Início > Editorial, Formação, Igreja, Jubileu da Misericórdia, Notícias, Opinião > MISSÃO E MISERICÓRDIA | Editorial Voz de Lamego | 11 de outubro

MISSÃO E MISERICÓRDIA | Editorial Voz de Lamego | 11 de outubro

01

Como destaque da capa da edição da Voz de Lamego desta semana, a Peregrinação Diocesana do Movimento da Mensagem de Fátima ao Santuário de Nossa Senhora da Lapa e o Centenário do regresso dos Franciscanos a Lamego, mas basta abrir e folhear o jornal que outros temas, notícias, acontecimentos, eventos, relacionados com a diocese e com a região, com a sociedade e com a Igreja e, riqueza deste semanário, as reflexões que nos apontam a viver melhor.

Porta de entrada, o Editorial da Voz de Lamego, do seu Diretor, Pe. Joaquim Dionísio, que liga a Missão à Misericórdia, tendo em conta o Ano Santo da Misericórdia e o Dia Mundial das Missões que se aproxima.

MISSÃO E MISERICÓRDIA

No penúltimo domingo de Outubro, a Igreja vive o Dia Mundial das Missões, instituído há 90 anos (1926) pelo Papa Pio XI. “Igreja Missionária, testemunha da misericórdia”é o título da Mensagem papal deste ano.

A Igreja, “missionária por natureza”, não pode ser senão “testemunha da misericórdia” para ser fiel ao Senhor que a convoca e envia. Porque, na sua acção de anunciar Jesus Cristo, de convidar para o Reino, de acolher sem distinção, de ensinar sem descanso… a Igreja é expressão do desejo salvífico de Deus para todos e deve ser no mundo, tal como escreveu o Papa Francisco, “sinal eloquente do amor materno de Deus”.

E como a Igreja é a assembleia de todos os baptizados, então aquilo que se espera dela deve ser encontrado no agir de cada um dos seus membros que, neste “mês missionário”, são particularmente convidados a sair de si, a alargar horizontes e a olhar o mundo inteiro como campo de missão.

Mas o convite para ir mais longe, “fazer-se ao largo”, não significa esquecer o testemunho diante de quem está próximo. Se a preocupação e interesse pelo distante é salutar, não se pode excluir o olhar atento e disponível para quem está perto. A correcta articulação permite evitar uma certa “filantropia telescópica” de que já se falou aqui. Para que não aconteça connosco como com certo escritor, de quem se dizia que gostava da humanidade em geral, mas que não apreciava ninguém em particular!

Por mais discreto e humilde que seja o testemunho de cada cristão, inspirado nas obras de misericórdia, será sempre uma semente que atrairá a atenção de alguém, contribuindo para a edificação de uma Igreja que, por natureza, é missionária e que tem por missão testemunhar a misericórdia divina.

in Voz de Lamego, ano 86/46, n.º 4382, 11 de outubro de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: