Archive

Archive for the ‘Notícias’ Category

PEREGRINAÇÃO DIOCESANA | Editorial Voz de Lamego | 13 de junho

A Diocese de Lamego tem encontro marcado para Fátima, no próximo sábado, 17 de junho, para a 3.ª Edição da Família Diocesana. Depois do Santuário dos Remédios, do Santuário da Lapa, chega agora a vez do Santuário de Fátima, em ano de Centenário das Aparições.

O Pe. Joaquim Dionísio, Diretor da Voz de Lamego, no seu editorial, convida-nos à festa, à vivência da fé, ao estreitar dos laços que nos unem como Igreja, afinando a caminhada comum.

PEREGRINAÇÃO DIOCESANA

No próximo sábado, 17 de junho, milhares de fiéis da nossa diocese estarão a caminho do Santuário de Nossa Senhora de Fátima para viver o Dia da Família Diocesana, no âmbito da celebração do Centenário das Aparições.

As previsões apontam para uma presença de alguns milhares de peregrinos, o que ilustra o carinho dos nossos diocesanos pela Mãe, bem como o sentido de pertença a esta “porção do Povo de Deus”. Embora dispersos pelas 223 paróquias, com ritmos distintos e marcados pelas diferenças de cada zona, partilhamos a mesma fé e alegramo-nos com o encontro fraterno.

A festa da Família Diocesana tem como objectivo congregar, quase no término do ano pastoral, paroquianos de todas as idades, membros de Movimentos e Grupos, responsáveis de serviços, ministros ordenados e instituições para celebrar, com Jesus Cristo e na presença da Mãe de Deus, a comunhão e experimentar a catolicidade.

Nem todos poderão participar (data, afazeres, distância, idade, saúde, transporte), mas os que forem poderão testemunhar depois a alegria vivida e o desejo de avançarmos na mesma direcção. Afinal, a diocese é um “nós” a caminho de Deus que se esforça por viver e anunciar o Evangelho, concretizando, neste chão, a Igreja de Jesus Cristo.

Assim, o Dia da Família Diocesana é uma oportunidade para suplicar e agradecer as bênçãos de Deus, invocar a intercessão de Maria, testemunhar a fé, celebrar uma pertença, louvar a generosidade de tantos baptizados comprometidos e empenhados na missão, bem como para sublinhar o dinamismo das nossas comunidades e dos seus pastores.

Mas é, também, ocasião para aprofundar a unidade e afinar a caminhada comum, tendo sempre como horizonte o serviço ao Evangelho, a edificação da Igreja e a salvação de todos.

Porque é o Senhor que nos move, nos acompanha e nos espera mais à frente.

in Voz de Lamego, ano 87/31, n.º 4416, 13 de junho 2017

“A Diocese de Lamego em Três Histórias” – no Museu de Lamego

“A Diocese de Lamego em Três Histórias” é o título da obra que é apresentada no Museu de Lamego no próximo dia 10 de junho, pelas 16h00. Integrada nas comemorações do Centenário do Museu, a apresentação, numa edição da Diocese de Lamego, estará a cargo da Presidente da Academia Portuguesa da História, Professora Doutora Manuela Mendonça.

Com pesquisa, leitura, reprodução, organização e anotações de Joaquim Correia Duarte, padre na Diocese de Lamego e membro da Academia Portuguesa da História, ao longo de quase 700 páginas, são transcritos três documentos da maior importância para a História do Bispado de Lamego.

Os anos de 1596, 1789 e 1878 correspondem a três importantes obras sobre a Diocese, que de importantes têm tanto como de desconhecidas. A obra que agora vem a público representa por parte do autor o esforço de partilhar o conhecimento produzido ao longo dos séculos com o grande público, até agora apenas acessível a investigadores. Ler mais…

COMUNICAR e PARTILHAR | Editorial Voz de Lamego | 23 de maio

COMUNICAR e PARTILHAR

No próximo domingo celebramos a Ascensão do Senhor, data proposta pela Igreja para assinalar mais um Dia Mundial dos Meios de Comunicação Social, para o qual o Papa Francisco escreveu a mensagem “Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo”.

Em virtude do progresso tecnológico, a sociedade lança o individuo numa rede de comunicação alargada e exigente que lhe permite relacionar-se, dizer-se e informar-se, determinando a qualidade das relações humanas, já que comunicar é, também, partilhar.

E é sobre a partilha que se faz das notícias que surgem que a mensagem papal trata, alertando para a superficialidade e negatividade que tendem em impor-se quando se deixa de lado a exigência de uma comunicação sadia que, sem cair no optimismo ingénuo, não esconde o mal nem perde a oportunidade de promover o bem.

Daí o apelo papal aos que usam a comunicação social para informar: é preciso quebrar o “círculo vicioso da angústia e deter a espiral do medo” e não ficar apenas no drama e no sofrimento. Numa abordagem “propositiva e responsável” e num estilo comunicador aberto e criativo.

O cristão deve ler a realidade à luz do Evangelho, a Boa Notícia que traz e oferece um sentido à vida, que recorda a cada um o quanto é amado e como todos se podem realizar através do bem que podem fazer na passagem pelo mundo.

A esperança e a confiança, tão arredados de certos ambientes, são realidades que urge assumir e divulgar. Ao seu lado, há protagonistas e factos que não merecem tanta atenção e assuntos tão pouco relevantes e efémeros que não deveriam propagar-se, apesar da curiosidade e atracção que despertam.

A jornada que se anuncia pode ajudar-nos a fixar critérios e opções sobre o que lemos e ouvimos, o que partilhamos e ajudamos a difundir, os meios que utilizamos e os assuntos que tratamos. E, já agora, a maneira como nos expomos.

in Voz de Lamego, ano 87/28, n.º 4413, 23 de maio de 2017

Peregrinação do Arciprestado de Lamego aos Remédios: 28 de maio

Este ano, a peregrinação enquadra-se no Centenário das aparições de Fátima.

Começa na Sé Catedral às 16h e seguirá o percurso habitual até ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

O exemplo de um peregrino, como o papa Francisco, estará subjacente como estímulo e inspiração, nesta manifestação de devoção mariana dos fiéis do Arciprestado de Lamego.

Na capelinha das Aparições, no dia 12 de Maio, interpelou todos os peregrinos com uma provocação. “Que Mãe vamos visitar? A Bendita por ter acreditado ou a “Santinha” a quem se recorre para obter favores a baixo preço?

Certamente que o nosso Arciprestado vai expressar a sua fé n’Aquela que acreditou. Desde a procissão, aos cânticos, à liturgia, à recitação do Rosário e à participação na Eucaristia no recinto do Santuário, tudo será um meio ao nosso alcance, para honrarmos a nossa Mãe do Céu.

Maria não esquece os seus filhos que caminham como Ela outrora na peregrinação da fé; pelo contrário, como dizia Paulo VI no cinquentenário das aparições, em 1967: “Contemplando-os em Deus e conhecendo bem as suas necessidades… deles (seus filhos) se constitui Advogada, Auxiliadora, Amparo e Medianeira”.

Ela nos convoca. “Temos uma Mãe Admirável”. É a Senhora do SIM.

P. Joaquim de Assunção Ferreira (Arcipreste de Lamego),

in Voz de Lamego, ano 87/27, n.º 4412, 16 de maio de 2017

Papa Francisco entre nós

Os portugueses rejubilaram com a presença, as palavras e os gestos do Papa Francisco e, certamente, que o Sumo Pontífice se sentiu bem entre nós e não se arrependeu de ter vivido um dia do seu pontificado em terras lusas, à sombra de Nossa Senhora de Fátima e na companhia de milhares e milhares de peregrinos.

O povo crente acorreu, indiferente ao frio e à chuva, à falta de espaços para pernoitar ou às possíveis ameaças terroristas e encheu o Santuário, as ruas de Fátima e os acessos àquela cidade. A Mãe contemplou o amor dos filhos devotos, o mundo testemunhou o fervor das multidões e o Papa sentiu-se em casa.

Depois da breve oração e do silêncio que se seguiram à sua chegada ao Santuário, o Papa regressou para a recitação do Terço, antes da procissão de velas, e proferiu uma alocução onde convidava os crentes a bem situarem o lugar de Maria na Igreja e na vida do crente. Apontando para o único Senhor, Maria deve ser vista como Mãe solícita que leva a Jesus Cristo, como modelo de fé que mantém viva a esperança, como exemplo de discípula que assume a missão e se compromete com a humanidade. Maria é a Mãe que não cessa de convidar para a oração e de apelar à conversão, ao mesmo tempo que convoca todos para caminhos de paz e para o seguimento do Filho.

JD, in Voz de Lamego, ano 87/27, n.º 4412, 16 de maio de 2017

MISSÃO E COMPROMISSO | Editorial Voz de Lamego | 16 de maio

A peregrinação do Papa Francisco a Fátima é um dos momentos mais importantes da vida da Igreja em Portugal e com reflexos em todo o mundo. O Centenário das Aparições e a canonização de Francisco e Jacinta marcaram indelevelmente este mês de maio, culminando nos dias 12 e 13, mas que vinha a ser preparado há alguns anos. O convite ao Papa e a sua decisão em se fazer peregrino multiplicaram a participação dos crentes e não crentes, com ampla divulgação nos meios de comunicação social…O Pe. Joaquim Dionísio, no Editorial desta semana da Voz de Lamego, faz eco da vinda do Papa Francisco, como peregrino, convidando-nos a ler e refletir as palavras pronunciadas pelo Papa no Santuário de Fátima:

MISSÃO E COMPROMISSO

Nas páginas deste jornal, a exemplo de tantos outros, teremos a oportunidade de encontrar palavras e imagens marcantes da recente peregrinação do Papa Francisco ao Santuário de Fátima.

Apesar da idade, das limitações físicas e das poucas horas entre nós, o “homem vestido de branco” marcou a actualidade e ritmou a vida de quem o esperou e acompanhou naquele local, bem como a de quantos o seguiram através dos meios de comunicação.

Durante as horas de espera para “ver o Papa”, os jornalistas questionam os presentes sobre a fé e as motivações para aguardar Francisco. O que tem este homem frágil que tanto atrai? E se escasseiam as palavras para verbalizar a experiência da fé, tudo é diferente quando se trata do Papa: a simplicidade cativa, a proximidade atrai e as intervenções questionam e edificam.

As entrevistas rápidas e os contínuos comentários são unânimes em sublinhar a simplicidade, o discernimento e a proximidade de Francisco, tão presentes nos gestos e opções que protagoniza, nas palavras claras e oportunas que escolhe para dizer a alegria da fé, no silêncio que guarda, na misericórdia divina que anuncia e na confessada confiança na humanidade.

Mas se a figura de Francisco atrai, valerá também a pena reler e meditar as palavras proferidas na oração proclamada na Capelinha das Aparições, na alocução que antecedeu a recitação do Terço e na homilia do dia 13.

Em todos os momentos sobressai o desejo de uma Igreja que se quer em saída para o mundo e para a vida, enfrentando desafios e dificuldades, confiando na infinita misericórdia divina e imitando o exemplo crente e discipular de Maria.

Uma missão que também o Santuário de Fátima pode e deve cumprir, ajudando os peregrinos a ver mais longe que o incenso ou as velas que ali se queimam e comprometendo-se com a missão de chegar a todas as periferias.

 in Voz de Lamego, ano 87/27, n.º 4412, 16 de maio de 2017

Por terras de Foz Côa em Dia Mundial de Oração pelas Vocações

No passado Domingo, Dia Mundial de Oração pelas Vocações, nós os seminaristas do Seminário Menor de Resende, juntamente com o nosso Formador Padre José Miguel e duas Religiosas, a Irmã Teresa das Servas de Nossa Senhora de Fátima e a Irmã Kelly das Filhas de S. Camilo, deslocamo-nos até terras de Vila Nova de Foz Côa, mais propriamente a Freixo de Numão, Touça e Sebadelhe, confiadas ao Padre Ponciano Batista dos Santos, para realizar uma ação de promoção vocacional. Ler mais…