Arquivo

Posts Tagged ‘Paróquia de Penela da Beira’

Apelo de solidariedade

penedono-ajuda-aires

Um acontecimento trágico atingiu uma família da freguesia de Penela da Beira, concelho de Penedono e diocese de Lamego. Na noite de 27 de dezembro último, um incêndio destruiu, por completo, a exploração agrícola de Aires Macieira: cerca de 100 cabeças de gado (ovelhas), um tractor agrícola, instalações, forragens, ferramentas…

Os meios de comunicação social divulgaram a tragédia e foram várias as manifestações de solidariedade junto desta família.

Apelando à solidariedade de todos, aqui informamos que foi aberta uma conta na Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Penedono onde podem depositar os donativos:

IBAN: PT50004521614026213364307

BIC/SWIFT: CCCMPTPL

Sabemos que será impossível esquecer esta fatalidade e muito difícil será recomeçar. Contudo, perante tal tragédia, não podemos ficar indiferentes.

Assim, aqui se apela à generosidade de todos, acreditando que, com a ajuda de muitos, por mais pequena que possa parecer, muito se conseguirá para auxiliar esta família e minimizar esta triste situação.

Agradecendo, desde já, todo o apoio possível, por todos rezamos ao Senhor.

Padre Luciano Augusto dos Santos Moreira

Pároco da paróquia de Nossa Senhora do Pranto de Penela da Beirain Voz de Lamego, ano 87/11, n.º 4396, 24 de janeiro de 2017

Falecimento de Monsenhor José do Nascimento Gomes | 1924 – 2015

12308554_1019811421409793_4479646942643468118_n

Monsenhor José do Nascimento Gomes nasceu na freguesia de Penela da Beira no dia 26 de março de 1924, onde recebeu o sacramento do batismo e a instrução primária. Frequentou os seminários diocesanos de Resende e Lamego, sendo ordenado sacerdote a 22 de agosto de 1948, pelo bispo de Lamego, D. Ernesto Sena de Oliveira.

Iniciou a sua vida como pároco nas paróquias da Prova e do Aveloso do concelho de Mêda, onde esteve 3 anos.

No ano de 1951, o bispo D. João da Silva Campos Neves pede-lhe para assumir o múnus pastoral da Paróquia de Ervedosa do Douro, no concelho de São João da Pesqueira, com a difícil missão de construir uma nova residência paroquial para o pároco.

No ano de 1961 no dia 1 de outubro, o mesmo bispo D. João da Silva Campos Neves, pede-lhe novamente que assuma a responsabilidade pastoral da paróquia de São João da Pesqueira, num momento difícil que a paróquia passava. Confia-lhe também a responsabilidade que exerceu durante quase 50 anos de ser o arcipreste da zona pastoral de São João da Pesqueira.

No dia 17 de agosto 2009 o Papa Bento XVI concedeu-lhe o título de Monsenhor, pelos méritos da sua ação pastoral ao longo de 61 anos.

Em setembro de 2010, a seu pedido, é dispensado da paroquialidade de São João da Pesqueira, pelo bispo D. Jacinto Botelho.

Passa os últimos anos da sua vida alternando a sua estadia na sua terra natal, Penela da Beira e cidade de Almada, junto dos seus familiares.

Enquanto pároco, foi também professor de música e assumiu sempre que necessário temporariamente a paroquialidade de várias paróquias do concelho de São João da Pesqueira.

A 19 de abril de 1973 foi nomeado pároco de Vale de Figueira a Velha por 3 anos e a 4 de janeiro de 1978 foi nomeado pároco de Vilarouco, assumindo também durante algum tempo a paroquialidade de Valongo dos Azeites.

Deus chamou-o para junto de si no dia 10 de Dezembro de 2015.

Rezemos pela sua alma, para que o Senhor lhe dê o descanso eterno.

Nota sobre as celebrações exequiais:

Sexta-feira: chegada do corpo a São João da Pesqueira, pelas 21h00, seguindo-se a celebração da Eucaristia (de corpo presente) na Igreja matriz de São João da Pesqueira.

Seguirá depois para Penela da Beira, para a Igreja Matriz, onde ficará em câmara ardente.

Sábado: pelas 9h00, Eucaristia (de corpo presente), na Igreja matriz de Penela da Beira.

Pelas 11h00 Missa Exequial presidida pelo bispo da Diocese de Lamego; D. António Couto.

Seguir-se-á o funeral.

O Presbitério de Lamego, sob o pastoreio de D. António Couto, solidariza-se na amizade e na oração com a Família de Monsenhor José Gomes e com as comunidades e pessoas que serviu.

Pe. Luciano Moreira

Pe. Silvestre homenageado em Penela da Beira

12105842_994155143975421_6657417514795243759_n

No dia 11 de outubro Penela da Beira fez Festa!!!

No dia em que celebrou a festa da sua Padroeira Nossa Senhora do Pranto, a comunidade paroquial de Penela da Beira, homenageou também o Pe. Joaquim Silvestre, pelas suas Bodas de Ouro Sacerdotais. Natural desta Comunidade, nasceu a 23 de Janeiro de 1939, o mais novo de 8 irmãos, filho de João Alegria Silvestre e de Joaquina da Piedade Neto.

Foi ordenado presbítero a 15 de Agosto de 1965, pelo Bispo de Lamego D. João da Silva Campos Neves, mas nunca cortou o cordão umbilical com a terra que o viu nascer, e tornou-se ao longo dos anos mais um motivo de orgulho para as gentes e Penela da Beira, que por isso quiseram neste dia de festa, agradecer à Mãe, pelo dom da vida deste seu tão ilustre conterrâneo.

Bem cedo chegou a Banda dos Bombeiros Voluntários de Penedono, sob a batuta do Sr. Pe. Carlos Carvalho, que após uma pequena arruada pelas ruas da Freguesia, juntamente com o Grupo Coral da Paróquia, tão dignamente abrilhantou a Eucaristia de Acção de Graças, entoando belíssimos cânticos a Nossa Senhora e vocacionais.

Estiveram presentes o Monsenhor José Gomes, também daqui natural, o Pe. João Carlos Morgado que presidiu à celebração em digna representação do Bispo da Diocese D. António Couto, o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Penedono, o Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Penela da Beira, os responsáveis das diferentes instituições e demais forças vivas da Paróquia, mas a Comunidade Paroquial não faltou, esteve presente em grande número.

O momento era de festa, a igreja foi engalanada a preceito, os altares e andor de Nossa Senhora do Pranto, ornamentados em perfeita harmonia.

A celebração da eucaristia decorreu de uma forma muito solene e com muito respeito e foi já no momento de acção de graças, que os representantes das diferentes Instituições presentearam o P. Silvestre com algumas lembranças e tiveram a oportunidade de o felicitar pelo momento, o que lhe disseram, não sabemos afinal foi na simplicidade de mensagens sussurradas ao ouvido que se manifestaram, mas sabemos que também nesse momento, ele estava feliz, podíamos observá-lo no seu rosto.

Mas este momento era recheado de sentimentos de alegria misturados com emoção, e também aqui a Comunidade numa atitude humilde de respeito e gratidão, ofereceram um Crucifixo ao Sr. P. Luciano, pároco desta Comunidade, recordando e agradecendo assim, pelos nove anos da sua entrada na paróquia de Penela da Beira. Têm sido anos de muito trabalho, dedicação, presença e amizade para com os seus paroquianos, pelo que o momento impunha-se também como de reconhecimento para com o Sr. Pe. Luciano.

O Monsenhor José Gomes, também não foi esquecido também ele um ilustre de Penela da Beira, que nesta fase da sua vida, nos seus 67 anos de sacerdócio, escolheu a terra que o viu nascer para viver, onde continua a exercer o seu ministério e apoiar o Pároco sempre que é necessário.

No final da missa, o sol permitiu que se realizasse a solene procissão em honra de Nossa Senhora do Pranto, percorrendo as ruas da freguesia ao som da Banda de Música e dos foguetes.

Era já a hora bastante avançada, perto das 14h30, quando terminaram todas as cerimónias religiosas e mais uma vez ao som da Banda de Música, a população dirigiu-se para a Casa do Povo de Penela da Beira onde já os esperava uma deliciosa feijoada confeccionada pela Comissão de Festas e oferecida pela Junta de Freguesia.

Eram 280 os comensais, que sempre bem-dispostos e animados ali foram fazer a festa.

No final do almoço e antes da Banda Filarmónica tocar umas marchas no palco do salão, ainda houve tempo para se visionar um pequeno vídeo que conta a vida e a obra do P. Silvestre.

A seguir houve ainda tempo para o bailarico ao som da música, que terminou a sua atuação a tocar o Hino de Penela, aqui, entusiasticamente acompanhada das vozes de todos os presentes, que de pé cantaram o seu hino seguida de uma ovação geral.

Mas antes disso, o Sr. P. Silvestre, acompanhado pelo Sr. Presidente da Junta abriram o enorme bolo, ao som dos parabéns, que foi servido com um fresco e delicioso vinho espumante.

A festa não podia ser mais animada, cheia de sentimento e respeito, foi assim que a Paróquia de Penela da Beira, quis agradecer a Deus o dom do sacerdócio deste seu filho rejubilando com as suas bodas de ouro sacerdotais.

Maria José Neto, in Voz de Lamego, ano 85/46, n.º 4333, 13 de outubro