Arquivo

Posts Tagged ‘Eternidade’

Falecimento do Pai do Pe. Valentim Fonseca

flor_20170505_pc

O Senhor nosso Deus, Pai de Bondade, de Misericórdia e de Sabedoria, chamou à Sua presença, para habitar na Sua morada eterna, o Sr. Valentim da Fonseca, Pai do reverendo Padre Valentim Fonseca, pároco de Cujó, Monteiras e Moura Morta.

Funeral: 2 de dezembro de 2017, pelas 15h00, na Igreja Paroquial de Ferreiros de Avões.

O Sr. Bispo D. António Couto e o presbitério de Lamego unem-se à dor e ao luto do Pe. Valentim e dos demais familiares, suplicando a Deus a misericórdia e a salvação, o acolhimento no Coração do Pai, pelo Filho no Espírito Santo. Que a fé e a Palavra de Deus sejam conforto e certeza para os seus familiares por quem também oferecemos a nossa oração e a nossa súplica.

 

Falecimento do irmão do Pe. Alfredo da Silva Libório

amanhecer-de-luz-e-vida-7865039

Deus nosso Pai, na Sua infinita Sabedoria e Benevolência, chamou à Sua presença, o Senhor Manuel Libório, irmão do reverendo Pe. Alfredo da Silva Libório, Pároco de Fontelo, Parada do Bispo e Aldeias.

O FUNERAL, com a Missa Exequial de Corpo Presente, realizar-se-á, amanhã, 3 de fevereiro de 2017, pelas 15h00, em Oreiras, no Patriarcado de Lisboa.

O presbitério de Lamego, sob presidência do nosso Bispo, D. António Couto, une-se em oração e nas condolências ao reverendo Pe. Libório, à família e aos amigos.

Que a oração desta hora, que nos une à família enlutada, nos confirme na fé, nos ilumine na esperança da vida eterna e, sempre, nos comprometa, na vivência da caridade. Agradecemos a Deus Pai o dom da vida deste nosso irmão, pedindo-Lhe o conforto da fé para a família e para todos nós ganas para darmos qualidade ao tempo, à história e à nossa vida.

Falecimento de Emigrantes de Foz Côa | Nota da Vigararia Geral

france-portugal-accident-transport-philippe-desmazes-afp

(foto de Globo.com)

Mais uma vez, um trágico acidente de viação, envolvendo emigrantes, veio ensombrar as festas que trazem os nossos compatriotas às suas terras de origem. Depois de no ano passado, pelas festas da Páscoa, o luto ter atingido várias famílias da nossa diocese, este ano, na madrugada do último domingo, outro acidente, ocorrido na localidade de Charolles, na Estrada Nacional 79, chamada RCEA (Estrada Centro Europa e Atlântico), atingiu emigrantes do concelho de Foz Côa, da Diocese de Lamego, que regressavam à Suíça, depois das festas natalícias.

O nosso Bispo, D. António Couto, expressa a sua proximidade na dor e na oração às famílias enlutadas, aos párocos e às comunidades paroquiais de Freixo de Numão e de Vila Nova de Foz Côa, pedindo a recompensa eterna para os falecidos e o conforto da fé para os familiares que perderam os seus entes queridos.

Pe. João Carlos Costa Morgado, Pró – Vigário Geral

Falecimento do Pe. Joaquim Mendes de Castro | 1920 – 2016

ascencao2

O Senhor Deus, Pai de Misericórdia, Deus de toda a consolação, chamou para Si, o Cónego/Padre Joaquim Mendes de Castro, que atualmente estava a residir na Diocese, Rio Tinto. Natural de Moldes, no concelho de Arouca, nasceu em 21 de junho de 1920. Foi ordenado sacerdote em 24 de abril de 1943. Durante muitos anos integrou o Cabido da Sé de Lamego, tendo-se tornado seu Deão.

Dedicou parte importante do seu tempo ao estudo da Sagrada Escritura, publicando alguns livros. textos, artigos, reflexões.

A Missa Exequial, em Rio Tinto, presidida pelo Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, será celebrada pelas 10h00, na sexta-feira, 23 de dezembro. Seguir-se-á a celebração da Santa Missa em Moldes, concelho de Arouca, onde será sepultado, pelas 15h00.

O Senhor Bispo de Lamego, D. António Couto, expressa as suas condolências à família e aos amigos, confiando-o a Deus, na certeza confiante da Ressurreição e de Vida Eterna.

Falecimento da Mãe do Pe. Jorge Dias

luz-solar-planta-vida-clorofila-magnésio

Deus, Pai de Bondade Infinitiva, chamou à Sua presença a Mãe do Pe. Jorge Manuel dos Santos Dias, senhora D. Idalina Dias dos Santos.

O Funeral será celebrado doa dia 19 de dezembro, sábado, pelas 10h30, em São João de Tarouca.

O Pe. Jorge Dias é Pároco de Casteição, Longroiva e Marialva, Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Mêda.

O Presbitério, sob o Pastoreio de D. António Couto, manifesta a sua comunhão com o Pe. Jorge Dias e com a sua família, neste momento de especial sensibilidade. Por certo, que a amizade e oração do presbitério será acompanhada pela mesma comunhão das comunidades que estão confiadas ao Pe. Jorge Dias.

Demos graças a Deus pelo Dom da Vida e da Ressurreição desta nossa irmã Idalina. Deus a acolher no eterno descanso e a todos nos conceda confiança na vida eterna que nos espera e nos atrai e por ora nos compromete com o anúncio do Reino de Misericórdia.

Falecimento do Pai do Pe. Bráulio Félix

50026

Deus de Misericórdia, Pai clementíssimo, chamou a Si, o senhor David Carvalho, Pai do Pe. Bráulio Félix de Carvalho.

O funeral será amanhã, pelas 17h30, na Igreja Paroquial de São Pedro de Tarouca.

Ao reverendo Pe. Bráulio, Pároco de Alvite, Sever e Leomil, e responsável do SDPJ de Lamego, as condolências de todo o Presbitério da Diocese de Lamego, sob o pastoreio de D. António Couto. Ao presbitério diocesano, que se une em oração e amizade, unem-se em oração as pessoas dos espaços pastorais onde serve e onde serviu o Pe. Bráulio.

Que a nossa solidariedade espiritual eleve para Deus hinos e orações em ação de graças pela vida do Sr. David, e conforte todos os familiares que ora se despedem no aceno breve até à  eternidade de Deus.

A CAMINHO DA ETERNIDADE | Editorial Voz de Lamego | 7 de abril

VL_7ABRIL

Dentro da Semana de Páscoa, a Voz de Lamego faz largo eco, nas notícias e nas reflexões, da Páscoa de Jesus, com celebrações, com a Homilia de D. António na Vigília Pascal, outras celebrações da Semana Santa, sem esquecer as habituais notícias da diocese e da região.

O Editorial, da responsabilidade do seu Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, projeta-nos, comprometidos com o tempo atual, para eternidade de Deus.

 A CAMINHO DA ETERNIDADE

Houve um tempo em que o homem não podia contar senão com as suas forças, a sua inteligência e o seu trabalho. Depois, devido à necessidade e graças ao engenho e à curiosidade, obteve óculos, aparelhos dentários ou dispositivos auditivos. Hoje há próteses, bibliotecas, máquinas… A investigação aumentará os conhecimentos e continuará a desenvolver meios e possibilidades…

O sonho de uma vida terrena sem fim cresce graças às modernas invenções, alimentando a vontade de afastar os limites. Mas isso não passa de um sonho. Apesar de todo o progresso, dos meios e das possibilidades, a sexta-feira santa existe na vida do homem e chama-o à realidade: a morte faz parte da natureza. Prolongar a vida, indefinidamente, tornaria o homem irresponsável, já que afastaria a visão dos seus limites, dos seus erros, das suas faltas.

A vida é curta e convém dar-lhe um sentido, fazer dela algo de bom. As técnicas podem proporcionar conforto (e isso é bom), mas o homem verdadeiramente grande será aquele cuja existência (por mais breve que seja) tenha um sentido ao qual se entrega.

A felicidade humana passa pelo satisfazer de necessidades básicas (alimento, habitação, trabalho…), mas também pelo cumprir-se nas relações com os outros e pelo saborear de uma certa plenitude. Esta felicidade está intimamente ligada à alegria que nasce no coração de quem se completa num projeto, numa relação e transforma toda a existência. Como disse o cardeal Martini, “é difícil definir a alegria, mas é ela que torna tudo fácil na vida”.

Para nós, cristãos, a alegria não brota simplesmente dos anos que se somam, dos meios disponíveis ou das relações que se estabelecem; para nós, a alegria nasce também das relações com aquele que pode completar-nos plenamente, Aquele que nomeamos Deus e nos abre caminho para a eternidade.

in Voz de Lamego, n.º 4308, ano 85/21, de 7 de abril de 2015