Movimento da Mensagem de Fátima: Adoração Eucarística

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos” (Mt 28, 20)

Continuando a viver o Ano Jubilar da Misericórdia, recordando o Centenário das Aparições do Anjo aos Pastorinhos e preparando-nos para as celebrações do Centenário das Aparições de Nossa Sennhora, em Fátima, o Movimento da Mensagem de Fátima tem promovido ao longo deste ano, no primeiro Domingo de cada mês, uma hora de Adoração Eucarística na capela do Espírito Santo, na cidade de Lamego. O fundamento, a origem e a meta da Mensagem de Fátima é Jesus Cristo, de quem o Anjo foi adorador e portador na Loca do Cabeço. Como propósito e dever do MMF propomos que se promova e se incentive a participação nestes momentos de oração tão íntima e intensa de adoração e de louvor eucarístico. Em plena baixa da Cidade, onde por vezes o ruído exterior se mistura com o som dos cânticos e orações no interior, esta bela Capela do Espírito Santo quase sempre se enche de fiéis para rezar, louvando, agradecendo, suplicando e intercedendo a Jesus Sacramentado.  Como seria proveitoso para todos os fiéis que aqui ou noutros espaços e nas suas paróquias tivessem a oportunidade de estar mais com Jesus, para além da celebração da Eucaristia, como  tão bem nos ensina o pequeno Francisco e como solicitamente nos recomedam os documentos da Igreja:

“A Igreja Católica sempre prestou e continua a prestar este culto de adoração que é devido ao sacramento da Eucaristia não só durante a missa, mas também fora da sua celebração: conservando com a maior diligência as hóstias consagradas, expondo-as aos fiéis para que solenemente as venerem, e levando-as em procissão” (Catecismo da Igreja Católica, 1378).

Como tão bem afirmava Santo Afonso Maria de Ligório: “A devoção de adorar Jesus sacramentado é, depois dos sacramentos, a primeira de todas as devoções, a mais agradável a Deus e a mais útil para nós”; e ainda como refere São João Paulo II na sua Encíclica Ecclesia de Eucaristhia, nº 25,  “O culto prestado à Eucaristia fora da Missa é de um valor inestimável na vida da Igreja, e está ligado intimamente com a celebração do sacrifício eucarístico. A presença de Cristo nas hóstias consagradas que se conservam após a Missa – presença essa que perdura enquanto subsistirem as espécies do pão do vinho – resulta da celebração da Eucaristia e destina-se à comunhão, sacramental e espiritual. Compete aos Pastores, inclusive pelo testemunho pessoal, estimular o culto eucarístico, de modo particular as exposições do Santíssimo Sacramento e também as visitas de adoração a Cristo presente sob as espécies eucarísticas”.

Que Nossa Senhora do Rosário de Fátima, a Mãe Eucarística, nos guie pelos caminhos do amor e da esperança, com a alegria e a certeza da presença real, sempre actual e actuante de Jesus na Eucaristia.

Pe. Vasco Pedrinho, Assistente Diocesano do MMF

in Voz de Lamego, ano 86/46, n.º 4382, 11 de outubro de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: