Início > Centenário das Aparições, Eventos, Nossa Senhora, Notícias > Francisco Marto e Jacinta Marto vão ser canonizados muito em breve

Francisco Marto e Jacinta Marto vão ser canonizados muito em breve

 

O Bispo de Leiria-Fátima afirma que “o Centenário não estaria completo sem a canonização”.

Mal a notícia saiu das malhas da Santa Sé, a Comunicação Social passou a divulgá-la nos seus destaques habituais. Porém, osite do Santuário de Fátima e o da agência Ecclesia atrasaram-se um pouco. Entretanto, o Padre Manuel Barbosa, Secretário e Porta-voz da CEP (Conferência Episcopal Portuguesa), publicou uma nota em que sublinha que a CEP se congratula com “a aprovação pelo Papa Francisco do milagre necessário para a canonização dos Beatos Francisco Marto e Jacinta Marto”. Realça a “feliz coincidência com a celebração do Centenário das Aparições de Nossa Senhora do Rosário aos pastorinhos em Fátima”. E porfia que se aguarda “com serena expectativa a marcação da data e local para a respetiva celebração, na qual Jacinta e Francisco serão propostos como modelo de santidade para toda a Igreja”.

Além disso, evoca a recente Carta Pastoral dos bispos portugueses para o Centenário em que salientam que “a fama de santidade de Francisco e de Jacinta cedo se espalhou pelo mundo inteiro”, sendo as primeiras crianças beatificadas não mártires – afirmação também feita hoje pela Irmã Ângela Coelho, já mencionada.

O Prelado sublinhou que ainda “falta uma etapa, decisiva, que compete ao Santo Padre: escolher a data e o local da canonização”. E, questionado se a canonização poderá acontecer já no próximo 13 de maio, respondeu: “Nada é impossível, mas é competência exclusiva do Papa”.

No atinente ao milagre, referiu que “envolve uma criança, brasileira, através de uma cura”.

Francisco e Jacinta são os dois irmãos que, segundo o testemunho reconhecido pela Igreja, presenciaram as aparições da Virgem Maria na Cova da Iria e arredores, entre maio e outubro de 1917. São, igualmente os mais jovens beatos não mártires da história da Igreja Católica.

Nascidos em Aljustrel (com menos de dois anos de intervalo), morreram pouco tempo depois das Aparições, como Nossa Senhora lhes anunciara:

“A Jacinta e o Francisco levo-os em breve. Mas tu [Lúcia] ficas cá mais algum tempo” (13 de junho de 1917).

Pouco mais de um ano depois da última Aparição, em 18 de outubro de 1918, Francisco adoeceu, vítima da epidemia da gripe pneumónica que assolou o país.E, a 2 de abril de 1919, confessou-se e recebeu a comunhão, pela última vez, “com uma grande lucidez e piedade”, como escreveu o pároco de Fátima no Livro de Óbitos, ao registar a sua morte, em 4 de abril, que acrescentou: “E confirmou que tinha visto uma Senhora na Cova da Iria e Valinho”.Sepultado no cemitério de Fátima, os seus restos mortais foram exumados, em 17 de fevereiro de 1952, e trasladados para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima em 13 de março, seguinte, repousando no braço direito do transepto.

Jacinta, nascida em 5 de março de 1910, também em Aljustrel, não chegou a atingir os 10 anos de idade, ao falecer em Lisboa, igualmente vítima da pneumónica, em 20 de fevereiro de 1920, longe da família. Os sofrimentos que padeceu foram, contudo, sempre perpassados pela alegria da promessa da Mãe de Deus de ir para o Céu. Esta profunda devoção levou-a à oração intensa e a suportar sacrifícios pela conversão dos pecadores, como relembrou Lúcia nos seus escritos, onde recorda que a prima sofria com o afastamento da família e as saudades da mãe, chorando com fome nos períodos em que fazia jejum por compaixão pelos pecadores.

Como o irmão, adoeceu com a pneumónica em outubro de 1918, tendo sido internada pela primeira vez no hospital de Vila Nova de Ourém, de 1 de julho a 31 de agosto de 1919, já depois da morte de Francisco.No ano seguinte, ano da sua morte, voltou a ser internada, desta vez no Hospital de D. Estefânia, em Lisboa, a 2 de fevereiro. Foi operada, mas acabou por falecer em 20 de fevereiro, “com a maior tranquilidade, sem ter comungado”, apesar de ter pedido insistentemente que lhe dessem a comunhão, pois, dizia que“iria morrer em breve”, segundo o relato do Dr. Eurico Lisboa, omédico que a acompanhou.

A 30 de abril de 1952, o bispo de Leiria, Dom José Alves Correia da Silva, abriu os dois processos diocesanos sobre a fama de santidade e as virtudes dos dois irmãos.

Tendo seguido caminhos paralelos, a fase diocesana do processo de Jacinta foi encerrada em 2 de julho de 1979, contendo 77 sessões e 27 testemunhos; e a de Francisco, um mês depois, em 1 de agosto, com 63 sessões e 25 testemunhos.Dez anos depois, em 13 de maio de 1989, São João Paulo II decretou a heroicidade das virtudes de Francisco e de Jacinta, que passaram a ser considerados veneráveis, o que aconteceu pela primeira vez na História da Igreja Católica com crianças não mártires. A partir daqui os dois processos são unidos num só.

O passo seguinte no processo de beatificação de Francisco e de Jacinta ocorreu 10 anos depois, em 28 de junho de 1999, quando o Papa polaco promulgou o decreto sobre o milagre da cura de Emília Santos, obtido por intercessão dos dois pastorinhos, abrindo o caminho à beatificação, cuja celebração veio a acontecer, em Fátima, no ano seguinte, em 13 de maio.

O lugar previsto para a beatificação era Roma, mas por vontade do Papa, a celebração foi transferida para Fátima, onde São João Paulo II beatificou os beatificou e apresentou à Igreja e ao mundo como “duas candeias que Deus acendeu para iluminar a humanidade nas suas horas sombrias e inquietas”. Nesta celebração foi revelada a terceira parte do Segredo de Fátima.

O decreto pontifício concede que os veneráveis Francisco e Jacinta sejam considerados beatos, com festa litúrgica a 20 de fevereiro, data coincidente com a da morte de Jacinta. A partir de hoje, o galardão ganha universalidade.

Louro de Carvalho, in Voz de Lamego, ano 87/20, n.º 4405, 28 de março de 2017

  1. José Aldo Buarque de Mendonça
    02/04/2017 às 0:26

    A nossa fé tem que está sempre em movimento e o movimento se fortalece com o exercício da caridade. Que os santos Jacinta e Francisco nos ilumine em nossas vidas. PAZ e BEM.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: