Arquivo

Posts Tagged ‘Falecimento’

No primeiro aniversário da morte do Padre Manuel João

penedono1

O presbitério de Lamego, a paróquia natal de Penedono, as paróquias onde viveu o seu ministério sacerdotal e os amigos não esqueceram a passagem do primeiro aniversário da morte do Padre Manuel João Nogueira Amaral, ocorrido no dia 22 deste mês. E foram muitos os que, nessa data, marcaram presença na igreja paroquial de Penedono para a celebração eucarística.

Há um ano atrás colheu todos de surpresa a morte deste jovem sacerdote (30 anos), encontrado já sem vida na residência paroquial de Vilarouco, S. João da Pesqueira, uma das paróquias por eles acompanhadas pastoralmente e onde residia. No dia anterior, 22 de setembro, estivera presente num dos habituais encontros entre sacerdotes ordenados nos últimos dez anos, ocorrido em Vila Nova de Paiva. Como sempre, a sua animação foi constante e a sua presença sinónimo de alegria. Após o almoço regressou com outro sacerdote da mesma zona pastoral. Sem nada o fazer prever, sem qualquer sintoma de má disposição, o seu último dia foi vivido entre irmãos no sacerdócio.

A celebração eucarística, presidida pelo pároco de Penedono, Pe. Luciano Moreira, contou com a presença de duas dezenas de sacerdotes e na assembleia estavam familiares que o geraram e viram crescer, bem como conterrâneos e muitos amigos que o conheceram. No início cantámos os salmos de vésperas; após a comunhão, uma das tias do Pe. Manuel João leu um texto escrito para o momento, sublinhando a tristeza e a saudade, mas também a fé em Deus e a esperança da ressurreição.

No final da celebração foram anunciadas iniciativas semelhantes nas paróquias onde o Pe. Manuel João viveu o seu ministério que, apesar de breve, não deixará de frutificar, sob a acção do Senhor da Messe que o chamara à vida, ao sacerdócio e, há um ano, à eternidade.

JD, in Voz de Lamego, ano 86/44, n.º 4380, 27 de setembro de 2016

Falecimento da Irmã do Pe. Luís Ribeiro da Silva

vida

Deus, na Sua infinita Sabedoria e Misericórdia, chamou à Sua presença, a D. Noémia Ribeiro da Silva, irmã do reverendo Pe. Luís Ribeiro da Silva, Pároco de Barcos, Adorigo e Santa Leocádia e Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tabuaço, natural de São Tiago de Magueija.

A D. Noémia já se encontrava muito fragilizada, cujo estado de saúde se deteriorou nos últimos dias.

O FUNERAL realizar-se-á, amanhã, 17 de agosto de 2016, pelas 17h00, na Igreja Paroquial de Santiago de Magueija. D. António Couto presidirá à Eucaristia Exequial.

O presbitério de Lamego, sob presidência de D. António Couto, manifesta o seu pesar a toda a família, na pessoa do reverendo Pe. Luís, associando-se neste momento de luto, na amizade e na oração. Certamente também a oração e a presença espiritual das comunidades paroquiais sob o cuidado do Pe. Luís.

Agradeçamos, uma vez mais, e sempre, o dom da vida, ao Senhor Deus, Pai de bondade infinita. Que na Sua paz eterna, esta nossa irmã, descubra a Luz sem fim, o Amor Infinito de Deus e junto de Deus interceda para nós todo o bem.

Pe. Filipe Gonçalves da Fonseca nas Mãos de Deus | 1932-2015

P. Filipe Gonçalves da Fonseca (6)

(Pe. Filipe à esquerda de D. Jacinto Botelho)

Ser esbanjador dos dons de Deus

Padre Filipe da Fonseca (14/10/1932 – 06/11/2015)

Na passada sexta-feira, dia 6 de novembro, faleceu o padre Filipe Gonçalves da Fonseca, sacerdote do nosso presbitério e sobre quem havíamos dado a notícia do seu internamento hospitalar na passada semana.

O Padre Filipe era natural de Penude, onde nasceu no dia 14 de outubro de 1932, e era filho de Francisco Rodrigues da Fonseca e de Emília Gonçalves. Após ter frequentado os nossos Seminários, foi ordenado Diácono no dia 18 de dezembro de 1954, na capela do Seminário, na Casa do Poço, onde actualmente está instalado o Museu e arquivos diocesanos, frente à Sé. No mesmo espaço foi ordenado Presbítero, no dia 15 de agosto de 1955, por D. João da Silva Campos Neves.

Dois meses depois da ordenação, 15 de outubro de 1955, foi nomeado pároco de vale de Figueira a Velha, S. João da Pesqueira. Após quatro anos, no dia 19 de Setembro de 1959, recebeu a nomeação para pároco de Pretarouca (Lamego) e de Feirão (Resende). Três anos depois, em 1962, saiu deste espaço pastoral e foi nomeado para a zona de Tabuaço, mais concretamente para as paróquias de Paradela e Granjinha. Mais tarde acumulou também a paroquialidade de Távora e de Aldeia de Sendim. Quando as forças foram faltando, saiu das paróquias e assumiu a missão de capelão num lar de idosos de Barcos, Tabuaço, residindo nesta vila duriense.

As cerimónias exequiais desenrolaram-se em dois momentos: às 9h foi celebrada uma Eucaristia na igreja paroquial de Tabuaço, a que presidiu o Padre João Carlos Morgado, Pró-Vigário Geral, e às 11h uma outra na igreja matriz da sua paróquia natal, Penude, presidida por D. António Couto. O seu corpo foi sepultado no cemitério de Penude.

Na homilia, lembrando que estamos sempre diante de Deus, o nosso bispo falou da missão do padre como administrador dos dons de Deus. E, nessa linha, convidou todos os presentes a serem “esbanjadores das riquezas de Deus”, porque ser esbanjador dos bens recebidos de Deus, é ser “bom, excelente administrador”. Passa por aqui a missão do sacerdote, que o Padre Filipe procurou cumprir ao longo da sua vida.

A nossa oração.

JD, in Voz de Lamego, ano 85/50, n.º 4337, 10 de novembro

Falecimento do Pe. Filipe Gonçalves da Fonseca

(Pe. Filipe, primeiro da direita para a esquerda)

O Senhor, na Sua Infinita misericórdia e sabedoria, chamou a Si o reverendo Pe. Filipe Gonçalves da Fonseca, natural de Penude, a viver em Tabuaço, zona pastoral onde exerceu grande parte do seu ministério sacerdotal.

Nos últimos dias, as condições de saúde degradaram-se acentuadamente. Na noite de domingo para segunda-feira, foi-lhe administrada a Santa Unção e na segunda-feira deu entrada nas Urgências do Centro Hospitalar, em Vila Real, ficando em observação e a realizar diversos exames.0177

(Pe. Filipe, primeiro da direita para a esquerda)

Nasceu a 14 de outubro 1932, na paróquia de São Pedro de Penude, no lugar do Granjal. Filho de Francisco Rodrigues da Fonseca e de Emília Gonçalves. Foi ordenado a 15 de agosto de 1955. Começou por ser pároco em Vale de Figueira a Velha, seguindo-se Pretarouca e Feirão.

Viria a fixar-se em Tabuaço, tendo sido pároco de Paradela, Távora, Granjinha e Sendim. Atualmente, era Capelão no Lar Maria Barradas, na paróquia de Barcos.

Faleceu na manhã de 6 de novembro de 2015.

O VELÓRIO far-se-á na Igreja Paroquial de Tabuaço

DSC07329

(Pe. Filipe, ao lado do Senhor D. Jacinto. Segundo sacerdote a contar da direita para a esquerda)

FUNERAL e celebrações:

dia 7 de novembro | sábado

9h00 – Missa exequial na Igreja Paroquial de Tabuaço

Seguirá para a sua terra natal, São Pedro de Penude.

11h00 – Missa Exequial na Igreja Paroquial de Penude, presidida pelo Senhor Bispo, D. António Couto.

A Diocese de Lamego une-se em oração à família, aos amigos, às comunidades em que serviu, e à paróquia natal, em oração, agradecendo a Deus o dom da sua vida e no seu ministério pastoral.

Faleceu a Mãe do Pe. José Justino Lopes

4-ansacjcnzrstdus156Deus chamou à Sua presença, a Mãe do reverendo Pe. José Justino Lopes, pároco de Vila Nova de Paiva e Fráguas, D. Maria Justina, com 100 anos de idade.

O funeral realizar-se-á amanhã, quarta-feira, dia 9 de julho, às 17h00, na Igreja Matriz de Vila Nova de Paiva, presidida pelo Sr. Bispo, D. António Couto.

Sentidas condolências ao seu filho, a outros familiares e amigos, na certeza da misericórdia de Deus que no Seu Coração a guardará até aquele dia em que também nós seremos chamados à Sua Presença eterna, e a comunhão da Diocese de Lamego pela oração e pela amizade.

Falecimento da Mãe do Pe. Albano Cardoso

ImagemDepois de uma longa jornada, vivendo, lutando, amando, sofrendo, cuja doença se foi agravando ultimamente, o Senhor chamou a Si, no dia 21 de junho, D. Aida Cardoso, Mãe do reverendo Pe. Fernando Albano Cardoso, pároco de Longa, Granja do Tedo, Vale de Figueira, na Zona Pastoral de Tabuaço, e Nagosa, na Zona Pastoral de Moimenta da Beira, paróquias pertencentes ao Arciprestado de Moimenta, Sernancelhe e Tabuaço, nesta nossa Diocese de Lamego.

O Funeral será em Vila Nova de Gaia, em São Félix da Marinha, na manhã de segunda-feira, pelas 11h00, presidido pelo Bispo da Diocese, D. António Couto.

Ao reverendo Pe. Albano, e aos seus familiares, manifestamos solidariedade nesta ocasião de sofrimento e luta, na certeza da misericórdia de Deus, que guardará a sua Mãe, até ao dia em que todos estaremos em Cristo, na eternidade de Deus.