Início > Evangelho, Eventos, , Igreja, Jesus Cristo, Jovens > JAM – JUVENTUDE ALEGRIA DE MARIA: Núcleo de Travanca – Cinfães

JAM – JUVENTUDE ALEGRIA DE MARIA: Núcleo de Travanca – Cinfães

JAM-travanca

No seguimento do que vem sucedendo ao longo dos anos, este  ano  a Páscoa Jovem decorreu entre os dias 23 a 25 de Abril, em Braga.

Como o Núcleo de Travanca festejou os 10 anos de adesão a este movimento Mariano em 8 de Dezembro passado, a nossa bandeira foi condecorada com o respectivo símbolo, o que para nós é motivo de orgulho de nos mantermos fiéis a um movimento que nos consciencializou dos deveres e respeito para com a Igreja, designadamente na ajuda ao Pároco e nos incutiu um grande amor a Jesus Cristo e Sua Mãe, a nossa Rainha da JAM. Ficamos também radiantes porque o nosso pároco, senhor Padre Fabrício Pinheiro, nutre simpatia por nós, inclusivamente, dando-nos parte significativa dos nossos gastos em Braga, pelo que, obviamente, lhe ficamos muito agradecidos, como já manifestamos pessoalmente.

Chegados a Braga, nesse dia 23, pelas 14 horas, houve a natural recepção e abraço entre os JAMistas espalhados pelas demais dioceses (da diocese de Lamego, infelizmente, só foi o único núcleo existente, que é Travanca), e partimos para os nossos trabalhos, previamente preparados por outros JAMistas.

Começamos com um ponto muito forte, mas essencial, que foi a celebração penitencial, preparada por alguns JAMistas mais velhos, seguindo-se a confissão individual através de 5 sacerdotes. Ao contrário do que sucede em tantas e tantas paróquias em que não há o mínimo de preparação para as confissões – e por isso o seu abandono progressivo-, na nossa Páscoa  Jovem houve recolhimento interior, com silêncio não imposto, mas vivido  e sem respeitos humanos ou outros constrangimentos. Os sacerdotes confessores apresentaram-se, todos eles, com as vestes sacerdotais – e não como uma bandada de rapazes -, dando dignidade ao Sacramento, ao contrário também do que, muitas vezes sucede nas nossas Comunidades, onde os responsáveis esquecem que os símbolos ajudam na vivência da fé. Como estamos no ano do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, deslocamo-nos para a Basílica de Nossa Senhora do Sameiro, onde passamos a Porta Santa, seguindo-se a celebração da Eucaristia, presidida pelo nosso Assistente e Fundador, senhor Padre Amadeu.

Após o Jantar, houve a formação de grupos, a que atribuímos o nome de “ Portais”, por se tratar do ano da Misericórdia e da passagem da Porta Santa. No dia 24, domingo, após o pequeno-almoço e oração da manhã, entramos na meditação de um texto, elaborado pelo senhor Padre Amadeu. A esse tempo de meditação, chamamos “Deserto”, de que todos tanto gostamos. É de facto um momento em que nos encontramos só nós, cada um de nós com Deus. É um tipo de Lectio Divina, em que cada um começa por ler vagarosamente o texto. Após a leitura, uma ou mais vezes, cada um medita sobre o que é que Deus pretende dizer-nos através daquele texto. Após isso, e sem nos distrair, a nossa mente (procuramos fazê-lo) eleva-se em oração  a Deus, louvando-O, pedindo-lhE perdão, pedindo graças … Por fim, procuramos contemplar espontaneamente, pretendendo o abandono pessoal em Deus. Foi um momento longo, mas – cremos – muito produtivo, como, aliás já é costume. Após o referido “ Deserto”, reuniram-se os grupos para que cada um debatesse os seus sentimentos.

A parte da tarde foi preenchida com os trabalhos atribuídos a cada um dos grupos, todos diferentes, acabando por nos juntar para recitar o Terço da Misericórdia e a celebração da Eucaristia. Após o Jantar, seguiu-se outro momento forte, que foi a vigília de oração, feita por cada um dos “ Portais”. No dia 25, após a oração da manhã e pequeno-almoço, teve lugar o convívio, já habitual, em que cada um dos grupos apresentou, em cena,  uma peça resumindo os assuntos tratados por cada “ Portal” e fazendo reportar o texto do Evangelho (previamente atribuído a cada Portal e diferente entre si) à actualidade. Ninguém ficou de fora. Todos tiveram parte activa, inseridos nos seus grupos.

Ainda da parte da manhã, houve o sempre esperado “ Momento JAM”,  com o compromisso dos novos JAMistas e a entrega das camisolas, bem como a condecoração das bandeiras que o tivessem de ser e ainda a homenagem aos JAMistas que completaram 15 e 25 anos de persistência na JAM.

A celebração da Eucaristia decorreu da parte de tarde, finda a qual foram tiradas fotos para posterior recordação, seguindo-se os abraços de despedida.

A todos os jovens que não sabem o que fazer, sem objectivos de vida, nós dizemos: Vem, amigo, junta-te a nós; não andes perdido; não fiques só.

Neste ou noutros movimentos, se a nossa Igreja particular quiser, a juventude será diferente.

Com um abraço amigo a todos os jovens,

O Núcleo de Travanca-Cinfães.

in Voz de Lamego, ano 86/23, n.º 4362, 10 de maio de 2016

  1. Julio beleza da costa
    13/05/2016 às 21:35

    Força juventude. O mundo poderá ser melhor.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: