Archive

Archive for the ‘Formação’ Category

Apresentação da obra “A Diocese de Lamego em Três Histórias”

“A Diocese de Lamego em Três Histórias” é referência na História de Lamego

Um extraordinário contributo para a História de Lamego e da sua Diocese. Foi desta forma que este sábado, 10 de junho, unanimemente foi considerada a obra “A Diocese de Lamego em Três Histórias”. Da autoria de Joaquim Correia Duarte, a apresentação decorreu no Museu de Lamego, integrada nas comemorações do Centenário, e esteve a cargo da Presidente da Academia Portuguesa da História, Professora Doutora Manuela Mendonça.

Numa lição de História que percorreu séculos da Diocese e cidade de Lamego, Manuela Mendonça referiu-se ao autor da obra como um viabilizador da História, ao “sinalizar ancestrais, mas relevantes trabalhos” que possibilitam sentir o “pulsar das gentes de Lamego” ao longo dos séculos XVI, XVIII e XIX. Um legado, assinalou, a partir de agora acessível, inscrevendo o nome de Joaquim Correia Duarte no “catálogo de ouro dos historiógrafos portugueses”.

Com pesquisa, leitura, reprodução, organização e anotações de Correia Duarte, ao longo de quase 700 páginas, são transcritos três documentos da maior importância para a História do Bispado de Lamego. O pároco da Diocese de Lamego e membro da Academia Portuguesa da História classificou a obra como um “repositório de conhecimento histórico”, ao disponibilizar informação sobre os mais diversos aspetos, como as lutas políticas e sociais, paróquias, Paço Episcopal (onde atualmente está instalado o Museu de Lamego), catedral, castelo, cisterna, rio Coura, Hospital da Misericórdia, entre outros tantos espaços já desaparecidos ou ainda existentes na cidade. Para o pároco, “não é possível conhecer a História da cidade e Diocese sem ler ou consultar” as três obras que ali são transcritas.

Os anos de 1596, 1789 e 1878 correspondem a três importantes obras sobre a Diocese, que de importantes têm tanto como de desconhecidas. Em 1596, Manoel Fernandez, membro do Cabido da Sé, escrevia a “Sumária Reapitulaçam da antiguidade da Sé de Lamego”; em 1878, João Mendes da Fonseca, cónego da Sé, registava a “Memoria Chronologica Dos Excellentíssimos Prelados que tem existido na Catedral desta Cidade de Lamego”; Joaquim de Azevedo encerra “A Diocese de Lamego em Três Histórias”, com a “História Ecclesiástica da Cidade e Bispado de Lamego”, escrita no século XVIII, mas só publicada em finais do século seguinte, depois de continuada e atualizada por um cónego da Sé de Lamego.

A sessão contou ainda com a presença do Bispo Emérito de Lamego D. Jacinto Botelho, que ressalvou a riqueza que esta obra revela sobre o conhecimento da Diocese.

in Voz de Lamego, ano 87/31, n.º 4416, 13 de junho 2017

Profissão da Fé na Paróquia da Sé

O domingo em que celebramos em particular a Santíssima Trindade, o nosso Deus único em três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo, foi escolhido para que as 35 crianças do 6º ano, quase adolescentes, professassem a sua Fé neste mesmo Deus, que tem guiado e iluminado o seu caminho catequético até aqui.

Vestidos de branco, símbolo da pureza do seu coração juvenil, segurando nas mãos a vela do Baptismo que foi acesa pelos Pais que em tempos os apresentaram a Deus e á Igreja, renovaram as promessas feitas por Pais e Padrinhos, comprometendo-se a seguir os caminhos de Deus e a trabalhar para manter sempre acesa a Luz de Jesus, a Luz da Fé, que, como lembrou o Sr. Pe. José Ferreira, tem que ser continuamente cuidada e renovada, como o azeite da candeia, para que não esmoreça nem se apague.

Terminam este ano o ciclo da Catequese da Infância; esperamos por todos eles no próximo ano, agora integrando a Catequese da Adolescência, pois Deus quer ser uma presença constante nas suas vidas e depende deles e dos seus Pais deixarem que isso aconteça.

Aos Pais fica a mensagem: não deixem que os vossos filhos enfrentem sem Deus um período tão turbulento, incerto e por vezes assustador até para os jovens, como é a adolescência; dai-lhe não só o vosso conforto, atenção e amor, mas permiti que também encontrem tudo isso na presença amorosa de Jesus. Apoiai-os e incentivai-os.

Aos jovens: não pensem que a Igreja não tem mais nada para vos dar, ou que já não devem nada mais á Igreja; somos todos nós que formamos a Igreja, cada um de vós tem o seu lugar único e insubstituível que ninguém pode ocupar; a comunidade, os jovens, os vossos colegas, contam convosco para continuarmos a nossa missão de dar testemunho de Jesus.

E para tudo o que precisarem, a vossa comunidade está sempre aqui.

CONFIEM EM NÓS. CONFIEM EM JESUS.

in Voz de Lamego, ano 87/31, n.º 4416, 13 de junho 2017

Encontro de Ministros Extraordinários da Comunhão em Resende

No passado sábado, 3 de junho, teve lugar no Seminário Menor de Resende o XIII Encontro de Ministros Extraordinários da Comunhão. O encontro contou com participantes de diversas paróquias da diocese de Lamego.

Da parte da manhã, depois do acolhimento, Monsenhor Bouça Pires, presença habitual nestes encontros, expôs a temática “Ao serviço da comunhão como Maria e os Pastorinhos”, tendo como “pano de fundo” o Centenário das Aparições. Dizia: “Este acontecimento para além de um privilégio é também uma responsabilidade para cada um de nós, pois devemos acreditar que Nossa Senhora não é uma Mãe qualquer mas é a Mãe de Deus e nossa Mãe tal como o Papa Francisco o repetiu em Fátima “Temos uma Mãe”.

Tal como Maria e os Santos Francisco e Jacinta Marto, o Ministro Extraordinário da Comunhão deve ser agente de oração e ação, isto é, trabalhar para a comunhão e união de todos, procurando “ver com os olhos do coração” que não tem barreiras, levando Jesus, presença do amor e da misericórdia de Deus, àqueles que visita. O Ministro da Comunhão deve sentir-se que é procurado e não esquecido, chamado para uma missão. Ler mais…

Pedras vivas Festa dos Adolescentes

No Domingo, dia 28 de Maio, iniciamos a Missa das 10 na Sé catedral de Lamego dizendo: Estamos aqui para fazer festa! E fizemos a festa da Aliança de Amor entre Deus e o homem em Jesus Cristo, porque sabemos que Ele é o caminho da Bem-Aventurança, Ele é a vida e Ele nos envia como testemunhas. Pedimos perdão pelos erros, pelas vezes que não O reconhecemos no outro, por termos desanimado e por termos rejeitado a esperança.

Ouvimos que Jesus disse: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com sua própria autoridade. Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas…”; ouvimos que Jesus subiu ao Céu perante testemunhas e que virá do mesmo modo; ouvimos que Deus manifestou a Sua força em Cristo e que está bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania, ou qualquer título… e não somente neste mundo, mas ainda no futuro; ouvimos que Ele é a Cabeça da Igreja que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal. Ler mais…

Comunidade Paroquial de Almacave: Festas da Catequese

Estando próximo o fim do ano Catequético, com as festas da Profissão de Fé e da Confirmação, a Paróquia de Almacave promove a sua habitual Festa de Fim de Ano, onde Catequizandos e família convivem e fazem tempo de vivência em Comunidade.

Assim,  no dia 27 de Maio, decorreu a festa/convívio, no Parque Isidoro Guedes, onde se concentraram as famílias, catequistas, diácono  e sacerdotes  para assim, agradecerem mais um ano de percurso de Fé, só que em diversão conjunta com os escuteiros do Grupo 140. Foram estes os promotores de alguns Jogos tradicionais, da organização do espaço, dos momentos lúdicos a que se acrescentaram os tão desejados insufláveis, carrinhos, pinturas faciais e balões.

Música, diversão e muita animação foram depois completados pelo lanche, partilha de todos os participantes, que sempre se dispõem a preparar as iguarias que retemperam as forças a todos os que por ali apareceram. Ler mais…

Pré Seminário no Seminário Maior de Lamego

Realizou-se no Seminário Maior da Diocese de Lamego o Pré Seminário entre os dias 26, 27 e 28 de maio de 2017. Estiveram presentes 6 pré-seminaristas.

Iniciou se a jornada com a receção e celebração da Eucaristia presidida pelo Sr. Padre Vasco Pedrinho onde também estiveram presentes os seminaristas maiores. Saciados espiritualmente passamos ao jantar onde já se encontrava o Reitor de Seminário Maior, o Sr. Padre Joaquim Dionísio e os restantes padres que habitam no seminário. Depois de um momento de descontração e diálogo seguiu-se as nove horas da noite a recitação do santo terço onde se pediu pelas intenções do Santo Padre, do nosso Bispo e pelos bons frutos do pré-seminário que se ia iniciar e pelas vocações mundiais. Para encerrar a noite, houve um encontro com todos onde o Sr. Reitor apresentou uma nota de receção e um pedido de silêncio e oração nestes dias que se iriam passar, não esquecendo claro a interação, diálogo e amizade com os seminaristas maiores.

O segundo dia iniciou-se com a Eucaristia presidida pelo Sr. Reitor. Posteriormente pelas dez horas da manhã decorreu um encontro com o Sr. Padre Vasco onde se retratou o chamamento dos discípulos ajudando-nos a uma melhor compreensão da responsabilidade de ser chamado para a messe do Senhor. Seguiu-se o encontro com o Victor, seminarista do 6ºano onde nos propôs uma dinâmica que consistiu em descobrir letras escondidas pelo jardim do seminário que formavam a palavra “caminho” explicou a vida na pastoral e o quão é importante interagir com as comunidades e o seu pastor. Terminada a meia hora, passamos a ter o encontro com o seminarista Diogo Martinho do 5º ano de Teologia, onde houve um diálogo onde nos explicou o ser chamado e para quê que somos chamados. Seguiu se um encontro com o Sr. Padre Vasco e almoço.

A parte da tarde foi mais recreativa. Organizada pelos seminaristas maiores João Pereira e Marcelo Moutinho, onde nos levaram a visitar o Museu Diocesano, a Cisterna e o Castelo e a Igreja da Santa Cruz do antigo mosteiro dos monges dos Jerónimos. Seguimos a viagem até à Régua onde caminhando pelo cais houve espaço para o lanche e uma meditação sobre a vocação de Santo Agostinho com um excerto do livro dez das Confissões, onde refletimos como a vocação de Santo Agostinho é parecida com as nossas, identificando-me com esta frase do texto: “Provei-te e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me, e agora ardo por Tua Paz.”

Há noite fomos à procissão de Nossa Senhora dos Remédios, do Santuário até à Sé Catedral, recitando o terço.

O último dia iniciou-se com Laudes da solenidade da Ascensão do Senhor seguindo-se encontros individuais com o Sr. Padre Vasco. Na parte da tarde associamo-nos à peregrinação arciprestal ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios meditando e rezando o terço e participando na Eucaristia presidida pelo nosso bispo D. António José da Rocha Couto, finalizando com um lanche/ajantarado oferecido pelas irmãs Franciscanas Hospitaleiras.

João Patrício

Seminário Menor de Resende

in Voz de Lamego, ano 87/29, n.º 4414, 30 de maio de 2017

Jornadas Culturais da ESFOSOL e da ESCOPAL – Por uma Vida em Segurança –

A tradição ainda é o que era e dando-lhe continuidade, nos dias 25 e 26 de maio, decorreram mais umas Jornadas Culturais das Escola de Formação Social e Escola Profissional de Lamego. O tema trabalhado foi “Por uma Vida em Segurança” e este foi o fio condutor para as atividades desenvolvidas.

Mais uma vez, e tentando agradar a todos os públicos, tentou-se uma diversificação do programa. Houve atividades lúdicas, desportivas, de formação e de demonstração. Foram várias as entidades que se predispuseram a colaborar connosco, para que juntos mostrássemos aos nossos jovens e à comunidade, que pequenos gestos diários poderão fazer a diferença. No dia 25, depois da habitual caminhada da Rina até ao centro da cidade, tivemos a colaboração de um Grupo Operacional Cinotécnico, Unidade Especial de Polícia, vindo do Porto, que fez uma demonstração sobre a aplicação dos cães no quadro de competências da PSP. Ao final da tarde, retemperaram-se forças com a 14.ª Mostra de Produtos Regionais, apenas possível, com a colaboração de produtores da região das mais variadas áreas, desde os vinhos, passando pelos enchidos, fumeiros, fruta, queijos, padarias e pastelarias. No início da noite, realizou-se um Café Concerto, que teve como palco de fundo o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. Foi um momento preenchido com o talento dos nossos formandos, eles representaram, cantaram, declamaram poesia, tocaram e animaram o público presente.

Como nem só de entretenimento vivem estes dias, na sexta-feira, decorreram, no auditório do Museu Diocesano, três palestras. A primeira, a cargo da Escola Segura, através dos Agentes Cardoso e Silva, subordinada ao tema “Violências”, a segunda, da responsabilidade da CPCJ, através da Dra. Ascensão Amaral e da Dra. Maria Batista, que falaram de “Alienação Parental”. A manhã ficou completa com a parte teórica de um Mass Training em Suporte Básico de Vida, pelo INEM. Os seus técnicos, que se disponibilizaram a estar presentes, vieram das mais variadas partes do Norte do país, e à tarde, ensinaram, aos nossos formandos, as técnicas e as ferramentas para o socorro e auxílio das vítimas.

Estas Jornadas não seriam possíveis de realizar sem a inestimável colaboração de várias instituições, que desde o primeiro contacto foram incansáveis. Foram elas, a Polícia de Segurança Pública, quer do programa Escola Segura, quer do Grupo Operacional Cinotécnico, o INEM, que disponibilizou operacionais, vindos de várias partes do Norte do país, a Câmara Municipal de Lamego, a Paróquia da Sé, os Bombeiros Voluntários, a CPCJ, o Museu Diocesano e o Centro Diocesano de Promoção Social. A todas agradecemos o apoio e a amizade.

Um outro agradecimento vai para os nossos formandos, os nossos formadores e os nossos colaboradores, que foram incansáveis na dedicação e disponibilidade, para que tudo corresse de acordo com o idealizado.

Mais um ano passou e a promessa mantém-se, a ESFOSOL e a ESCOPAL mantêm a sua firme intenção de continuar a ser referência na formação de jovens, não só como profissionais de topo, mas também como cidadãos ativos, conscientes e dedicados à vida e à comunidade.

As Direções da ESCOPAL e da ESFOSOL,

in Voz de Lamego, ano 87/29, n.º 4414, 30 de maio de 2017