Archive

Archive for the ‘Oração’ Category

MOVIMENTO DA MENSAGEM DE FÁTIMA | Retiro de Doentes em Fátima

Nos dias 5, 6, 7 e 8 de Junho, realizou-se em Fátima  o  retiro de  doentes para a  Diocese de Lamego, em conjunto com a Diocese do Algarve.

Estiveram presentes, doentes de várias paróquias. Orientou o retiro o Sr. Padre Manuel Antunes, Assistente Nacional do MMF, com a colaboração do Senhor Padre  Nelson da Diocese do Algarve.  Fomos  convidados  a viver em pleno o Centenário das Aparições.  Fizemos a Via sacra aos Valinhos, visitamos os túmulos dos santos, Francisco e Jacinta Marto,  na Basílica da Senhora do Rosário. Rezámos o terço,  assistimos à procissão de velas na Capelinha das  Aparições e  à celebração da Eucaristia, na Basílica da Santíssima  Trindade. Os momentos de silêncio e as reflexões apresentadas, ajudaram-nos  a entender melhor, que o sofrimento  vivido em ato de reparação, torna-se dom, que nos santifica.         Os pastorinhos  deixaram-nos o exemplo, de que através da  oração e do sacrifício nos tornaremos mais fortes. Foram quatro dias vividos em união com Jesus e sua Mãe Maria Santíssima.  Que o coração Imaculado de Maria, seja sempre o nosso refugio e o caminho que nos conduzirá até   Deus.

in Voz de Lamego, ano 87/32, n.º 4417, 20 de junho 2017

APOSTOLADO DE ORAÇÃO | Editorial Voz de Lamego | 20 de junho

Em destaque nesta edição, entre as várias notícias e reflexões, a Solenidade do Corpo de Deus na cidade de Lamego e a Peregrinação Diocesana ao Santuário de Fátima no Dia da Família Diocesana. O nosso Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, faz outro sublinhado, a celebração da solenidade do Sagrado Coração de Jesus:

APOSTOLADO DE ORAÇÃO

O calendário litúrgico convida os católicos a celebrarem, no próximo dia 23, a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus como momento singular de um mês totalmente dedicado a esta devoção.

E falar do “coração de Jesus” é mais do que recordar ensinamentos e práticas eclesiais ou as visões de Sta. Margarida Maria Alacoque (1675), em Paray-le-Monial, França. Trata-se de tomar consciência do amor de Deus, realidade divina que todos abraça e centro para onde tudo converge.

A Igreja contempla o coração do Salvador da humanidade e deixa-se guiar até ao mais profundo do mistério de amor, onde se encontram o homem e Deus. E a devoção ao Sagrado Coração convida a fixar a atenção sobre este coração amoroso, compassivo e misericordioso que revela a essência de Deus. E facilmente percebemos a estreita ligação entre o Sagrado Coração e a Eucaristia.

O Evangelho insiste no olhar sobre a compaixão de Deus diante da nossa fragilidade. E não se trata apenas da nossa ligação ao pecado e à confissão. A misericórdia divina ultrapassa a dimensão do pecado e recorda-nos continuamente que o convite “Sede misericordiosos” retoma o grande mandamento: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

Uma palavra também para as Associações do Apostolado da Oração, presentes em tantas das nossas paróquias e que, de forma discreta e eficiente, promovem e alimentam redes de oração e de proximidade entre os seus membros e o mundo.

Num tempo em que a eficiência é enaltecida e continuamente medida pelos resultados visíveis, o Apostolado da Oração convida à confiança e à esperança, valorizando o compromisso pessoal e o acto de semear pelo bem de todos.

Talvez o mundo e a Igreja não vejam o bem diariamente semeado pelos Associados do AO, mas testemunham as graças que continuamente o Coração de Jesus lhes concede.

in Voz de Lamego, ano 87/32, n.º 4417, 20 de junho 2017

Profissão da Fé na Paróquia da Sé

O domingo em que celebramos em particular a Santíssima Trindade, o nosso Deus único em três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo, foi escolhido para que as 35 crianças do 6º ano, quase adolescentes, professassem a sua Fé neste mesmo Deus, que tem guiado e iluminado o seu caminho catequético até aqui.

Vestidos de branco, símbolo da pureza do seu coração juvenil, segurando nas mãos a vela do Baptismo que foi acesa pelos Pais que em tempos os apresentaram a Deus e á Igreja, renovaram as promessas feitas por Pais e Padrinhos, comprometendo-se a seguir os caminhos de Deus e a trabalhar para manter sempre acesa a Luz de Jesus, a Luz da Fé, que, como lembrou o Sr. Pe. José Ferreira, tem que ser continuamente cuidada e renovada, como o azeite da candeia, para que não esmoreça nem se apague.

Terminam este ano o ciclo da Catequese da Infância; esperamos por todos eles no próximo ano, agora integrando a Catequese da Adolescência, pois Deus quer ser uma presença constante nas suas vidas e depende deles e dos seus Pais deixarem que isso aconteça.

Aos Pais fica a mensagem: não deixem que os vossos filhos enfrentem sem Deus um período tão turbulento, incerto e por vezes assustador até para os jovens, como é a adolescência; dai-lhe não só o vosso conforto, atenção e amor, mas permiti que também encontrem tudo isso na presença amorosa de Jesus. Apoiai-os e incentivai-os.

Aos jovens: não pensem que a Igreja não tem mais nada para vos dar, ou que já não devem nada mais á Igreja; somos todos nós que formamos a Igreja, cada um de vós tem o seu lugar único e insubstituível que ninguém pode ocupar; a comunidade, os jovens, os vossos colegas, contam convosco para continuarmos a nossa missão de dar testemunho de Jesus.

E para tudo o que precisarem, a vossa comunidade está sempre aqui.

CONFIEM EM NÓS. CONFIEM EM JESUS.

in Voz de Lamego, ano 87/31, n.º 4416, 13 de junho 2017

Encontro de Ministros Extraordinários da Comunhão em Resende

No passado sábado, 3 de junho, teve lugar no Seminário Menor de Resende o XIII Encontro de Ministros Extraordinários da Comunhão. O encontro contou com participantes de diversas paróquias da diocese de Lamego.

Da parte da manhã, depois do acolhimento, Monsenhor Bouça Pires, presença habitual nestes encontros, expôs a temática “Ao serviço da comunhão como Maria e os Pastorinhos”, tendo como “pano de fundo” o Centenário das Aparições. Dizia: “Este acontecimento para além de um privilégio é também uma responsabilidade para cada um de nós, pois devemos acreditar que Nossa Senhora não é uma Mãe qualquer mas é a Mãe de Deus e nossa Mãe tal como o Papa Francisco o repetiu em Fátima “Temos uma Mãe”.

Tal como Maria e os Santos Francisco e Jacinta Marto, o Ministro Extraordinário da Comunhão deve ser agente de oração e ação, isto é, trabalhar para a comunhão e união de todos, procurando “ver com os olhos do coração” que não tem barreiras, levando Jesus, presença do amor e da misericórdia de Deus, àqueles que visita. O Ministro da Comunhão deve sentir-se que é procurado e não esquecido, chamado para uma missão. Ler mais…

Pentecostes: Fortalecidos pelo Espírito Santo para testemunhar

Os cristãos crêem em um só Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. A Solenidade de Pentecostes, cinquenta dias depois da Páscoa, celebra a vinda do Espírito Santo, enviado pelo Pai e pelo Filho sobre os Apóstolos, e o nascimento da Igreja. O acontecimento não pode ser compreendido senão em ligação à Páscoa e à Ascensão: Jesus morreu pela salvação do mundo (Sexta-feira Santa), ressuscitou (domingo de Páscoa) e partiu ao encontro do Pai (Ascensão). Esta festa encerra as sete semanas do tempo pascal.

O vento e o fogo

Cinquenta dias depois da Páscoa, na altura em que uma multidão está reunida em Jerusalém para comemorar o dom da Lei concedida ao povo por intermédio de Moisés, ao Apóstolos, Maria e outros discípulos ouviram um ruído “comparável ao de forte rajada de vento” que encheu a casa. Foi o primeiro sinal. O segundo sinal não se fez esperar: “viram então aparecer umas línguas, à maneira de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles”. E eis que testemunham um terceiro sinal: cheios do Espírito Santo, significado pelo vento e pelo fogo, “começaram a falar outras línguas”. A multidão que festejada estava estupefacta “pois cada um os ouvia falar na sua própria língua”. A situação era tão extraordinária que alguns ouvintes afirmavam que os cristãos estavam “cheios de vinho doce” (Act 2, 1-13). Ler mais…

Festa em honra de Nossa Senhora de Fátima em São Joaninho

Como já vem sendo tradição, nos dias 20 e 21 de Maio a paróquia de São João Batista em São Joaninho, Castro Daire, celebrou a festa religiosa em honra à Nossa Senhora de Fátima.

Durante a tradicional procissão no sábado á noite, as ruas foram iluminadas pelas luzes das velas que todos os participantes acenderam como manifesta devoção à Virgem. No domingo encheram-se de cor, onde as nossas crianças e jovens representaram os mistérios Gozosos do terço, tema escolhido para a festa deste ano.

É uma festa já com cerca de meio século de história e devoção deste povo, onde a comunidade se junta para honrar a NOSSA MÃE.

Ana Rita Mendes, in Voz de Lamego, ano 87/29, n.º 4414, 30 de maio de 2017

Pré Seminário no Seminário Maior de Lamego

Realizou-se no Seminário Maior da Diocese de Lamego o Pré Seminário entre os dias 26, 27 e 28 de maio de 2017. Estiveram presentes 6 pré-seminaristas.

Iniciou se a jornada com a receção e celebração da Eucaristia presidida pelo Sr. Padre Vasco Pedrinho onde também estiveram presentes os seminaristas maiores. Saciados espiritualmente passamos ao jantar onde já se encontrava o Reitor de Seminário Maior, o Sr. Padre Joaquim Dionísio e os restantes padres que habitam no seminário. Depois de um momento de descontração e diálogo seguiu-se as nove horas da noite a recitação do santo terço onde se pediu pelas intenções do Santo Padre, do nosso Bispo e pelos bons frutos do pré-seminário que se ia iniciar e pelas vocações mundiais. Para encerrar a noite, houve um encontro com todos onde o Sr. Reitor apresentou uma nota de receção e um pedido de silêncio e oração nestes dias que se iriam passar, não esquecendo claro a interação, diálogo e amizade com os seminaristas maiores.

O segundo dia iniciou-se com a Eucaristia presidida pelo Sr. Reitor. Posteriormente pelas dez horas da manhã decorreu um encontro com o Sr. Padre Vasco onde se retratou o chamamento dos discípulos ajudando-nos a uma melhor compreensão da responsabilidade de ser chamado para a messe do Senhor. Seguiu-se o encontro com o Victor, seminarista do 6ºano onde nos propôs uma dinâmica que consistiu em descobrir letras escondidas pelo jardim do seminário que formavam a palavra “caminho” explicou a vida na pastoral e o quão é importante interagir com as comunidades e o seu pastor. Terminada a meia hora, passamos a ter o encontro com o seminarista Diogo Martinho do 5º ano de Teologia, onde houve um diálogo onde nos explicou o ser chamado e para quê que somos chamados. Seguiu se um encontro com o Sr. Padre Vasco e almoço.

A parte da tarde foi mais recreativa. Organizada pelos seminaristas maiores João Pereira e Marcelo Moutinho, onde nos levaram a visitar o Museu Diocesano, a Cisterna e o Castelo e a Igreja da Santa Cruz do antigo mosteiro dos monges dos Jerónimos. Seguimos a viagem até à Régua onde caminhando pelo cais houve espaço para o lanche e uma meditação sobre a vocação de Santo Agostinho com um excerto do livro dez das Confissões, onde refletimos como a vocação de Santo Agostinho é parecida com as nossas, identificando-me com esta frase do texto: “Provei-te e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me, e agora ardo por Tua Paz.”

Há noite fomos à procissão de Nossa Senhora dos Remédios, do Santuário até à Sé Catedral, recitando o terço.

O último dia iniciou-se com Laudes da solenidade da Ascensão do Senhor seguindo-se encontros individuais com o Sr. Padre Vasco. Na parte da tarde associamo-nos à peregrinação arciprestal ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios meditando e rezando o terço e participando na Eucaristia presidida pelo nosso bispo D. António José da Rocha Couto, finalizando com um lanche/ajantarado oferecido pelas irmãs Franciscanas Hospitaleiras.

João Patrício

Seminário Menor de Resende

in Voz de Lamego, ano 87/29, n.º 4414, 30 de maio de 2017