Romaria de Santa Eufémia | Penedono 2016

bispo

Uma romaria que se perpetua no tempo.

Um tempo carregado pela simbologia do lugar.

Um lugar privilegiado por natureza.

O lugar

Situado na encosta de uma deslumbrante colina, o Santuário de Santa Eufémia, abre vista da serra para a denominada região do Douro vinhateiro. Um lugar de singular beleza. Um espaço aberto, calmo, recolhido, acolhedor, convidativo à interioridade, à reflexão, ao encontro com Deus.

O trabalho aturado e pormenorizado de tantas mãos que voluntariamente ali colaboram fica patente no asseio e no conforto dos espaços exteriores e interiores. Sobressai de imediato adedicação e o bom gosto de quem, abnegada e generosamente, vai investindo o seu tempo e o seu esforço para que os peregrinos da virgem e mártir Santa Eufémia tenham as melhores condições para a prática da sua devoção.Fica um merecido reconhecimento ao reitor do Santuário, Pe Luciano Moreira, e aos seus colaboradores.

A capela é um templo espaçoso e cuidado, com algumas intervenções recentes de restauro, melhoramento e conservação. Com um espaço litúrgico e devocional bastante prático e iluminado, o corpo da capela proporciona uma visão privilegiada para o sacrário e para a patrona do santuário, configurando assim um ambiente convidativo ao recolhimento.

Toda a envolvência exterior à capela oferece igualmente um aprazível espaço de oração – uma vez que muita gente cumpre as suas promessas e faz as suas orações circulando em volta da capela – e simultaneamente de lazer. Todo o socalco de implantação do templo se encontra preenchido de relva bem tratada e de algumas árvores estrategicamente plantadas.

O recinto das celebrações campais, além da grande dimensão que tem, está equilibradamente enquadrado no contexto espacial. Com muito granito, e com uma configuração arquitetónica que obriga a uma distância necessária entre as celebrações litúrgicas que ali têm lugar e a feira anual que também ali acontece, nos dias da festa.

Ainda a ladear a parte nascente do santuário se pode usufruir de uma vasto arvoredo, com mesas de repasto e assadores, à disposição de quem por ali quiser passar uma jornada – ou parte dela – em família ou em grupos mais alargados.

assem

O tempo

Apesar de haver outras datas celebrativas ao longo do ano, as atividades religiosas que assinalam com maior afinco a festa da Mártir Santa Eufémia decorrem entre os dias 7 e 16 de Setembro. No dia 7 inicia-se, todos os anos, uma novena de preparação para o grande dia. Este ano, como era espectável, o tema acoplado à meditação sobre a Palavra de Deus foi a Misericórdia. O ordinário da novena foi a celebração diária da Eucaristia, ao final da tarde, com a oração de Vésperas incorporadas e a meditação/sermão, com um grupo constante de quase uma centena de pessoas, diariamente. Somente no domingo, dia 11, a Eucaristia dominical foi celebrada às 11h da manhã, com transmissão feita pela Rádio Renascença.

Ao longo destes nove dias preparatórios houve ainda oportunidade para outras celebrações. No dia 10, sábado, pelas 17h houve oportunidade para uma celebração de ação graças com os jovens universitários do concelho de Penedono. Foi o primeiro ano que teve lugar esta celebração, e mesmo assim reuniu cerca de uma dezena de jovens.

No domingo, dia 11, à tarde, a proposta foi a meditação da via-sacra. Com a ajuda de um esquema redigido e editado para o Santuário, ao longo de um percurso pré-definido e assinalado com as cruzes, foi revivida a caminhada de Jesus para o Calvário, a Sua paixão e a Sua morte, ressalvando o exemplo de alguns dos mártires da história da Igreja.

Nos dias 13 e 14 a atenção foi dada aos mais idosos. Como já vem acontecendo há alguns anos, as instituições de apoio à terceira da região são convidadas a participar numa Eucaristia e num convívio, durante a tarde, no recinto do santuário. Este ano, a instabilidade meteorológica obrigou a uma alteração de data em cima do acontecimento, o que implicou dois encontros em dias sucessivos. Contudo, estiveram presentes, ao todo, cerca de 600 idosos.

img_1353

A romaria

Na véspera do grande dia, os peregrinos começam a dirigir-se, logo pela manhã, para o santuário de Santa Eufémia. Muitos ainda continuam a fazer a romagem a pé, a partir das suas terras, e vão chegando a horas distintas. Outros já não arriscam a esse ponto, por diversas razões.  Assim, logo na manhã do dia 15 é celebrada uma Eucaristia especialmente para quem ali acorre nas primeiras horas do dia. Depois, a grande celebração tem lugar já à noite. Por ser o nono dia da novena – dia do seu encerramento – e véspera do dia solene da virgem e mártir, a Eucaristia é já celebrada no recinto exterior, por volta das 21h. Quiseram marcar presença um número significativo de sacerdotes, assim como os seminaristas de Resende. Apesar da noite fria, os peregrinos não se deixaram vencer e marcaram presença atenta e calorosa, durante toda a celebração. No final desta, houve tempo para um salutar espetáculo musical, partilhado pelas Bandas Musicais de Penedono e de Nagoselo do Douro. Para encerrar, decorreu um avantajado arraial de fogo-de-artifício.

Dia 16 de Setembro a afluência de fiéis foi verdadeiramente grande. Logo pela manhã, na primeira missa do dia, se fez sentir o fervor de um grande número de peregrinos, vindos das mais diversas proveniências. O sol quente convidava a permanecer por ali o dia inteiro. À medida que as horas passavam as pessoas iam-se aglomerando entre a capela, a feira e o recinto da celebração solene. Durante a manhã, estiveram à disposição alguns sacerdotes que atenderam de confissão quem assim o desejou. Por volta das 15h, com a presença honrosa do Bispo diocesano, Dom António Couto, iniciou-se a Eucaristia festiva. A mancha humana que participava na celebração repartia-se entre a frente do altar, a capela, o arvoredo e as diversas sombras que aquela hora já por ali pairavam.

Terminada a Eucaristia, seguiu-se a habitual procissão em volta do Santuário, com diversos andores a incorporar este cortejo solene, que se dirigiu para o interior da capela, onde teve o seu desfecho.

A pôr termo a todas as festividades em honra de Santa Eufémia, teve lugar no domingo, dia 18, pelas 16h, uma Eucaristia para assinalar o Ano Jubilar da Misericórdia. Com uma participação muito elevada de fiéis, esta celebração eucarística e a procissão que se lhe seguiu deixaram nos fiéis o desejo de voltar – se não antes – para o ano, àquele lugar de particular devoção à tão jovem mártir, Santa Eufémia, de quem esperam intercessão junto de Deus.

Na memória e no coração ficam o rasto de uma verdadeira peregrinação de fé pelo tempo, que o próprio tempo não apaga, e o rosto de um sem número de cristãos que não desviam o olhar penetrante daquela que os ensina viver de Jesus.

Pe Diamantino Alvaíde, in Voz de Lamego, ano 86/43, n.º 4379, 20 de setembro de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: