Arquivo

Archive for the ‘Oração’ Category

Concertos de Natal no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

Teve início no passado domingo, a seguir à recitação do Terço, o primeiro concerto de Natal pelo Coro PIETATE da Paróquia de Queimadela, incluído num programa de quatro “(En)cantos de Natal” (Grupo Fortaleza Jovem-Lamego, Coro da Santa Casa da Misericórdia de Lamego e Coro do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios), a ter lugar a 3-8-10-17/12. Estes eventos são da responsabilidade do Santuário, nesta época de Advento, e dirigidos a todos que gostem de música sacra produzida por Coros bem conhecidos dos Lamecenses.

Sob a batuta do Dr. Alberto Carreira, o Coro Pietate apresentou músicas litúrgicas, intercaladas com música mais popular alusivas à época, prendendo a auditório que preenchia totalmente os bancos do Santuário. Foi um concerto bem conseguido e aplaudido, que estou certo agradou a todos os que presenciaram. Parabéns ao “Coro Pietate” pelo seu desempenho e postura!

Inédito como refriu o Dr. João António, Reitor do Santuário e bonito dizemos nós, pela qualidade musical que nos transmitiram. Uma abertura com chave de ouro deste ciclo de concertos que apesar do frio que se fazia sentir, 3º, chamou àquele templo muitos devotos de Nossa Senhora dos Remédios.

Como curiosidade dizer que Queimadela é uma pequena freguesia do concelho de Armamar, plantada num planalto de terras produtivas, ao lado do monte de S. Domingos, e que se vislumbra desde a cidade de Lamego…

Parabéns aos responsáveis pelo Santuário por congregarem e partilharem estas manifestações culturais e religiosas de cânticos, a todos quantos apreciam…

 

João Duarte Rebelo “Festa”, in Voz de Lamego, ano 87/53, n.º 4439, 5 de dezembro de 2017

VIGÍLIA DA IMACULADA CONCEIÇÃO | BÊNÇÃO DAS GRÁVIDAS

No próximo dia 7 de dezembro, véspera da solenidade da Imaculada Conceição, o Departamento Diocesano da Pastoral Familiar vai promover uma Vigília de Oração, que terá lugar na Igreja Catedral de Lamego, pelas 21 horas.

Nesta celebração, de homenagem à MÃE e de anúncio e preparação da chegada do FILHO, a diocese de Lamego assinala também o início do Tempo do Advento com um especial momento de oração pela vida dos nascituros. A vida nascente precisa de ser acarinhada e nós temos a missão de estar na linha da frente, criando uma nova civilização que reconheça e ame, acolha e respeite cada Vida Humana como um dom de Deus.

Será aberta a toda a Diocese e terá as seguintes facetas:

  • É o momento de uma especial bênção para todas as grávidas: queremos acolhê-las, rezar com elas, por elas e pelos seus filhos. O início da caminhada de preparação para o Natal é um momento propício para agradecer a Deus o dom da vida que recebemos dos nossos pais e pedir a Sua bênção para as grávidas e para os bebés que vivem e crescem no seu seio.
  • Relança a nova evangelização a partir da nossa própria casa: todas as famílias são convidadas a trazer o Menino Jesus do seu presépio (é urgente recentrar o Natal no nascimento de Jesus) e o estandarte de Natal (para que no espaço público se veja, cada vez mais, o rosto do Deus Menino) para serem abençoados.
  • Será também um momento de consagração à Virgem Imaculada do Movimento das Equipas de Nossa Senhora e da Irmandade Militar de Nossa Senhora da Conceição.

Esta atividade foi já difundida às paróquias. Reitera-se aqui o convite a todos os que queiram participar na celebração, com o desafio de se empenharem vivamente na mobilização das famílias para este evento que celebra a vida nascente, no tempo em que nos preparamos para a chegada do Menino-Deus.

Pelo Departamento Diocesano da Pastoral Familiar,

in Voz de Lamego, ano 87/53, n.º 4439, 5 de dezembro de 2017

CONVITE à ALEGRIA | Editorial Voz de Lamego – 5.dezembro.2017

ROME, ITALY - MARCH 27, 2015: The fresco of Immaculate Conceptio

CONVITE À ALEGRIA

Na próxima sexta-feira, 8 de dezembro, a Igreja celebra a solenidade da Imaculada Conceição, Padroeira de Portugal. Uma festa que nos fala de um Deus que ama, que se ocupa e preocupa com as suas criaturas e nos mostra como o mal não vencerá.

O relato da Anunciação é o texto evangélico do dia, convidando a viajar até uma insignificante terra da Galileia, a entrar numa singela habitação e a testemunhar o encontro/diálogo entre o mensageiro divino e uma discreta jovem que se disponibiliza para participar no plano de Deus.

No chamamento/convite de Deus a Maria percebemos que, mais do que um desenvolvimento de capacidades humanas, a vocação será, sobretudo, abertura à novidade do alto e a confiança n’Aquele para quem “nada é impossível”. Consciência dos limites humanos e confiança na misericórdia divina.

“Alegra-te!” é a primeira palavra do anjo Gabriel, um convite, em tom imperativo, à alegria messiânica. Como alguém notou, o anjo não pede a Maria para se ajoelhar, esconder ou rezar; no início do anúncio/diálogo é pedido a Maria que se alegre. E que razões, humanamente falando, teria Maria para se alegrar? Talvez tantas como aqueles que, também hoje e em tantos lugares da terra, se sentem esquecidos de Deus, experimentam o ódio e a indiferença humanas ou se vêem privados de tudo e também da esperança!

Mas o convite mantém-se. Porque é o amor de Deus por todos e cada um que torna possível tal alegria, que não pode confundir-se com a gargalhada ruidosa, o gozo que vem do ter ou aparência que ilude. A humanidade é convidada a alegrar-se porque se sabe e se sente amada.

A Incarnação anuncia a derrota do mal e o sim de Maria ilustra a abertura do humano ao amor de Deus.

JD, in Voz de Lamego, ano 87/53, n.º 4439, 5 de dezembro de 2017

Dia da Diaconocracia

“Exulta de alegria Igreja de Lamego” (D. António Couto). No passado dia 26 de novembro foi um dia cheio para a nossa Diocese de Lamego, pois convergiu nesse domingo três celebrações: a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, o dia da Catedral e a Ordenação Diaconal. Nesse domingo a Igreja celebrou a diaconocracia, o poder do serviço, foi esta realeza inédita que Jesus instituiu o reino do Rei-Trespassado, o rei segundo o dizer de D. António Couto que “reina a partir de dentro”. Sendo o momento propício para a nossa Diocese de Lamego, ser enriquecida com ministério diaconal conferido a Vítor Manuel Teixeira Carreira, filho de Dionísia Cardoso Teixeira Carreira e de Manuel Matias Carreira, membro da comunidade paroquial de Nossa Senhora da Piedade de Queimadela (Armamar). D. António Couto exortou o Vítor para ter sempre presente esta forma de reinar de Jesus através da mansidão e do serviço. Também celebrou-se a dedicação da Catedral que ocorreu a 20 de novembro (1776), mas que habitualmente é “diferido” para o domingo do Cristo-Rei.

Ao Diácono Vítor desejamos as melhores felicidades e pedimos a intercessão de S. Sebastião e St. Agostinho, nossos padroeiros diocesanos, diante de Jesus Rei-Trespassado pelos bons frutos do seu ministério diaconal. Por fim, neste domingo cheio a nossa Diocese exultou de alegria.

Pe. Ângelo Santos, DDPV, in Voz de Lamego, ano 87/52, n.º 4438, 28 de novembro de 2017

Recoleção dos Seminaristas em Lamego

Nos passados dias 24, 25 e 26 de novembro, os seminaristas das dioceses de Lamego, Bragança-Miranda, Guarda e Viseu, juntaram-se, como tem vindo a ser costume nesta altura do ano, para fazer uns dias de recoleção. O local escolhido foi o Seminário Maior de Lamego que, na pessoa do seu reitor e equipa formadora, de imediato abriu as suas portas de par em par para acolher estes jovens que caminham num horizonte de esperança rumo ao sacerdócio.

Como bem sabemos, um dos maiores problemas dos nossos dias, nomeadamente entre os sacerdotes e os seminaristas, é a tendência cada vez mais natural que vamos tendo para viver de forma frenética e agitada, cheios de solicitações a toda a hora. Tudo parece urgente. Mas será que tudo é essencial? Será que corremos o risco de andar tão ocupados que, no fim de contas, nem chegamos a viver?

Ora, foi partindo precisamente destas interrogações que este grupo de jovens, sob a orientação do Cónego Jorge Seixas, da diocese de Viseu, percorreu um itinerário de reflexão e oração deveras desafiante. E o frio que se fez sentir ao longo destes dias, foi dando lugar ao caloroso abraço daquele que dá sentido ao âmago de toda a existência: Jesus Cristo. Ler mais…

ORDENAÇÃO – DIÁCONO | Editorial Voz de Lamego | 21 de novembro

ORDENAÇÃO – DIÁCONO

No próximo domingo, 26 de novembro, encerramos o ano litúrgico em curso, com a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo.

Na nossa diocese, a data é também marcada pelo assinalar de mais um aniversário da dedicação da igreja catedral (21 de novembro).

Mas este dia festivo será ainda enriquecido com a ordenação diaconal de um jovem que terminou há poucos meses a sua caminhada no Seminário e vive agora o seu estágio pastoral, o Vitor Manuel Teixeira Carreira. Natural de Queimadela, Armamar, deixou-nos um texto antes de partir para Avessadas, Marco de Canavezes, onde, por estes dias, está em retiro espiritual, acompanhado pelos padres Carmelitas.

Com alegria, esperamos testemunhar a sua ordenação presbiteral no primeiro domingo de julho de 2018. Até lá, caminharemos com ele e por ele rezaremos ao Senhor da Messe, para que o proteja e abençoe na vivência do seu sacerdócio e no cumprimento da sua vida.

A ordenação é sempre um momento de festa para a Igreja e o acontecimento deve ser anunciado e vivido com alegria por toda a comunidade que testemunha a entrega generosa de uma vida à causa do Evangelho e da humanidade. Porque toda a ordenação visa sempre testemunhar Jesus Cristo para a salvação de todos.

Mais do que lamentar a diminuição do número de ordinandos, importa enaltecer a prontidão de quem responde ao chamamento e a disponibilidade generosa para ser enviado a servir no mundo. Não sabemos como será o futuro nem se teremos muitas ou poucas ordenações; sabemos que não estamos sós e confiamos na providência divina para os dias que virão e para iluminar a Igreja no encontrar de soluções.

Por agora, felicitamos o Vitor pela sua decisão e juntamo-nos a todos quantos se alegram com a sua ordenação.

Pe. Joaquim Dionísio, in Voz de Lamego, ano 87/51, n.º 4437, 21 de novembro de 2017

Eucaristia pelos benfeitores do Centro Diocesano de Promoção Social

“Em Vida, Irmão, em Vida”

Honrando o nosso princípio católico, o Centro Diocesano de Promoção Social, no passado dia 6 de novembro, juntou todas as suas respostas sociais, na tradicional Eucaristia pelos Benfeitores da Instituição.

Ao longo destas cinco décadas de existência, foram muitos os que por nós passaram, uns passageiramente, outros, à instituição, dedicaram toda a sua vida. Alguns ainda estão entre nós, outros já partiram. Não sendo possível nomear cada um deles, celebrámos a memória dos muitos colaboradores, professores, alunos e dirigentes, que fizeram do CDPS o que é hoje, uma instituição de referência, alargada a vários setores da comunidade, desde as crianças, passando pelos jovens até aos idosos. De modo mais particular, lembrámos neste momento de partilha, o nosso fundador, Monsenhor Ilídio Fernandes, o empreendedor, aquele que plantou a semente e transformou a ideia em realidade. A essência do CDPS é a ele que a devemos, ao homem, que no seu tempo, sonhou para lá dos horizontes estipulados. Outra memória presente foi a de D. António Francisco dos Santos, também ele presidiu aos destinos da nossa instituição. Foi o unificador. Os valores de solidariedade, bondade e partilha, base da nossa fundação, foram amplamente difundidos por si, em todas as suas ações. Ler mais…