Arquivo

Archive for 07/02/2017

Faleceu o Pe. João Marado | 1932-2017

16587150_10202711917276635_1859891403449986093_o

O Senhor Deus, Pai de Misericórdia, Deus de toda a consolação, chamou à Sua Presença o reverendo Pe. João Marques de Freitas Marado, do Presbitério da Diocese de Viseu, mas oriundo da nossa Diocese.

Nasceu em 11 de abril de 1932, foi ordenado sacerdote em 31 de julho de 1955. Era Juiz do Tribunal Diocesano de Viseu. Vivia no Centro Sócio-Pastoral da Diocese de Viseu.

A Missa Exequial será celebrada na quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017, na Igreja de Ermida, e será presidida pelo Bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro.

O presbitério de Lamego, sob o pastoreio de D. António Couto, une-se na oração e nas condolências à família deste nosso irmão e à diocese vizinha.

Que o Deus de todo o Bem lhe conceda o eterno e descanso e a nós nos dê a serenidade e a audácia para valorizar os dons que Ele nos dá até nos chamar de regresso à Sua morada.

Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma | 2017

msg_papa_francisco_quaresma_2017

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA A QUARESMA DE 2017

A Palavra é um dom. O outro é um dom

 

Amados irmãos e irmãs!

A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016).

A Quaresma é o momento favorável para intensificarmos a vida espiritual através dos meios santos que a Igreja nos propõe: o jejum, a oração e a esmola. Na base de tudo isto, porém, está a Palavra de Deus, que somos convidados a ouvir e meditar com maior assiduidade neste tempo. Aqui queria deter-me, em particular, na parábola do homem rico e do pobre Lázaro (cf. Lc 16, 19-31). Deixemo-nos inspirar por esta página tão significativa, que nos dá a chave para compreender como temos de agir para alcançarmos a verdadeira felicidade e a vida eterna, incitando-nos a uma sincera conversão.

Ler mais…