Início > Eventos, Igreja, Notícias, Sacerdotes > Centenário do nascimento de D. Alberto Cosme do Amaral

Centenário do nascimento de D. Alberto Cosme do Amaral

img_0647

Já anda no ar um «cheirinho de santidade», palavra a gosto do saudoso Cónego Marrana nas aulas de Patrologia; vem-me à lembrança depois de ter participado na homenagem que prestaram a D. Alberto Cosme do Amaral, que nasceu e cresceu na Diocese de Lamego, aqui trabalhou alguns anos como Pároco da Horta, Numão e Custóias, no Arciprestado de Vila Nova de Foz Côa, e muitos mais no serviço aos nossos Seminários e assistência espiritual aos nossos Padres.

A celebração teve lugar em Fátima, onde está sepultado e foi aproveitado o dia aniversário da sua morte para a fazer. A delegação de Lamego era composta na sua quase totalidade por familiares e amigos da sua terra natal, o Touro, no concelho de Vila Nova de Paiva, acompanhados como estavam pelos seus três últimos párocos e pelo P.e Justino, seu conterrâneo, a quem se deve muito do que está escrito e se tem dito sobre D. Alberto ; D. Jacinto Botelho marcou presença e eu estive com muito gosto, porque foi meu pároco e me recordou tempos da minha infância. Parecia que a sua relação com Lamego passava despercebida, mas o livro que escreveram e apresentaram lembrava a sua acção entre nós.

O Senhor D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, saudou os presentes e recordou os «grandes campeões da fé» na primitiva Igreja, sem deixar de apontar os caminhos percorridos e a percorrer ao longo da história do cristianismo; sentindo um dever de gratidão esta evocação de D. Alberto, classificou-o de «homem, Bispo, Pastor» nos serviços da evangelização e corresponsabilidade na Diocese, sem deixar de salientar a sua devoção mariana, a sua dimensão espiritual, tanto pela sua voz, como pelo seu silêncio.

Depois de um momento musical, o Dr. Hugo de Azevedo, da Opus Dei, falou do livro escrito para este momento, tendo afirmado que D. Alberto «fez história, mas tudo fez para não deixar história»; «na sua humildade, não arriscava», preferindo escutar com atenção e simplicidade.

O P.e Fernando Silva, de Braga, escreveu o livro, muito baseado no que foi escrito e dito ao longo de anos pelos sacerdotes do Arciprestado de Vila Nova de Paiva, e que «apesar das dificuldades na sua elaboração, nos deixou como testemunho de amor e gratidão».

Um longo testemunho foi apresentado pelo P.e Pascoal, diocesano de Leiria-Fátima, mas também ele membro da Opus Dei e que dissertou longamente sobre a sua convivência com D. Alberto, tudo podendo sintetizar na caridade em que se distinguia e actuava com todos; por isso afirmou e salientou o amor com que exerceu a sua missão e que não escondia na palavra e na vida.

A Basílica do Rosário, onde está o sepulcro de D. Alberto, foi o palco final para a celebração, com a Eucaristia, que além da presença de três Bispos, D. António Marto, D. Serafim Ferreira da Silva e D. Jacinto Botelho, foi concelebrada por bastantes sacerdotes e participada por muito povo que acorreu a Fátima, encheu a Basílica e não deixou de estar presente nesse acto de homenagem a D. Alberto. Presidiu o Senhor D. António Marto, que assim encerrou a memória evocativa do centenário do nascimento e morte de D. Alberto Cosme do Amaral, que foi Bispo-Auxiliar no Porto e Coimbra, daqui partindo para Leiria, que no seu tempo conheceu um novo nome, como Diocese de Leiria-Fátima.

Uma palavra de agradecimento ao Vigário-Geral de Leiria, P.e Jorge Guarda, que me introduziu neste movimento de memória e celebração do centenário de D. Alberto, sem saber do que me ligava a esta figura de Bispo; não nos vamos esquecer.

A história não vai acabar, a memória não se apagará; levanta-se o homem, celebra-se o Bispo e a sua figura pode vir a ser imagem, exemplo e vida para gerações vindouras a quem ensinou e apontou caminhos para Deus e para Maria, desbravou dificuldades e encorajou em tempos de desânimo. Por tudo isso, obrigado, Senhor D. Alberto.

P.e Armando Ribeiro, in Voz de Lamego, ano 86/46, n.º 4382, 11 de outubro de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: