Início > D. António Couto, Evangelho, Eventos, Igreja, Jesus Cristo, Notícias, Visitas Pastorais > Vista Pastoral de D. António Couto em Ponte do Abade

Vista Pastoral de D. António Couto em Ponte do Abade

13103265_10154107903946684_2184227983206681231_n

Ponte do Abade

Para esta comunidade cristã, pouco habituada à presença de tão ilustre figura, a visita pastoral constituiu um momento marcante e emocionante. Como habitualmente, as pessoas mais frágeis, idosos e doentes, são os primeiros a serem visitados nas suas casas. Tal acontecimento, torna-se surpreendente e inédito para quem nunca pensou ter a dita de receber o bispo da diocese na sua própria casa. O contentamento espelha-se no olhar, a voz fica embargada, não há palavras  para expressar o que vai na alma. Depois de alguns minutos de conversa, vem o convite à oração, acompanhado do sacramento do conforto, esquecem-se as dores e as mágoas; chora-se, mas de alegria e solta-se um desejo: “senhor bispo, venha mais vezes”.

Pelas 17h30, dirigimo-nos para a capela de Nª Srª do Amparo. Uma linda passadeira de flores indicava o caminho daquele local sagrado, onde tanta gente rezou, pediu e agradeceu favores à Mãe do Céu, Aquela que sempre nos orienta e ampara. À chegada, o povo aclamou o prelado com uma salva de palma e um lindíssimo ramo de flores. D.António depois de agradecer e cumprimentar cada um dos presentes, presidiu à Santa Missa, neste dia que é dedicado a santa Catarina de Sena, padroeira da Europa. Na homilia, muito rica de conteúdo, comentou os textos bíblicos, convidando-nos a caminhar na luz e a sermos simples e humildes, procurando em Jesus o verdadeiro alívio descanso de que tanto precisamos. Fez também uma alusão à vida e missão de santa Catarina de Sena, relacionando-a com a vida da Virgem Maria.

Após a Eucaristia houve um encontro com a população na sede da Associação Abadense. Num clima de muita abertura e simplicidade, foram colocadas algumas questões relacionadas com a comunidade, a família e a igreja. A todas o nosso bispo respondeu com clareza e aproveitou para lançar alguns desafios aos leigos, que, disse ele, devem ser mais protagonistas na evangelização. Para reforçar o convívio e reparar as forças um lanche abundante foi partilhado no final.

in Voz de Lamego, ano 86/22, n.º 4361, 3 de maio de 2016

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: