Arquivo

Posts Tagged ‘Nossa Senhora de Fátima’

CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES | APELO PROFÉTICO

Em texto anterior, aqui se recordou que a “mensagem de Fátima” traz “apelos do Céu” que procuram orientar a humanidade no caminho da paz, da adoração a Deus e da fraternidade. Nada inovando face ao Evangelho, a mensagem procura servir a fé com os humildes apelos que deixa para chegar mais longe e mais alto, anunciando um Deus próximo e compassivo e denunciando caminhos que afastam do amor de Deus e destroem pontes entre os homens.

As palavras que os Pastorinhos ouviram e nos transmitiram são uma interpelação que deve ser escutada e compreendida à luz das circunstâncias em que apareceu. Nesse sentido, e como no-lo recorda o atual bispo de Leiria-Fátima, “Fátima apresenta-se como um sinal de Deus para a nossa geração, uma palavra profética para o nosso tempo, uma intervenção divina na história da humanidade mediante o rosto materno de Maria”.

A propósito das “revelações privadas”, o teólogo K. Rahner referia-se-lhes como um “carisma”, um dom de Deus concedido a alguém para benefício de todos, vendo-as como um imperativo evangélico para ajudar a compreender e a avançar. E, como lembrou, em 1997, João Paulo II: “Esta mensagem destina-se de modo particular aos homens do nosso século, marcado pela guerra, pelo ódio, pela violação dos direitos fundamentais do homem, pelo enorme sofrimento de homens e nações e, por fim, pela luta contra Deus até à negação da sua existência”.

Daí que possamos escutar a “mensagem de Fátima” como um “apelo profético”, na medida em que algo de importante se diz a uma humanidade que apresenta expectativas e não esconde a sede de esperança que anima os seus membros. Assim, falar de profecia nada tem a ver com o desvendar do futuro, mas com o chamamento à vivência responsável do presente, tendo Deus por companhia e a salvação por horizonte.

Como bem recordou o então Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Card. J. Ratzinger, quando comentou a publicação da “terceira parte do segredo de Fátima” (13/05/2000), “é preciso ter presente que a profecia, no sentido da Bíblia, não significa predizer o futuro, mas aplicar a vontade de Deus ao tempo presente e consequentemente mostrar o recto caminho do futuro. Aquele que prediz o futuro pretende satisfazer a curiosidade da razão, que deseja rasgar o véu que esconde o futuro; o profeta vem em ajuda da cegueira da vontade e do pensamento, ilustrando a vontade de Deus enquanto exigência e indicação para o presente. Neste caso, a predição do futuro tem uma importância secundária; o essencial é a actualização da única revelação, que me diz respeito profundamente: a palavra profética ora é advertência ora consolação, ou então as duas coisas ao mesmo tempo”.

A celebração do Centenário das Aparições, a peregrinação àquele santuário, a leitura de algum texto alusivo… são, pois, uma oportunidade para escutar a “mensagem de Fátima” e o seu apelo profético que interpela e convoca.

JD, in Voz de Lamego, ano 87/18, n.º 4403, 14 de março de 2017

Centenário das Aparições | Apelos do Céu

milagredosol

A expressão “mensagem de Fátima” é habitual nos textos ou alocuções que abordam a história do mais conhecido e visitado Santuário português. E é fundamental fazer tal referência, já que ali encontramos o mais importante das aparições, o que deve ser escutado, conhecido, transmitido, vivido…

O que se pretende enunciar, então, com a expressão “mensagem de Fátima”?

A resposta, simples, dirá que tal expressão apareceu e existe para designar o conjunto de interpelações e revelações que podemos encontrar nos acontecimentos e afirmações que os pastorinhos nos transmitiram. Tal conteúdo foi fixado por escrito aquando dos interrogatórios feitos aos três videntes, bem como nas “Memórias” da Irmã Lúcia.

A leitura de tais relatos permite aceder à “mensagem de Fátima”, mas a sua plena compreensão exigirá outras leituras e reflexões, de forma a permitir compreender todo o seu alcance e actualidade. O que de maneira simples, ao jeito daquele tempo e segundo as capacidades humanas dos seus autores foi dito e escrito pode e deve ser objecto de estudo e debate para melhor ser contextualizado e percebido. Ler mais…

Movimento da Mensagem de Fátima: Peregrinos a pé a caminho de Fátima

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nos dias 3, 4, 5, 6 e 7 de maio, os caminhos da Diocese de Lamego, enchem-se  de algumas centenas de peregrinos, que caminham a pé até ao Santuário de Fátima. O Movimento da Mensagem de Fátima, dando continuidade ao seu trabalho de apostolado com as peregrinações, acolheu alguns destes peregrinos nos postos de: Lamego nas instalações da Obra Kolping; em Castro Daire na Santa Casa da Misericórdia.

Com a colaboração de grupos  de  voluntários,  profissionais  da saúde e outros, foram  feitos tratamentos aos pés, distribuíram-se refeições,  proporcionaram-se dormidas e outros apoios, logísticos e espirituais.

Para além destes voluntários, outras  pessoas  particulares e empresas que prestam o seu apoio, através de géneros alimentícios e outros serviços: em Lamego agradecemos aos Bombeiros Voluntários,  aos responsáveis  da Obra kolping;  à Real Gastronomia:  Frutas Douro Sul; às Farmácias, Parente, Santos Monteiro  e Avenida, a todos  eles o nosso muito obrigado.

Em Castro Daire, agradecemos aos responsáveis  da Santa Casa da Misericórdia, bem como aos seus colaboradores, e em especial a todo o pessoal da cozinha; aos enfermeiros da  Unidade de Saúde; aos Bombeiros e a todas as pessoas que  se empenharam,  de Lamelas e Castro Daire , no atendimento aos peregrinos. Agradecemos igualmente aos proprietários do café, “O Celeiro e Forno da Serra”, que nos  ofereceram todo o  pão necessário para alimentar  os peregrinos. É um trabalho de apostolado que proporciona  a quem o executa, uma enorme felicidade e satisfação interior. Com um misto de sacrifício e alegria estampado nos rostos, os peregrinos vão passando nestes postos, que não tendo estruturas de excelência, têm o carinho e  o aconchego  de pessoas dispostas  a ajudar, para que o caminho se  torne menos penoso.

Que Nossa Senhora a todos  encha de graças e bênçãos do  Céu.

O Secretariado Diocesano, in Voz de Lamego, ano 86/23, n.º 4362, 10 de maio de 2016

Diocese em festa para acolher a Virgem Peregrina de Fátima

DSC_9505

Em pleno domingo do dia 26 de Julho a diocese de Lamego recebeu com júbilo a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, tendo como porta de entrada a Zona Pastoral de Vila Nova de Foz Côa, como o nosso Bispo aludiu na sua homilia, à Virgem Mãe como a Senhora de ao pé da Porta, neste domingo foram as terras do Douro Superior a porta para esta grande jornada que a Imagem Peregrina vai empreender na nossa tão estimada Diocese.

Até ao limite da Diocese de Bragança-Miranda, estiveram presentes uma grande delegação com cruzes, bandeiras, para fazer a transição, vindo o pastor desta diocese o Sr. D. José Cordeiro fazer a entrega à nossa Diocese.

Já em terras da nossa diocese a Imagem foi recebida pelo pároco da paróquia de Nossa Senhora do Pranto de Vila Nova de Foz Côa o Sr. P.e António Ferraz, pelo Sr. Arcipreste Sr. P.e Basílio Firmino, pelo Assistente Diocesano do Movimento da Mensagem de Fátima o Sr. P.e Vasco Pedrinho, a direção do Secretariado Diocesano da Mensagem de Fátima, bem como uma considerável multidão de fiéis que quiseram acorrer para saudar a Mãe.

Aguardavam a chegada da Imagem Peregrina, uma multidão de fiéis oriundos das quinze paróquias da Zona Pastoral de Foz Côa, na Avenida Gago Coutinho e Sacadura Cabral entre aplausos e júbilo redobrado por ver a chegada da Mãe.

Deu-se inicio à procissão rumo à praça do Município onde aguardavam também um grande número de fiéis. Organizou-se o cortejo de entrada para a Celebração da Eucaristia Presidida pelo nosso Bispo D. António Couto, estiveram ainda presentes o Sr. D. Jacinto Botelho, Bispo Emérito da nossa Diocese, o Sr. Vigário Geral Monsenhor Joaquim Rebelo, o Sr. Pro Vigário geral P.e João Morgado, bem como todos os Párocos das Paróquias da Zona Pastoral.

Para esta efeméride estiveram envolvidas muitas pessoas, instituições do concelho e fiéis devotos que quiseram embelezar de forma impar a cidade, janelas e varandas engalanadas, ruas com passadeiras de flores, só as gentes que mais amam devotam esse mesmo amor no que fazem, pode-se dizer que aqui se assistiu a um testemunho de amor profundo pela Mãe Virgem Peregrina que não se cansa de visitar e estar com os seus filhos.

No final da Celebração os Senhores Bispos em frente da Imagem Fizeram o Ato de Consagração a Nossa Senhora de Fátima, terminando com um pedido de que a Sua presença nesta zona pastoral seja motivo para que a sua mensagem de Amor, de Fé e de Alegria fique impresso nos corações de todas as famílias, doentes, crianças, jovens e idosos.

Pelas 22 horas realizou-se a procissão das velas com um mar de gente iluminando a cidade de Foz Côa com as suas velas acesas.

No dia 27 de julho pelas 9 horas rezou-se a oração de Laudes e às 11 horas a celebração da Eucaristia com a presença do párocos da zona pastoral.

Às 16 horas teve inicio a recitação do Terço, de seguida o rito do Adeus a Nossa Senhora de Fátima e a sua partida para a zona pastoral de São João da Pesqueira.

Padre António Ferraz, in Voz de Lamego, ano 85/27, n.º 4324, 28 de julho

Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima em Lamego

Imagem_peregrina

A Imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima vai percorrer as Dioceses portugueses. No dia 13 de maio partiu do Santuário de Nossa Senhora de Fátima para a Diocese de Viseu. Na nossa Diocese de Lamego estará a partir do dia 26 de julho até ao dia 9 de agosto, data em que será recolhida, regressando ao Santuário de Fátima, para depois das férias voltar às outras dioceses. Esta iniciativa enquadra-se nas comemorações do Centenário das Aparições de Fátima, que se celebra em 2017.

Veja as datas da Visita da Imagem Peregrina nas diferentes Zonas Pastorais da Diocese de Lamego, culminando na cidade-sede da Diocese.

A imagem vem dentro de um carro, resguardada por uma proteção de vidro, semelhante a um dos papas-móveis.

Na Diocese de Lamego, a imagem passará de uma a outra Zona Pastoral às 18h00. O dia indicado no calendário é o da receção.

MMF – Movimento da Mensagem de Fátima – Apoio aos peregrinos

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma peregrinação é uma viagem realizada por um devoto a um lugar considerado sagrado, geralmente, um santuário. Um dos motivos para a viagem é a fé. O homem põe-se ao caminho à procura de Deus ou atraído pelo o encontro com Ele. Citando o boletim anual do Movimento da Mensagem de Fátima, pela palavra do Cónego Emanuel Silva, “…fazer uma peregrinação significa que estamos em viagem, que é sempre uma viragem também. E, por isso, mais do que apenas sair porta fora, tomar um itinerário traçado e percebido num mapa, peregrinar é ousar cruzar os novos caminhos”. “Saímos de casa e estamos a sair de nós”. No caminho deveremos refletir, rezar, descobrir no outro um irmão e amá-lo, procurar ficar mais perto de Deus.

Só assim se compreende um tão grande sacrifício como este da peregrinação a pé, ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima. A inspiração de tantos peregrinos para esta viagem, vem da própria Mãe de Jesus que decidiu fazer uma peregrinação do Céu à Terra e aparecer aos pastorinhos na Cova da Iria para nos aproximar de Deus, com suas “doces palavras”.

É, também, com o intuito de ajudar Nossa Senhora, no sua missão de medianeira entre nós e Deus, que o MMF, na Diocese de Lamego, todos os anos realiza a tarefa de acolhimento e apoio aos peregrinos a pé, que por aqui passam a caminho do Santuário de Fátima, para as comemorações dos dias 12 e 13 de Maio. Em Lamego, nas instalações da Obra Kolping e, em Castro Daire no edifício da Santa Casa da Misericórdia e Bombeiros Voluntários, os peregrinos recuperam forças e ânimo para continuar a viagem. Para que isso seja possível o Secretariado Diocesano do MMF de Lamego conta com a ajuda de alguns voluntários que, no sentido de responderem aos apelos de Nossa Senhora, trabalham alegremente durante estes dias, para que aqueles que caminham para Fátima, melhor aproveitem a sua “peregrinação”. O espírito de entreajuda, a sã camaradagem e a oração estão presentes nestas equipas que, à sua maneira, fazem também uma peregrinação espiritual. No dia 4 de Maio, em Lamego, o Assistente Espiritual Diocesano, Padre Vasco Pedrinho, disponibilizou-se para acolher os peregrinos na Reconciliação. A seguir foi celebrada a Eucaristia para que pudessem continuar a sua viagem mais reconfortados.

Destacamos também, em Lamego, a colaboração das FARMÁCIAS PARENTE, SANTOS MONTEIRO e AVENIDA, BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS, REAL GASTRONOMIA, FRUTAS DOURO SUL e o SR. JOSÉ DA SILVA através da TASQUINHA DO 21, na Rua da Seara. Também em Castro Daire, queremos destacar a ajuda da SANTA CASA DA MISERICÓRDIA, do CAFÉ PADARIA “O TROMPETE”, da PADARIA DE LAMELAS e, muito especialmente, os BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS.

A todos os que quiseram colaborar o nosso bem-hajam.

Pedimos a Nossa Senhora que a todos encha de suas graças e bênçãos.

 

O Secretariado Diocesano, in Voz de Lamego, n.º 4313, ano 85/26, de 12 de maio de 2015

Movimento da Mensagem de Fátima | Encontro de Formação

OLYMPUS DIGITAL CAMERADecorreu na Casa de S. José, em Lamego, no passado dia 17 de Janeiro, mais um Encontro de Formação para responsáveis dos três campos da Pastoral do Movimento da Mensagem de Fátima.

Apesar do frio que se fez sentir, estiveram presentes um bom número de Mensageiros da Diocese. Alguns porém, não puderam comparecer como desejavam, devido à neve.

A Mensagem de Fátima que, no seu conteúdo fundamental, é um chamamento do próprio Evangelho, convida-nos à conversão. É através dos três campos de ação do Movimento – oração, doentes e peregrinações – que nos dispomos, com muito amor, a levá-la aos “outros”. A formação permanente dos Mensageiros é uma preocupação constante do Movimento.

A oração, o Retiro dos Doentes e Deficientes Físicos em Fátima e as peregrinações foram os temas desta formação, sob a orientação dos responsáveis do Secretariado Diocesano de Lamego.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Assistente Diocesano, Padre Vasco Pedrinho, abordou o tema da oração, visando três pontos essenciais: Porque rezamos? Como rezamos? Para que rezamos? Rezar, numa atitude de entrega total a Deus, tendo como exemplo o “Fiat” de Nossa Senhora e a oração de Jesus no Horto das Oliveiras “Faça-se a Tua vontade e não a minha”. A importância da “oração” na nossa vida, na vida das famílias, na Igreja. Só reza quem tem fé. A nossa oração deve estar em conformidade com a nossa vida, e a vida com a oração  e  com o modo como nos relacionamos com os outros. “Bendito seja Deus que não rejeitou a minha oração” – Salmo 66.

O Retiro dos Doentes em Fátima foi também abordado duma forma especial, acentuando que, quando aceitamos o sofrimento com o olhar da fé, podemos transformá-lo num dom. É Nossa Senhora, que em Fátima, pede aos Pastorinhos que ofereçam o seu sofrimento para desagravar as ofensas cometidas contra Deus e reparar o seu Imaculado Coração.

Também as Peregrinações podem ser um meio para a nossa santificação. Quem peregrina com o sentido da fé deve comprometer-se a uma mudança de vida.

O encontro terminou com o almoço. Cada um dos presentes partiu para a sua paróquia mais enriquecido e, com o propósito de ser um verdadeiro Mensageiro.

Que Nossa Senhora e os Pastorinhos nos ajudem nesta caminhada de fé e de amor.

O Secretariado, in VOZ DE LAMEGO, n.º 4298, ano 85/11, de 20 de janeiro de 2015