Arquivo

Posts Tagged ‘Capela do Hospital de Lamego’

Natal no Hospital de Lamego

A Liga dos Amigos do Hospital de Lamego procura criar condições para que a estada dos doentes no Hospital de Lamego seja aliviada no que diz respeito aos aspectos humanos de cada um deles. Para além do acompanhamento diário no apoio aos doentes acamados e aos que se dirigem às Urgências, há momentos, ao longo do ano, que, pela sua relevância na vida quotidiana familiar e social dos cidadãos, a Liga procura valorizar para tornar mais ameno o afastamento da família e do seu ambiente natural. O Natal é, na nossa sociedade, um tempo muito forte em vibrações humanas afectivas, que urge suavizar naqueles que, por motivos de saúde, se mantêm hospitalizados.

Por isso, no dia 22 de Dezembro passado, a Direcção e alguns Voluntários visitaram todos os doentes internados a quem deixaram, para além de palavras de conforto, os votos de rápida recuperação e uma pequena lembrança natalícia. Toda esta visita foi acompanhada pelas vozes juvenis e cheias de encanto do Coro do Grupo de Jovens da Sé – Lamego. A ternura e emoção, que os seus cânticos natalícios transmitiram aos doentes, não serão esquecidos por aqueles que os puderam ouvir. A todos os Jovens deste Grupo generoso e disponível, a Direcção da Liga transmite um sentido agradecimento, tendo a certeza que, do coração dos doentes, brotou gratidão ainda mais profunda.

Na atenção aos doentes, a participação da Liga será apenas complementar do trabalho, diário e contínuo, realizado por todos os profissionais que prestam serviço no Hospital de Lamego (Médicos, Enfermeiros, Pessoal Técnico, Assistentes Operacionais, Pessoal dos Serviços Administrativos). Eles são os primeiros a cuidar da saúde e do bem-estar dos doentes: um serviço que implica muita dedicação, saber e preocupação atenta e cuidadora. Estes profissionais do nosso Hospital são merecedores do reconhecimento grato e respeitoso da Liga. Nesta quadra natalícia, quis a Liga transmitir, a todos eles, através de um pequeno gesto simbólico, um agradecimento pelo seu profissionalismo e pelo seu humanismo e desejar-lhes Boas Festas de Natal.

A Liga agradece à Senhora Enfermeira Olga Cardoso, Adjunta da Direcção de Enfermagem do CHTMAD e à Senhora Enfermeira Isabel Ermida, Directora dos Serviços de Humanização do mesmo Centro Hospitalar, a delicadeza com que nos acompanharam nesta visita.

A Liga faz votos de que, neste Natal, todos os Doentes e Profissionais de Saúde do nosso Hospital, tenham a Alegria e a Paz que o Menino Deus nos veio trazer, prolongadas pelo ano de 2018.

M. R., in Voz de Lamego, ano 88/05, n.º 4442, 2 de janeiro de 2018

Capela do Hospital de Lamego. Espaço para a generosidade

hospital-visita

Num hospital vivem-se momentos decisivos e perturbantes da vida de todos nós; uns mais felizes que outros, alguns causadores de sofrimento, outros de alívio, mas sempre momentos muito intensos.

A capela do hospital é um oásis de paz no frenesim de consultas, cirurgias, doenças, acidentes, de percalços na vida de quem recorre aos cuidados hospitalares e na vida de que os presta.

Sim, porque se encontramos na capela doentes e familiares, também encontramos os profissionais que deles cuidam e que muitas vezes procuram aí as forças para continuar a cuidar, apesar das dificuldades, das condições que não são as melhores e dos seus próprios problemas e limitações – afinal todos somos humanos.

Numa igreja ou capela católica todos são bem-vindos, seja qual for o credo, crentes ou ateus, todos podem encontrar um refúgio e buscar a paz interior tão necessária para encarar e ultrapassar o sofrimento.

O Hospital de Lamego, ainda chamado “hospital novo” pelos poucos anos que leva aberto, dispõe duma capela acolhedora, não muito grande, mas suficiente para as necessidades, completamente equipada com tudo o que é necessário ao culto litúrgico.

Mas nem sempre foi assim.

Quando o Hospital abriu, havia apenas um espaço e muitas promessas; com boa vontade, mas sem verbas, apenas havia bancos, altar, armários e uma secretária na sacristia. Da Régua vieram três imagens (Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora da Conceição expostas na capela, e uma terceira na sacristia), vasos, toalhas, o Sacrário e respectiva coluna, e a Via Sacra; Crucifixo e peanhas chegaram pelas mãos do Padre Ricardo, capelão do CHTMAD; a imagem de Cristo (no Crucifixo) veio da antiga casa mortuária. Mas faltava tudo o resto… Como faríamos? A Gráfica de Lamego emprestou a imagem da Nossa Senhora dos Remédios (entretanto já devolvida) e para a Consagração da Capela e primeira Comunhão Pascal no novo hospital (tradição antiga da comunidade hospitalar no “velhinho” D. Luiz) a paróquia da Sé emprestou tudo o que foi necessário (até os acólitos!).

Mas o problema não chegou a ser problema! A mensagem espalhou-se e a generosidade fez o resto: a segunda Comunhão Pascal foi já celebrada sem necessidade de empréstimos, pois os donativos de entidades e benfeitores individuais, superando todas as expectativas, tinham permitido adquirir tudo o que estava em falta.

Assim, agradecemos à Liga dos Amigos do Hospital, à Casa do Pessoal e aos inúmeros funcionários hospitalares que a título individual responderam ao apelo, pelas duas opas vermelhas, uma alva, e todas as alfaias litúrgicas; à Irmandade Militar de Nossa Senhora da Conceição, paróquia da Almacave e particulares (Prof. Isabel Rebelo, D.ª Lúcia Marinho, Eng. Francisco Lopes, Dr. Carrapatoso, Dr. José Alberto Montenegro e Padre Ricardo) pelo Leccionário completo; à paróquia da Sé pelas velas e candelabros.

Estas doações são, por vontade dos benfeitores, propriedade da paróquia da Sé, onde se integra o Hospital, não podendo ser retiradas desta capela.

Um enorme agradecimento a todos os funcionários que contribuem para a manutenção da capela (em particular D. Onória) e que ajudam a dar dignidade e beleza às celebrações que nela ocorrem. Obrigado aos anónimos que com as suas ofertas permitem fazer face aos gastos comuns – hóstias, cera líquida, velas, flores… Tudo é necessário.

Todos estão convidados para virem celebrar connosco a Comunhão Pascal e o Dia do Hospital, sempre em Maio. Fiquem atentos, que o dia será conhecido em breve e serão muito bem-vindos.

I.M., in Voz de Lamego, ano 86/16, n.º 4353, 8 de março de 2016