Arquivo

Archive for 09/03/2017

SEMANA NACIONAL CÁRITAS 2017

Estamos  em plena Época Quaresmal, período particularmente especial para os católicos. Na sequência da Carta Pastoral do nosso Bispo, Reverendíssimo Senhor D. António Couto, para a nossa diocese, sob o lema “Ide e Anunciai o Evangelho a Toda a Criatura”, na sua mensagem reflexiva para a Quaresma, com o título  “O DOM ALUMIA; MAS O PECADO CEGA”, alerta-nos para os problemas da sociedade atual, nomeadamente  “… o pecado, que é uma espécie de nó cego no coração, bloqueia-nos num mundo de portas fechadas a cadeado, tornando-nos imunes, isto é, vacinados, indiferentes, insensíveis, face aos outros e face à Palavra, aquela que vem de Deus, Palavra criadora e carinhosa, e aquela, da ternura dos outros, mas também das suas dores, sofrimentos e gritos.” Ler mais…

Convívio Fraterno n.º 1321

Na sexta-feira dia vinte e quatro de fevereiro, lá iamos nós para a Obra Kolping uns um pouco contrariados, outros desconfiados, outros até a pensar se não seria boa ideia vir embora ainda antes de começar. Mas depressa perdemos todos os receios de não gostarmos, ou de não nos sentirmos bem!

O que vivemos durante os dias 24, 25, 26 e 27 de Fevereiro não se consegue explicar, muito menos, se consegue escrever ou colocar por palavras… Só é possível sentir! E quem quer saber o que é um convívio, vai mesmo ter de o fazer.

O reencontro com Jesus Cristo (carinhosamente tratado, por nós, de JC) é uma certeza. Reencontramo-lO e estamos com Ele de uma forma como nunca antes estivemos. No nosso dia a dia tomamos um ritmo acelerado, e sem darmos conta, deixamos de nos encontrar com Ele. Nestes dias em que estivemos a reflectir percebemos a  importância de nos encontrarmos com Ele diariamente e a paz de espírito que isso nos traz.

No final damos conta que passamos a viver uma vida nova, mais calma. Percebemos estar atentos a pequenos detalhes que até esta altura nem sequer viamos de tanta pressa que traziamos. Saímos com a certeza de termos um esteio para a vida, JC, muito mais alegres (com aquela alegria que não se sabe explicar).  O nosso coração está cheio: “Eis minha luz e salvação Cristo em mim para sempre. É nesta luz e no seu poder que fraco digo forte sou!”

Vamos pelo mundo mostrar a nossa herança, ser convivas da paz e do amor.

Pelos convivas 1321, Joana Borges, Tendais

in Voz de Lamego, ano 87/17, n.º 4402, 7 de março de 2017

Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia de Moura Morta

Foi com muita alegria e contentamento que a Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação de Moura Morta recebeu o Sr. D. António Couto- o nosso Pastor. Esta visita decorreu de 3/3/2017 a 5/3/2017. Foram dias de alegria e jubilo para as gentes da nossa terra.

No primeiro dia deveria ter sido iniciada a Visita Pastoral à nossa Paróquia, contudo, esta não se realizou, devido a condições climatéricas adversas, mais concretamente queda de neve.

Após este contratempo ultrapassado, no segundo dia da visita tudo decorreu com normalidade. Pelas quinze horas e trinta minutos o Sr. Bispo reuniu com os oito jovens, que no dia seguinte iriam receber o Santo Crisma, tendo dialogado com eles e transmitindo-lhes o verdadeiro sentido da fé, apelando para que nunca percam a esperança, perante os obstáculos que irão aparecer ao longo das suas vidas. Pelas dezasseis horas e trinta minutos, o Sr. D. António Couto acompanhado pelo Pároco Valentim Fonseca, deslocaram-se à Comunidade do Vilar, onde reuniram com os habitantes desta aldeia, acalentando-os com palavras reconfortantes de encorajamento no anúncio do Evangelho de Jesus Cristo. Nesta comunidade, visitou ainda os doentes, fazendo-se mais próximo das suas dores e aflições tendo administrado aos mesmos o Sacramento da Santa Unção, como carícia de Deus para os que, debilitados na sua saúde se encontram em casa. Mais tarde o Sr. Bispo em conjunto com o Pároco, celebraram a Missa Vespertina para os habitantes desta pequena comunidade, tendo os mesmos ficado muito agradecidos, por verem a sua Missa celebrada, por tão ilustre figura da nossa Diocese de Lamego. Terminou esta visita com um Lanche Partilha.

No terceiro e último dia, mais uma vez, as condições climatéricas vieram alterar os planos para a receção do Sr. D. António Couto, contudo, a mesma foi feita na entrada da pequena igreja. A Eucaristia iniciou-se com a administração do Santo Crisma. O Sr. Bispo pediu aos crismados e a todo o povo de Deus, um testemunho de vida enraizada na luz verdadeira que é Cristo e que este deve ser Luz para todas as Nações e para todos os cristãos. No final da Eucaristia, o Sr. Bispo agradeceu a gentileza das pessoas da aldeia, proferindo umas breves palavras, que se resumiram num “obrigado” a toda a comunidade e a todas as pessoas envolvidas na preparação da Visita Pastoral.

No final da Eucaristia, houve um almoço convívio aberto a toda a comunidade.

A Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação de Moura Morta ficará eternamente grata pela visita do Sr. D. António Rocha Couto, que em nome de Jesus visitou o seu povo.

Que Maria Santíssima e Nossa Senhora da Apresentação, Padroeira desta Paróquia o ilumine e guie no seu múnus de Pastor da nossa Diocese de Lamego.

A Paróquia de Moura Morta, agradecida e enternecida pelas palavras reconfortantes e encorajadoras proferidas, ao longo destes dias.

Bem haja!

Anabela Ribeiro, in Voz de Lamego, ano 87/17, n.º 4402, 7 de março de 2017