Arquivo

Archive for the ‘Notícias’ Category

SÍRIA: Devolver a esperança através do desporto em Alepo

“A zona ocidental de Alepo não apareceu tanto nos meios de comunicação social mas sofremos também muito com a guerra”, comenta Kevork Mavian, empresário de origem arménia. O bairro de Al-Zizieh, situado numa zona maioritariamente cristã perto do centro histórico de Alepo, acolhe uma comunidade traumatizada pelas consequências da guerra. Antes da guerra havia cerca de 150.000 cristãos mas por causa da violência, da falta de oportunidades e por causa da perseguição levada a cabo pelos grupos jihadistas, só restam 35.000.

As estradas estão salpicadas de buracos e cicatrizes que permanecem no asfalto, marcas das bombas que caíram durante mais de quatro anos de combate nesta cidade do Norte da Síria que, antes da guerra, era a cidade mais populosa e o maior núcleo industrial do país. Ler mais…

Categorias:Jovens, Notícias Etiquetas:, , ,

Peregrinação da Zona Pastoral da Pesqueira ao Santuário de Fátima

Na data prevista, dia 17 de junho, devido à falta de autocarros disponíveis,os fiéis da Zona Pastoral de S. João da Pesqueira não puderam viver,com os demais fiéis da nossa Diocese, o Dia da Família Diocesana em ano do Centenário das Aparições.

Neste sentido, os párocos dessas comunidades agendaram uma data posterior e, no passado dia 23 de julho, peregrinaram até ao Santuário de Fátima para assim viverem esse dia em espírito de comunidade e para o celebrar com Jesus e na presença da Mãe de Deus.

Saídos das diversas comunidades e chegados ao Altar do Mundo, pude presenciar, com imensa alegria, a ânsia que todos tinham de, em primeiro lugar, visitar a Mãe, rezar ao Senhor, cumprir as suas promessas ou agradecer todas as graças concedidas, até à hora da Eucaristia, prevista para as 12h 30 min. Ler mais…

Um reparo: ajudas

O incêndio que vitimou mais de sessenta pessoas e destruiu casas e outros bens de muitas famílias, em Pedrógão Grande, foi há um mês.

Desde a primeira hora se movimentaram indivíduos, grupos e instituições para socorrer os sobreviventes com bens de primeira necessidade. Como habitualmente acontece nestas situações, a partilha foi grande e a generosidade da população devolveu esperança e dignidade às vítimas.

Os apelos sucederam-se e as iniciativas juntaram quantias avultadas que, quando devidamente aplicadas, poderão minimizar as perdas sofridas. Os responsáveis políticos, desde cedo, prometeram ajudas e comprometeram-se a ser céleres na atribuição de verbas e no solucionar das dificuldades. Quantas vezes a diminuição dos procedimentos burocráticos já seria uma grande ajuda! Ler mais…

Acampamento Regional do CNE da Região de Lamego

Foi num ambiente misto de saudade e alegria que cerca de 300 Escuteiros encerraram no dia 9, ao final da tarde, o Acampamento Regional do CNE da Região de Lamego. (ACAREG)

Teve início em 7 de Julho de 2017, com a montagem de campo pelas 18h, tendo pelas 22h acontecido a receção à imagem de Nª Sª de Fátima oferecida, na penúltima peregrinação deste Movimento a Fátima (2006), pela Junta Central, à Junta Regional de Lamego e que nós guardamos com todo o carinho e devoção na sede da Junta Regional durante estes onze anos. Quisemos assinalar o centenário das Aparições com a peregrinação desta imagem a todos os Agrupamentos da Região de Lamego. Esteve durante esta semana no Agrupamento de Penude e daí foi transportada no seu andor até ao nosso Acampamento situado nas instalações do Aquartelamento do CTOE em Penude.

Toda a mística subjacente às atividades foi orientada com base no tema, inserido no logótipo: “Fátima no Mundo”. Ler mais…

Comunidade do Seminário em Penedono: um dia histórico

A convite do Pe. Luciano Moreira, pároco de Penedono, Penela da Beira, Granja e Póvoa de Penela, no passado dia 27 de junho, a comunidade do Seminário Maior de Lamego teve a oportunidade de visitar algumas comunidades da nossa diocese.

Chegamos a Penedono por volta das 9h e o primeiro local a visitar foi a capela da Ssenhora do Viso, em Custóias, Vila Nova de Foz Côa. Aqui tivemos a oportunidade de vislumbrar a magnífica paisagem do Douro Vinhateiro. Seguimos viagem por Olas e Arnozelo e fomos até Numão. Depois do “café da manhã” oferecido pelo Pe. António Júlio, na residência paroquial, visitámos o castelo desta mesma localidade.

Após uma pausa para o almoço deslocamo-nos até à Estação Arqueológica do Prazo, que é mais um verdadeiro exemplar de uma Vila Romana que teve a sua ocupação entre o séc. I e o início do séc. V d.C. Como o tempo ia passando, a visita prosseguiu até à Coriscada, mais precisamente ao sítio arqueológico do Vale da Moura. Atrever-me-ia a dizer que é um local ainda desconhecido para muitos, uma vez que as escavações iniciaram apenas no ano de 2003. Mas, depois de descoberto, as palavras faltam-nos para descrever a beleza que ali podemos encontrar: vestígios de balneários romanos, cerâmicas e diz-se ainda que foram já encontradas bastantes moedas. Passamos ainda em Marialva, aldeia com um significado histórico bastante profundo e relevante, uma vez que as suas origens remontam aproximadamente ao séc. VI a.C.

Regressamos a Penedono e dirigimo-nos ao Santuário de Santa Eufémia, onde tivemos a oportunidade não só de visitar, mas também de rezar diante da imagem da virgem e mártir, agradecendo ao Senhor o dia que nos proporcionou. Após uma visita rápida ao castelo da vila dirigimo-nos para a igreja paroquial onde celebramos a Eucaristia. Nesta celebração, para além de outras intenções, recordamos o Pe. Manuel João, sacerdote natural desta paróquia, que faleceu a 22 de setembro de 2015 com 30 anos. Seguidamente visitamos ainda Penela da Beira nomeadamente o dólmen da capela de Nossa Senhora do Monte. O nosso dia de visita terminou com o jantar no hotel rural de Penedono.

Desde já agradecemos ao Pe. Luciano Moreira não só pelo convite que nos fez, mas sobretudo pelo dia que nos proporcionou. Um dos objetivos propostos para os alunos do 6.ºano de Teologia é precisamente o “sair”, para visitar as comunidades da nossa diocese, “ir” ao encontro dos párocos e ouvir as suas histórias e experiências. Foi um dia cheio, cheio de história, cheio de descobertas.

Vítor Teixeira Carreira,  in Voz de Lamego, ano 87/35, n.º 4420, 11 de julho 2017

À conversa com os nossos Diáconos Ângelo, Diogo e Luís Rafael

Para os nossos leitores, quem sois vós?

Ângelo: “Porque eu sou, junto de Vós, um peregrino, um caminhante como os meus antepassados” (Sl 38,13). Um peregrino em rumo à pátria do amor trinitário. Frequentei o Seminário Maior de Lamego durante seis anos (2009-2015). No período de 2015-2016 fiz uma paragem para uma etapa diferente no percurso vocacional. Durante esta etapa estive ligado a uma Organização Não-Governamental de inspiração cristã, chamada Leigos para o Desenvolvimento.

Diogo: Bem, penso que nós não somos os melhores a falar de nós mesmos… Sou um diácono, natural de um lugar chamado Mazes, pertencente à Paróquia de S. Miguel de Lazarim. Depois de ter frequentado os Seminários da nossa Diocese, estou a fazer o estágio pastoral com o Pe. Bráulio Carvalho e o Pe. Jorge Giroto, nas Paróquias de Alvite, Leomil e Sever. E, juntamente com dois diáconos da nossa Igreja de Lamego, preparo-me para a Ordenação Presbiteral.

Luís: Sou aquele menino que cresceu junto às águas do Távora, em Vila da Ponte. Sou aquela criança irrequieta que nem sempre se portava bem na catequese mas gostava muito de vestir a alva e ajudar o Senhor Padre na Missa. Sou aquele adolescente aventureiro que encontrou no Seminário de Resende uma nova casa. Sou aquele Jovem Sem Fronteiras que sempre procurou “estar perto dos que estão longe, sem estar longe dos que estão perto”. Sou aquele estudante de teologia… seminarista… filho… amigo… diácono… discípulo-missionário… embalado pelo Amor de Deus.

Ler mais…

Inauguração da Loja Social na Obra Kolping de Portugal

A Obra Kolping de Portugal e o seu projeto  “Solidary Ties” inserido no programa de Serviço de Voluntariado Europeu conquistaram mais um objectivo com a inauguração da Loja Social Kolping. Variado material que pode ser adquirido a preços baixos e que contribui para a missão da organização.

“Esta Loja Social é um bem que deve ser acarinhado e bem recebido por esta comunidade de Lamego”. Foi desta forma que o Dr. João Dias, Vice- Presidente da Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade Social e todos os presentes que através de aplausos e sorrisos se referiram e deram as boas vindas,no passado dia 22 de Junho, ao mais recente projeto concretizado pela Obra Kolping de Portugal. Foram várias as personalidades da sociedade que a convite da Direção estiveram presentes na inauguração da Loja Social resultado de um trabalho de quase 3 meses feito pelos dois voluntários Gregos que a instituição acolhe no âmbito do programa de Serviço de Voluntariado Europeu e do projeto “Solidary Ties”. No programa das festividades houve antes da cerimónia e depois de umas palavras por parte do Presidente da Direção da Obra Kolping , um colóquio moderado pelo Pe. João Carlos Morgado, Pró-Vigário Geral da Diocese de Lamego e Praeses Nacional da Obra Kolping, onde se abordaram temas como a Economia Social, cuja exposição ficou a cargo do Dr. João Dias, Vice-Presidente da CNIS. De seguida o Professor Guilherme Bernardo, Presidente da Liga dos Amigos do Hospital de Lamego deu um emotivo testemunho sobre todo o trabalho protagonizado pelos voluntários no Hospital de Lamego que este ano comemoram 25 anos e cuja Liga foi recentemente galardoada com a medalha de mérito municipal pela CM de Lamego. No final da sessão houve a apresentação do projeto de SVE “Solidary Ties” e da Loja Social apresentada pela Coordenadora do Projeto de SVE e membro da Direção OKP, Professora Graciema Gonçalves que se mostrou visivelmente satisfeita com um projeto que classificou como “exigente e que por isso é motivo de grande satisfação saber que ele foi concretizado” e que contou “sempre com o apoio e grande abertura por parte da Direção da Obra Kolping”.

A inauguração propriamente dita da Loja Social contou com a bênção conjunta dos três sacerdotes presentes, Pe. João Carlos, Pe. Valentim e Pe. Diogo que abençoaram, mais um lugar, onde a missão da Obra Kolping irá ajudar quem mais necessita.

A cerimónia terminou com um lanche convívio, oferecido pela Direção da OKP a todos os presentes nos jardins da Sede Nacional, com o sol a iluminar esta iniciativa nobre.

José Eduardo Cação

Estagiário da OKP

in Voz de Lamego, ano 87/33, n.º 4418, 27 de junho 2017