Arquivo

Posts Tagged ‘Haiti’

CÁRITAS assinala aniversário do terramoto no HAITI

cáritas

No passado dia 12 de janeiro, assinalou-se o 5.º aniversário sobre o terramoto que abalou o Haiti. O abalo alcançou a magnitude 7.0 na escala de Richter, tendo provocado a morte a mais de 300.000 pessoas e mais de um milhão de pessoas desalojadas.

A Cáritas Internationalis implementou, desde 2010, mais de 30 projetos financiados por 12 países, incluindo Portugal, nas áreas “da alimentação, saúde, recursos hídricos, educação, emprego, habitação e capacitação social”. Junto das comunidadesmais atingidas, a Cáritas envolveu-se na construção de escolasmais seguras, casase clínicas, recorrendo a técnicas de construção resistentes aterramotos e furacões, utilizando materiais locaise incitando à participação das comunidadespara quesuas vozessejam devidamenteouvidas e tidas em conta.

A Cáritas continua a trabalhar em todo o país e com maior afinco nas áreas mais difíceis, promovendo a educação, contribuindo para a prevenção de situações como as epidemias de cólera, reabilitando a terra para promover a segurança alimentar, fomentando os meios de vida locais e sustentáveis e construindo a resiliência das comunidades para diminuir o impacto de situações de emergência, em particular dos furacões frequentes.

O trabalho desenvolvido é, em grande parte, sustentado pela generosidade de tantos quantos responderam afirmativamente ao apelo feito por toda a Confederação Cáritas (Cáritas Internationalis). A Cáritas Portuguesa associou-se a esta causa abrindo a conta “Cáritas ajuda o Haiti”. Através dela foram aplicados 1.310.000,00 € em ajuda de emergência para milhares de famílias, foram construídas 27 habitações e foi edificado um centro de formação profissional na capital, Port-au-Prince que beneficiou mais de mil pessoas (um quarto das quais jovens), promoveu a constituição de 175 pequenos negócios e apoiou 12 organizações locais.

A propósito deste aniversário, o Papa Francisco convocou uma reunião para avaliar a acção desenvolvida após o terramoto. Neste âmbito disse “não existir uma verdadeira reconstrução de um país sem reconstruir a pessoa na sua plenitude. Isto significa garantir que todas as pessoas no Haiti tenham o necessário do ponto de vista material, mas ao mesmo tempo que possam viver a própria liberdade, a própria responsabilidade, a própria vida espiritual e religiosa”.

O Papa apontou, ainda, para a necessidade de se trabalhar em conjunto “ultrapassando as barreiras do individualismo” e apostando na cooperação entre as ações humanitárias e pastorais: “a comunhão testemunha que a caridade não é apenas ajudar o outro, mas é uma dimensão que permeia toda a vida e rompe todas as barreiras do individualismo que nos impedem de nos encontrar”. Vincou a ideia apontando para a “contradição” que é viver separado, convidando a “reforçar todas as metodologias que permitem trabalhar juntos”.

in VOZ DE LAMEGO, n.º 4296, ano 85/09, de 13 de janeiro de 2015