Início > Jovens, Mensagem, Opinião > Organização Mundial da Saúde convida: Dia sem tabaco

Organização Mundial da Saúde convida: Dia sem tabaco

tabaco

Todos os anos, no dia 31 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) convida os países a celebrar o Dia Mundial Sem Tabaco, destacando os riscos à saúde associados com o tabagismo e defendendo políticas públicas eficazes para reduzir o consumo. Este ano foi implementada uma medida de padronização das embalagens de tabaco (proibição de logótipos, cores, imagens de marca ou informações promocionais) tendo em vista a diminuição da atratividade do produto.

Segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS) o fumo do tabaco contém mais de 4 000 compostos químicos entre os quais, 60 são potencialmente causadores de cancro. Além da acetona, o fumo do tabaco contém o monóxido de carbono (presente nos gases de exaustão dos automóveis), DDT (insecticida), metanol (combustível), tolueno (solvente industrial), naftaleno (presente nas “bolas de naftalina”), cádmio (constituinte das baterias dos automóveis), butano (combustível dos isqueiros).

O consumo de tabaco é uma das principais causas de doença e de mortalidade prematura em todo o mundo. De acordo com o relatório “Portugal – Prevenção e Controlo do Tabagismo em Números 2015”, apresentado pela DGS uma em cada cinco mortes ocorridas em pessoas com idades entre os 45 e os 64 anos são atribuídas ao tabaco. O consumo do tabaco provoca uma diminuição no nível geral de saúde no ser humano e pode causar doenças tais como cancro em diversas partes do corpo e doenças respiratórias (pneumonia, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), tuberculose e asma). Estão também relacionadas com o uso de tabaco doenças como acidentes cerebrovasculares, cegueira, cataratas, malformações congénitas fetais, diabetes, problemas do funcionamento sexual masculino e feminino, infertilidade e diminuição da função imunitária.

Deixar de fumar trás benefícios imediatos e a médio/longo prazo. Poucas horas após o último cigarro os níveis de oxigénio no sangue aumentam e a capacidade pulmonar melhora, tornando a respiração mais fácil. Gradualmente, ocorre uma diminuição da tosse, melhoria do paladar e olfato, melhoria da saúde oral e aspeto da pele, bem como sensação de maior energia e bem-estar geral. A médio/longo prazo diminui o risco de ocorrência de cancro, doenças cardiovasculares e respiratórias incapacitantes e morte prematura. Tendo em conta o panorama económico atual, ao deixar de fumar irá poupar dinheiro diariamente.

Na mulher grávida ou que quer engravidar, parar de fumar anula os riscos associados ao consumo de tabaco e morte súbita do lactente.

Ao deixar de fumar, haverá ganhos não só para o fumador como para os demais, nomeadamente, ao nível da exposição de outras pessoas ao fumo do tabaco e na adoção do hábito de fumar por crianças e jovens que revêm nos adultos o modelo a seguir.

Deixe de fumar! Liberte-se!

Alunas da ESE Vila Real: Carla Silva, Marcília Carvalho
Enfermeiras da USF Douro Vita: Graça Loureiro, Margarida Feijão, Rosa Moutinho.

in Voz de Lamego, ano 86/25, n.º 4364, 24 de maio de 2016

Categorias:Jovens, Mensagem, Opinião Etiquetas:,
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: