Início > Ano Pastoral, Educação, Formação, Igreja, Jovens, Notícias > Almacave Jovem – “As Pressões que enfermam os jovens de hoje”

Almacave Jovem – “As Pressões que enfermam os jovens de hoje”

No passado dia 12 de janeiro de 2018, pelas 21h30, teve lugar no Centro Paroquial de Almacave uma conferência/debate intitulada “Pressão na vida dos Jovens, na escola e no trabalho”, no âmbito da Campanha Nacional que tem vindo a ser promovida pela Juventude Operária Católica e cujo tema deu nome a este debate e que se enquadra no lema do nosso Plano Pastoral. O encontro foi dinamizado por dois jovens orientadores membros da JOC.

Esta reflexão pretende alertar para uma realidade que ainda tende a ser muito menosprezada pela sociedade: a pressão que é exercida sobre os jovens quer em ambiente familiar, estudantil quer profissional. Um outro objetivo é consciencializar que todos nós, Jovens ou menos jovens, temos um papel importante no combate e prevenção deste problema.

Numa primeira fase, os dinamizadores apresentaram-nos o seu método de ação perante este tipo de situações que consiste em três etapas fundamentais: o VER (analisar o problema), o JULGAR e o AGIR (para transformar). De seguida, todos os presentes foram convidados a partilhar uma experiência (pessoal ou não) que retratasse uma situação de pressão ou de sintomas de pressão.

Numa segunda fase, foram também analisados alguns testemunhos de Jovens e Adultos que passam, ou já passaram, por situações de pressão que acabaram por muito os afetar não só a nível profissional, mas também a nível pessoal e psicológico. Conjugados com estes testemunhos, alguns dos presentes falaram também da sua experiência e, o que se pôde concluir foi que enquanto nós, muitas vezes, andamos tão atarefados, tão absorvidos com os nossos próprios problemas nem sempre estamos atentos ao próximo nem auxiliamos da forma que poderíamos.

Num terceiro momento, foi apresentado um vídeo em que uma mulher dava o seu testemunho em como lidou (e como lidar) com bullying no local de trabalho, não só por parte dos colegas, mas também dos seus superiores. Para enfrentar a situação e evitar algo mais grave como a depressão ela sugere que cada um de nós crie o seu “kit de sobrevivência”. Neste kit devemos encontrar as forças para lutar por nós mesmos e nunca perder a voz perante aqueles que nos querem calar ou diante das pressões da vida.

Finalmente, na reta final do encontro, lemos a homilia que o Papa Francisco fez, no Vaticano, em que denuncia a “exploração do trabalho como pecado mortal”. O Santo Padre faz uma forte advertência aos que “acumulam riqueza com a exploração do outro” e à forma como o ser humano se deixa alienar por estas mesmas riquezas, tornando-se estas em autênticas “correntes que aprisionam e tiram a liberdade de seguir Jesus”.

Nesta mensagem de Francisco está presente uma chamada de atenção para não ignorarmos o outro, estarmos atentos aos seus problemas e agirmos em conformidade com o nosso dever de cristãos.

Tendo em vista toda a missão que a JOC tem vindo a desenvolver nesta campanha de sensibilização e a importância do nosso contributo no combate à pressão, aceitemos o desafio de, em sintonia com o tema do nosso Plano Pastoral, “irmos nós também e fazer como eles”.

Ana Margarida Frias e Ana Maria Carvalho, Almacave,

in Voz de Lamego, ano 88/07, n.º 4444, 16 de janeiro de 2018

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: