Arquivo

Archive for the ‘Peregrinações’ Category

OUSAR PEREGRINAR | Editorial Voz de Lamego | 22 de maio de 2018

OUSAR PEREGRINAR

Nos primeiros dias de maio, a passagem de milhares de peregrinos em direcção a Fátima proporciona notícias, imagens e sons de gente que caminha. Alguns espectadores, sentados no sofá e acomodados nas suas certezas, interrogam-se sobre a iniciativa e desvalorizam tamanho esforço. Mas mais importante do que a fundamentação das motivações e a verbalização da experiência, cada peregrino sabe porque caminha e porque quer chegar.

A peregrinação é uma iniciativa que tem um sentido, um objectivo, uma motivação e apresenta-se como oportunidade para “pôr em causa”, interrogar, agradecer, buscar…

O termo “peregrino” designa aquele que vai “através dos campos” e, por conseguinte, se torna um estrangeiro face ao seu contexto de vida, aos seus hábitos, às suas preocupações quotidianas, distanciando-se do seu porto seguro, das suas certezas, das ideias recebidas e nem sempre vividas.

Numa linguagem mais próxima, peregrinar será deixar a “zona de conforto” e confrontar-se com a busca de respostas e metas. E se o habitual é percorrer distâncias para chegar a algum local sagrado, a verdade é que a vida pode ser descrita como uma peregrinação e, então, fazer-se peregrino será ousar questionar-se e buscar um sentido: Porque existo? Qual o meu lugar no universo? O que posso fazer ou dar ao meio onde vivo? Como partilhar, transmitir o que recebi? Como realizar a minha vida o melhor possível? Uma peregrinação de horas, semanas, meses pode ajudar a compreender o sentido e dar-lhe uma direcção.

Também por estes dias, em diversas zonas pastorais, há peregrinações que se organizam e recomenda-se a participação.

Mas se “ir” é importante, não o será menos “sair”: de si, da rotina, do sofá, da facilidade, da bancada… e ousar. Porque, peregrinar é próprio de quem não quer acomodar-se e protagoniza um sadio inconformismo.

Pe. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, ano 88/25, n.º 44591, 22 de maio de 2018

Acólitos da Sé de Lamego na Peregrinação Nacional

Foi um dia de festa e  reencontro o que viveram os acólitos da paróquia da Sé a 1 de Maio.

Reencontro com a Sra de Fátima e os milhares de acólitos portugueses que se reuniram no local que Ela escolheu para nos visitar. Foi a Peregrinação Anual dos Acólitos Portugueses.

São Pedro brindou-nos com um dia de sol, mas não muito quente, perfeito quer para a viagem quer para as atividades realizadas no recinto.

Após uma viagem animada em que a conversa nos aproximou mais como irmãos e amigos e afastou os últimos vestígios de sono, chegamos ao centro Paulo VI tinha justamente sido iniciado o acolhimento e animação – com cânticos e anedotas fomos ficando todos super animados e respondemos entusiasticamente á chamada pelas nossas dioceses ( o grupo da Sé foi um digno representante da diocese de Lamego, mas esperamos ter a companhia de muitas mais paróquias em próximas peregrinações…). Ler mais…

Peregrinação Diocesano do MMF à Lapa – Temos Mãe

No passado sábado, dia 14 de Outubro, o Movimento da Mensagem de Fátima viveu a sua habitual Peregrinação Diocesana ao Santuário de Nossa Senhora da Lapa. Como sempre, mais uma multidão veio dos diversos recantos e paróquias da Diocese juntamente com os seus párocos e outros sacerdotes, Diácono, seminaristas, e Irmãs religiosas, que quiseram estar presentes, participando e colaborando neste evento tão marcante e muito significativo para o MMF. Vieram tomar parte também nesta nossa peregrinação o Assistente Espiritual Nacional do Movimento, Padre Manuel Antunes, juntamento com mais dois responsáveis do Secretariado Nacional. Infelizmente não pode estar presente a Presidente do Secretariado Diocesano, Maria Isabel Figueiredo, por motivos familiares.

Depois da saudação a Nossa Senhora, no Santuário, preparada e apresentada por alguns adolescentes e adultos da paróquia de Mezio, Castro Daire, seguiu-se a caminhada em direção ao recinto da celebração da Eucaristia, rezando e reflectindo à volta de algumas dimensões mais relevantes de todo o conteúdo e espiritualidade da Mensagem de Fátima. A Eucaristia, presidida pelo Bispo Emérito, D. Jacinto, foi introduzida por uma admonição geral, saudando e dando as boas vindas a todos os Mensageiros e outros, fazendo o enquadramento e contexto em que acontece esta Peregrinação. Destacou-se a vivência do Ano Centenário das Aparições em Fátima e que teve o seu termo no dia 13 deste mês. Salientou-se, neste particular, a Peregrinação dos dias 12 e 13 de Maio, com a vinda o Papa Francisco a Fátima, como Peregrino “da esperança e da paz” e a canonização dos Pastorinhos Francisco e Jacinta Marto. Fez-se referência ao plano diocesano para o novo ano pastoral de 2017/2018, lembrando o convite que D. António Couto faz a todos os diocesanos, partindo da parábola do Bom Samaritano: “Vai, e faz tu também do mesmo modo!” Ler mais…

Jubileu Jovem no Santuário de Fátima

No dia 9 e 10 de setembro, o santuário de Fátima dinamizou pela primeira vez o Jubileu Jovem 2017, com o tema O segredo da paz, o caminho do coração. Esta peregrinação juntou cerca de 3000 jovens de todo o país, na casa da Mãe, com a intenção de que cada um de nós pudesse percorrer durante aqueles dois dias o caminho para a paz, que é sem dúvida o caminho do coração. Foi um encontro com muitos jovens mas acima de tudo um encontro com nós mesmos.

O santuário de Fátima durante esses dois dias disponibilizou vários encontros/ atividades que nos ajudavam a percorrer melhor o caminho do coração. No sábado, dia 9 quando chegámos a Fátima  fomos acolhidos no Centro Pastoral de Paulo VI onde nos foram dadas algumas orientações, durante a tarde tivemos à disposição vários encontros que podíamos frequentar, como por exemplo o sacramento da reconciliação, adoração eucarística entre outros, foi uma espécie de iniciação do nosso caminho… tivemos também a oportunidade de ouvir uma Irmã que nos falou e explicou, o que é afinal isto de encontrar a paz… A Irmã disse que para ter paz, não era simplesmente não nos aborrecermos com nada, ou dizer “Deixa-me em paz” que alcançaremos a paz. Então falou-nos que há cem anos atrás Nossa Senhora apareceu ali, para pedir a paz e ensinou aos Pastorinhos como a alcançar, acima de tudo temos que confiar Nele, mesmo que as vezes tudo pareça incerto, porque Deus está sempre connosco e chama-nos todos os dias ao amor e esse é certamente o caminho. Ler mais…

Peregrinação da Zona Pastoral da Pesqueira ao Santuário de Fátima

Na data prevista, dia 17 de junho, devido à falta de autocarros disponíveis,os fiéis da Zona Pastoral de S. João da Pesqueira não puderam viver,com os demais fiéis da nossa Diocese, o Dia da Família Diocesana em ano do Centenário das Aparições.

Neste sentido, os párocos dessas comunidades agendaram uma data posterior e, no passado dia 23 de julho, peregrinaram até ao Santuário de Fátima para assim viverem esse dia em espírito de comunidade e para o celebrar com Jesus e na presença da Mãe de Deus.

Saídos das diversas comunidades e chegados ao Altar do Mundo, pude presenciar, com imensa alegria, a ânsia que todos tinham de, em primeiro lugar, visitar a Mãe, rezar ao Senhor, cumprir as suas promessas ou agradecer todas as graças concedidas, até à hora da Eucaristia, prevista para as 12h 30 min. Ler mais…

Peregrinação Nacional do Movimento da Mensagem a Fátima

O homem é um peregrino sobre a Terra.

A Peregrinação é uma experiência religiosa universal, é a expressão típica da religiosidade popular. Pressupõe uma caminhada de conversão em direção a Deus, desde a sua preparação à viagem e, por fim após a chegada, ao dia a dia e vida daquele que a fez – o peregrino.

As suas raízes encontram-se na própria Bíblia. Desde Abraão que deixa a sua terra, a casa paterna e se põe a caminho para o lugar que Deus lhe indica, a terra de Canaã. O Povo de Deus caminhou em direção à terra prometida. O fenómeno das peregrinações está presente em toda a história do cristianismo. Nos nossos dias faz-se, sobretudo, em direção aos santuários. Ler mais…

CAMINHO E DETERMINAÇÃO | Editorial Voz de Lamego | 18 de julho

Na próxima semana, dia 25, a Igreja convida a celebrar a memória de São Tiago, o Apóstolo que, segundo a tradição, está sepultado em Compostela e que tantas peregrinações motivou desde o século IX. Com efeito, ao longo dos séculos, muitos foram os que para lá caminharam, tornando possíveis e famosos os “Caminhos de Santiago”, dando a este destino um lugar cimeiro, só ultrapassado por Jerusalém e Roma.

E a experiência continua. De todas as idades, crentes e não crentes, seguindo percursos diversos, a sós ou em grupo, para rezar ou descansar, pela fé ou pelo desejo de aventura, etc, os caminhos continuam a ser percorridos, Santiago de Compostela continua a ser procurado e são muitos os que não se cansam de relatar e aconselhar a experiência.

O Senhor convida a caminhar, a assumir a vida, a procurar chegar mais longe. E Ele próprio caminha connosco (Emaús). Daí que uma peregrinação, cujas motivações (legítimas) podem ser culturais ou turísticas, no sentido cristão e histórico do termo, seja um tempo de procura e nunca de fuga. Porque a peregrinação exige um pouco mais e deve promover um encontro, respostas, inquietações…

A grande peregrinação será sempre a própria vida e Deus a grande meta. E todas estas peregrinações a lugares de referência cristã só têm sentido se contribuírem para singularizar a grande e universal peregrinação que assumimos e protagonizamos entre o nascimento e a passagem definitiva para Deus.

Uma palavra de louvor a quantos se dispõem a caminhar até Compostela para crescer, mas, sobretudo, uma palavra de estímulo a quantos não desistem de caminhar na vida. Porque, diante de Deus, conta mais a determinação e a responsabilidade com que se assume a vida recebida do que os quilómetros que se registam.

Pe. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, ano 87/36, n.º 4421, 18 de julho 2017