Arquivo

Posts Tagged ‘2020’

Editorial Voz de Lamego: Um dia de cada vez… bom Ano!

Quando se aproxima o final de um ano ou se inicia um novo ano, é recorrente ouvirmos/lermos os propósitos de mudança. Agora é que vai ser… é a altura oportuna para pôr em marcha este projeto, esta decisão… uma dieta, a arrumação de situações que tardam a ficar resolvidas, altura para remediar uma amizade, visitar um familiar, para fazer um telefonema ou juntar os amigos do 10.º ano do liceu… E, com muitos e grandes projetos, talvez cheguemos ao final doutro ano ou ao início de um novo ano e as coisas continuem a arrastar-se como antes!

Pessoas que avançam na idade desejam mais um ano, mas, muitas vezes, o momento seguinte: um dia de cada vez! Um bom ano para todos. Abençoado e feliz! Mas que é um ano sem os momentos que o preenchem, sem os instantes que nos fazem rir, chorar, cantar, dançar, gritar, que nos cansam ou nos deixam de coração cheio? Então, se calhar, mais que muitos propósitos, ou muito projetos – também são necessários a médio e longo prazo – vale a pena viver, aqui e agora, valorizar as pessoas que Deus colocou à minha, à tua beira, que fazem parte da nossa vida, verificar a atitude que temos diante dos outros e diante da vida. O que ressalta em nós, o azedume, a ingratidão, a murmuração? A alegria, a paz a semear e partilhar, a gratidão?

Jesus, no Evangelho, recomenda vivamente aos seus discípulos, e hoje somos nós, que não se preocupem com o dia de amanhã! Calma, não é um desafio à mandriagem, longe disso, mas antes o convite a encontrar paz nos momentos que nos são dados viver, não nos levemos tão a sério, como diria Bento XVI, aprendamos a confiar em Deus e na Sua providência, comprometidos a cada momento a darmos o melhor de nós mesmos e a empenhar-nos pelo bem de todos. “Não vos preocupeis, portanto, com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã já terá as suas preocupações. Basta a cada dia o seu problema” (Mt 6, 34). Um dia de cada vez, sem antecipar problemas, ainda que sejamos bons a fazê-lo, vivemos os problemas por antecipação e talvez nem surjam ou não surjam com a força que esperávamos.

Noutro momento, Jesus dir-nos-á: “Vinde a mim, todos os que andais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito (Mt 11, 28-29). Se dramatizamos cada situação negativa, podemos entrar em curto-circuito e desistir porque tudo nos corre mal, porque não conseguimos, porque amanhã vai ser a mesma coisa! Sossegue, amanhã será diferente!

Faça propósitos, trace projetos, mas não espere pela respetiva realização… não deixe para amanhã para sorrir, para dançar, para gritar, para amar, para abraçar, para chorar… chore hoje, grite hoje, ame hoje, dance hoje, sorria hoje, ajude hoje, amanhã logo se verá, pois o futuro a Deus pertence! Vivamos hoje.

Pe. Manuel Gonçalves, in Voz de Lamego, ano 90/06, n.º 4541, 7 de janeiro de 2020

Categorias:Editorial Etiquetas:, ,