Arquivo

Posts Tagged ‘24 Horas para o Senhor’

24 Horas para o Senhor na Paróquia de Almacave

Vivência que não esquece

Decorreu na Igreja da Paróquia de Almacave, mais um momento de exaltação da Fé e do Amor, que o Senhor nos dedica em todos os momentos da nossa vida.

A pedido do Papa Francisco, na sua Mensagem Quaresmal deste ano, foram dedicadas ao Senhor vinte e quatro horas de oração e reflexão, estreitando os laços de comunhão entre nós e Aquele que, com a dádiva da Sua vida, se imortalizou em todo o ser humano com o seu Amor incondicional.

Como nos anos anteriores, todos os movimentos e grupos de ação pastoral ou grupos organizados por bairros ou famílias foram convocados a dedicar uma hora de adoração ao Senhor desde as 19 de sábado, dia 9, até às 19h do dia 10. Pela igreja de Almacave, passou muitíssima gente: crianças, adolescentes da catequese, Grupo de Jovens, escuteiros do 140 do CNE, grupo de casais, muitos adultos e até idosos.

É de realçar a disponibilidade de um grande número de pessoas, incluindo os nossos Párocos, que permaneceram longos períodos da noite nesta Jornada de Oração e de Fé na Eucaristia.

As vinte e quatro horas dedicadas ao Senhor terminaram com a presença orante de todas as crianças e adolescentes que frequentam a catequese, com presença dos seus pais, que, com a sua alegria, jovialidade e simplicidade, transformaram aquele momento num “pedacinho do céu”.

Devia ter sido muito gratificante para os nossos Párocos, constatarem o entusiasmo e as manifestações de comunhão e de unidade dos seus paroquianos, nesta Jornada tão cheia de simbolismo, abnegação e de Fé centrada no Mistério da Eucaristia.

Uma Paroquiana, (Catequese de Adultos)

in Voz de Lamego, ano 88/15, n.º 4452, 13 de março de 2018

Paróquia de Resende: 24 horas para o Senhor e Curso Bíblico

resende

Estamos a viver em pleno o Ano Santo da Misericórdia! O Papa Francisco, no ponto dezassete da Bula de Proclamação do Jubileu Extraordinário «Misericordiae Vultus», sugere que “A Quaresma deste Ano Jubilar seja vivida mais intensamente como tempo forte para celebrar e experimentar a misericórdia de Deus” e nesse sentido solicita que a iniciativa «24 horas para o Senhor» seja incrementada, nas dioceses de todo o mundo, e celebrada na sexta-feira e no sábado anteriores ao IV Domingo do Tempo da Quaresma.Como corolário, Dom António Couto, Bispo de Lamego, no ponto dez da sua Carta Pastoral «Ide e fazei da casa de meu Pai Casa de Oração e Misericórdia», insiste nesta iniciativa “celebraremos em todas as Igrejas da nossa Diocese as «24 horas para o Senhor»”.

Deste modo, e após este estímulo de coragem para que todos os crentes se organizem de modo a fazerem desta experiência “o caminho para voltar para o Senhor, para viver um momento de intensa oração e redescobrir o sentido da própria vida”, a paróquia do Santíssimo Salvador de Resende não podia deixar de se associar a esta bela propostado Santo Padre e insistência do nosso Bispo diocesano e, para tal, adornou-se adequadamente a Igreja da Imaculada Conceição, Igreja Jubilar da Zona Pastoral de Resende, com elementos alusivos às Obras de Misericórdia.A celebração das «24 horas para o Senhor» teve início e término com celebrações da Eucaristia, às 18 horas dos dias 4 e 5 de março. Nesse espaço temporal viveram-se vinte e quatro horas ininterruptas de escuta orante da Palavra com momentos intensos de oraçãoe adoração, acompanhados com celebrações penitenciais, segundo a planificação efetuada pelos senhores párocos e dinamizada pelos grupos e movimentos da nossa comunidade, a saber e por ordem cronológica, seminaristas e formadores do Seminário Menor de Nossa Senhora de Lourdes, toda a comunidade em geral, grupo de jovens, grupo de escuteiros (Agrupamento 1096 C.N.E.), grupo de caminheiros da região (Cenáculo), grupo de cursistas (M.C.C.), grupos corais das igrejas, Conferência Vicentina, grupos de jovens/convivas/acólitos, adolescentes que se preparam para o Crisma, grupo de catequistas e crianças da catequese até ao 6º ano.Na verdade, se não todos, muitos fiéis da nossa comunidade participaram, unindo-se, assim, a toda a Igreja em oração pelo mundo e com certeza todos saíram mais fortalecidos para a prática da Misericórdia para com o próximo. Ler mais…

REDESCOBRIR O SENTIDO | Editorial Voz de Lamego | 1 de março

4352-1

Na diversidade de notícias, de temas, de reflexões, aí está a primeira edição de março do Jornal Diocesano, Voz de Lamego. A misericórdia é um dos fios condutores deste Ano Jubilar. No Editorial, o Pe. Joaquim Dionísio coloca o foco nas “24 Horas para o Senhor”, proposta do Papa Francisco para a Igreja em todo o mundo, e se realiza na sexta-feira e no sábado, 4 e 5 de março.

REDESCOBRIR O SENTIDO

No final desta semana, a Igreja convida a repetir a experiência do ano passado: “24 horas para o Senhor”. E sugerindo o seu incremento nas dioceses, Francisco sublinha a oportunidade que tal iniciativa representa para todos, a começar pelos mais novos: um tempo forte de oração, ocasião para celebrar a Reconciliação e redescobrir do sentido para a vida (MV 17).

A oração é expressão do amor de Deus em cada homem e é essencial à vida dos cristãos. Uma vida sem oração corre o risco de se tornar árida. E não é por acaso que o Papa fala de “redescoberta de sentido para a vida”, atendendo a tantas vidas perdidas e ao activismo vazio de humanidade.

Mas orar não é simples. O cansaço, a rotina ou o aparente silêncio de Deus desafiam a perseverança do crente. Por outro lado, o diálogo com Deus é feito, frequentemente, de silêncio, algo pouco gratificante. Mas repetir uma oração, meditá-la e saboreá-la, de forma a tornar-se como uma respiração, é entrar no mistério do diálogo entre Deus e o homem e é deixar-se guiar, passo a passo, num melhor conhecimento do mistério de Deus. A oração propicia a interioridade e a proximidade que permitem bater, pedir e entrar.

Sem dispensar o crente de agir, a oração liberta de tensões, do vazio ou da pressa, constituindo uma oportunidade para tomar consciência do amor de Deus e do sentido que cada vida tem. E quem se descobre amado sabe que a sua vida não é um acaso ou apenas sofrimento.

O Evangelho está repleto de encontros com Jesus que alteraram o ritmo e o sentido de marcha de quem se encontrou com Ele. Esta iniciativa é mais uma ocasião para um desses encontros a que importa não faltar.

in Voz de Lamego, ano 86/15, n.º 4352, 1 de março de 2016