Arquivo

Posts Tagged ‘Mavis Monteiro’

Entrevista a Mavis Monteiro – Diretora do Colégio de Lamego

O final de junho marca o final de mais um ano letivo na maioria das escolas, depois de mais uma jornada faz-se o balanço do que correu bem, do que correu menos bem e do que se pode melhorar. O Colégio de Lamego não é exceção, apesar dos bons resultados estarem à vista de todos, o Voz de Lamego quis saber mais, e, para isso, nada melhor que entrevistar uma das principais responsáveis de todo o sucesso, a presidente do Colégio, Mavis Monteiro.

1. Há quanto tempo está à frente da instituição? Quais são as principais responsabilidades?

Assumi a presidência da direção do Colégio de Lamego, que partilho com o Dr. António Martins, professor no Colégio há já vários anos, em setembro de 2017.

As nossas principais responsabilidades são as próprias de um estabelecimento escolar, agravadas pela maior exigência de quem confia os seus educandos a uma escola privada e, no nosso caso, por termos alunos e alunas em regime de internato. Quem investe na educação dos seus filhos, confiando-os a uma instituição como o Colégio, exige qualidade e rigor em termos académicos, mas exige igualmente a transmissão e solidificação de valores que constituem a base de uma boa formação humana. Esta é a nossa primeira e principal responsabilidade: formar crianças e jovens capazes de assumir a sua responsabilidade social, individual e coletiva, colocando o seu saber e as suas competências ao serviço do desenvolvimento pessoal e da sociedade em geral. E esta responsabilidade é ainda maior por o Colégio de Lamego ser uma instituição secular de referência nacional. Ajuda-nos o apoio e colaboração dos Ilustres Mestres Beneditinos residentes no Colégio, bem como uma equipa de docentes com excelentes qualidades académicas e humanas.  

2. Como descreveria o ambiente e o ensino da instituição?

O ambiente do Colégio é como o de uma família que se quer e dá bem, com um forte espírito de entreajuda e solidamente unida, apesar de, tal como em qualquer família, haver momentos menos bons e até difíceis. Ter alunos internos potencia ainda mais este ambiente. Estas crianças e jovens são como se fossem nossos filhos. Damos-lhes a atenção, o amor e o carinho de que tanto precisam, tal como repreendemos e dizemos “não” sempre que necessário e eles, tal qual verdadeiros irmãos, apoiam-se mutuamente e zangam-se mais do que é preciso para logo fazer as pazes.

Claro que o facto de sermos uma comunidade de pequena dimensão também contribui para este ambiente familiar. Todos se conhecem e o convívio entre os alunos dos diferentes anos e ciclos não só é possível como é uma realidade, contribuindo para o desenvolvimento de competências sociais que numa escola “grande” não é, de todo, possível. Aliás, a existência de alunos de diferentes nacionalidades permite um convívio natural e saudável com a diferença e a multiculturalidade, tão importantes no mundo global em que vivemos.

O desporto e a vida em contacto com a natureza, que o nosso pavilhão e a quinta do Colégio permitem e que tanto fomentamos, também contribuem para um ambiente unido e saudável.

No que respeita ao ensino, a competência, dedicação e empenho dos professores que compõem o corpo docente do Colégio garante o ensino de qualidade que atualmente nos caracteriza. Claro que a qualidade do ensino não garante, por si só, os bons resultados escolares, mas, reconhecendo as fragilidades que os “rankings” das escolas apresentam, acredito que foi o fator preponderante que permitiu que, no nosso concelho, o Colégio ficasse posicionado em 1.º lugar nos exames nacionais do ano anterior.  

3. São estas instituições que acabam por fazer parte da imagem de uma cidade. O que acrescenta o colégio à cidade de Lamego? E a cidade, em que aspetos beneficia a instituição?

O Colégio de Lamego constitui uma oferta educativa diferente para as crianças e jovens da nossa cidade. É a opção para quem pretende um ensino mais personalizado e individualizado, naturalmente possível pelo número de alunos existente em cada turma e pelos apoios individuais que disponibilizamos; para quem precisa de um estabelecimento de ensino que garanta um horário alargado e em que os alunos estão permanentemente acompanhados; para quem pretenda que os seus filhos cresçam numa escola em que os valores morais, a inclusão e a convivência multicultural são uma realidade e fazem parte da sua formação ou, ainda, para quem simplesmente pretende que os filhos tenham as atividades extracurriculares no estabelecimento de ensino que frequentam. As atividades que o Colégio disponibiliza, já incluídas nas propinas, bem como as que são ministradas por entidades parceiras que vão ao Colégio, permitem que pais e filhos não precisem de se deslocar entre locais, assim minimizando o stress e a sempre difícil compatibilização de horários. 

A partir deste ano letivo, o Colégio oferece ainda dois cursos profissionais até agora inexistentes no concelho e que constituem mais uma opção educativa para os nossos jovens

Ao longo dos seus 162 anos de existência o Colégio de Lamego constituiu e continua a constituir um estabelecimento educativo de referência. Por aqui passaram figuras insignes do panorama nacional, como Aquilino Ribeiro, para falar do passado; Fernando de Almeida, atual Diretor do Instituto Nacional Ricardo Jorge, ou Armando Mansilha, rosto público da rede CUF, para referir o presente. Claro que há milhares de antigos alunos cujos percursos tanto nos orgulham; alguns, atuais docentes do Colégio, que disponibilizaram o seu tempo e a sua competência para ensinar aqueles que, à sua semelhança, escolheram o “velho casarão da Ortigosa” para a sua formação académica, assim contribuindo para “levar” o nome da cidade de Lamego a todo o território nacional e cada vez mais para além-fronteiras.

O espaço e a credibilidade que estamos a conquistar a nível internacional permitem dar a conhecer a nossa cidade e atrair estudantes que, quiçá, a escolham para o seu futuro pessoal e profissional.

Por sua vez, a cidade de Lamego, pela sua beleza natural, história, segurança e simpatia das suas gentes, inspira a uma maior certeza dos pais na decisão de escolher o Colégio para os seus filhos. Também a confiança que os órgãos autárquicos depositam na nossa instituição, concretamente na atual direção, que publicamente assumem e partilham, beneficia o Colégio na medida em que denota a nossa qualidade formativa.

 4. Com certeza que existem alunos que a marcaram de uma ou de outra forma. Há alguma história que queira partilhar?

Sabe que a grande proximidade que existe com todos os alunos, desde o 1.º ao 12.º ano (sei o nome de todos, sem exceção), permite um acumular de histórias dos mais variados géneros e todas elas deixam a sua marca. A porta do meu gabinete está sempre aberta para receber os alunos e eles sabem disso… Desde histórias engraçadíssimas, próprias do “Flagrantes da Vida Real”, até às que partem o coração mais gélido, há tantas histórias dignas de partilha que é difícil escolher uma. Quem sabe um dia as possa compilar e publicar.

Apesar dos meus 54 anos e de três filhos já adultos, as histórias experienciadas com os alunos têm-me proporcionado uma permanente e gratificante aprendizagem pessoal. Já vivi inúmeras alegrias com os alunos, mas também já chorei por alguns e com alguns, tal qual sucede com os nossos filhos, só que, aqui, a responsabilidade pesa ainda mais porque são “nossos” sem o serem.

Contudo, podendo não ser as que nos marcam mais, as histórias que acabam bem são aquelas em que um aluno vem para o Colégio apenas por opção dos pais e passado algum tempo fica por vontade própria, ou quando parte genuinamente agradecido pelo caminho percorrido nesta casa ou com a imensa alegria de ver concretizados os seus objetivos.

5. Como asseguram a comunicação escola-família?

A nossa proximidade com a família permite uma comunicação regular e eficaz, através de qualquer meio de comunicação.

6. Quais os cursos disponibilizados pelo Colégio de Lamego? 

O Colégio disponibiliza, para além do ensino básico, todos os cursos científico-humanísticosciências e tecnologias, línguas e humanidades, ciências socioeconómicas e artes visuais – e vamos iniciar, em 2021/2022, os cursos profissionais de Técnico Administrativo e Vitrinismo, ambos totalmente comparticipados e, como tal, sem qualquer custo para os estudantes que optem por esta via.

Para além destes cursos, o Colégio oferece também um Centro de Estudos, que funciona durante todo o ano letivo e Programas de Atividades para os períodos não letivos, ambos abertos a alunos de outras escolas.

7. Sente que os alunos saem daqui prontos para a vida profissional?

Sem dúvida! Os inúmeros casos de sucesso de antigos alunos falam por si.

O Colégio de Lamego sempre incutiu nos seus alunos os valores do trabalho, do rigor, do esforço e da resiliência e o lema beneditino, “PER ASPERA AD ASTRA”, continua a ser um dos princípios que rege a formação dos atuais alunos. Desde o 1.º ano que começam a perceber que os resultados dependem do trabalho, do empenho e do comportamento.

Fundamental a este processo formativo é a prática desportiva que fomentamos. As regras, o espirito de equipa, o treino, o esforço, o respeito pelos colegas e pelos adversários, o saber lidar com a derrota e a capacidade organizativa a que o desporto obriga, contribui de forma muito positiva para que os alunos adaptem os mesmos valores à sua vida académica e, mais tarde, à sua vida profissional.

Para ajudar a gerir a pressão que, desde cedo, muitos começam a sentir, estamos a iniciar um trabalho de educação emocional, transversal a todos os níveis de escolaridade.

Incutindo valores fundamentais e estimulando a autorregulação emocional, estamos certos de que estamos a criar as raízes necessárias para que os nossos alunos integrem e lidem da melhor forma com a vida profissional que escolherem.  

Há poucos dias, um aluno que vai sair do país dizia-me, na hora em que se despediu, “Obrigado por me terem relembrado e feito reavivar em mim valores que já me tinha esquecido que existiam.” Senti que tínhamos cumprido a nossa missão! Mais alguém a quem tínhamos ajudado a ganhar asas para voar sozinho e para bem longe.   

8. Muitas vezes, passamos mais tempo no local de trabalho do que em casa e, por isso, é importante haver um ambiente familiar com os colegas de profissão. Sente que o ambiente no Colégio é agradável, um ambiente familiar?

O que já referi a propósito do ambiente que se vive no Colégio abrange todos os nossos colaboradores. O espírito de cooperação e entreajuda nota-se nas mais pequenas coisas e há verdadeiras relações de amizade entre alguns. Nem a pandemia travou o companheirismo que sempre se fez sentir!

Estamos de corpo e alma no Colégio, dedicamo-nos a 100% aos nossos alunos e trabalhamos para um objetivo comum: a sua excelente formação académica e humana.

“Juntos somos Colégio!” é a expressão que carateriza e espelha a nossa forma de estar, viver e sentir o Colégio.

9. Quais são as expectativas do Colégio para daqui a dez anos?   

Confiando no trabalho que temos desenvolvido e no seu reconhecimento por parte de toda a comunidade educativa, temos expectativas elevadas. Daqui a dez anos, esperamos, em primeiro lugar, manter connosco os alunos que estão atualmente no 1.º e 2.º anos de escolaridade e aumentar o número total de alunos, mantendo a qualidade de ensino existente. Depois, criar protocolos com algumas universidades, nacionais e estrangeiras, que permitam aos nossos alunos uma escolha mais informada e consciente para a sua vida académica futura; voltar a ter equipas campeãs nacionais de voleibol em vários escalões; ter uma quinta pedagógica em pleno funcionamento e os campos de futebol relvados e repletos de crianças e jovens.  

E acreditamos que é possível! Afinal, “PER ASPERA AD ASTRA”.

in Voz de Lamego, ano 91/34, n.º 4616, 7 de julho de 2021