Início > Ano Pastoral, Editorial, Evangelho, Eventos, Igreja, Jesus Cristo, Papa Francisco > CONVERSÃO . QUARESMA | Editorial Voz de Lamego | 28 de fevereiro

CONVERSÃO . QUARESMA | Editorial Voz de Lamego | 28 de fevereiro

quaresma-tempo-e-conversao

A edição desta semana da Voz de Lamego introduz-nos na Quaresma e, por conseguinte, alguns dos textos, por certo, ajudar-nos-ão a viver melhor este tempo santo que nos preparara para a celebração solene da Páscoa, o mistério maior da nossa, o dom de Amor de Deus para connosco. O Editorial, do reverendo Pe. Joaquim Dionísio, nosso Diretor, fala-nos de conversão, como se pode ler de seguida. E se a primeira página destaca a a formação dos Acólitos do Arciprestado de Lamego, logo nos põe em contacto com a Mensagem do nosso Bispo, D. António Couto, para a Quaresma. No interior desta edição poderemos também encontrar o enquadramento da Caminhada para a Quaresma-Páscoa, com os objetivos delineados e com a dinâmica para o 1.º Domingo da Quaresma. De realçar, entre outras notícias, a Visita Pastoral de D. António Couto à Paróquia das Monteiras. Mas comecemos a leitura…

CONVERSÃO . QUARESMA

Amanhã, primeiro dia de março e quarta-feira de cinzas, iniciamos a vivência do tempo quaresmal, caminho para a Páscoa e apelo à conversão, para o qual o Papa nos dirigiu uma mensagem, “A Palavra é um dom, o outro é um dom”, já aqui publicada.

Escolhendo e comentando a parábola do homem rico e do pobre Lázaro (Lc 16, 19-31), o Santo Padre denuncia o apego ao dinheiro e convida a acolher o outro, dois temas recorrentes no seu magistério.

No texto, Francisco convida a abrir o coração ao outro, porque toda a pessoa é um dom, uma riqueza inestimável, um ser querido por Deus, mesmo quando a fraqueza e o limite o atingem.

Diante dos milhões que têm apenas a rua por casa e sofrem com a fome, um prato quente será sempre uma dádiva, mas também o acompanhamento deve ser cuidado. Daí a urgência em redescobrir a força da solidariedade e da cooperação.

A história da humanidade, marcada pelo veneno do consumismo que polui as relações humanas, apresenta páginas de rejeição ao estrangeiro e medo do outro. Ora, ensina o Papa, a relação justa para com os outros consiste em reconhecer, com gratidão, o seu valor. Por outro lado, o amor ao dinheiro é, no dizer do Santo Padre, a raiz de todos os males (corrupção e inveja, discussões e desconfianças), um ídolo tirânico que leva o mundo a uma lógica egoísta.

Para poder testemunhar plenamente a alegria pascal, é preciso abrir as portas aos mais fracos e carenciados. Mas não basta acolher assim o outro; o Papa convida a ouvir a Palavra de Deus.

Por último, e para promover o reencontro no seio da única família humana, Francisco convida os fiéis a participarem nas campanhas quaresmais promovidas nas dioceses e paróquias.

O pobre não é um obstáculo que incomoda, mas um apelo à conversão.

in Voz de Lamego, ano 87/16, n.º 4401, 28 de fevereiro de 2017

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: