Arquivo

Posts Tagged ‘Departamentos’

Semana de Oração pelas Vocações | “A Igreja, mãe de vocações”

cartaz

Iremos viver e celebrar no próximo Domingo (IV Domingo da Páscoa – Domingo do Bom Pastor) o 53.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações. O Papa Francisco, na sua mensagem para esse dia refere-se à Igreja como comunidade, como uma mãe que gera vocações: “A Igreja, mãe de vocações”. “Esta maternidade da Igreja exprime-se através da oração perseverante pelas vocações, da ação educativa, do acompanhamento daqueles que sentem o chamamento de Deus e da cuidadosa seleção dos candidatos ao ministério ordenado e à vida consagrada”.

“A vocação nasce na Igreja”; “cresce na Igreja”; “é sustentada pela Igreja”. O ponto de partida para esta dinâmica vocacional é a pertença e adesão à comunidade cristã. Na origem de toda e qualquer vocação está Deus que chama, mas compete à comunidade cristã fazer despertar e germinar as vocações. “Uma comunidade sem cuidado vocacional facilita o risco de degradação pastoral, de esterilidade espiritual, de concentração recreativa. E, ao contrário, aquela que põe sobre a mesa o tema vocacional, se coloca, projeta e programa, tendo em conta esta dimensão essencial da sua missão, assegura uma tensão espiritual de vida, orienta e afina metas pastorais, obtém melhores níveis de fecundiade e adquire uma alta concentração educativa nas suas opções, que a colocam sem dúvida na linha da nova evangelização” (Mario Oscar Llanos sdb, Pastoral Vocacional na Nova Evangelização, Ed. Paulinas, 2014, p. 5,6).

Deste modo, todos os fiéis são responsáveis e corresponsáveis pelo cuidado para com as vocações e o seu discernimento. Neste sentido e com este objectivo, o Santo Padre destaca o papel muito relevante dos sacerdotes, devendo estes integrar o cuidado pela pastoral das vocações como parte fundamental do seu ministério. É evidente que este tom dado à importância da comunidade cristã para o surgimento de novas vocações, não é novo e não é de agora, mas convém sempre recordar por exemplo e como referência no que  a este tema diz respeito, com particular destaque para as vocações sacerdotais, o Concílio Vaticano II, no Decreto “Optatam Totius”, nº 2: “O dever de fomentar as vocações pertence a toda a comunidade cristã, que em primeiro lugar deverá cumpri-lo por meio duma vida plenamente cristã; contribuem para isso, sobretudo, não só as famílias que animadas pelo espírito de fé, de caridade e de piedade, se tornam como que o primeiro seminário, mas também as paróquias, de cuja vida abundante participam os próprios adolescentes. Os professores e todos os que de qualquer modo têm a seu cuidado a educação de crianças e de jovens, principalmente as Associações Católicas, de tal modo se esforcem por cultivar o espírito dos adolescentes a si confiados, que estes possam descobrir a vocação divina e segui-la de boa vontade. Mostrem  todos os Sacerdotes o máximo zelo apostólico em favorecerem as vocações…”

Que este Dia Mundial de Oração pelas Vocações e a semana que lhe antecede, nos lembre da necessiadade de termos leigos empenhados a trabalhar na Igreja e pela transformação da sociedade, sacerdotes animados pelo amor e pela misericórdia de Deus e consagradas e consagrados verdadeiramente apaixonados pela causa  do Evangelho.

Pe. Vasco Pedrinho, Departamento Diocesano da Pastoral Vocacional

in Voz de Lamego, ano 86/21, n.º 4358, 12 de abril de 2016

ENCONTRO DE COROS

coros-todos

“Quem bem canta, duas vezes reza” (Stº. Agostinho)

ENCONTRO DE COROS

Decorreu, no dia 31 de Março de 2015, na Catedral de Lamego, em plena Semana Santa, um Encontro de Coros Litúrgicos, organizado pelo Departamento Diocesano de Música Sacra.00

Participaram neste encontro quatro Coros:

– Grupo Coral da Paróquia de S. Pedro de Castro Daire;

– Grupo Coral da Paróquia de Santíssimo Salvador de Resende;

– Grupo Coral da Universidade Sénior Jerónimo Cardoso-Lamego;

– Coro da Catedral de Lamego.

O acolhimento aos participantes aconteceu no Museu Diocesano, com uma palavra de boas vindas proferida pelo Pe. João Carlos, Pró Vigário Geral.

De seguida todos se dirigiram para a Sé, que estava repleta de gente, para escutar as vozes daqueles que louvam a Deus cantando.

O responsável do Departamento Diocesano de Música Sacra, Pe. Marcos Alvim, na palavra de abertura, falou da importância do canto litúrgico e agradeceu a presença de todos.

Cada coro cantou quatro cânticos de natureza litúrgica.

A palavra final foi dirigida pelo Pe. Joaquim Dias Rebelo, Vigário Geral, que se congratulou com a iniciativa, felicitando organizadores e participantes.

No final, todos os elementos cantaram um cântico em conjunto, cuja partitura fora previamente enviada aos diretores de coro para os devidos ensaios.

O objetivo destes encontros é aumentar a partilha e a aproximação entre pessoas que professam a mesma fé e aumentar competências na transmissão da Palavra de Deus pela música e pelo canto.

in Voz de Lamego, n.º 4308, ano 85/21, de 7 de abril de 2015

Paróquia da Penajóia | Tarde de Arte Sacra

penajoia1

Penajóia cumpriu uma das atividades pastorais programadas para o Tempo da Quaresma, um evento musical – CONCERTO DE ÓRGÃO DE TUBOS – na sua Igreja do Santíssimo Salvador. Aconteceu na tarde do Primeiro Domingo da Quaresma, dia 22 deste mês de Fevereiro. A Igreja desta Paróquia, bela pela sua arte barroca e acolhedora pelo seu sentido religioso foi o espaço perfeito para que penaguienses, convidados e outros pudessem ter assistido a um momento encantador de arte musical que sensibilizou a quem ali esteve presente.

Os organistas Pe. André Pereira e Seminarista do VI ano do Seminário Maior de Lamego, Joel Pedro Valente, ambos com percursos académicos acentuados no campo musical e currículos diversificados, tocaram-nos obras de música clássica com a mestria de melodiosos acordes muito apreciados e aplaudidos numa Igreja cheia e atenta.

O Concerto incluiu também o Grupo Coral da Catedral de Lamego presidido pelo senhor Pe. Marcos Alvim que nos deliciaram com cânticos apropriados para o momento, cânticos entoados como louvor a Deus e de alegria.

Penajóia orgulha-se de ter um órgão de grandes tradições do século XVIII, restaurado no ano 2002, e que foi obra do importante organeiro, Francisco António Soalho, construtor de outros como o órgão da Sé de Lamego, do órgão do Convento de Tibães e do de S. João de Tarouca. Depois do seu restauro, este foi o quarto Concerto realizado entre nós. Um Concerto é tempo que serve de convívio à volta de uma arte muito antiga mas sempre nova como o é a música e que nos proporciona sempre momentos de boa disposição.

Entre os convidados assistiram ao Concerto o Senhor Vigário Geral da Diocese, Monsenhor Joaquim Dias Rebelo; o Senhor Reitor do Seminário Maior de Lamego, Dr. Joaquim Dionísio; o Senhor Presidente da Junta, Dr. Romeu Sequeira; a Senhora Vereadora da Cultura do Município de Lamego, Dr.ª Andrea Santiago; a Senhora Presidente da Junta de Freguesia de Samodães, D. Alzira Sousa Coelho.

O Pároco de Penajóia, Pe. José Fernando Mendes, saudou todos com amizade e agradeceu a disponibilidade dos que contribuíram para que esta tarde tivesse sido ocasião de alegria, tempo de grande prazer espiritual.

Aos Organistas e ao Coro foram oferecidos produtos da Terra, vinho e mel assim como um lanche convívio.

Prof.ª Teresinha, in VOZ DE LAMEGO, n.º 4302, ano 85/15, de 24 de fevereiro de 2015

NOTA DA VIGARARIA GERAL: Direção do Ensino Religioso nas Escolas

10987402_1534645990132420_4047100878778085403_nNota da Vigararia Geral

A Vigararia Geral da Diocese de Lamego informa que, sendo necessário dar resposta aos projetos pastorais diocesanos a levar a efeito pelo Departamento Diocesano do Ensino Religioso nas Escolas, o Sr. D. António José da Rocha Couto, Bispo de Lamego, procedeu à nomeação de uma nova Direção, que ficou assim constituída:

Diretor:           Pe. Paulo Manuel Esteves Cardoso

Responsável:   Prof. João Ferraz Cardoso

Vogais:            Prof. Albino José Teixeira Pinto

Prof. Mário Miguel Ferreira Rodrigues

Prof. Simão Pedro Oliveira Carvalho

O Senhor D. António manifesta a todos a sua gratidão pela inteira disponibilidade de cada um, deseja-lhes os maiores êxitos nesta sua missão e concede-lhes as faculdades necessárias para o recto desempenho das suas funções.

Lamego, 10 de fevereiro de 2015

Pe. Joaquim Dias Rebelo, Mons. Vigário Geral da Diocese de Lamego

Jornada Pastoral | Encontro de Comissões, Departamentos e Serviços

P1020156

No passado dia 12 de Julho, na Casa de S. José, em Lamego, decorreu uma Jornada Pastoral, promovido pela Coordenação Pastoral da Diocese, envolvendo os responsáveis pelas Comissões, Departamentos, Serviços e Movimentos Diocesanos.

Depois de um momento de oração, pelas 09.45, a dar uma tonalidade espiritual à vivência da jornada, seguiram-se dois momentos de reflexão. O primeiro orientado pelo P. João Carlos Morgado, Pró-Vigário Geral sobre as perspetivas pastorais a partir da Evangelii Gaudium. Na sua exposição, fazendo eco da temática abordada nas jornadas pastorais do episcopado português, relevou a relação entre a Evangelli Gaudium e o Documento da Aparecida, da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caraíbe, cujo presidente do comité de redação do documento final foi o então cardeal Bergoglio, atual Papa Francisco, e a urgência de assumirmos a consciência de que não estando numa época de cristandade, somos desafiados a ser uma “Igreja em saída”, capaz de chegar a “todos”, de ir “às periferias”… “Este ir pode ser o estar”, o estar com as “portas abertas”.

O P. José Manuel Melo, no segundo momento de reflexão, fez eco do sentir do Conselho de Presbíteros, e do Conselho de Arciprestes relativamente ao caminhar pastoral da nossa diocese, apresentando as linhas de orientação para o próximo ano pastoral. Estas terão como base o imperativo missionário do ano pastoral que está a acabar “Ide e fazei discípulos”, assumido na tonalidade da família.

Após um pequeno intervalo, todos tiveram oportunidade de intervir, apresentando sugestões, ou acentuando algum aspeto considerado importante.

Esta Jornada teve por objetivo pôr os diversos organismos e agentes pastorais em sintonia com os caminhos a percorrer no próximo ano pastoral, colhendo e canalizando, quanto possível, as sinergias de todos, para um caminhar comum. Pode considerar-se bastante conseguido. Não só pelas presenças, ou por algumas ausências justificadas, mas sobretudo pelo acolhimento em relação às seguintes propostas:

  1. Um encontro aberto a todos os Agentes Pastorais Diocesanos para o dia 27 de setembro – Apresentação do Plano Pastoral;

  2. Realização do Dia da Família Diocesana, no dia 27 de junho de 2015;

  3. Realização de um Retiro para os Agentes Pastorais em meados de fevereiro de 2015.

Por último, os presentes foram informados das diligências que estão a ser feitas para que no próximo dia 26 de Julho se realize a primeira assembleia do Conselho Pastoral Diocesano.

Dentro dessa linha procedeu-se à informação/indicação dos representantes dos departamentos e serviços diocesanos para esse organismo tão importante. A jornada terminou com o almoço.

Pe. José Manuel Melo, in Voz de Lamego, 15 de julho de 2014, ano 84/35, n.º 4273