Arquivo

Posts Tagged ‘Pe. Hermínio Lopes’

Bodas de Ouro Sacerdotais do Padre José Augusto Alves de Sousa

IMGP9806

Saudação inicial do Pároco, Pe. Hermínio Manuel Lopes

 

Como pároco de S. Tiago de Magueija, saúdo todos os presentes que aqui acorreram para celebrar a sua fé, mas de um modo especial, neste dia, para fazer festa e agradecer a Deus o Dom da Vida e da Vocação dos Irmãos Padres Sousa.

Há 50 anos, Magueija rejubilava com a ordenação e missa nova do P. José Augusto, sacerdote missionário da Companhia de Jesus (Jesuíta), logo enviado para a missão de Fonte Boa e depois cidade da Beira, Moçambique, onde esteve até 2004.

Não me esquecem as palavras oportunas, sinceras e amigas do seu camarada P. Francisco Rodrigues, aqui presente, aquando da apresentação do belo livro “1960 – 2004 – Memórias de um Jesuíta Missionário em Moçambique”, a 18 de setembro, no Centro Hospitalar Cova da Beira, cidade da Covilhã, e que passo a citar (permita-me P. Francisco): “O discípulo de Cristo e camarada Sousa, no peito levando uma cruz, e no coração o que disse Jesus, partiu, aterrou e encarnou (ou numa linguagem mais moderna, inculturou-se durante 44 anos) participou e marcou a história de Moçambique, num antes, num durante e num depois. Regressou, e agora habita entre nós, sem deixar de viver o que viveu: isto é: com os pés na terra onde está, o coração em Deus e a mente no (seu) mundo! Por isso aqui o temos e com ele, esta preciosa obra reflexo da sua vida boa ainda que quase nunca, boa vida!” Ler mais…

Bodas de Prata Sacerdotais do Pe. Agostinho Ramalho

IMG_5566

Saudação inicial do Pároco, Pe. Hermínio Lopes

Ao iniciarmos esta Eucaristia pertence-me como Pároco de S. Sebastião de Bigorne dizer uma palavra de acolhimento, de homenagem e de reconhecimento.

Congrega-nos um distinto e amigo sacerdote que aqui nasceu em 1964, daqui partiu para o Seminário, lá se formou e aqui celebrou, há 25 anos, a “sua missa nova”, precisamente em junho de 1991. Celebrar as Bodas de Prata Sacerdotais é um privilégio que constitui sempre uma bela e nobre oportunidade de alegria.

Quero interpretar em uníssono os sentimentos de todos, a quem saúdo. Hoje é dia de festa. Aceitamos o convite que o Sr. Padre Agostinho Ramalho nos dirigiu e aqui, com ele, queremos louvar e agradecer ao Senhor da Messe por estes 25 anos de serviço bondoso, nobre e proveitoso. Ser sacerdote é ser servidor de Cristo na pessoa dos mais pobres e humildes. Foi nessa linha de serviço que o P. Agostinho sempre procurou testemunhar e viver na simplicidade, na retidão e na caridade.

Todos nós sacerdotes, aqui presentes, somos convidados a ser Igreja que acolhe as lágrimas dos que choram, que ampara os que vacilam, que levanta os que perdem a coragem, que corrige as injustiças, que ouve os silenciados pela vida e que oferece razões de esperança às crianças, aos jovens e às famílias! Ler mais…

Visita Pastoral de D. António Couto em São Tiago de Magueija

Magueija4

Neste momento de Ação de Graças, permita-me Sr. D. António Couto, que deixe uma Palavra de gratidão por este tão belo, rico e íntimo momento da Visita Pastoral. Creia, Senhor Bispo, que está o Pároco e, estão todos os paroquianos muito felizes pela presença e missão do Bispo diocesano entre nós.

O Sr. Bispo aproximou-se de nós e trouxe-nos a alegria, o conforto e a ternura de Deus. Quer ajudar-nos a crescer! A crescer na Fé, na amizade, no respeito, na união. Quer construir connosco uma verdadeira Família de Deus: unida para celebrar, rezar e confraternizar. Para isso, provocou-nos, deixou-nos testemunhos, laçou-nos desafios.

Desde os mais pequenitos até aos de mais idade o Sr. Bispo contagiou com a sua presença tão simpática, amiga e afável. Jamais esquecerei a simplicidade e a proximidade com que distribuiu sacramentalmente a ternura e a carícia de Deus ao administrar a Santa Unção que fez cair lágrimas de emoção e de gratidão, quer nas ruas da nossa terra, quer nas casas e nos leitos dos nossos idosos e doentes, quer na igreja onde ontem e pela primeira vez nesta comunidade, cerca de uma centena de pessoas recebeu este Dom do Amor de Deus pelos seus filhos.

A riqueza desta celebração (a beleza dos arranjos interiores e exteriores, a harmonia e o encanto dos cânticos e o fervor do povo que celebra) diz muito da nossa Fé que queremos sempre viva, da nossa Esperança que desejamos sempre alegre e da nossa Caridade que pretendemos sempre abundante.

Dentro de momentos ouviremos os compromissos dos adolescentes e logo de seguida assistiremos à consagração que estes meninos, adolescentes e jovens querem fazer a Nossa Senhora.  Depois faremos uma manifestação pública de fé pela procissão do Corpo de Deus no sentido de reforçarmos a consciência da presença de Jesus como alguém que está vivo na nossa vida.

O Almoço que será servido no polidesportivo do Cabeço e que conta com a presença de mais de 150 pessoas, teve o empenho e o trabalho gratuito e generoso de todos quantos conjugaram esforços para que nos pudéssemos sentar, em maior número possível, à mesa com o Sr. Bispo. O lema da Visita Pastoral: com o Bispo construir a Família de Deus, levou-nos a pensar numa verdadeira Família que se senta à mesa tendo à cabeceira o seu Pai.

Senhor Bispo, dê-nos a sua Bênção de Pai e Pastor.

Com muito carinho e amizade, agradecemos a visita, prometemos filial obediência e aguardamos os frutos destes dias tão intensamente vividos.

Pe. Hermínio Lopes, in Voz de Lamego, n.º 4317, ano 85/30, de 9 de junho de 2015

VISITA PASTORAL de D. ANTÓNIO COUTO a Bigorne e a Pretarouca

IMGP8792
Sua Exa Revmª, D. António Couto, Bispo da diocese de Lamego, deu início, nos dias 21 e 22 de fevereiro, à Visita Pastoral pelas 24 paróquias do arciprestado de Lamego, tendo escolhido iniciar a visitação pelas paróquias mais distantes do centro Urbano, Bigorne e Pretarouca.

No sábado, dia 21, pelas 10 horas, D. António Couto, acompanhado pelo pároco, padre Hermínio Lopes, chegaram à aldeia das Dornas para um contacto com os poucos habitantes desta comunidade.

Seguiu-se Pretarouca com a receção de boas vindas, seguida de uma pequena reflexão e oração no interior da igreja paroquial, bela, palavra sua.

Nesta aldeia visitou ainda as obras em curso na casa paroquial e a casa do povo, onde um pequeno lanche foi servido.

De seguida deslocaram-se para Bigorne, onde terminaria a visita deste primeiro dia.

No domingo, pelas 11 horas, D. António celebrou e presidiu à missa solene do 1º dia da Quaresma, na Igreja paroquial de S. Nicolau, Pretarouca.

Esta eucaristia foi concelebrada pelo Rev. padre Hermínio e liturgicamente animada pelo grupo coral da paróquia.

Perante uma assembleia participativa, feliz e emocionada, D. António, a partir da mensagem do papa Francisco para a Quaresma, sublinhou a importância do estar atento ao outro, do olhar o outro com o olhar com que Deus nos olha, do cuidar uns dos outros, combatendo o mar de indiferença de que o mundo atual tanto sofre.

No final da eucaristia, num gesto de gratidão, duas crianças entregaram a D. António, um ramo de flores e uma pasta com o cântico de entrada, adaptado para este dia de festa.

Foi uma visita muito especial, particular, participada e emotiva que culminou com um almoço de confraternização entre os paroquianos das duas paróquias visitadas, num agradável ambiente familiar, brindados com a presença do senhor Bispo, do pároco, senhor padre Hermínio e ainda do senhor presidente da junta da União de Freguesias de Bigorne, Magueija e Pretarouca, Gilberto Silva.

Adélia Bastos e Fátima Pedrinho

IMGP8795

SAUDAÇÃO DO PÁROCO

Ex.mo e Revmo. Sr. D. António José da Rocha Couto, Digmo. Bispo da nossa Diocese de Lamego, nosso Pastor, seja muito bem vindo a Bigorne e a Pretarouca.

Creia, Senhor Bispo, que está o Pároco e, estão todos os paroquianos muito felizes pela presença e missão do Bispo diocesano entre nós.

Hoje, neste primeiro Domingo da Quaresma em que a liturgia nos garante que Deus está interessado em destruir o velho mundo do egoísmo e do pecado e oferecer aos homens um mundo novo de vida plena e de felicidade sem fim, estamos em Festa.

Queremos com o Sr. Bispo construir a Família de Deus, sem contendas nem divisões. Hoje a nossa alma, engrandece e louva ao Senhor porque temos a Família fisicamente completa. E isso enche-nos de uma profunda felicidade e de uma alegre gratidão a Deus e ao Sr. D. António, por nos vir visitar.

Acolhemos com muita alegria aquele que vem em nome do Senhor. Senhor Bispo, dê-nos a sua Bênção de Pai e Pastor para alcançarmos uma Fé viva, uma Esperança firme e uma Caridade mais diligente.

Com muito carinho e amizade, agradecemos a visita, e prometemos filial obediência. Havemos de aprofundar sempre mais e melhor a unidade e comunhão com o nosso Bispo.

Pedimos ao Senhor, por intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe e dos Milagres e dos nossos Padroeiros S. Sebastião e S. Nicolau de Bari esta graça da unidade e lealdade na comunhão da fé e da caridade.

in Voz de Lamego, n.º 4302, ano 85/15, de 24 de fevereiro de 2015