Arquivo

Posts Tagged ‘Pe. Amadeu Lino’

Missa Nova do Padre Amadeu Lino

Padre_Mário_lino

Deus quer, o homem sonha, a fé nasce. Inspirado na célebre frase de Fernando Pessoa, Amadeu Lino não descansou enquanto não concretizou o seu sonho lindo puro da infância em ser “Padre” com o imperativo de Deus.

A Igreja Paroquial foi pequena para colher tanta gente que quis estar presente na missa nova de um filho da terra – Padre Amadeu Lino, no dia 20/12/15, às 16 horas. Foi coadjuvado com o seu pároco, três padres e ainda um acólito. Pertence à diocese de Beja. Por razões óbvias o Presidente da Edilidade – Eng Francisco Lopes enviou uma mensagem através do seu pároco. Esteve em peso toda a Junta de Freguesia e outros membros da Assembleia de Freguesia.

Nunca tinha assistido a uma missa nova e adorei na forma de estar no altar, como amor provado a Deus. O seu sorriso era o retrato vivo da alegria e de felicidade. Os olhos ficam brilhantes. Quase se perdem no infinito. A voz treme, a emoção é muita e as palavras enrolam-se de Fé.

Esta manifestação de Fé notada naquela tarde faz parte da nossa entidade como povo, e apresentou uma beleza incontornável. Vai ser rapidamente uma referência na “Diocese de Beja” pela forma inovadora de estar e pela enorme interacção com os paroquianos.

Os presentes ficaram suspensos na alocução da homilia com o encadeamento da palavras de um acto de Fé, a culminar em alegria e em bênção que traçou como guia e farol o caminho de Deus verdadeiro programa de vida: idoneidade e sagacidade; espiritualidade e humanidade; exemplaridade e felicidade; caridade e verdade; respeito e humildade.

Ao fim houve um lanche – convívio numa das salas da ex. escola primária.

Esta manifestação de Fé vale mais do que mil palavras.

Viriato Lemos,  in Voz de Lamego, ano 86/09, n.º 4344, 5 de janeiro de 2016

Ordenação de Presbítero | Pe. Amadeu Gonçalo Vaz Lino

1090

No passado dia 8 de dezembro, Solenidade da Imaculada Conceição, a Igreja ficou mais enriquecida com a ordenação de seis novos sacerdotes na Diocese de Beja. Entre eles está o Pe. Amadeu Gonçalo Vaz Lino, nascido em Lisboa, vivendo com seus pais Joaquim Lino e Laurinda Vaz, e seus irmãos na paróquia de Lazarim, da nossa diocese de Lamego. Estudou no nosso Seminário Maior até ao 6º ano e depois foi para terras mais planas, o Alentejo. Terminou os seus estudos em Lisboa  e foi ordenado sacerdote com mais seis colegas

A ordenação presbiteral deste seis presbíteros, teve lugar na Capela do Seminário de Beja, pequena para tantos  fiéis que participaram na  Eucaristia, presidida por D. António Vitalino e o Bispo seu sucessor  – D. João Marcos.

A presença de meia centena de Sacerdotes, mostrou bem a comunhão sacerdotal  e a alegria de ver  aumentar o número de Sacerdotes nessa diocese alentejana.

Como é belo pensar que a Igreja não é fechada a uma paróquia, a uma diocese, a um país. Ela é aberta a todo o Mundo, porque é Universal. Nenhum dos seis  novos presbíteros tinham raízes familiares em Beja, ou até no Alentejo; três vieram do Brasil, um da Nigéria, um de Lisboa e o Pe. Amadeu da nossa Diocese.

Na homília o Senhor D. António Vitalino, agradeceu a Deus o chamamento destes novos servidores, de origens diferentes, chamados do meio do povo, em lugares diferentes e distantes, não para serem servidos mas para servir, serem enviados em serviço para o povo de Deus.  Ser « um serviço de alta qualidade, pois não possuem prata ou ouro, mas o Espírito de Jesus, que oferece a sua vida pelo povo, para que este tenha vida e a tenha em abundância» (Cf At 3,6).

Louvo também o Senhor, pelo facto do Pe. Amadeu ser meu paroquiano e agora vê-lo e tê-lo como meu colega e trabalhador na mesma vinha do Senhor.  A localização da vinha é diferente porque não tem tantos montes e vales como na nossa diocese, mas a planície do Alentejo, faz ver que a vinha é enorme e que os filhos e filhas de Deus estão prontos a acolher o mensageiro do Amor de Deus, dispensador da Misericórdia e do Perdão.

Parabéns Pe. Amadeu e que Mossa Senhora te ajude sempre a caminhar nesse longo e belo Alentejo, amando sempre Jesus Cristo no amor aos irmãos.

Pe. Agostinho Ramalho, in Voz de Lamego, ano 85/54, n.º 4341, 15 de dezembro