Arquivo

Posts Tagged ‘Ordens Sacras’

Festa no Seminário Maior de Lamego: Instituições e convívio

sml-festa

No passado dia 16 de dezembro, o Seminário Maior de Lamego acolheu as famílias dos nossos seminaristas e os seus párocos, membros de algumas congregações religiosas da nossa cidade e e alguns seminaristas dos Seminários Maiores de Bragança-Miranda e Viseu.

Como de costume, marcando o final do primeiro trimestre, a festa de Natal iniciou-se, pelas 18h30, com a celebração eucarística presidida pelo Bispo de Lamego, D. António Couto. Concelebraram o D. Jacinto Botelho, o Vigário-geral e o Pró-vigário, o Reitor e o Prefeito de Estudos deste Seminário, os párocos dos seminaristas e das paróquias de estágio, bem como os três diáconos recém-ordenados.

Durante a Eucaristia, foram instituídos, no ministério dos Leitores, o Diogo Marinho (V ano) e, no ministério dos Acólitos, o Vítor Carreira (VI ano).

Na homilia, D. António lembrou a estes dois novos instituídos a importância de conhecer as Escrituras e de servir a Deus e à Igreja “andando sempre à volta do Altar”. D. António recordou ainda, à semelhança do que havia dito no dia anterior na festa de Natal do Seminário Menor de Resende, que as casas podem estar mais vazias, mas são as pessoas que lhes dão vida que são importantes, não tanto o edifício em si.

Com isto, recordou o seu desejo e o da Igreja Diocesana de que haja mais jovens que se sintam verdadeiramente atraídos a seguir Jesus para que possam ser motivo de júbilo para todos, tal como o são os recém-ordenados diáconos, que darão nova alegria em Julho com a sua ordenação presbiteral.

Após a Eucaristia, todos os presentes jantaram e conviveram, num espírito do tempo que vivemos.

Em nome do Seminário Maior de Lamego, de todos aqueles que nele habitam, estudam e trabalham, desejo a todos os leitores e benfeitores um “Verdadeiro Natal”, com tudo o que de bom isso significa!

João Miguel Pereira, in Voz de Lamego, ano 87/07, n.º 4392, 20 de dezembro de 2016

Admissão às Ordens Sacras | Seminário Maior de Lamego

IMG_3513

No passado dia vinte e sete de março, Vítor Manuel Teixeira Carreira, seminarista do quarto ano foi admitido às ordens sacras no Seminário Maior de Lamego. Este é um passo importantíssimo na sua caminhada de configuração com Cristo para mais tarde O poder fielmente servir na Sua Igreja.

A festividade teve início com a celebração da Eucaristia que por motivos pastorais de Dom António, dado ser ele o presidente, começou perto das dezanove horas, um pouco mais tarde que o previsto.

Na homilia, depois de primeiramente fazer referência às leituras, o senhor bispo dirigiu-se ao Vítor com palavras de ânimo e segurança, afirmando que quando caminhamos com Deus estamos na sua mão e serão sempre seguros os nossos passos ainda que em direção à Cruz, Cruz esta onde Jesus foi também segurado pela mão do Pai. No final, antes da bênção, Dom António fez questão de propor uma prece especial pelo admitido, para que o senhor o tenha na sua mão e o conduza para que um dia, confiante, tome parte do presbitério. Com o término da celebração foi tempo de todos tomarem lugar à mesa para uma simples refeição no refeitório do mesmo seminário.

Nesta data marcante, antes de mais para o Vítor, esteve Dom Jacinto, bispo emérito da diocese, estiveram também presentes os familiares dos seminaristas, os párocos de cada um e os orientadores de pastoral do quarto, quinto e sexto ano, entre outros presbíteros. Marcaram ainda presença as Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição.

Em ambiente familiar, depois do jantar o reitor do seminário proferiu algumas palavras de agradecimento a todos os presentes e neste mesmo ambiente se percebeu a necessidade de pedir ao Pai que mande mais trabalhadores que, tal como o Vítor diariamente se façam disponíveis para trabalhar na Sua seara.

Diogo Martinho, III Ano, in Voz de Lamego, n.º 4308, ano 85/21, de 7 de abril de 2015

Admissão às ordens sacras – O pequenino da Escritura

Imagem

Platão afirmou que “Deus não se mistura com os homens”, ou seja, Deus encontrava-se na Sua transcendência permanecendo alheio à oração, às alegrias e aos sofrimentos das mulheres e dos homens. Na verdade a solução para esta falácia platónica encontramo-la na devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

O mês de junho é dedicado especialmente a esta devoção, uma devoção que segundo o Cardeal Carlo Maria Martini tem como finalidade chamar “atenção para a centralidade do amor de Deus como a chave da história da salvação”. Neste sentido no passado dia 27 de junho na Igreja Catedral de Lamego procedeu-se a celebração da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, presidida pelo D. António Couto. D. António Couto na explanação da passagem do Evangelho de S. Mateus 11,25-30 chamou atenção para os dois movimentos operados por Jesus, isto é, Jesus primeiro volta-Se para Deus, para logo de seguida voltar-Se para nós. No entanto, esta preocupação com o “bem-querer do Pai” só pode ser realizada por Jesus, porque segundo D. António Couto “o pequenino da Escritura é Jesus”. Jesus é o pequenino de Deus, porque toda a Sua vida foi dedicada ao serviço, e no ensinamento e vivência do único mandamento, o mandamento do amor, em contrapartida da vivência dos 613 mandamentos dos judeus.

Imagem

Neste ano esta celebração teve a participação das comunidades do Seminário Maior de Lamego e do Seminário Interdiocesano de Braga, no acompanhamento de dois seminaristas de Lamego que realizaram mais uma etapa da sua caminhada vocacional. Os seminaristas Diogo André Costa Rodrigues (Lazarim) e Luís Rafael Teles Azevedo (Vila da Ponte) ambos do IVº ano foram admitidos as ordens sacras, assumindo “o propósito de caminhar até ao diaconado e presbiterado” nas palavras de D. António Couto.

Por fim, D. António Couto desafiou os cristãos a despojarem “das suas grandezas” para assumirem “o pequeno caminho da perfeição”, caminhando no seguinte tom, “servir é amar e amar é servir”.

Ângelo Santos, Seminário Maior de Lamego,

in Voz de Lamego, 1 de julho de 2014, n.º 4271