Arquivo

Posts Tagged ‘Paróquia de Avôes’

Paróquia de Avões acolhe novo Pároco: Pe. Vítor Silva

IMGP9363

O padre Victor Silva é o novo Pároco da Paróquia de São João Baptista de Avões. O padre Victor Silva substitui o padre Joaquim Silvestre, que esteve à frente desta comunidade 48 anos.

A tomada de posse teve lugar na tarde de domingo, 20 de setembro, a partir das 17 horas, na Igreja Paroquial de São João Baptista de Avões. Toda a comunidade se juntou para dar as boas vindas ao seu novo Pároco, numa cerimónia presidida pelo Rev. Pe. João Carlos, Pró-Vigário Geral da Diocese. A cerimónia contou ainda com a participação do Pároco cessante, padre Joaquim Silvestre, e alguns padres amigos que quiseram manifestar a sua comunhão e proximidade com o padre Victor.

Depois da proclamação do Evangelho o Monsenhor José Guedes leu a Provisão com a qual o senhor Bispo, D. António Couto, nomeia o novo pároco. Na homilia, partindo do comentário às leituras dominicais, e do tema do Simpósio do Clero “Padre, Irmão e Pastor”, o Rev. Pe. João Carlos agradeceu ao antigo Pároco o seu trabalho pedindo também a toda a comunidade que ajude o Rev. Pe. Victor nos seus trabalhos e projetos pastorais naquela paróquia.

Despois da homilia, o Pe. Victor realizou a sua profissão de fé e juramento de fidelidade a Cristo e à Igreja. Recebeu a chave da igreja e do sacrário e, nuns breves momentos de joelhos, entregou a Deus a sua nova missão em terras do Douro.

No final da Missa foram lidas três mensagens de agradecimento ao anterior Pároco e de boas vindas ao senhor Pe. Victor que, na sua mensagem final, agradeceu todo o acolhimento e simpatia. Agradeceu ao grande número de antigos paroquianos do Arciprestado de Torre de Moncorvo que quiseram marcar presença, agradeceu a amizade e a oração. Manifestou a sua disponibilidade para trabalhar com todos, pedindo, também, a colaboração de toda a comunidade de São João Baptista de Avões.

Terminada a cerimónia, o novo Pároco deslocou-se ao Centro Paroquial, onde recebeu os cumprimentos dos seus novos paroquianos e foi servido um repasto de qualidade para todos os presentes, a acompanhar com vinho tinto do bom e do melhor para os adultos e sumos diversos para os mais novos.

Ao senhor Pe. Victor Silva desejamos as maiores felicidades nesta nova missão que Deus lhe confiou.

Pe. Marcos Alvim, in Voz de Lamego, ano 85/43, n.º 4330, 22 de setembro

Paróquia de Avões: Pe. Silvestre, 48 anos de serviço

IMG_2589

No domingo, Avões viveu mais um dia de festa. Muita alegria e muitas lágrimas, depois de 48 anos, a última missa dominical presidida como pároco Sr. Padre Silvestre.

Pelas 10 horas da manhã, a igreja começou a encher- se de paroquianos e, passado meia hora, deu-se início à santa missa. Esta contou com uma munição lida por um leigo, que em geral agradecia a dedicação e empenho do Sr. Padre Silvestre ao longo dos 48 anos que conta nesta paróquia.

Na homilia, o Sr. Padre falou-nos do poder da fé e relembrou os melhores momentos.

Durante a acção de graças, foi entregue ao Sr. Padre uma pequena lembrança dos seus paroquianos. E o grupo do 10º ano de catequese, sempre muito atencioso, também lhe entregou um pequeno texto como forma de recordação. Seguiu-se mais um momento muito emotivo: a entrega de um ramo com 48 rosas ao Sr. Padre, pela mesma senhora que há 48 anos o recebeu com uma bandeja de flores.

Depois do Sr. Padre se despedir, seguimos para o centro paroquial para um almoço convívio muito simples, mas feito com muito carinho.

OBRIGADO SR. PADRE SILVESTRE!

Tina Caetano, in Voz de Lamego, ano 85/42, n.º 4329, 15 de setembro

Bodas de Ouro Sacerdotais | Pe. Joaquim Silvestre

D70_3197

Avões homenageia o seu pároco

No dia 16 de Agosto celebraram-se as bodas de ouro sacerdotais do Reverendo Padre Joaquim Manuel Silvestre e as três comunidades paroquiais que se encontram ao seu cuidado organizaram-se para celebrar o acontecimento. A preparação para este grande dia iniciou-se em março, em Avões, um concerto de homenagem; em maio e junho realizaram-se três vigílias de oração. Em todas houve participação das comunidades de Avões, Ferreiros e Samodães, trabalhando assim de forma harmoniosa, para dar o seu melhor a quem no serviço pastoral há já 48 anos em Avões e Ferreiros e 7 em Samodães, também sempre deu o seu melhor.

Chegados ao grande dia 16 de agosto, coincidindo com o dia da sua missa nova, as três paróquias de S. João Batista de Avões, Senhora das Candeias de Ferreiros e S. Pedro de Samodães esmeraram-se na organização da celebração eucarística em recinto aberto, através do canto da ornamentação dos espaços. No final da eucaristia cada paróquia deu o seu testemunho sobre a atividade pastoral do Padre Silvestre, a dedicação aos seus paroquianos, que o sentem como mais um membro da família, o seu grande zelo pelos espaços destinados ao culto divino, o seu grande zelo pela catequese e a aprendizagem das crianças da catequese, nos vários Movimentos por onde passou, principalmente no último onde deu mais de trinta anos de serviço intenso, o Movimento da Mensagem de Fátima.

O Senhor Padre Silvestre tornou-se um grande Pastor e Mestre de muitos dos seus paroquianos, imprimiu desenvolvimento nestas terras sobranceiras ao Douro, num ritmo de quem Ama a sua missão de verdadeiro pastor e pai espiritual, destas gentes habituadas à labuta nas terras ora férteis ora áridas, em que o próprio sustento advém de muita luta e garra. D’entre as várias lembranças que lhe foram oferecidas, faço menção às mais simbólicas das três paróquias: da Paróquia de S. João Batista de Avões uma toalha Batismal, forma de tornar presento o seu Padroeiro, de Nossa Senhora das Candeias de Ferreiros, uma candeia e de S. Pedro de Samodães uma Chave.

Depois da celebração da Eucaristia houve um convívio com lanche, aberto a todos e muitos foram os que quiseram felicitar o Senhor Padre Silvestre.

Bem-haja Senhor Padre Silvestre, por estes cinquenta anos de serviço a Deus e ao próximo, pela sua disponibilidade e sentido de abnegação por estes seus paroquianos, que o têm em muito grade estima e considerando-o já parte integrante das suas famílias.

Pe. Valentim, in Voz de Lamego, ano 85/41, n.º 4328, 8 de setembro

Imagem peregrina de São Nuno de Santa Maria em Lamego

imagem em avões1

Núcleo da paróquia de S. João Batista de Avões

No passado dia 4 de abril o nosso núcleo recebeu a imagem de S. Nuno peregrino nas comemorações dos 60 anos da Fraternidade Nuno Alvares em Portugal. Foi nos entregue pelo Núcleo de Lamego numa cerimónia simples pelo fato de ser sábado de aleluia e ficou no nosso Núcleo até ao dia 12 abril.

Foi uma semana vivida com muito entusiasmo, pois tivemos todos os dias uma pequena meditação sobre a vida de S. Nuno que foi acompanhada pelo Sr. Padre Joaquim Manuel Silvestre a quem agradecemos a sua disponibilidade.

No sábado dia 11, às 18h horas tivemos uma eucaristia com as presenças do Núcleo da FNA de Lamego, do Agrupamento 781 de Avões, do Agrupamento 140 Lamego, da Junta Regional, da Junta de Freguesia de Avões na pessoa do Sr. Presidente, e da ADA grupo desportivo e recreativo de Avões.

No dia 12, domingo, dois elementos de Núcleo de Avões e dois do Núcleo de Lamego foram entregar a imagem à diocese do Porto mais concretamente ao Núcleo de Romariz.

Tina Caetano, in Voz de Lamego, n.º 4309, ano 85/22, de 14 de abril de 2015

Paróquia de Avões |> Visita Pastoral de D. António Couto

11065995_811540285579323_2077808368_o

A Quaresma é tempo de preparação e reflexão para compreender e celebrar a ressurreição de Cristo e, como tal, é um período de clarificação e serenidade de espírito. Por conseguinte, para comprometer e conduzir a comunidade de Avões com Deus, o Bispo D. António Couto integrou a Visita Pastoral da paróquia.

No raiar da manhã do dia 8, Domingo, estreou-se a semana com o Sacramento da Extrema-unção aos doentes acamados, ação vista pelo grupo mais idoso como o bálsamo para a alma e o repouso da fé. Um momento de consonância com Deus abraçado por todos os presentes.

Depois desta ação a começar por aqueles que se encontravam numa situação mais debilitada, o resto da semana foi mesclada por alguns encontros e reuniões frutíferos com vários grupos da comunidade. Os primeiros foram os jovens a receber a Confirmação no Domingo seguinte, reunião esta em forma de diálogo apelativo e jovial proferida pelo Senhor Bispo, na qual se gerou a interação suficiente para elucidar os jovens nesta fase, nem sempre, clara e alerta para Deus.

Já na sexta-feira, participou num encontro com os vários grupos e entidades da freguesia, assim como a presença, em geral, dos fiéis, proporcionando-se um momento complementado de interações, esclarecimentos e interlocuções que se veio a expressar com maior proximidade, no dia seguinte, na ceia-convívio com toda a comunidade. Salienta-se, o facto, do Bispo D. António Couto prendar com palavras sábias e imbuídas de compromisso com a Fé o povo, de uma maneira sagaz e acessível à compreensão de todos, assim como toda uma atitude de proximidade e empatia.

Na última atividade da Visita Pastoral, a Eucaristia Dominical, enriquecida com a celebração da Confirmação de 6 jovens, foi presidida pelo Bispo D. António Couto e complementada pelo Pároco da paróquia Joaquim Silvestre.

Aponta-se com especial destaque a homilia proferida pelo Bispo da Diocese, na qual, entre outras coisas, debruçou-se na felicidade e na maldade, isto é, o desejar a paz ou a felicidade não é apenas um ato único de afagar o outro com bom espirito mas, também, ajudá-lo a alcançar o que anseia ou precisa, visto as coisas boas tomarem contornos maiores quando partilhadas. Ao focar o temor do povo hebreu com o veneno das cobras e o pedido de Moisés a Deus para os salvar de tal mal, o Senhor Bispo alertou para o veneno e a maldade que está latente dentro de nós e as proporções que isso toma quando infetamos outra pessoa, serão dois venenos a inebriar a visão que se tem do outro e do mundo que os rodeia.

O nosso mundo é volátil como muitos dos nossos pensamentos, daí aludir para o veneno que podemos estar a produzir, já que o perdão vem de Deus e as consequências da Vida.

Por último, um agradecimento a todas entidades e grupos que contribuíram para que esta Visita Pastoral fosse uma preparação carregada de fé, leveza de espirito, compreensão e partilha; em especial, ao Sr. Bispo D. António Couto por toda a proximidade com o rebanho e a bagagem conselheira e clara com que nos encaminhou pois, no fundo, a comunidade de Avões sabe que teremos tudo de Deus, quando Deus tiver tudo de nós.

Ricardo da Fonseca,  in Voz de Lamego, n.º 4305, ano 85/18, de 17 de março de 2015