Arquivo

Posts Tagged ‘Indiferença’

COMPROMISSO E INDIFERENÇA | Editorial Voz de Lamego

Traditional Christian Christmas Nativity scene with the three wise men

Início de novo ano civil e de volta o Jornal Diocesano, Voz de Lamego, recuperando algumas notícias sobre o Natal, celebrações, momentos, desafios. Também o seu Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, nos deixa o desafio do compromisso contra a indiferença, ousadia, vontade e envolvimento…

COMPROMISSO E INDIFERENÇA

No início de um novo ano civil e de uma nova etapa que desejamos cumprir com alegria e serenidade, vemo-nos solidariamente a caminho e formulamos votos para que cada um alcance a meta e se sinta amparado pela graça divina.

Como sempre, o novo ano afigura-se pleno de oportunidades e fazem-se promessas para ser, viver, estar, ir… Porque há vontade em conseguir, disponibilidade para começar e continuar, sonhos para concretizar. Se o conseguimos ou não, isso serão contas que ficam para depois.

Por agora, importante e urgente é querer e ousar, para não desperdiçar oportunidades e dons recebidos. Porque a vida não se vive, verdadeiramente, sem envolvimento. Neste caso, o pior que poderia acontecer-nos seria a indiferença, presente numa vida nem quente nem fria, sem protagonismo, desperdiçando o que se é e adiando o que se poderia ser e conseguir.

Um novo ano ou um novo dia exigem-nos disponibilidade atenta e contínua para não se tornarem oportunidades menos conseguidas. E assumir-se disponível pressupõe vontade de arriscar, abertura à novidade e compromisso.

É verdade que não conseguimos controlar tudo e que a surpresa e o inesperado podem surgir, entrar porta dentro e transtornar sonhos e metas, desviando do caminho e incutindo desânimo. Mas nunca serão momentos perdidos aqueles em que se ousou iniciar uma caminhada ponderada e desejada, o bem que se fez, os gestos e as palavras que ajudaram, a fé assumida e testemunhada…

No início de um novo ano civil, incapazes de dizer já como serão os seus dias, resta-nos a vontade de arriscar e de querer preencher, de maneira consciente e responsável, o tempo que nos é dado e o desejo de fazer bem todas as coisas. Isso será cumprir a vida e tornará 2017 uma etapa conseguida.

Boa caminhada!

in Voz de Lamego, ano 87/08, n.º 4393, 3 de janeiro de 2017

Apontamento Social: A Europa e o terror

Europa-attentati

Não pensei que a Europa tornasse a viver tão cedo momentos de terror. Após os atentados em França, o policiamento reforçado, a segurança levada ao extremo, o cuidado com a vigilância de possíveis terroristas, criou uma acalmia na população, uma sensação de normalidade, da inevitabilidade de retomar o dia-a-dia e de seguir em frente.

E eis que, a pretexto de um campeonato desportivo, do que deveria ser uma exibição saudável de equipas apoiadas por adeptos, claro, mas sem motivos para confrontos, se presenciam cenas dignas do mais refinado terrorismo, autênticas batalhas campais entre cidadãos europeus, que nem se percebe como se iniciam, mas que terminam sempre com feridos, destruição de património e sobrecarga da já tão sobrecarregada polícia francesa.

Vergonhosamente, ainda não conseguimos combater o “terrorismo interno” de supostas claques que não são mais que desordeiros, muitos já identificados mas que continuam a poder viajar e acompanhar os clubes da sua preferência arrastando com eles multidões que apenas vão pelos distúrbios.

Assistindo, num torpor estranho, os responsáveis desculpabilizam e ameaçam com sanções que não se concretizam. O futebol rende milhões…

É este o preço a pagar? Quando o dinheiro fala mais alto pobre vai a civilização europeia da qual nos orgulhamos.

Acho que já nem precisamos do Daeshe, esta malta vai partir a loiça sozinha…

I.M., in Voz de Lamego, ano 86/32, n.º 4368, 21 de junho de 2016