Arquivo

Archive for the ‘Vida Consagrada’ Category

CONSAGRADOS . PRESENÇA | Editorial Voz de Lamego | 29 de janeiro

CONSAGRADOS . PRESENÇA

Desde 1997 que, por iniciativa do Papa João Paulo II, o dia 02 de fevereiro é dedicado aos Consagrados, os baptizados que expressamente professaram votos de pobreza, obediência e castidade.

Os objectivos de então continuam presentes na 21.ª jornada que este ano se vive: dar graças a Deus pelo dom da vida consagrada, que enriquece e alegra a Igreja com a multiplicidade de carismas e a entrega de quem se doa totalmente ao Senhor; conhecer melhor e apreciar devidamente a vida consagrada; convidar os consagrados a celebrarem conjuntamente as maravilhas que o Senhor neles cumpre. Ou seja, uma oportunidade para reflectir sobre o dom recebido, para descobrir a beleza divina na forma de vida assumida e para se tomar consciência da missão dos Consagrados na Igreja para a vida do mundo.

O Dia do Consagrado é celebrado na data em que a Igreja festeja a Apresentação do Senhor no templo. Decorrendo da prescrição ritual da época, a apresentação anuncia o dom de Jesus aos homens, que culminará na oferta da Cruz. Também esta jornada tem uma importância particular para todos os Consagrados: inspirados pelo dom singular de Cristo, aspiram, por sua vez, a dar a vida e a tudo abandonar para seguir o Mestre.

E são muitos os exemplos de Consagrados que, em locais acessíveis ou recônditos e nas circunstâncias mais variadas, se doam por amor e servem com alegria, protagonizando vivências e testemunhos que elevam. É verdade que os seus rostos raramente são notícia e que a sua acção nem sempre é publicitada, mas quando deixam de estar ou de fazer, a ausência sente-se.

A nossa diocese já contou com mais Consagrados entre os seus membros, mas continua a beneficiar com a presença e o testemunho de quantos por aqui permanecem. Bem hajam.

P. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, ano 88/09, n.º 4446, 30 de janeiro de 2018

Irmã Maria do Carmo – 25 anos de vida religiosa

No passado dia 14 de Outubro, foram comemorados os 25 anos de vida religiosa da nossa querida Irmã Maria do Carmo, enfermeira no Centro Social Filhas de São Camilo durante 10 anos da sua vida. Partiu para missão em Fátima há 2 anos atrás para o centro de enfermagem do Santuário para prestar apoio aos peregrinos.

Muitas são as memórias desta nossa querida Irmã, amiga de todos, de uma grande sensibilidade  humana e uma excelente profissional de enfermagem. Em todos os momentos de emergência arregaçava as mangas e fazia o possível e o impossível para salvar o utente.

Na celebração eucarística comemoramos os 25 anos da Irmã Maria do Carmo como religiosa e também o dia da Fundadora Madre Vaninni (geralmente celebra-se no dia 16 de Outubro), data muita especial para a congregação. Contamos com o Sr. Padre José Fernando como celebrante, tendo como co-celebrantes nossos utentes e padres Monsenhor Germano Lopes e Padre Domingos Pereira. A missa foi animada pelo grupo coral do Centro Social, agradecendo desde já a colaboração do Sr. José Manuel da Costa como organista.

Muitas foram as histórias contadas pelo Sr. Padre José Fernando acerca das vivências desta nossa Irmã nesta comunidade, agradecendo por levar a cabo uma missão tão grandiosa de cuidar dos doentes e enfermos.

Após a celebração, houve um momento de convívio entre todos os funcionários, utentes e suas famílias, bem como amigos de longa data da Irmã Maria do Carmo. Recebemos as Irmãs Camilianas de Espanha.

Muitos foram os abraços e palavras de carinho manifestadas neste dia tão especial para esta Irmã e para a nossa Congregação.

Agradecemos Irmã Maria do Carmo pela sua vida dedicada à missão, pela sua grande paixão pelos idosos, pelo serviço prestado aos peregrinos que chegam ao Santuário de Fátima todos os dias, pela dedicação à nossa comunidade religiosa.

Pedimos ao Senhor que abençoe sempre esta nossa Irmã e que Nossa Senhora de Fátima a ajude a ser fiel e perseverante na sua vida religiosa consagrada camiliana.

Bem haja a todos que colaboraram nesta festa!

in Voz de Lamego, ano 87/47, n.º 4433, 24 de outubro 2017

100 Anos da Ir. Cristina Simões

No dia 25 de abril de 2017, a Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena teve a alegria de festejar os 100 anos de nascimento da Ir. Cristina Augusta Simões. Foi um dia de Júbilo e de Ação de Graças, um dia de Festa, abrilhantado pela Paróquia de Castro Daire (incluindo o grupo coral), a Santa Casa de Misericórdia, a Filarmónica local, os Escuteiros, a Irmandade do Senhor dos Passos, a família biológica e todo o povo que se empenhou e se quis juntar neste dia para manifestar o seu carinho e ternura para com a Ir. Cristina.

Amável e bem disposta, a Ir. Cristina Simões tem deixado à sua passagem um perfume de bom humor, alegria, simpatia e gratidão, que a torna querida e amada por todos. Feliz e realizada com a sua vocação e opção de vida, não se cansa de recitar o seu poema preferido: “O meu amor é Jesus, eu com ele estou contente… o meu amor nunca morre, tenho um amor para sempre.” Ler mais…

125.° aniversário da Congregação das Filhas de São Camilo

No último sábado do mês de Fevereiro, o Sr. Bispo D. António Couto assinalou os 125 anos de existência da Congregação Filhas de São Camilo. Presidiu a eucaristia na capela do Centro Social, acompanhado pelo Sr. Vigário Geral, Padre Joaquim Rebelo,  o capelão do Centro Social Sr. Padre Domingos Silva e o o Sr. padre mais “jovem” da Diocese Monsenhor Germano José Lopes.

A celebração deu início com a intervenção da Irmã Superiora Francisca Isabel de Mendonça, agradecendo a sua Excelência Revma Sr. Bispo D. António da Rocha Couto pela presença nesta data tão especial para a congregação, aos Senhores padres presentes, a todos os amigos da casa, funcionários, utentes e seus familiares. A missa foi animada pelo majestoso grupo coral de Queimadela (Armamar), que muito alegrou a celebração com os seus magníficos cantos em latim.

Na sua homília D. António da Rocha Couto após as devidas saudações e cumprimentos às irmãs, sacerdotes e todos os presentes, aproveitando das leituras litúrgicas da missa da Beata Josefina Vannini alertou para a importância do tempo da Quaresma que se aproxima e do verdadeiro jejum. Fazer jejum, e colegando-se ao carisma da Congregação disse que os sacrifícios e penitências não chegam, devemos ajudar os irmãos mais necessitados, nomeando as obras de misericórdia nas quais As Filhas de São Camilo dedicam toda sua vida, especialmente no cuidado dos doentes. No encerramento da festividade ocorreu um almoço convívio, com direito a bolo de aniversário para todos os presentes. Foi com imensa alegria que se brindou a esta comunidade religiosa que tanto se dedica aos doentes do Centro Social, prestando os cuidados de saúde necessários para um maior bem estar físico, espiritual e social, até ao declinar natural da vida.

Agradecemos a todos os amigos da comunidade de São Camilo em Portugal, pelo carinho e dedicação! Um grande bem-haja!

Ir. Francisca, in Voz de Lamego, ano 87/17, n.º 4402, 7 de março de 2017

Celebração dos 125º Aniversário de fundação – Filhas de São Camilo

camilianas4

A Congregação com seu Pároco

No dia 5 de março domingo, se comemorou o Centésimo Vigésimo Quinto aniversário da existência da Congregação das Filhas de São Camilo em união com o seu pároco e na comunidade paroquial da Sé catedral na Santa Missa das 11:30 horas

Num clima de simplicidade e acolhimento a celebração foi animada pelo coral adulto desta missa, estiveram presentes além dos paroquianos outros convidados para a ocasião juntamente com um grupo de utentes, funcionários e familiares das Filhas de São Camilo, não faltaram os colaboradores externos que são a mais valia do nosso Centro Social.

Na Homilia o Sr Padre José Ferreira referiu da presença das irmãs na paróquia e depois de uma breve apresentação de suas origens e de seus Fundadores lembrou que S. Camilo de Léllis é contemporâneo de S. João de Deus e ambos  Padroeiros , dos Doentes, Hospitais, médicos, enfermeiros e de todo o pessoal sanitário.

A Congregação existente em 4 continentes e em 20 Nações tem como missão o carisma de servir os doentes e idosos mesmo com risco de vida fazendo a este fim um quarto voto. Exercem as 14 obras de misericórdia no mundo e possuem várias escolas de enfermagem para dar continuidade à nova escola de caridade de S. Camilo que queria os doentes cuidados como uma mãe cuida seu único filho doente.

É bom notar que tendo saído de casa com chuva e granizo todos voltamos para casa com um sol a brilhar e muita alegria no coração.

Parabéns a Congregação e Bem hajam por 125 anos de serviço à Igreja e ao mundo da saúde.

Colaboradora Mariana Barbosa,

in Voz de Lamego, ano 87/13, n.º 4398, 7 de fevereiro de 2017

Semana do Consagrado 2017

consagrados3

O QUE É UM/A CONSAGRADO/A

Ser consagrado é pôr tudo o que se é e se tem ao serviço de Deus, em favor dos irmãos. Consagrar a Deus a totalidade da sua pessoa por meio do seguimento dos conselhos evangélicos da pobreza, castidade e obediência, implica submeter-Lhe os bens, o corpo e a vontade, e é sinal de acreditar que viver é estar com Ele como a Fonte da Vida.

Apesar de todo o cristão ser consagrado a Deus pelo batismo e receber a missão de viver na fidelidade a Cristo e à Igreja, faz parte integrante do dinamismo da fé o testemunho da radicalidade evangélica, isto é, da entrega total e sem reservas, como um sinal maior e mais eloquente de que vimos de Deus, somos de Deus e para Ele caminhamos: trata-se dos que receberam a vocação da especial consagração no sacerdócio, na vida religiosa ou na condição secular. (Cf. D. Virgílio do Nascimento Antunes, 08.12.2016)

A alegria, o encanto, a beleza, a capacidade de entrega, o testemunho de felicidade, a audácia da missão, a valentia da generosidade e a heroicidade de vidas dadas no silêncio da contemplação ou na vanguarda da missão, desenham o rosto da consagração do nosso tempo. (D. António Francisco dos Santos, 02.02.2010)

SEMANA DA VIDA CONSAGRADA

Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, estamos a celebrar e a viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Esta iniciativa tem-se concretizado, cada ano, nas dioceses e paróquias, e em todos os espaços eclesiais. Pretende-se que seja uma semana fecunda em tempos de oração e celebração, encontro e reflexão, a nível pessoal, familiar e comunitário, que valorize e promova o conhecimento e a abertura das comunidades cristãs a esta dimensão essencial da vida e da missão da Igreja que é a Vida Consagrada. Dar graças a Deus pelo dom da Vida Consagrada, pela sua presença na Igreja e no mundo, sobretudo em muitos lugares de fronteira e pedir ao Senhor que nos dê mais vocações de consagração, são outros dois objectivos desta Semana.

A Semana de Vida Consagrada na Paróquia de Almacave

consagrados-almacave

Na sequência destes objectivos, a coordenação da paróquia de Almacave pediu-me que programasse uma catequese sobre este tema.

Assim, no Sábado, dia 28 de Janeiro, os adolescentes do 7º ao 9º ano de catequese reuniram-se na mesma sala, com a presença dos seus catequistas – cuja apoio foi precioso – e começaram por preparar perguntas sobre o que gostariam de saber sobre a minha vida de consagrada. Depois, iluminados pela vocação de Moisés, tiveram um momento de oração orientada, em silêncio, em que se perguntaram “QUE MISÉRIAS VERÁ DEUS NO SEU POVO, NOS DIAS DE HOJE?”. Depois perguntaram a Deus, em silêncio, cada um no seu coração, como Moisés perguntou: “QUEM SOU EU PARA LIBERTAR O TEU POVO, SENHOR?”, e procuraram escutar a resposta de Deus, como fez com Moisés; “EU ESTAREI CONTIGO”.

Após este momento denso, em que, pelo silêncio e atitude de recolhimento dos jovens, se intuiu a seriedade com que rezaram, passei a dar o meu testemunho de vida (com auxílio de imagens de um PowerPoint), escutando primeiro as suas perguntas. Procurei que ficassem bem claras as condições para a descoberta da própria vocação: o desejo de ajudar e o amor aos que precisam, a participação em formações que aumentam os conhecimentos cristãos (no meu caso, além da catequese, e da leitura de bons livros, foi sobretudo a participação num Curso bíblico que me esclareceu muitas dúvidas de jovem e aumentou a minha fé), a vivência dos sacramentos da eucaristia e da confissão que produzem uma conversão constante, purificam o coração e fazem crescer a fé, a oração com a Bíblia e não só, a inserção na paróquia (como catequista, no grupo de jovens e/ou no coro, etc.) e o acompanhamento espiritual por alguém de confiança que ajude regularmente o/a jovem a confirmar se aquilo que julga ser sinal de Deus o é ou não.

Terminámos a sessão com um novo momento de oração, em que os jovens foram convidados a pedir a Deus que os ajude a escutar o Seu chamamento, a seguir os Seus caminhos de Vida, Paz e Amor, e a estarem prontos para dizerem também SIM, se Deus quiser que também sejam consagrados.

consagrados-almacave1

DIA DO CONSAGRADO/A

A Semana do Consagrado/a termina no dia 02 de Fevereiro, Dia do Consagrado a nível mundial. Neste dia celebra-se liturgicamente a festa da Apresentação do Senhor, “momento indicado para celebrar a vocação e a missão dos consagrados (…) porque foi o momento de consagração de Jesus no templo de Jerusalém, (que) não se limitou a um mero cumprimento de um ritual religioso por parte de Maria e de José, mas quis ser um gesto de total entrega e de absoluta confiança no projecto de Deus acerca de Jesus, Seu Filho.” (D. António Francisco dos Santos, 02.02.2010)

Como o domingo que neste ano ocorre na Semana do Consagrado, é o dia 29, os consagrados da diocese de Lamego reuniram-se para participarem na celebração eucarística festiva das 10h, no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, celebrando assim o Dia do Consagrado. A Missa foi presidida pelo Sr. Bispo D. Jacinto que, na sua bela homilia, a todos estimulou à fidelidade a tão grande dom, citando S. João Paulo II e o Papa Francisco. Não terminou sem ler um belo e profundo poema de D. António Couto que, na impossibilidade de estar, se fez presente deste modo.

Irmã Teresa Maria de Frias

Serva de Nossa Senhora de Fátima, in Voz de Lamego, ano 87/12, n.º 4397, 31 de janeiro de 2017