Arquivo

Posts Tagged ‘Paróquia de Cabaços’

Inauguração e bênção do Centro Paroquial de Cabaços

O 23 de Abril foi o dia escolhido para inaugurar o Centro Paroquial de Cabaços. Uma obra pensada há já alguns anos e projetada com a preocupação de responder às necessidades pastorais da paróquia de Santo Adrião de Cabaços, sobretudo à catequese semanal das crianças. É assim que ela nasce. A sua construção decorreu ao longo de um ano, sensivelmente. A sua inauguração teve lugar no segundo domingo da Páscoa.

A festa teve início com a Eucaristia, às 15h. Com o povo reunido, quiseram também marcar presença o Senhor Presidente do Município, o Senhor Vereador, o Senhor Presidente da Junta de Freguesia e o Senhor Presidente da Assembleia de Freguesia.

Após a Eucaristia, deu-se início ao momento solene do descerramento da lápide identificativa do edifício. De seguida, procedeu-se à bênção do mesmo e a uma visita às instalações, por parte de todos os presentes.

De seguida, o tempo foi de discursos. Começando pelo pároco, como primeiro responsável pela obra; de seguida o Senhor Presidente da Junta de Cabaços e por fim o Senhor Presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira.

O tempo que se seguiu foi de convívio, à volta de um recheado e saboroso lanche. Com a participação de um grande número de pessoas da população e algumas outras convidadas, de fora. O clima era de muito alegria e satisfação. Já ao reclinar da tarde, vieram a música e os cânticos. A animação instalou-se até ao anoitecer.

A obra que embeleza e enobrece um um dos largos centrais da aldeia, define bem o entusiasmo e a dedicação de um povo que se esforça e luta para que a sua terra continue a ser um porto de abrigo seguro para as geraçãos mais velhas e mais novas.

A todos um agradecimento profundo. E ao Sr Manuel Bernardo, que teve a iniciativa da obra há alguns anos atrás, um reconhecimento sincero e a agradecido.

in Voz de Lamego, ano 87/26, n.º 4411, 9 de maio de 2017

À conversa com o Padre Diamantino Alvaíde

282303_437361256287038_1726666154_n

O Padre Diamantino Alvaíde, ordenado há onze anos, é membro do nosso presbitério lamecense e, desde há um ano a esta parte, é pároco de Cabaços e Moimenta da Beira, onde reside. Depois de ter sido pároco, juntamente com o Padre Bráulio Carvalho, em várias paróquias das zonas pastorais da Meda e de Vila Nova de Foz Coa, foi enviado para Roma onde, no passado dia 17 de junho, apresentou e defendeu, com êxito, o seu trabalho académico de doutoramento. É com alegria que o felicitamos pelo caminho percorrido e pela etapa alcançada.

Um padre em Roma

  1. Em poucas palavras, como foi vivida esta experiência eclesial e académica em Roma?

Foi uma experiência essencialmente vivida de forma muito desprendida, bastante séria e com grande sentido de busca. Desprendida, porque deixei para trás, durante aqueles anos, aquilo que gostava – e gosto – imenso de fazer, que é estar no meio das pessoas, a desenvolver o trabalho pastoral de pároco. Séria, porque sentia o peso de uma grande responsabilidade que me tinha sido incumbida, sentia que tinha de “dar contas” disso, que precisava rentabilizar o tempo de estudo ao máximo, e isso perseguia-me. Sentido de busca, porque sabia que estava temporariamente numa cidade riquíssima de cultura, estava a ter uma oportunidade que muita gente gostaria de ter, e estava o mais próximo possível – no tempo e no espaço – das fontes do saber teológico. Foi verdadeiramente uma experiência extraordinária!

  1. A experiência pastoral, após a caminhada no Seminário e ordenação sacerdotal, foi importante para o que se seguiu?

Ler mais…

Visita Pastoral de D. António Couto na Paróquia de Cabaços

cabaços2

Dia 13 de novembro

Às 15:00 horas o Senhor Bispo visitou o Centro de Dia, com os idosos, visitou o Santuário de São Torcato e a Junta deFreguesia.

Às 17:00 horas teve início uma Catequese do Senhor Bispo, baseada na Primeira Carta aos Coríntios (9, 19-23), as palavras do Senhor Bispo penetraram no coração dos Cabacenses.

…Tudo faço por causa do Evangelho.

…Muita alegria muito entusiasmo pelos outros…

…Fazei tudo por causa do Evangelho…

Dia 15 de novembro

Às 14:00 horas foi a receção na entrada da Paróquia com muitos Cabacenses, lançamento de alguns foguetes, teve início num tapete de verdura e pétalas de floresaté à entrada da Igreja Paroquial,(feito para o efeito por jovens da catequese e adultos, até à entrada da Igreja Paroquial.

O ponto alto foi a Eucaristia muito participada, o coro da paróquia cantou cânticos próprios ensaiados pelo Pároco Sr. Padre Diamantino.

O cântico pós-comunhão foi tocado com flautas por 4 jovens da catequese, o Senhor Bispo realçou o valor dos jovens na paróquia.

Depois da Eucaristia pela tarde dentro tivemos um convívio partilhado participado por muitos paroquianos.

 

Manuel Bernardo, in Voz de Lamego, ano 85/52, n.º 4339, 24 de novembro

Paróquia de Cabaços acolhe novo Pároco: Pe. Diamantino Alvaíde

cabaços

Foi com muita alegria que a comunidade paroquial de Santo Adrião de Cabaços recebeu o Senhor Padre Diamantino José Alvaíde Duarte como Pároco, no dia 20 de setembro de 2015.

A cerimónia começou com a procissão de entrada no exterior da Igreja. Dois jovens, em nome de toda a comunidade, entregaram um ramo de flores ao novo pároco e outro ao senhor Padre Manuel Abrunhosa, que vai continuar connosco. Deu-se as boas vindas e começou a Eucaristia presidida pelo Vigário Geral da diocese de Lamego, Cón. Joaquim Dias Rebelo.

No final da Missa tivemos um almoço partilhado com a comunidade e vieram juntar-se à festa os Senhores Padres de Alvite, Bráulio e Giroto. Os senhores padres, porque tinham outros compromissos, saíram pelas 15h00, mas o convívio continuou até ao fim da tarde.

Damos graças a Deus por este grande dia, em que demos as boas vindas ao Senhor Padre Diamantino Alvaíde e em que homenageamos o senhor Padre Manuel Abrunhosa.

in Voz de Lamego, ano 85/44, n.º 4331, 29 de setembro

Cabaços e de Moimenta da Beira acolhem novo Pároco: Pe. Diamantino

moimenta2

A paróquia de St. Adrião de Cabaços e de S. João Baptista de Moimenta da Beira acolheram festivamente o Padre Diamantino José Alvaíde Duarte que, chegado de Roma, se junta agora ao Padre Manuel Adelino Abrunhosa, pároco daquelas comunidades há 27 anos. A apresentação foi feita pelo nosso Vigário Geral, Mons. Joaquim Rebelo que, em ambos os locais presidiu à Eucaristia. Em Moimenta da Beira, porque foi à tarde, estiveram outros sacerdotes vizinhos, bem como o Arcipreste e Vice-Arcipreste deste arciprestado que engloba as zonas pastorais de Moimenta da Beira, Sernancelhe e Tabuaço.

A igreja matriz encheu-se com fiéis daquela paróquia, mas também com familiares e amigos vindos de outros locais. Os mais novos exibiram um cartaz de boas-vindas e alguém proferiu palavras de acolhimento e alegria, terminando com oferta de flores ao Pe. Diamantino, ao Pe. Manuel e a Mons. Joaquim. O Vice-Arcipreste, Pe. Jorge Giroto, leu a Provisão episcopal que nomeia o Pe. Diamantino para estes espaços, com a missão de moderador, numa equipa sacerdotal “in solidum” que conta com o Pe. Manuel Adelino.

Na homilia, após ter comentado o texto evangélico do dia e depois de ter exortado os fiéis à atitude de serviço recomendada pelo Senhor, Mons. Joaquim Rebelo agradeceu o esforço e dedicação do Pe. Manuel e justificou a nomeação do Pe. Diamantino para este espaço.

Nesse sentido, disse, a opção foi ditada pela vontade de dinamizar esta comunidade, levando-a a “reencontrar a centralidade perdida”, aproveitando a localização estratégica e tornando-a uma referência para esta região diocesana. A diocese confia à nova equipa agora constituída um estatuto semelhante ao de uma “task force”, uma força operacional capaz de crescer e irradiar para outras zonas. A missão não será fácil, mas o objectivo é fazer desta populosa vila um centro dinâmico e dinamizador. Para isso, concluiu, será necessária a presença e disponibilidade de todos os moimentenses.

No final da celebração, o Pe. Diamantino teve uma palavra para todos os presentes e manifestou a sua vontade e empenho em corresponder às espectativas e mostrando-se disponível para servir todos.

JD, in Voz de Lamego, ano 85/43, n.º 4330, 22 de setembro