Arquivo

Posts Tagged ‘Pe. Manuel João Amaral’

No primeiro aniversário da morte do Padre Manuel João

penedono1

O presbitério de Lamego, a paróquia natal de Penedono, as paróquias onde viveu o seu ministério sacerdotal e os amigos não esqueceram a passagem do primeiro aniversário da morte do Padre Manuel João Nogueira Amaral, ocorrido no dia 22 deste mês. E foram muitos os que, nessa data, marcaram presença na igreja paroquial de Penedono para a celebração eucarística.

Há um ano atrás colheu todos de surpresa a morte deste jovem sacerdote (30 anos), encontrado já sem vida na residência paroquial de Vilarouco, S. João da Pesqueira, uma das paróquias por eles acompanhadas pastoralmente e onde residia. No dia anterior, 22 de setembro, estivera presente num dos habituais encontros entre sacerdotes ordenados nos últimos dez anos, ocorrido em Vila Nova de Paiva. Como sempre, a sua animação foi constante e a sua presença sinónimo de alegria. Após o almoço regressou com outro sacerdote da mesma zona pastoral. Sem nada o fazer prever, sem qualquer sintoma de má disposição, o seu último dia foi vivido entre irmãos no sacerdócio.

A celebração eucarística, presidida pelo pároco de Penedono, Pe. Luciano Moreira, contou com a presença de duas dezenas de sacerdotes e na assembleia estavam familiares que o geraram e viram crescer, bem como conterrâneos e muitos amigos que o conheceram. No início cantámos os salmos de vésperas; após a comunhão, uma das tias do Pe. Manuel João leu um texto escrito para o momento, sublinhando a tristeza e a saudade, mas também a fé em Deus e a esperança da ressurreição.

No final da celebração foram anunciadas iniciativas semelhantes nas paróquias onde o Pe. Manuel João viveu o seu ministério que, apesar de breve, não deixará de frutificar, sob a acção do Senhor da Messe que o chamara à vida, ao sacerdócio e, há um ano, à eternidade.

JD, in Voz de Lamego, ano 86/44, n.º 4380, 27 de setembro de 2016

Falecimento do Pai do Pe. Manuel João Amaral

primavera-3

O Senhor Deus, Pai de insondável Sabedoria, na Sua clemente misericórdia, chamou a Si, o Senhor Luís Amaral, Pai do Padre Manuel João Amaral, que faleceu no mês anterior.

O Funeral será amanhã, 22 de outubro, na Igreja Paroquial de Penedono, pelas 17h00.

Unimo-nos em oração a toda a família, pedindo que a fé e a palavra de Deus conforte os seus corações. A proximidade dos acontecimentos multiplica a dor pela perda de dois familiares em tão curto espaço de tempo.

Numa hora tão delicada, que sobrevenha a força da fé e da esperança em Deus, na certeza que nos dá Jesus no Evangelho: vou preparar-vos um lugar para que onde Eu estou, estejais vós também.

Pe. Manuel João | Juventude dada por Deus e oferecida a Deus

DSCF7405

A notícia correu célere na manhã de 23 de Setembro: o Padre Manuel João fora encontrado sem vida na residência paroquial de Vilarouco, S. João da Pesqueira, onde residia há quatro anos, os mesmos que levava de sacerdócio e de pároco daquela terra, a que se juntava ainda a paroquialidade de Valongo dos Azeites, Pereiros e Vale de Figueira.

As autoridades chamadas ao local e a posterior autópsia confirmaram causas naturais para a sua repentina morte: o Pe. Manuel João terá sido vítima de um ataque de epilepsia que lhe provocou uma morte por asfixia. Também naquela residência, há quatro anos, havia falecido o Padre António Samuel Teixeira da Silva, com 47 anos, vítima de ataque cardíaco. Mas o Pe. Manuel João sentia-se ali bem e era muito acarinhado pelos seus paroquianos, tal como se confirmou nas horas e dias que seguiram ao triste anúncio.

O Pe. Manuel João Nogueira Amaral, nascido a 14 de Julho de 1985, em Penedono, era filho de Luís Duarte Amaral e de Virgínia de Carvalho Nogueira Amaral. Depois de ter frequentado os Seminários diocesanos, foi ordenado Diácono, na Sé de Lamego, a 08 de dezembro de 2010 e presbítero a 17 de julho de 2011, no mesmo local, por D. Jacinto Botelho.

padres novos

No dia 22 de Setembro, o Pe. Manuel João participou em mais um encontro de padres novos, os ordenados nos últimos dez anos, em Vila Nova de Paiva. Um encontro reconfortante para todos, preenchido com momentos de oração e de partilha fraterna. Nessa manhã, aproveitando o bom tempo, fomos até à pista de karting existente naquela vila e divertimo-nos durante meia hora, dando voltas a um circuito que a todos animou. Como sempre, a boa disposição e a simpatia do Pe. Manuel João estiveram presentes e era vê-lo a dominar com destreza a pequena máquina e a ultrapassar concorrentes mais lentos. Seguiu-se o almoço, para o qual convidámos o pároco da terra, Pe. Justino Lopes. A conversa fluiu com normalidade e o Pe. Manuel João, ia dando conta da sua missão pastoral por aquelas terras onde se sentia acarinhado. E depois do café, a partida. O Pe. Manuel João viera à boleia com o Pe. José Filipe e com ele regressou. No dia seguinte a triste notícia. A última refeição do Pe. Manuel João havia sido connosco.

O seu corpo, vindo da medicina legal de Vila Real, chegou a Vilarouco ao início da tarde do dia 24 e ali foi celebrada a Eucaristia em seu sufrágio. O mesmo aconteceu ao fim da tarde, pelas 19h, já na sede da Associação dos Bombeiros Voluntários de Penedono, da qual era membro activo, e onde ficou em câmara ardente até à manhã do dia seguinte, quando dali foi levado aos ombros de bombeiros e sacerdotes para a igreja matriz, onde foi celebrada a Eucaristia exequial. Presidiu D. António Couto, acompanhado por D. Jacinto Botelho, cerca de cem sacerdotes, alguns das dioceses vizinhas de Guarda, Bragança, Vila Real e Viseu, e uma multidão que encheu a igreja e o adro de Penedono.

Na homilia, o nosso bispo falou do tempo que nos é dado para vivermos de forma intensa, celebrando o amor de Deus. Um tempo mais ou menos longo, mas sempre na dependência do Seu autor que cuida de nós, os Seus “filhinhos”. E sublinhou esta separação, que não é definitiva, mas apenas por algum tempo: em Deus encontrar-nos-emos depois. Até lá, o convite para que cada um, à sua maneira, vá preenchendo os vazios de amor, de afecto e de carinho que que se estabelecem entre nós. A exemplo do Padre Manuel João que, com a sua disponibilidade, alegria e generosidade foi preenchendo vazios e estabelecendo pontes por onde passou e entre quantos conheceu, qual “juventude dada por Deus e oferecida a Deus”.

Antes da caminhada até ao cemitério, em nome dos sacerdotes, o Padre Miguel Peixoto leu um texto da autoria do Pe. Manuel João e um quadro com a sua fotografia foi oferecido à mãe, D. Virgínia.

A nossa oração.

JD,  in Voz de Lamego, ano 85/44, n.º 4331, 29 de setembro

Diocese de Lamego de luto: faleceu o Pe. Manuel João

DSCF7548

Foi encontrado sem vida, na manhã de quarta-feira, 23 de setembro, na Residência Paroquial do Vilarouco, o Pe. Manuel João Nogueira Amaral. Faleceu no final da tarde do dia 22 de setembro, resultado de asfixia, consequência de um ataque de epilepsia.

Natural de Penedono, nasceu a 14 de julho 1985 e foi ordenado sacerdote a 17 de julho de 2011.

Entretanto outras informações, nomeadamente sobre o funeral, serão dadas logo que haja novidades. O Corpo está a aguardar pela respetiva autópsia.

Era Pároco de Nossa Senhora do Rosário de Vale de Figueira a Velha; de Santa Catarina de Valongo dos Azeites; São Bartolomeu de Vilarouco; e Santíssimo Salvador de Pereiros.

A Diocese associa-se ao luto da família e das comunidades. Confiemo-lo a Deus, Pai de misericórdia.

FUNERAL e celebrações:

dia 24 de setembro | quinta-feira

17h00 – Missa na Paróquia do Vilarouco

Depois, o VELÓRIO FICARÁ NO QUARTEL DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

19h00 – Celebração de Santa Missa, presidida pelo Pároco

dia 25 de setembro | sexta-feira

10h00 – Levantamento do corpo no Quartel dos Bombeiros

– Missa exequial na Igreja de Penedono, presidida pelo Sr. Bispo de Lamego, D. António Couto.

(Reposição de notícia): Tomada de Posse do Pe. Manuel João

IMG_4674

No dia em que FALECEU o Pe. Manuel João repomos, em jeito de comunhão com as paróquias que lhe foram confiadas, o dia em que com alegria e esperança entrada nas paróquias que lhe foram então confiadas:

“O dia 18 de Setembro vai ficar na memória das comunidades de Vale de Figueira a Velha, Valongo dos Azeites e Vilarouco, pois hoje acolheram um novo Pároco: o P. Manuel João Nogueira Amaral.

Na parte da manhã, seja Vale de Figueira, seja Valongo dos Azeites acolheram com muita alegria o recém ordenado sacerdote, apresentado pelo Mons. Joaquim Dias Rebelo, Vigário Geral da Diocese.

Na parte da tarde, foi a vez de Vilarouco receber o novo Pároco. Na sua homilia, o Mons. Joaquim Dias Rebelo recordou o P. Samuel Teixeira da Silva, a quem Deus chamou para Si, no passado mês de Janeiro, de modo repentino e inesperado. Incentivou também a que todos recebessem com alegria o novo Pároco, procurando colaborar com ele nas actividades paroquiais.

Mereceu uma especial palavra de reconhecimento o Mons. Henrique Paulo, bem como os outros sacerdotes do Arciprestado de S. João da Pesqueira que, nos últimos meses, com generosidade e abnegação, asseguraram a assistência religiosa naquelas Paróquias.

Na tomada de posse, marcaram presença os Arciprestes de S. João da Pesqueira, Mêda e Penedono, para além de outros sacerdotes vizinhos e amigos do P. Manuel João. Também os seus pais e irmão estavam presentes.

Ao terminar a Eucaristia, o P. Manuel João agradeceu a todos as boas vindas com que o receberam e pediu que todos estivessem disponíveis para colaborar na propagaçãoo do Evangelho.

Já depois da Eucaristia, a Associação Cultural, Deportiva e Recreativa Flor d’Amendoeira quiseram brindar o novo Pároco e todos os presentes com algumas danças típicas daquela zona, bem como com uma mensagem de Boas vindas.”

in (antigo blogue) da Diocese de Lamego

FUNERAL e celebrações:

dia 24 de setembro | quinta-feira

17h00 – Missa na Paróquia do Vilarouco

Depois, o VELÓRIO FICARÁ NO QUARTEL DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

19h00 – Celebração de Santa Missa, presidida pelo Pároco

dia 25 de setembro | sexta-feira

10h00 – Levantamento do corpo no Quartel dos Bombeiros

– Missa exequial na Igreja de Penedono, presidida pelo Sr. Bispo de Lamego