Arquivo

Archive for 20/07/2016

JMJ – Missa de Envio

Jovens-Sé

Sábado às 21h realizou-se na Sé a Missa de Envio para os jovens da Diocese de Lamego que partiriam no seguinte para Cracóvia, a fim de participarem nas Jornadas Mundiais da Juventude.

Presidida por D. António Couto, foi concelebrada pelos Padres José Carlos, José Guedes, Abrunhosa, Bráulio e Márcio, missionário na Bolívia e que se encontra entre nós.

As boas-vindas, a cargo do Padre Bráulio, responsável pelo Secretariado Diocesano da Juventude, salientaram a presença, não só de jovens de praticamente todas as paróquias da Diocese mas também de um grupo da Madeira (Porto Santo) e outro dos Açores (São Miguel), que a partir de Lamego iniciarão também a sua peregrinação.

As palavras de D. António tocaram fundo na assembleia (jovens e menos jovens) ao exortar os peregrinos a usar esta pausa na sua vida para em Cracóvia tentarem perceber o mistério de Jesus Cristo, o modo como Ele se encontra em cada um de nós, tomando este (re)conhecer-se em Cristo como a verdadeira aventura desta viagem e separando-a de tudo o resto que é transitório. Desafiou-os também a encontrar Jesus na 5ª Bem-Aventurança, “a única que roda sobre si mesma”, pois quem for misericordioso alcançará misericórdia e só esses encontrarão a Deus em toda a Sua plenitude. Quem abrir o coração à Palavra não mais a deixará sair.

E um conselho: “Ide leves, ide sem agenda, porque só Jesus Cristo basta! Só Ele determina a nossa agenda, só Ele determina o que vamos encontrar. E tudo o que de belo encontrardes trazei apara partilhar com a vossa Diocese, com todos nós. Fazei como Maria e ouvi, escutai com o coração, sem falar, só a receber, sem planos, serenos, tranquilos, felizes, abertos à Palavra. Não leveis agendas cheias, do que ides fazer, do que ides encontrar, de planos, de ideias! Nas agendas cheias não cabe Jesus, não servem para o Reino de Deus. Levai-a vazia e trazei-a preenchida por Jesus!”

“Eu, o vosso Bispo, estarei convosco nas minhas orações. E como Maria, escolhei a melhor parte, escolhei Jesus e virai o mundo do avesso!”

E foi para “virar o mundo do avesso” que milhares de jovens saíram de suas casas nos cinco Continentes e se dirigirão nos próximos dias a Cracóvia, onde esperarão por Sua Santidade, o Papa Francisco.

É uma marcante e fantástica experiência, alguns já repetentes outros pelas primeira vez, da qual nunca se volta igual. Volta-se para agir, para “virar o mundo do avesso”!

I.M., in Voz de Lamego, ano 86/36, n.º 4372, 19 de julho de 2016

Paróquias Unidas em Laços de Catequese

catequese-fabrício

Paróquias de Travanca, Fornelos e Moimenta, da Zona Pastoral de Cinfães

Neste final de ano catequético, eis algumas palavras de análise, reflexão, avaliação, sentimento e até de sensibilização. Pois bem: Está à vista de toda a comunidade paroquial, mesmo até à mais céptica, que o êxito e o sucesso estiveram de mãos dadas. Catequistas, que deram o seu melhor a par de um sacerdote atento, embora nem sempre fosse fácil perceber isso, porque grande parte das vezes ao dar a ideia de distante, transmitia sim e em simultâneo a maior das confianças nos seus intervenientes. Obrigada Sr. Pe. Fabrício Pinheiro.

Não obstante, faltar-se-ia à verdade se não tivessem existido um e outro pequeno pormenor menos favorável (fases imaturas, jovens, adolescentes…) mas de solução imediata dada a colaboração do nosso pároco que de forma fácil, clara, audível e segura responde oportunamente visto que estamos na presença de alguém cuja determinação lhe é tão peculiar.

Várias foram as iniciativas, as atividades tomadas ao longo deste percurso e já oportunamente referenciadas; porém algo mais houve a acrescentar nesta paróquia de Travanca: o renascer da JAM (Juventude Alegria de Maria), consequentemente, as comemorações no mês de Maria… mais tarde, já em junho, a realização de uma Missa Campal acompanhada de almoço no mesmo espaço, em parceria com a Câmara Municipal e Cinfães e a Junta de Freguesia de Travanca, tendo o propósito, o objetivo, de sensibilizar e apelar à unidade, à comunhão de todos os Travanquenses. Ler mais…

AS FÉRIAS E A BÍBLIA | Editorial Voz de Lamego | 19 de julho

descansando-em-Deus

Aproxima-se a Jornada Mundial da Juventude, que se realiza na Polónia. Portugal é um dos países com mais jovens inscritos para as Jornadas Mundiais. O Jornal Diocesano desta semana fala-nos dos jovensabalho que humaniza a pessoa humana… mas o trabalho não deve matar o homem… o repouso coloca o trabalho no seu lugar…

AS FÉRIAS E A BÍBLIA 

A Bíblia não fala de férias.

Pelo menos daqueles dias com que muitos sonham e anseiam e para os quais fazem planos, a fim de serem devidamente vividos e aproveitados. Para esses, férias são sempre sinónimo de interrupção da rotina, de encontro festivo e sem pressas, de viagem e descoberta, de silêncio e de festa. Sabe sempre bem dar tempo ao tempo!

Para muitos outros, férias são uma realidade desconhecida, com a qual não se encontram, seja por vontade própria seja por falta de meios ou oportunidades.

A Bíblia não fala de férias.

Mas fala do repouso que se segue ao trabalho e ordena ao homem que respeite e observe tal repouso. Assim o lemos no relato da criação, onde se fala do “shabat”, o sétimo dia, como tempo de descanso e de contemplação, mas também num dos dez mandamentos, quando se manda consagrar este dia ao Senhor.

O último dia de cada semana deve ser diferente dos seis anteriores. E porquê?

O trabalho humaniza o homem quando este nele se exprime e se realiza. Mas o trabalho, quando não tem sentido, mutila o homem. E pode “matar” o homem, quando este se torna seu escravo.

O repouso semanal coloca o trabalho no seu lugar. Um lugar importante na vida de qualquer homem. Mas não pode ocupar toda a vida!

Por outro lado, esse repouso semanal não é vazio: permite encontrar Deus, encontrar-se, encontrar os outros e apreciar o gosto da eternidade. Dito de outra maneira, o repouso semanal é uma janela para a vida plena. E esta janela deveria iluminar toda a semana.

A Bíblia não fala de férias.

E, no entanto, o repouso semanal torna claro o sentido das férias.

Boas férias!

in Voz de Lamego, ano 86/36, n.º 4372, 19 de julho de 2016