Início > Ano Pastoral, Arciprestados, D. António Couto, Igreja, Notícias, Visitas Pastorais > Visita Pastoral de D. António Couto em Vila Cova à Coelheira

Visita Pastoral de D. António Couto em Vila Cova à Coelheira

vcc

A paróquia de São João Batista de Vila Cova à Coelheira teve a distinta honra de receber a Visita Pastoral do nosso Bispo, S. Exª Reverendíssima, D. António Couto, marcando o início da suas visitas às paróquias da zona pastoral de Vila Nova de Paiva. Dois dias nesta paróquia cujo território se estende desde a Serra da Nave até a uma boa parte do limite Sul da Diocese de Lamego.

No dia 28 de Setembro, o Sr. D. António acompanhado pelo Sr. Vigário Geral, Mons. Joaquim Dias Rebelo, chegaram ao Largo da Comenda de Malta (frente à Igreja Matriz), onde eram esperados pelo pároco de Vila Cova à Coelheira, Rev. Padre António Silva Mendes. Dali partiram para um périplo pelas povoações da paróquia que possuem espaços destinados ao culto religioso, começando pela Malhada, a povoação dividida por duas paróquias (Vila Cova à Coelheira e Mões), dois municípios (Vila N de Paiva e Castro Daire) e duas Dioceses (Lamego e Viseu). Na capela da Malhada de Cima, dedicada ao Anjo da Guarda de Portugal, concentrou-se um significativo número de pessoas para receber o Sr Bispo que tinha um bonito tapete de verdura e flores estendido no chão para que ele passasse. Depois dirigiu-se para a povoação de Meieiras, visitando a capela cuja invocação é de Nosso Senhor da Aflição, onde houve idêntico procedimento.

img_3093

O destino seguinte foi a capela de Nossa Senhora da Alegria, concluída há pouco mais de uma década, na desertificada povoação de Borralhais, seguindo depois para a Carvalha e o seu Santuário Nossa Senhora da Paz. Mais uma vez, D. António, Pastor atento e preocupado com todos, falou durante algum tempo com aquela porção do Povo de Deus da sua diocese.

Depois do almoço, D. António Couto dirigiu-se para as instalações do Lar/Centro de Dia, onde era aguardado pelo Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Paiva, Dr José Morgado, representante da Junta de Freguesia de Vila Cova à Coelheira, direcção e funcionários da Associação de Solidariedade Social Cruz de Malta, onde celebrou a Eucaristia. Na homilia dirigiu palavras de carinho e conforto aos velhinhos e de elevado apreço para com os que ali prestam serviços, cujo “trabalho para além de humano é também é divino”. Seguiu-se um lanche-convívio oferecido pela Associação numa das dependências da Instituição.

Dali seguiu para o Santuário de Nosso Senhor do Calvário, cujas obras de requalificação, promovidas pela Irmandade de Nosso Senhor dos Passos, se encontram em fase de conclusão.

O Sr Bispo quis visitar as obras do Centro Interpretativo Judaico que está a ser instalado no edifício que, segundo a tradição local, foi Sinagoga. E ainda houve tempo para uma espreitadela às ruínas da primeira matriz desta antiga Vila.

Às 18h30, o Sr Bispo chegou ao Salão Paroquial, onde os crismandos o aguardavam para uma reunião de preparação para o sacramento da Confirmação.

img_3073

No domingo, dia 2 de Outubro, pelas 10h30, o Sr Bispo, acompanhado pelo Sr Vigário Geral e pelo Sr Pró-Vigário Geral, chegaram a Vila Cova à Coelheira, onde a secular Banda Musical Progressiva de Vila Cova à Coelheira o saudou com uma marcha. Uma pequena subida até ao Salão paroquial onde os crismandos o receberam com uma calorosa salva de palmas. Ali se paramentou e seguiu para a igreja paroquial.

Com a Igreja repleta de fiéis deu-se, então, início à solene concelebração Eucarística. Depois da homilia, viveu-se então a crismação dos 57 crismandos, na sua maioria jovens. Toda a Cerimónia foi abrilhantada pelo Grupo Coral da Paróquia.

No final, a Banda Musical esperava o Sr Bispo, acompanhando-o  com uma  marcha festiva até junto da Residência Paroquial. Seguiu-se um almoço de confraternização, no Salão Cultural da Junta de Freguesia  oferecido pelo Conselho Económico, no qual participaram, as Entidades, representantes de todas as Instituições/ Associações da Paróquia, incluindo das capelanias das povoações.

Antes de regressar a Lamego, D António fez questão de ir tomar café a um dos cafés desta Vila, sendo mais uma vez de salientar a sua  forma tão simples e bela de falar a toda a gente com quem se cruza.

Jorge Oliveira Pinto, in Voz de Lamego, ano 86/45, n.º 4381, 4 de outubro de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: