos o Sr. Bispo reuniu com os oito jovens, que no dia seguinte iriam receber o Santo Crisma, tendo dialogado com eles e transmitindo-lhes o verdadeiro sentido da fé, apelando para que nunca percam a esperança, perante os obstáculos que irão aparecer ao longo das suas vidas. Pelas dezasseis horas e trinta minutos, o Sr. D. António Couto acompanhado pelo Pároco Valentim Fonseca, deslocaram-se à Comunidade do Vilar, onde reuniram com os habitantes desta aldeia, acalentando-os com palavras reconfortantes de encorajamento no anúncio do Evangelho de Jesus Cristo. Nesta comunidade, visitou ainda os doentes, fazendo-se mais próximo das suas dores e aflições tendo administrado aos mesmos o Sacramento da Santa Unção, como carícia de Deus para os que, debilitados na sua saúde se encontram em casa. Mais tarde o Sr. Bispo em conjunto com o Pároco, celebraram a Missa Vespertina para os habitantes desta pequena comunidade, tendo os mesmos ficado muito agradecidos, por verem a sua Missa celebrada, por tão ilustre figura da nossa Diocese de Lamego. Terminou esta visita com um Lanche Partilha.

No terceiro e último dia, mais uma vez, as condições climatéricas vieram alterar os planos para a receção do Sr. D. António Couto, contudo, a mesma foi feita na entrada da pequena igreja. A Eucaristia iniciou-se com a administração do Santo Crisma. O Sr. Bispo pediu aos crismados e a todo o povo de Deus, um testemunho de vida enraizada na luz verdadeira que é Cristo e que este deve ser Luz para todas as Nações e para todos os cristãos. No final da Eucaristia, o Sr. Bispo agradeceu a gentileza das pessoas da aldeia, proferindo umas breves palavras, que se resumiram num “obrigado” a toda a comunidade e a todas as pessoas envolvidas na preparação da Visita Pastoral.

No final da Eucaristia, houve um almoço convívio aberto a toda a comunidade.

A Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação de Moura Morta ficará eternamente grata pela visita do Sr. D. António Rocha Couto, que em nome de Jesus visitou o seu povo.

Que Maria Santíssima e Nossa Senhora da Apresentação, Padroeira desta Paróquia o ilumine e guie no seu múnus de Pastor da nossa Diocese de Lamego.

A Paróquia de Moura Morta, agradecida e enternecida pelas palavras reconfortantes e encorajadoras proferidas, ao longo destes dias.

Bem haja!

Anabela Ribeiro, in Voz de Lamego, ano 87/17, n.º 4402, 7 de março de 2017

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia das Monteiras

img_7806

A visita Pastoral do Senhor Bispo de Lamego à Paróquia de Monteiras decorreu de 23 a 26 de Fevereiro de 2017.

Dia 23, pelas 11h00, um grupo de pessoas aguardava a chegada do senhor Bispo, D. António Couto, acompanhado pelo pároco, o senhor Padre Valentim.

Após troca de saudações e boas-vindas, D. António dirigiu-se para a escola do primeiro ciclo do ensino básico, onde foi recebido pelos professores, alunos, pessoal auxiliar e pelo senhor padre Victor Silva. Coube a um aluno dar as boas-vindas ao ilustre visitante e agradecer a sua presença, oferecendo-lhe um raminho de flores e frutos silvestres.

As crianças cantaram algumas canções alusivas ao momento, uma das quais (o girassol). Ali, cada criança era  um girassol à procura da Luz Divina, irradiada por Jesus, na pessoa do Senhor Bispo. Ler mais…

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia de Cujó

img_7695

Alegria e júbilo, foram estes os sentimentos das gentes desta paróquia de cujó, o nosso Pastor visitou a nossa terra.

As visitas Pastorais são sempre carregadas de simbolismo, num tempo em que a Igreja se encontra “em saída”, o Senhor D. António deslocou-se a este planalto beirão do Montemuro para trazer palavras de alento e ternura para todos.

 No primeiro dia o Sr Bispo reuniu com todos os agentes Pastorais; Conselho económico, Irmandade das Almas e Confraria do Santíssimo Sacramento, Movimento da Mensagem de Fátima, Apostolado da Oração, Grupo Coral, Grupo de Jovens, Catequistas; onde transmitiu palavras de encorajamento no anúncio do Evangelho de Jesus Cristo a todos, sem receios. Uma outra palavra de que toda a comunidade se deve tornar próxima onde não haja lugar para o isolamento, onde ninguém se sinta só.

img_7712

No segundo dia o Sr. D. António visitou os doentes desta Paróquia, fazendo-se próximo nas suas dores e aflições, onde administou o Sacramento da Santa Unção, como carícia de Deus para os que, debilitados na sua saúde se encontram em casa. Todos os doentes receberam o seu pastor com a maior das alegrias, havendo quem expressa-se a sua alegria efusivamente por receber em sua casa como diziam: “figura tão ilustre”.

Terminada a visita aos doentes o Grupode Jovens JIM desta paróquia organizou um terço Missionário na Igreja Matriz, one acorreram também grande número de fiéis que se associaram aos jovens e ao Sr. Bispo, rezando por todos os povos da terra. Seguidamente houve um momento de encontro com os quatro jovens que no dia seguinte iriam receber o Santo Crisma.

No terceiro e último dia da Visita Pastoral o Sr. D. António foi recebido pelos fiéis em clima de festa verdadeira. Culminando a sua visita Pastoral no Domingo da Epifania, onde no discurso de Boas-Vindas se fez alusão a este dia, “Tal como a estrela guiou os magos até ao príncipe da paz, também o nosso Bispo  D. António Couto foi guiado até á nossa comunidade, a paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Cujó.” Nestas palavras se ressume o dia que se vivia liturgicamente como o da visita pastoral, fazendo um pedido ao Sr. Bispo “que o seu testemunho nos faça encher de esperança, que acolhamos a palavra de Deus e a guardemos no coração.” Esteve também presente nesta celebração um filho desta terra sacerdote o Sr. Pe. Vitor Silva, que através da sua alegria e espontaneidade muito contibuiu para o enriquecimento celebrativo.

Fazendo um breve percurso até à Igreja Matriz os fiéis cantavam efusivamente um canto de louvor pela presença do seu Pastor. Iniciou-se a Eucristia com a administração do Santo Crisma, o Sr. D. António pediu aos crismados e todo povo de Deus um testemunho de vida enraízada na Luz verdadeira que é Cristo, e que deve ser Luz para todas as Nações. Esta luz primordial que deve orientar toda a vida dos cristãos.

Esta Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Cujó ficará eternamente grata pela visita do Sr. D. António da Rocha Couto, esta terra e as suas gentes lembrarão este dia como aquele que em nome de Jesus visitou o seu povo. Que Maria Santíssima a Senhora da Conceição Rainha de Portugal e Padroeira desta paróquia o auxilie sempre no seu múnus de Pastor desta nossa Diocese de Lamego. A Paróquia de Cujó agradecida.

Pe Valentim Fonseca, in Voz de Lamego, ano 87/09, n.º 4394, 10 de janeiro de 2017

Paróquias de Cujó, Monteiras e Moura Morta têm novo pároco

_U0A7665

Pe. Valentim Fonseca: tomada de posse

O dia 13 de Setembro perdurará na memória de todos aqueles que participaram no início do ministério pastoral do Pe. Valentim Fonseca, como Pároco de Nossa Senhora da Conceição de Cujó, do Divino Espírito Santo de Monteiras e de Nossa Senhora da Apresentação de Moura Morta, na zona pastoral de Castro Daire.

Pelas 11h00, debaixo de intensa chuva, o novo Pároco foi recebido com um ramo de flores, sinal de afecto e boas vindas, em Moura Morta, na companhia do Rev. Mons. Joaquim Dias Rebelo, Vigário Geral da Diocese, do Rev. Pe. Diogo Pereira Filipe, Arcipreste de Castro Daire – Vila Nova de Paiva e do anterior Pároco. Após a proclamação do Evangelho, foi lida a Provisão com a qual o Sr. D. António Couto, Bispo da Diocese de Lamego, nomeia o novo Pároco. Na sua homilia, partindo do comentário às leituras dominicais, o Mons. Joaquim Rebelo agradeceu ao anterior Pároco o seu trabalho e pediu a todos os presentes que ajudassem o Rev. Sr. Pe. Valentim nos seus projectos pastorais naquela comunidade. No final da Santa Missa, seguiu-se um lanche partilhado com toda a população e com as muitas pessoas vindas de Ferreiros, terra natal do Sr. Pe. Valentim.

Pelas 15h00, o Sr. Pe. Valentim, juntamente com o Rev. Sr. Pe. João Carlos Morgado, Pró-Vigário Geral da Diocese de Lamego, foram recebidos na Igreja Paroquial de Monteiras. Foi uma Igreja cheia que, com alegria e simplicidade, acolheu o novo Pároco. Para além do Arcipreste e do anterior Pároco, esteve também presente o Rev. Sr. Pe. Joaquim Dionísio, Reitor do Seminário Maior. Na sua homilia, o Rev. Pe. João Carlos, entre várias ideias, recordou umas belas palavras de S. Policarpo sobre o sacerdócio. No final da Santa Missa, foi lida uma breve mensagem de agradecimento ao anterior Pároco e de boas vindas ao Sr. Pe. Valentim.

Às 17h00, teve lugar a celebração da Eucaristia na Paróquia de Cujó, onde estiveram presentes nove sacerdotes, para além do Sr. Pró-Vigário Geral e do novo Pároco. Foi especialmente recordado o pai do Sr. Pe. Bráulio, cujo funeral decorria quase à mesma hora. Ao terminar a Santa Missa, o novo Pároco agradeceu a todos a sua presença, nomeadamente àqueles que, quer da sua terra natal, quer de Vila Nova de Foz Côa, juntamente com os respectivos Párocos, quiseram marcar presença. No final, houve um lanche partilhado com todos os presentes, no salão paroquial.

Aproveito esta oportunidade para desejar ao Rev. Sr. Pe. Valentim as maiores felicidades nesta nova missão que lhe foi confiada e para agradecer a Deus e a todas as comunidades paroquiais a enorme graça que foi tê-las servido como Pároco ao longo dos últimos anos.

Pe. José Alfredo Patrício, in Voz de Lamego, ano 85/42, n.º 4329, 15 de setembro

Bodas de Ouro Sacerdotais | Pe. Joaquim Silvestre

D70_3197

Avões homenageia o seu pároco

No dia 16 de Agosto celebraram-se as bodas de ouro sacerdotais do Reverendo Padre Joaquim Manuel Silvestre e as três comunidades paroquiais que se encontram ao seu cuidado organizaram-se para celebrar o acontecimento. A preparação para este grande dia iniciou-se em março, em Avões, um concerto de homenagem; em maio e junho realizaram-se três vigílias de oração. Em todas houve participação das comunidades de Avões, Ferreiros e Samodães, trabalhando assim de forma harmoniosa, para dar o seu melhor a quem no serviço pastoral há já 48 anos em Avões e Ferreiros e 7 em Samodães, também sempre deu o seu melhor.

Chegados ao grande dia 16 de agosto, coincidindo com o dia da sua missa nova, as três paróquias de S. João Batista de Avões, Senhora das Candeias de Ferreiros e S. Pedro de Samodães esmeraram-se na organização da celebração eucarística em recinto aberto, através do canto da ornamentação dos espaços. No final da eucaristia cada paróquia deu o seu testemunho sobre a atividade pastoral do Padre Silvestre, a dedicação aos seus paroquianos, que o sentem como mais um membro da família, o seu grande zelo pelos espaços destinados ao culto divino, o seu grande zelo pela catequese e a aprendizagem das crianças da catequese, nos vários Movimentos por onde passou, principalmente no último onde deu mais de trinta anos de serviço intenso, o Movimento da Mensagem de Fátima.

O Senhor Padre Silvestre tornou-se um grande Pastor e Mestre de muitos dos seus paroquianos, imprimiu desenvolvimento nestas terras sobranceiras ao Douro, num ritmo de quem Ama a sua missão de verdadeiro pastor e pai espiritual, destas gentes habituadas à labuta nas terras ora férteis ora áridas, em que o próprio sustento advém de muita luta e garra. D’entre as várias lembranças que lhe foram oferecidas, faço menção às mais simbólicas das três paróquias: da Paróquia de S. João Batista de Avões uma toalha Batismal, forma de tornar presento o seu Padroeiro, de Nossa Senhora das Candeias de Ferreiros, uma candeia e de S. Pedro de Samodães uma Chave.

Depois da celebração da Eucaristia houve um convívio com lanche, aberto a todos e muitos foram os que quiseram felicitar o Senhor Padre Silvestre.

Bem-haja Senhor Padre Silvestre, por estes cinquenta anos de serviço a Deus e ao próximo, pela sua disponibilidade e sentido de abnegação por estes seus paroquianos, que o têm em muito grade estima e considerando-o já parte integrante das suas famílias.

Pe. Valentim, in Voz de Lamego, ano 85/41, n.º 4328, 8 de setembro

Paróquia de Ferreiros | MISSA NOVA | Pe. Valentim Fonseca

 

_MG_7387

No dia 19 de Julho, esta comunidade cristã da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias, de Ferreiros, viveu intensamente um dos maiores dias da sua história, a Missa Nova de um dos seus filhos. O Senhor Pe. Valentim Manuel Moreira da Fonseca.

Nunca esta comunidade teve na sua história tal acontecimento, e por isso a sua alegria foi redobrada.

Este acontecimento começou em Novembro de 2014 com a sua ordenação diaconal, reforçou-se no dia 5 de Julho de 2015 com a ordenação presbiteral e atingiu o máximo com a Missa Nova neste dia.

Todos estes passos foram previamente preparados com vigílias de oração em que muita gente participou, mas na Missa Nova foi participação total.

Com antecedência distribuíram-se tarefas, que todos aceitaram com alegria e entusiasmo. É de louvar a colaboração de toda a paróquia na preparação deste evento.

Toda a gente foi convidada e toda a gente participou

Uns colaboraram na preparação e celebração da liturgia, orientados pela D. Inês, outros nas ornamentações, orientados pela D. Delfina, e outros na preparação de um repasto, orientados pela D. Lucília.

Cada qual timbrou por ser o melhor e foi um encanto a maneira como tudo foi feito.

Nas ornamentações destaco a passadeira que conduziu o cortejo da Residência paroquial para a Igreja, projectada e executada pelo jovem Luís Saavedra e a ornamentação da própria igreja, tão bela como nunca ninguém a tinha visto.

Na celebração da Eucaristia, a Igreja foi pequena para conter a multidão, foi necessário instalar aparelhagem de som e imagem no exterior.

No início a D. Margarida Saavedra, saudou a assembleia presente, manifestando o grande contentamento e salientando a acção dos sacerdotes, afirmando: “agarrados à tua estola, à tua casula, às tuas mãos que perdoam animam e santificam, queremos contigo santificar o mundo.”

O grupo Coral animou de forma excelente a mesma celebração

Na acção de graças intervieram o pároco que salientou as dificuldades do neo-sacerdote para chegar a este dia, a mãe dele, que nesse dia fez 80 anos, e incentivou a que surgissem mais vocações.

Intervieram também o Sr. Presidente da Junta, agradecendo a presença de todos, o grupo de Jovens que ofereceu duas lembranças muito significativas, e a Sr. Professora Adelaide Brilhante, que lhe ofereceu um quadro de sua autoria, pintando o lema do novo sacerdote: “vem e segue-me.”

O neo-sacerdote, emocionado, agradeceu a todos, o apoio que sempre teve na paróquia e em especial o do seu Pároco

De salientar também a presença de numerosos sacerdotes, quer onde estagiou, bem como outros que estavam presentes por motivo de amizade.

Da paróquia de Nossa Senhora do Pranto, de Vila Nova de Foz Côa, veio uma grande delegação, que ofereceu a todos os presentes uma recordação artesanal, muito bela.

No final uma multidão cumprimentou o Sr. Pe Valentim, e terminou o dia com um convívio em volta das mesas colocadas no Largo dos Combatentes do Ultramar.

A junta de freguesia preparou previamente o local e um grande grupo de colaboradores, apresentou um autêntico banquete, onde além da abundância, timbrava também pela apresentação e pela qualidade.

Já perto do final foi partido o bolo, que enchia o coreto, pelo novo sacerdote e pelo pároco.

Parabéns e muitos êxitos apostólicos no espaço pastoral que te for confiado.

 

O Grupo de Jovens de Ferreiros, in Voz de Lamego, ano 85/26, n.º 4323, 21 de julho