Início > Ano Pastoral, Evangelho, Eventos, Formação, Igreja, Jesus Cristo, Sacerdotes, Seminários > Jornadas de Formação do Clero – 1.º Dia

Jornadas de Formação do Clero – 1.º Dia

dscn0113

As exigências do tempo presente, os múltiplos desafios impostos à e pela humanidade e a delicada – por ser sagrada – missão que o padre é chamado a desenvolver no meio do mundo requerem, deste, um esforço redobrado e um reforço aturado no que respeita à sua formação. Com esta preocupação, a nossa diocese levou a cabo, nos passados dias 16 e 17 de janeiro, as Jornadas de Formação do Clero.

As intervenções do primeiro dia couberam ao Padre José Alfredo Patrício, Defensor do Vínculo e Promotor de Justiça no Tribunal Interdiocesano Vilarealense e no Tribunal Eclesiástico de Viseu, doutorando em Direito Canónico, em Salamanca.

Feito o acolhimento e rezada a Hora Intermédia, o Pe José Alfredo deu inicio à primeira conferência, intitulada: “O Direito ao serviço da Pastoral”. Desenvolvendo algumas noções essenciais acerca do direito e da justiça, o conferencista mostrou rápida e claramente que a relação entre o Direito e a Pastoral não é, de todo, de conflito ou de afronta, mas de cooperação mútua e necessária, para maior benefício de ambas as partes, e sobretudo para maior bem das almas.

dscn0114

Após um primeiro intervalo, a segunda intervenção teve por título: “Matrimónio: Aspectos pastorais e canónicos”. Iniciando com uma fundamentação teológica assertiva acerca da sacralidade e da sacramentalidade do matrimónio, o Pe José Alfredo debruçou-se imediatamente sobre questões muito práticas acerca da indispensável preparação (remota, próxima e imediata) dos noivos para o Matrimónio; alertou para a importância dos processos seriamente preenchidos e desmitificou o recurso aos tribunais eclesiásticos para a verificação da nulidade matrimonial.

Já na parte da tarde, depois de um almoço bem servido, no Seminário Maior, o tema a explorar foi: “Aspetos jurídico-pastorais da Administração Paroquial”. Sempre com abordagens muito precisas e recurso a situações muito concretas, o Pe José Alfredo versou sobre a configuração jurídica da paróquia; sobre os aspetos jurídicos a considerar na administração dos sacramentos, particularmente no Batismo, e sobre a administração dos bens, sobretudo depois da última revisão da Concordata.

O último tempo foi de debate, de alguma exposição casuística e de muito esclarecimento.

Pe. Dimantino Alvaíde, in Voz de Lamego, ano 87/11, n.º 4396, 24 de janeiro de 2017

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: