Início > D. António Couto, Evangelho, Eventos, Formação, Igreja, Jesus Cristo, Jovens, Notícias > GRUPO ALMACAVE JOVEM | CONFERÊNCIA “ONDE ESTÁ DEUS”

GRUPO ALMACAVE JOVEM | CONFERÊNCIA “ONDE ESTÁ DEUS”

Decorreu no passado dia 21 de Abril, no Centro Paroquial de Almacave, a apresentação da Conferência “Onde está Deus? Dor e Sofrimento do ponto de vista da Fé e da Esperança Humana” que congregou centenas de pessoas, ansiosas de ouvir a partilha dos conferencistas envolvidos, dada a sua biografia mas, acima de tudo, pela sua vasta experiência de vida.

A organização deste evento esteve a cargo do Grupo Almacave Jovem que não se poupou a esforços para a sua divulgação através dos mais diversos meios de comunicação.

A abertura foi realizada com uma intervenção de D. António Couto, Bispo de Lamego, que nos salientou que“a dor é para dizer”, nas nossas vidas e na vida dos que nos rodeiam, lembrando mesmo a sua ligação com as vitimas dos incidentes recentemente ocorridos no nosso Concelho ,a quem é necessária a ajuda material mas, mais ainda que se ouçam na sua dor.

O Moderador das comunicações, Enfermeiro José Manuel Correia, conduziu os trabalhos num espaço de conversação aberta que levou à extensão de um tempo de mais de duas horas em que todos se mantiveram até ao final dos trabalhos.

A primeira Comunicação, realizada pela Enfermeira Catarina Simões, natural de Lamego, e com um extenso currículo na área dos Cuidados Paliativos, foi de um partilha de vida impressionante desde o conceito dos Cuidados a conceder àqueles que se encontram em situação de grande sofrimento e mesmo término de vida, e aos seus familiares que sofrem juntamente, sem nada poderem fazer para mitigar a dor dos seus entes queridos.

O conceito dos Cuidados Paliativos surgiu no Reino Unido, em 1967, por Cicely Saunders e tem já uma extensão a nível mundial, procurando-se implantar nas mais diversas unidades de tratamento, nomeadamente nos espaços oncológicos, área na qual a Comunicadora sempre trabalhou na sua vida profissional.

Apresentou as fontes, a partir das quais se deve prevenir o sofrimento como sejam: a consciência que se perdeu a autonomia e como tal o sentir que se perdeu a dignidade; a alteração da imagem corporal; a perda do sentido de vida; o medo da sobrecarga do cuidador; a alteração da relação social; a perda do sentido de futuro e o medo do abandono, entre outras. É a partir destas fontes que se deve saber intervir para minorar o sofrimento, pelo que são estabelecidos diversos objetivos como o prevenir e tratar o sofrimento evitável e o promover a dignidade de vida, entre outros.

A segunda comunicação foi realizada pelo Pe José Manuel Pereira de Almeida, Secretário da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, um sacerdote médico e especialista de Anatomia Patológica do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, que bem conhece a realidade do sofrimento em contexto hospitalar. Na sua partilha de experiência  de vida  salientou a realidade vivida e a esperança que deve pautar a nossa vida. Sendo o seu trabalho ligado à área da Oncologia, o sofrimento é vivência contínua no seu dia a dia, o que faz com que a sua sensibilidade nesta área seja imensa. Partindo do episódio da Ressureição de Lázaro fez a bordagem do sofrimento do outro como irmão a quem temos de apoiar numa atitude de solidariedade.

Apresentou-se ainda como conferencista, Mark Mekelburg, co-fundador da operação Nariz Vermelho, que tem já em inúmeros hospitais a funcionar a animação de voluntários que assumem como missão a presença e dinamização de atividades junto de crianças doentes, principalmente, pretendendo que este projeto se estenda por todo o país.

O seu objetivo é “fazer as crianças rir e sorrir” e a sua missão “levar a alegria”, criando humor e diversão, no “aqui e agora” com cada um dos doentes com que vai trabalhando em duplas, onde se assume como “Dr Palhaço”, testemunhando a sua partilha como “o que Deus me deu, como Missionário Palhaço”.

A sua intervenção foi de uma riqueza excepcional pois, desde dinâmicas de contacto entre todos os presentes à utilização de balões para citar episódios da Bíblia tudo foram formas de atração a todos os presentes, para salientar que “com Fé temos a certeza da Esperança pois Jesus identificou-se com a nossa vida e a nossa dor e ressuscitou. Nós adoramos e acreditamos no Deus dos impossíveis”, como terminou a sua comunicação.

Foi aberto espaço de debate onde as pessoas puderam ainda intervir e colocar as suas dúvidas, terminado depois com um tempo de convívio num espumante de honra oferecido pela Raposeira e Município de Lamego. Este evento teve ainda a colaboração da Diocese de Lamego Kymagem, Caixa de Crédito Agrícola, que logo se prestaram a apoiar este evento.

Está assim aberto o caminho para futuras iniciativas que o Almacave Jovem venha a promover, pelo que estão de parabéns todos os organizadores e participantes.

Isolina Guerra, in Voz de Lamego, ano 87/24, n.º 4409, 25 de abril de 2017

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: