Arquivo

Archive for the ‘Colégio de Arciprestes’ Category

Rescaldo da Reunião do Colégio de Arciprestes

Às 10 horas, do passado dia 24 de Março, reuniu no Seminário Maior de Lamego o Colégio de Arciprestes, como estava agendado desde a última reunião.

O encontro de trabalho, que conta sempre com a presença do Senhor Dom António, teve inicio com oração da Hora Intermédia, e uma breve reflexão do Senhor Bispo.

O trabalhos iniciaram com um balanço do que tem sido a implementação do plano pastoral diocesano, nos diversos arciprestados da diocese. Seguiram-se algumas considerações relativas aquilo que deve ser o plano pastoral do próximo ano, sem que se dê o atual por terminado.

A discussão seguinte foi em torno da peregrinação diocesana a Fátima, no próximo dia 17 de Junho. Foram conhecidos mais pormenores do programa e feitas algumas chamadas de atenção.

Por último, foi chamado à reunião o Pe. Joaquim Dionísio, para inteirar os arciprestes das obras a realizar, brevemente, no edifício do Seminário Maior. Com a ajuda de um esboço do projeto de intervenção, foi dado a conhecer o conjunto de remodelações previstas, aquelas que são mais urgentes e as finalidades a que se destinam.

Dada a palavra final ao Senhor Bispo, o encontro terminou com o fraternal almoço.

Pe. Diamantino Alvaíde, in Voz de Lamego, ano 87/20, n.º 4405, 28 de março de 2017

Oitavário pela Unidade dos Cristãos | Vigília de Oração | 24 de janeiro

Taizé_unidade_cristãos

De alguns anos a esta parte, realiza-se a Semana (Oitavário) de Oração pela Unidade dos Cristãos, de 18 a 25 de janeiro, de cada ano, terminando precisamente no dia em que a Igreja celebra a CONVERSÃO DE SÃO PAULO, o Apóstolo dos Gentios, que procurou levar o EVANGELHO a todo o mundo.

Como sabemos o Cristianismo é constituído por diversos ramos, Igrejas, confissões. No início do século XI, em 1054, a primeira grande divisão, Igreja Católica (mais) a Ocidente, Igreja Ortodoxa (mais) a Oriente. No século XVI, século da Reforma e da Contra-Reforma, mais divisões (mais) a Ocidente, com o surgimentos das chamadas Igrejas protestantes: luteranos, anglicanos, calvinistas… Com particular incidência, na segunda metade do século XX, o diálogo e aproximação das diversas confissões cristãos, sobretudo na procura de pontos de encontro, na oração, no compromisso social. Por parte da Igreja Católica, a abertura mais concreta dá-se com o Concílio Vaticano II, desde logo impulsionado pelo Papa João XXIII e depois pelo Papa Paulo VI. Os Papas que se seguiram cimentaram este diálogo ecuménico, João Paulo II, Bento XVI e agora o Papa Francisco. Por outro lado, além do ecumenismo – diálogo com confissões/Igrejas Cristãs – também o diálogo interreligioso, entre religiões diferentes, se acentuou. Esta semana é sobretudo de oração ecuménica, oração e reflexão.

Na nossa DIOCESE DE LAMEGO, valorizando a Oração que se faz na Paróquia de Santa Maria de Almacave, sob motivação da comunidade ecuménica de Taizé, no dia 24 de janeiro, pelas 21h30, Oração orientar-se-á para a Unidade dos Cristãos, celebração presidida por D. António Couto, Bispo da Diocese de Lamego. D. António Couto, no Colégio de Arciprestes, sublinhou a importância desta Semana e desta Vigília, sabendo-se que neste chão diocesano prevalece o catolicismo, mas sempre oportunidade para sensibilizar para o Ecumenismo.

Colégio de Arciprestes e o novo Ano Pastoral

20140912_112052

No passado dia 12 de setembro, o Colégio de Arciprestes, reuniu, na Casa de São José, na cidade de Lamego, centrando particular atenção no lançamento do novo ano pastoral.

Com a presença dos Arciprestes e Vice Arciprestes, do senhor Vigário Geral e do senhor Pró Vigário Geral, presidiu, como habitualmente, o Sr. Bispo, D. António Couto, que tomou a palavra durante o momento da Oração inicial, sublinhando a necessidade de sermos verdadeiramente aprendizes de Jesus, procurando iluminar a nossa vida com a Sua presença, para sairmos e O levarmos aos outros. O Evangelho revela-nos o mistério de Deus, justo e bom, e faz-nos sair ao encontro dos outros (cf, Ro 1, 16-17).

O reverendo Pe. José Manuel Melo, responsável diocesano da pastoral, apresentou as linhas gerais do Plano Pastoral Diocesano, que acolhe sugestões dos vários arciprestados e movimentos eclesiais, serviços diocesanos, com os tempos fortes a valorizar, do Advento e Natal, Quaresma e Páscoa, Semana (dia) da Família, da Juventude, dos Idosos, do Doente…

O próximo triénio estará sob a ambiência da Família, cujos Sínodos dos Bispos, Ordinário e Extraordinário, se realizarão em Roma em 2014 e em 2015, respetivamente, procurando encontrar respostas que vão de encontro às preocupações, dificuldades e anseios das famílias no contexto atual. Depois da auscultação às dioceses e paróquias do mundo inteiro, com o instrumento de trabalho disponibilizado pelo Vaticano, é agora tempo das comunidades aprofundarem em conjunto as questões, com ousadia, em atitude de humildade e serviço, sempre na predisposição de seguir Jesus Cristo: acolher a pessoa concreta, com o seu sofrimento e os seus sonhos, as suas dúvidas e esperanças, as suas tristezas e alegrias.

20140912_112114 Ler mais…