Início > Eventos, Mensagem, Notícias, Vida > Gala Resgate Sorrisos | Apontamento social

Gala Resgate Sorrisos | Apontamento social

CARTAZ_GALA_RESGATE_SORRISOS_c20419b81

Foi em 2007. Alexandra Borges foi ao Gana fazer uma reportagem sobre a escravatura infantil nos lagos; crianças vendidas aos pescadores e forçadas a permanecer em pequenos barcos, muitas vezes sem água ou comida, trabalhando horas a fio. Chocou-se com o que viu: apesar de em teoria saber o que se passava, a realidade que encontrou foi demasiado forte para esta jornalista, e ela sentiu que não podia ficar sem fazer nada – dois anos depois criou a Associação “Filhos do Coração”, com o apoio de amigos e familiares, e começou a resgatar crianças pagando por elas aos seus “patrões” e albergando-as, alimentando-as, vestindo-as e dando-lhes carinho e educação. Até hoje foram já salvas noventa e três crianças, mas muitas mais necessitam de ajuda, e a luta para obter fundos que permitam manter a associação é constante; disto é exemplo a Gala Resgate Sorrisos, que se realizou Sábado, 28 de Maio, na Alfândega do Porto, com a presença de vários artistas (Mariza, Ricardo Araújo Pereira, Ana Sofia, Isaac, Kika, Rita Spider, Sankofa), os quais colaboraram de forma generosa, como é apanágio do nosso povo sempre que é solicitado.

Também a Quinta Vale D’Aldeia, a Candle, e o pinto Diogo Navarro quiseram ajudar, com vinhos, velas e quadros que podem ser adquiridos no site da associação (www.filhosdocoracao.org), onde qualquer um de nós poderá também tentar perceber a melhor forma de ajudar.

Esta associação está já a mudar mentalidades no próprio povo do Gana, ajudando a encarar como sendo tráfico, abuso e escravatura uma situação até aqui entendida como normal e aceitável, e valorizando as crianças como seres humanos e não como apenas “força de trabalho barato” – tanto que o Governo já criou um Ministério da Mulher e da Criança, e hoje é a própria Segurança Social que resgata crianças e pede ajuda à associação para as abrigar.

Muito gratas aos portugueses, estas crianças que receberam já na “sua casa” a visita de muitos voluntários (que tratam sempre por “mummy”) necessitam de toda a ajuda que lhes possamos dar. E pensando no que já sofreram (e muitas ainda sofrem!) merecem o nosso apoio – afinal, quanta angústia, quanto desespero, quanta falta de esperança, deveriam ter nos seus corações para que num lago onde estavam milhares de crianças o silêncio fosse total!? “Silêncio ensurdecedor”, como Alexandra o definiu! Que contraste com os nossos barulhentos recreios, escolas e catequeses… Que bom é ouvir as nossas crianças…

Todos ficaremos mais felizes quando as crianças dos lagos do Gana se tornarem também barulhentas, como todas as crianças felizes são.

IM, in Voz de Lamego, ano 86/26, n.º 4365, 31 de maio de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: