Arquivo

Posts Tagged ‘Notícias’

Autoreferência: SOL e LUA | Editorial Voz de Lamego | 15 de julho | 2014

sol_e_luaEdição do Jornal da Diocese de Lamego, edição de 15 de julho, já disponível. Esta semana, e partindo da primeira página, o destaque vai para a celebração do Sacramento do Crisma / CONFIRMAÇÃO em várias paróquias: São Pedro de Penude, São Pedro de Castro Daire, São Bento da Mêda. Mas outros motivos de interesse para folhear e para ler, reflexões, notícias, reflexão dominical, a Missa Nova do Pe. José Fonseca Soares, a Clericus Cup, a Jornada Pastoral, de que aqui já republicamos a notícia, acontecimentos da região, ténis de mesa, novenas e festas, de Santa Helena da Cruz, de Nossa Senhora da Ouvida, agenda episcopal.

O texto do Diretor será uma forma de entrarmos dentro das preocupações do Jornal e da Igreja, ambientando para uma leitura refrescante e desafiadora, refrescante pela variedade, provocadora pelos desafios que lança, ajudando a refletir, a aproximar pessoas e comunidades, dando a conhecer realidades, promovendo a região.

AUTOREFERÊNCIA: SOL E LUA

Uma das possíveis chaves de leitura/compreensão para o muito que nos chega do Papa Francisco será a noção de “autoreferência”. Nas suas intervenções, orais ou escritas, continuamente convida a colocar Cristo no centro, denunciando estruturas e comportamento que dificultam, escondem ou ignoram tal centralidade.

Longe da Igreja a pretensão de não ver para lá de si mesma ou de encarar a sua organização como um fim perfeito, tudo fazendo para manter o existente sem se confrontar com a sua fonte e a sua meta que é Cristo. Da mesma forma, nenhuma diocese, paróquia, grupo ou movimento pode olhar-se como referência última ou viver como se de uma ilha se tratasse, sem buscar uma participação alargada. Avançando ainda mais, nenhum baptizado pode pretender viver isoladamente, no seu mundo ou espaço de conforto, sendo autoreferencial, sem a preocupação de ouvir e de aprender com os outros.

Uma das imagens utilizadas pelo Papa para ilustrar tal realidade, quando fala da relação de Cristo e da Igreja, é a do sol e da lua. A lua (Igreja) não tem luz própria; vem-lhe do sol (Cristo). Pretender ocupar o centro (ser autoreferência) é sinónimo de escuridão e imobilismo, porque se perde a luz e se fica sem caminho.

Seja qual for a realidade eclesial onde nos inserimos, vivendo pessoal e comunitariamente a fé, importa assumir um espírito e um estilo cristãos, que se conseguem quando se evita ser autoreferencial, se busca uma maior participação e há vontade de ouvir e de aprender (EG 26).

Isto é fundamental para nos compreendermos eclesialmente como um “nós”, nos assumirmos como discípulos e progredirmos na santidade. Porque, cultivar a autoreferência, será sinónimo de não ver muito mais do que o seu umbigo.

Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, n.º 4372, ano 84/35

ONU distingue trabalho de missionário: sacerdote-cirurgião

Uma das notícias que despertará a atenção dos leitores da Voz de Lamego, na edição desta semana, será certamente a notícia que se segue e que aqui reproduzimos a partir da edição escrita:

ImagemViver para servir

Há notícias que passam despercebidas da grande maioria e que são completamente ignoradas pelos grandes meios de comunicação. Neste caso, destaque para o trabalho missionário de um sacerdote-cirurgião por terras de Moçambique.

O sacerdote e cirurgião Aldo Marchesini, missionário italiano em Moçambique, foi distinguido pelas Nações Unidas com o ‘World Population Award’, destinado a premiar o trabalho por melhores condições de saúde das populações. A entrega do prémio decorreu no último dia 12, em Nova Iorque.

“Viver com os mais pobres é uma experiência extraordinária, porque pouco a pouco se compreender, como dizia Jesus, que os sábios e inteligentes não conseguem perceber os segredos do mundo, abertos, pelo contrário, aos pequenos e pobres”, referiu o religioso dehoniano.

A ONU destaca o trabalho do missionário na área da obstetrícia, sem nunca ter deixado Moçambique durante a guerra civil, na qual foi “raptado e preso várias vezes”. O padre Aldo Marchesini trabalha em Moçambique há mais de 40 anos, onde se tem dedicado ao tema da população e à assistência médica aos doentes nos hospitais por onde tem desenvolvido a sua atividade profissional.

A província portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos) recorda que o sacerdote é seropositivo, tendo sido infetado com o Vírus da Imunodeficiência Humana ao operar a uma mulher seropositiva que estava a dar à luz. “O facto de ser seropositivo não o afasta das missões: em vez de ficar em Itália a cuidar da sua saúde, preferiu regressar a Moçambique e, junto dos colegas, enfermeiros e doentes, mostrar que é possível combater esta terrível doença que mata milhares de pessoas em Moçambique e no mundo inteiro”, destacam os religiosos portugueses.

in Voz de Lamego, 24 de junho de 2014, ano 84/32, n.º 4270

Iniciativas de Oração e reflexão – em outra voz, na Voz de Fátima

Imagem

“Em Lamego, na Casa de São José, nos dias 22 e 23 de maio, realizou-se o Retiro dos Mensageiros de Nossa Senhora de Fátima (MMF), orientado pelo assistente diocesano de Braga, padre Alberto Fonseca…

Cumpriu-se todo o programa proposto, incluindo a Santa Missa nos dois dias bem como a Adoração a Jesus Sacramentado e um momento para o Sacramento da Penitência.

Participaram cerca de oitenta pessoas e estivemos sempre acompanhados pelo novo assistente diocesano de Lamego, padre Vasco Pedrinho”.

Notícia: Voz de Fátima, n.º 1101, de 13 de junho de 2014

Tirania do desejo – Editorial da Voz de Lamego

Entre mãos, a edição da Voz de Lamego, datada do dia 9 de junho, terça-feira, no seu 4268.º número. Notícias, reflexões, Informações.

Imagem

Como ambientação, o EDITORIAL, da responsabilidade do seu Diretor, Pe. Joaquim Dionísio.

A TIRANIA DO DESEJO:

O mundo em que vivemos, neste aqui e agora, oferece-se para ser usufruído, mas também para ser pensado, questionado e modificado. No fundo, trata-se de cumprir o mandamento do Criador. O homem é o cume da criação e tudo está ao seu dispor para ser usado com responsabilidade, de forma criativa e sustentada.

Neste mundo que herdámos e na sociedade que ajudamos a construir, da qual beneficiamos e com a qual nos identificamos, encontramos características diversas, que se vão alterando, acompanhando o ritmo e as curvas da história.

Desta vez poderíamos falar da “tirania do desejo” que se vislumbra em nós e à nossa volta. Como contrariar e dizer não quando o mais fácil e cómodo é aceitar e deixar andar? Como esconder o facto de nem sempre a razão, o sentido do dever e da responsabilidade se sobreporem ao desejo efémero e caprichoso? Quantos pais cedem por causa dos pedidos exigentes e insistentes dos filhos? Será que se deve dizer sempre sim? O mesmo acontece na vida da Igreja, das nossas comunidades, nos percursos formativos: contrariar é possível? Como lidamos, nós, com a contrariedade ou com aqueles que nos contrariam?

O desejo é importante, mas, sozinho, não pode comandar a vida. Porque saber, querer e conseguir dizer “não” pode ser decisivo diante de determinadas escolhas e caminhos.

Não se deixar levar pela tirania do desejo pode suscitar episódicos lamentos, mas as boas opções valem por si mesmas. Temos que admitir que, às vezes, o olhar e o sentimento se fixam demasiado no que se deixa ou evita, sem dar o devido realce ao que se escolhe e ao caminho que se inicia.

O melhor será valorizar sempre a escolha em vez de sublinhar constantemente a renúncia.

Neste número, destaques também para o Festival Diocesano da Canção, organizado pelo SDPJ de Lamego, a Oração do Papa Francisco com Shimon Perez e Mahmoud Abbas, e também com o Patriarca de Constantinopla, a Entrevista com o Pe. José Augusto Marques, por ocasião das suas Bodas de Prata Sacerdotais. Diversas notícias: Feira Medieval em Lamego, Exposição no Museu Diocesano, Homilias do Papa na Capela de Santa Marta, desporto, agenda Episcopal, Festival da Cereja em Resende, Jantar monástico em Salzedas, a morte do Pe. Lucas Pedrinho, Encontro de EMRC em Sernancelhe, e outras notícias. No interior do Jornal Diocesano a oportunidade de refletir sobre temas variados…

Voz de Lamego, 9 de junho de 2014, número 4268, ano 84/30

Pedido de colaboração com a Voz de Lamego

Imagem

O jornal diocesano Voz de Lamego já tem uma certa idade, mais de 80 anos, ao serviço da Igreja em Lamego e da região, incluindo informações, notícias, divulgando iniciativas, estando ao serviço do Evangelho e da cultura, aproximando pessoas e gerações. Semanalmente, em cada edição, textos de reflexão, entrevistas, atividades pastorais, a agenda episcopal de D, António Couto.

No número desta semana destaque especial para a Peregrinação Arciprestal aos Remédios, com entrevista ao Arcipreste de Lamego, dando a conhecer estatisticamente as paróquias do Arciprestado. Ressonância do X Encontro Diocesano de Ministros Extraordinários da Comunhão, realizado no Seminário de Resende, da Comunhão Pascal no Hospital de Lamego e testemunhos sobre o Pe. Armindo, que o Senhor chamou a Si, no passado dia 29 de maio. Obviamente que muitos outros motivos para folhear e ler a Voz de Lamego: editorial, textos de reflexão e notícias sobre a região, a montra de cerejas em Lamego, por exemplo, a formação do Projeto + Ser, Atividades do Rotary Club de Lamego, apanhado das intervenções do Papa Francisco na última semana.

Agora o “Pedido de Colaboração“:

LEIA E DIVULGUE O NOSSO JORNAL

“O nosso jornal está ao serviço da Diocese e as suas páginas servem para divulgar tudo o que de relevante acontece nas nossas paróquias, movimentos e grupos. Assim, mais uma vez, apelamos aos responsáveis pelas iniciativas, dos Departamentos, Movimentos e Grupos que partilhem a sua agenda e divulguem as atividades realizadas.

Bem hajam.

O Director”