Arquivo

Posts Tagged ‘Paróquia de Sernancelhe’

Grupo de Jovens de Sernancelhe – JIM – Jovens em Missão

sernancelhe

O grupo de Jovens da paróquia São João Batista – Sernancelhe  comprometeu-se oficialmente com a Igreja enquanto missionária, a exemplo de Jesus ressuscitado que enviou os discípulos em missão por todo o  mundo a anunciar a Palavra de Deus. Comprometeu-se com o JIM, Jovens em Missão, uma proposta dos missionários Combonianos.

Os dias 13, 14 e 15 de janeiro tornaram-se num marco importante para a vida dos jovens da nossa paróquia porque fizeram o compromisso e a adesão ao JIM (Jovens em Missão). Após uma preparação de dois dias, com o intuito de conhecer a missão que o Papa Francisco nos tem interpelado a todos para anunciarmos o Evangelho a toda humanidade porque é o serviço mais valioso para a Igreja, os jovens também são chamados a integrar esta missão. E como dizia o Pe. Jorge, missionário Comboniano e responsável do JIM, a Igreja também é jovem e os jovens têm de se sentir integrados e úteis nesta missão, quer seja na nossa paróquia ou em qualquer outro lugar. Então, o dia 15 de janeiro tornou-se um marco vivo de esperança para a nossa paróquia ao comprometer os jovens nesta missão de sermos evangelizadores e também por se sentirem úteis neste desafio que nos engloba a todos. Ler mais…

Visita Pastoral à paróquia de São João Batista – Sernancelhe

img_7064

D. António Couto realizou a sua visita pastoral à paróquia de São João Batista, Sernancelhe, durante quatro dias (22 a 25 de setembro). Sernancelhe acolheu com enorme alegria e satisfação o nosso Pastor, D. António Couto. Todos ficaram muito felizes pela sua presença e pelo magnânimo e singelo testemunho que nos deixou durante esta visita pastoral.

No primeiro dia da visita pastoral, D. António Couto visitou a Santa Casa da Misericórdia. Neste encontro destacou a misericórdia, o amor e o sacramento Santa Unção. Sem dúvida, quefoi um momento marcante para a Santa Casa da Misericórdia pela proximidade entre o nosso bispo e todos os utentes do lar, do jardim de infância e da Unidade de Cuidados Continuados.

Num espírito de proximidade e de encontro com todas as instituiçõese pessoas doentes e muitas vezes esquecidas, o segundo dia ficou marcado pela visita às principais instituições da vila. D. António Couto foi recebido no município. De seguida, visitou a GNR, os bombeiros voluntários, a Esproser e o Agrupamenro de Escolas Pe. João Rodrigues. A sua proximidade e vontade de interagir com todos os que o rodeiam tornou-se um exemplo para nós de como devemos dar um passo em frente e dar as mãos ao outro. Nas escolas valorizou o papel dos professores enquanto educadores nesta sociedade cada vez mais exigente. Ler mais…

Paróquia de Sernancelhe: filme sobre a Madre Teresa de Calcutá

sernancelhe

Um dia diferente na paróquia de São João Batista – Sernancelhe.  Para comemorar a santificação de Madre Teresa de Calcutá, visualizou-se um filme sobre a sua vida. Um exemplo de vida para todos nós pela sua humildade ao deixar o conforto do seu lar para se dedicar à vida consagrada na Índia, pela entrega aos mais pobres dos pobres e pela fé que demonstrou em cada momento, “como posso odiar um homem que é amado por Deus?”, mostrando-nos que a fé é a força que nos ajuda a ultrapassar os momentos mais difíceis. Madre Teresa nunca teve a preocupação com o dia de amanhã mas com o “hoje”, com o presente, vivendo cada dia como único dentro da misericórdia de Deus. Colocou a sua vida nas mãos de Deus e afirmou em cada e todos os momentos que se Jesus quiser as obras concretizam-se, por isso, não podemos desistir mas prosseguir, trilhando caminhos de esperança.

O auditório municipal encheu com os crismandos, os jovens, as crianças e outros paroquianos que desejaram associar-se a este evento. Muitas vezes uma imagem fala mais que mil palavras e nada melhor que falar de entrega a uma causa tão nobre como a ajuda aos mais necessitados através do testemunho de Madre Teresa de Calcutá.

Com a sua vontade constituiu uma nova ordem, com as suas palavras cativou todas as pessoas que se aproximaram dela, com o seu testemunho cativou outros a participar neste projeto, com a sua determinação trouxe conforto aos abandonados e desprezados, com a sua fé trouxe mais esperança a este mundo, com a sua obra ‘deu-nos’ motivação para construir um mundo mais justo onde todos somos necessários e chamados a dar um pouco de nós por uma causa mais nobre: a ajuda aos mais necessitados e desprezados.

Segundo alguns testemunhos reunidos na nossa paróquia, estas iniciativas são importantes como motivação a darmos um pouco de nós em causas solidárias e ajuda-nos a fortalecer a nossa fé.

Santa Teresa, que será conhecida entre nós por Madre Teresa de Calcutá, é um testemunho vivo do que deve ser a vivência cristã.

Mário Rodrigues, in Voz de Lamego, ano 86/42, n.º 4378, 13 de setembro de 2016

Sernancelhe e Sarzeda com novos Párocos

jornal voz de lamego 2

A paróquia de Sernancelhe acolheu, no passado domingo, os seus novos párocos, Pe. Carlos Carvalho e Pe. Francisco Marques. Os novos responsáveis desta paróquia sucedem assim a Mons. Cândido Azevedo, falecido há dois meses. Também a paróquia de Sarzeda acolheu o seu novo pároco, Pe. Guilherme Pinto que ali já celebrava há algum tempo, ficando agora oficializada a sua nomeação. Presidiu às cerimónias de tomada de posse e às celebrações eucarísticas Mons. Joaquim Dias Rebelo, Vigário geral.

Sernancelhe

Ao final da manhã, acompanhados pela neve que caía com pouca intensidade, chegaram os novos párocos, a quem os fiéis saudaram alegremente, entregando-lhes flores. O Pe. Carlos e o Pe. Francisco são conhecidos por estas terras, já que são párocos da Beselga há perto de 30 anos, bem como de outras paróquias ali à volta, nomeadamente Seixo.

Na homilia, antes da qual foi lida a Provisão de nomeação feita por D. António Couto, Mons. Joaquim Dias Rebelo falou das tentações que Jesus sofreu e que continuam na vida dos fiéis. A missão de cada um é enfrentar o mal e descobrir caminhos novos. Depois falou dos novos párocos, de quem disse que vinham “trazer notícias de Deus”, convidando todos a acolhe-los e a estimá-los. E agradeceu o trabalho e dedicação de Mons. Cândido Azevedo que, ao longo de 39 anos, foi pároco de Sernancelhe e que fez questão de permanecer até ao fim. Agradeceu também aos sacerdotes que acompanharam a paróquia nos últimos dois meses e a todos os fiéis que, neste período, sempre estiveram persentes.

A propósito dos novos párocos e das diversas paróquias que já tinham, o nosso Vigário geral enalteceu a sua pronta disponibilidade diante do pedido do Sr. Bispo, garantindo que vão gostar de todos, sem deixar de gostar de todos os paroquianos que já tinham, “vão dedicar-se a esta com a mesma alegria que os acompanha nas outras”. E convidou todos os fiéis a assumirem a paróquia como algo de todos e a Igreja como “um nós”.

Antes da bênção final, o Pe. Carlos tomou a palavra para saudar, em nome dos dois, os novos paroquianos, afirmando-se disponível para servir e abraçar o novo desafio com total humildade, conscientes das dificuldades. Referindo-se ao texto evangélico do dia e às tentações ali descritas, afirmou que a missão dos novos párocos procurará dar a conhecer o verdadeiro pão (Cristo), fazendo do serviço atento a sua maneira de estar, tratando todos com a mesma disponibilidade e sem qualquer pretensão a uma fama passageira, já que “Jesus Cristo é o centro da nossa vida”.

Sarzeda

Neste mesmo dia, mas ao princípio da tarde, também a paróquia de Santa Luzia de Sarzeda, escutou a leitura da Provisão de nomeação do Pe. Guilherme como seu novo pároco. Ao longo dos últimos meses tinha já assumido a missão de acompanhar estes fiéis, pelo que a sua nomeação a ninguém surpreendeu.

Mons. Dias Rebelo enalteceu a sua disponibilidade para acompanhar esta paróquia, deslocando-se do Souto, onde reside. Não havendo padres disponíveis, o Pe. Guilherme aceitou esta missão. Porque é “um sacerdote dedicado à Igreja e disponível para ajudar. E convidou todos os paroquianos a participarem activamente na vida da paróquia, colaborando com o novo pároco, já que na Igreja todos são actores e não expectadores. A esse propósito citou o Papa Francisco que não cessa de apelar a uma “Igreja em saída” para marcar este tempo e encontrar todos.

O novo pároco também tomou a palavra para reafirmar a sua disponibilidade para servir todos, prontificando-se a estar presente e a acompanhar todos, apesar dos quase 80 anos que já conta.

in Voz de Lamego, ano 86/13, n.º 4350, 16 de fevereiro de 2016

Nota da Vigararia Geral: Nomeações e nova Igreja de Resende

Imagem1

NOTA DA VIGARARIA GERAL

 DIOCESE DE LAMEGO

A Vigararia Geral informa que:

  1. Com data de 2 de Fevereiro, o Sr. D. António Couto, Bispo de Lamego, efectuou as seguintes nomeações, motivadas pelo falecimento do Rev. Mons. Cândido António Lemos Azevedo:

1.1. Pe. Carlos Manuel Rodrigues de Carvalho e Pe. Francisco Esteves Marques, Párocos in solidum da Paróquia de São João Baptista de Sernancelhe;

1.2. Pe. Francisco Guilherme Pinto, Pároco da Paróquia de Santa Luzia de Sarzeda.

  1. Na mesma data, o Sr. D. António atribuiu à Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Resende o título de Igreja Co-Paroquial, sem em nada diminuir a importância da Igreja Matriz até agora existente, podendo, em ambas, ser realizados todos os actos de culto divino, incluindo os referentes aos direitos paroquiais.

Lamego, 7 de fevereiro de 2016

Mons. Joaquim Dias Rebelo

Vigário Geral da Diocese de Lamego

Monsenhor Cândido Azevedo nas Mãos de Deus |1927-2015

F1000019

(Em Tabuaço, na casa do Pe. Manuel Pinto Afonso, entretanto também falecido em 2011)

14 de maio de 1927 – 13 de dezembro de 2015

A sua saúde tinha vindo a deteriorar-se nos últimos meses. Em junho último estivera internado e fora-lhe diagnosticado um tumor cancerígeno. Apesar dos tratamentos efectuados no IPO de Coimbra, a sua vida terrena extinguiu-se no domingo passado, dia da memória litúrgica de Sta. Luzia e ocasião de festa na Sarzeda, uma das suas paróquias. Na sexta-feira, dia 11, fora a Coimbra para mais uma consulta, mas ficou internado, tal a sua debilidade, e ali faleceu dois dias depois.

Cândido António Lemos de Azevedo nasceu em Sernancelhe, no dia 14 de Maio de 1927, e era filho de António de Deus Azevedo e de Maria Augusta Vieira de Lemos. Frequentou os nossos seminários diocesanos, em Resende e Lamego, e foi ordenado presbítero por D. João da Silva Campos Neves, na capela do Seminário, a 22 de Julho de 1951.

A sua missão pastoral levou-o, nos primeiros anos de sacerdócio, às paróquias de Casteição, Paipenela, Vila da Ponte, Granjal e Penso. Em 1962 deixa esta última e toma posse de Ferreirim. No dia 19 de Abril de 1973 foi nomeado arcipreste de Sernancelhe por três anos, mas os mandatos foram sendo sucessivamente renovados. No dia 02 de Outubro de 1979 foi nomeado pároco de Sernancelhe, onde se manteve até à sua morte.

A eucaristia exequial, na igreja matriz de Sernancelhe, na tarde do dia 14, foi presidida por D. Jacinto Botelho e contou com cerca de 40 sacerdotes e muitos fiéis que encheram por completo aquela igreja que o Padre Cândido tão bem conhecia e a quem dedicou uma importante publicação. Na homilia, o nosso bispo emérito enunciou muitas das qualidades que todos lhe reconheciam: o seu amor à Igreja, a sua dedicação a Sernancelhe, a sua devoção mariana, os seus dotes oratórios, o enorme saber acumulado, a sua frontalidade e generosidade.

O nosso jornal Voz de Lamego publicou muitos artigos deste seu colaborador, para alegria dos seus leitores e amigos, ficando sempre o desejo de ler mais. Bem haja.

Nos próximos dias talvez venhamos a receber textos de homenagem e saudade enviados por amigos e admiradores que nos poderão ajudar a recordar e a agradecer os seus dons.

A nossa oração.

in Voz de Lamego, ano 85/54, n.º 4341, 15 de dezembro

Falecimento de Monsenhor Cândido de Azevedo | 1927 – 2015

_MG_0023

(Monsenhor Cândido, na Peregrinação Anual da Lapa, ao lado esquerdo do Senhor Bispo, D. António Couto)

 

O Senhor Deus, Pai de Misericórdia, chamou à Sua presença o Monsenhor Cândido António Lemos Azevedo, sacerdote do presbitério da Diocese de Lamego. Nasceu a 14 de maio de 1927. Foi ordenado sacerdote no dia 22 de julho de 1951. Atualmente era Pároco de Sernancelhe e da Sarzeda. Foi durante vários anos Arcipreste de Sernancelhe, até à reformulação dos Arciprestados.

Estudioso da História, tendo publicado diversos artigos, bem como fascículos, participado em obras. Destaque para a obra “A Igreja Românica de Sernancelhe”, editado pela Câmara Municipal de Sernancelhe, em 2012.

O Monsenhor Cândido deu um forte contributo e impulso à Santa Casa de Misericórdia de Sernancelhe, da qual era até ao momento Presidente da Assembleia Geral. Em 2011 foi inaugurado, com o seu nome, o Museu Paroquial.

A Missa Exequial celebrar-se-á no dia 14 de dezembro de 2015, na Igreja Matriz de Sernancelhe, seguindo-se o Funeral. A celebração será presidida pelo Senhor Bispo D. Jacinto Botelho, Bispo Emérito de Lamego, representando também o Senhor Bispo D. António Couto, Bispo de Lamego.

O presbitério de Lamego, sob o pastoreio de D. António Couto, manifesta as suas condolências à família e às comunidades que lhe estavam confiadas. Ao Senhor Deus entrega o seu irmão sacerdote.