Início > Editorial, Igreja, Jesus Cristo > Editorial Voz de Lamego: no Coração de Jesus

Editorial Voz de Lamego: no Coração de Jesus

Maio é especialmente o mês de Maria, mas também outubro; junho, por sua vez, é o mês consagrado especialmente ao Coração de Jesus. Refira-se que festa em honra do Sagrado Coração é móvel e celebra-se oito dias depois do Corpo de Deus, na sexta-feira (dia da Crucifixão-morte de Jesus), seguindo-se, um dia depois, a Festa do Imaculado Coração de Maria. Bem vistas as coisas, é no Coração de Maria que pulsa e vem à vida o Coração de Jesus.

A devoção liga-se a dois momentos da vida de Jesus: à Última Ceia, quando o discípulo predileto se inclina sobre o peito (coração) de Jesus e na Cruz, quando do Seu lado (do Seu Coração) saiu sangue e água. O Corpo e o Coração. Jesus por inteiro. Totalmente oferecido para que tenhamos vida abundante (cf. Jo 10, 10). Cada instante na Sua vida nos revela o Amor de Deus.

É no amor de Jesus, no Seu coração, que nós nos acolhemos e nos reconhecemos como irmãos, como filhos de Deus. A fonte de todo o Amor é Deus. Deus é Amor. Jesus traz à humanidade este Amor. A Encarnação é já expressão real do amor de Deus por nós. Ama-nos de tal modo que Se faz um de nós, que assume a nossa fragilidade e a nossa finitude humanas. Na Sua morte na Cruz, de novo, o amor como resposta e como desafio. Com a Sua ressurreição e ascensão aos Céus, Jesus coloca a nossa natureza humana à direita de Deus Pai, coloca-nos para sempre no coração de Deus. Com efeito, é o coração que nos faz grandes. É o amor que nos torna pessoas. É pelo amor que nos aproximamos uns dos outros. É o amor que engrandece, dá sentido e sabor à nossa vida. É no amor que nos abrimos àqueles que se aproximam de nós. É pelo amor que reconhecemos a nossa pequenez, o que nos permite acolher o que o outro nos traz. No amor ninguém é autossuficiente. O amor envolve sempre mais que um: Deus e nós, eu e o outro

A 9 de junho de 2013, o Papa Francisco sublinhava que o Sagrado Coração de Jesus é a «máxima expressão humana do amor divino. A piedade popular valoriza muito os símbolos, e o Coração de Jesus é o símbolo por excelência da misericórdia de Deus; mas não é um símbolo imaginário, é um símbolo real, que representa o centro, a fonte da qual brotou a salvação para a humanidade inteira».

Maio é o mês do coração, tempo de medir as tensões e equilibrar a saúde. Junho é o mês do Coração de Jesus, tempo de calibrar a nossa vida com a do Divino Mestre.

Pe. Manuel Gonçalves, in Voz de Lamego, ano 89/26, n.º 4513, 2 de junho de 2019

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: