Arquivo

Archive for 05/05/2016

Visita Pastoral de D. António Couto a Tabosa da Cunha

 

DSC_0032

Dia 26 de Abril (Terça-Feira)

Nesta tarde solarenga de Abril e em tons de verdadeira primavera, Tabosa da Cunha acolheu a presença do pastor supremo da diocese, D. António Couto. Junto ao Centro Lúdico foi-se  juntando um bom grupo de pessoas que aguardava ansiosa a sua chegada.Quando a viatura que o transportava estacionou e o senhor bispo apareceu, ouviu-se uma efusiva salva de palmas e o estalar dos foguetes. Todas as pessoas presentes foram cumprimentadas pessoalmente com delicadeza e afeto. Seguiu-se depois a visita aos doentes: Srª Alcina, Sr. Agostinho e Srª Maria. Para com todos eles o prelado teve palavras de carinho e de esperança. Por fim, também receberam o sacramento da santa unção. Caminhando em direção à igreja, passamos pela capela de São Silvestre e pelo cemitério, onde se fez uma celebração da Palavra pelos fiéis defuntos. No regresso ao Centro Lúdico, espaço bem adequado para um encontro informal com a população, ainda houve tempo para admiramos a beleza da igreja paroquial e o significado que ela representa para toda a comunidade, e para bebermos na fonte de Santo António, padroeiro da Tabosa.

Já no centro de convívio e lazer, D. António respondeu a diversas questões colocadas pelos presentes relativas à sua vocação religiosa e missão episcopal. Aos jovens que no próximo domingo vão ser confirmados na fé, exortou-os a serem teimosos, desenvergonhados e audazes no anúncio de Cristo. Este primeiro dia de contacto com a população encerrou com um lanche muito saboroso que também ajudou a estreitar os laços da amizade e da comunhão.

DSC_0029

EM TONS DE PRIMAVERA

(domingo, dia 1 de maio):

Tabosa da Cunha vestiu-se de gala e associou-se à natureza florida deste pequeno vale encantado para receber a visita do pastor da diocese, D. António Couto. A receção foi preparada no largo de Santo António com uma linda passadeira de flores que nos indicava o caminho da igreja. À chegada houve flores, palmas e foguetes. No inicio da celebração o pároco saudou todos os presentes e deu as boas-vindas ao antístite e ao seu acompanhante, P.e João Carlos, Pró-Vigário geral. “À imagem de Jesus Cristo, bom e belo pastor, ele vem encher de paz e alegria os nossos corações, vem despertar-nos para a missão de baptizados; vem confirmar-nos na fé e animar-nos na caridade, vem estimular a nossa esperança”, disse. Toda a cerimónia decorreu com muita dignidade. Dez adolescentes e jovens (oito da paróquia de Tabosa da Cunha, um da Cunha e outro da Ponte do Abade) receberam o sacramento da confirmação que os habilita a serem testemunhas de Jesus Cristo como lhes recordou o prelado.

No ofertório solene foram recordados os dons do Espírito Santo nos diversos objetos levados ao altar. O grupo coral, constituído quase só por jovens da Cunha e da Ponte do Abade, entoaram Cânticos muito alegres e ritmados dando mais beleza à celebração.

O gesto que emocionou a assembleia, por se tratar do dia mãe, foi a oferta de uma flor às mães dos crismados. Também a D. Josefa, mostrou os seus dotes de poetiza e brindou-nos com um poema da sua autoria expressando a gratidão da comunidade pela presença do sr.bispo e também fazendo referência aos confirmados e aos pais. No final mais uma vez o pároco tomou a palavra para dizer que “uma visita pastoral é sempre um momento de graça e uma oportunidade para avaliar a dinâmica pastoral de uma comunidade. Na pessoa do sr. D. António, foi Deus que nos visitou e nos encheu de carícias e de ternura. Todos lhe estamos muito gratos”. Fez também votos que esta visita nos tenha sacudido e acordado para a missão, para uma vivência da fé arejada, comprometida e generosa. Aos que foram ungidos pelos Espírito, deu-lhes os parabéns e disse que eles são motivo de esperança.


Pe. Aniceto Morgado, in Voz de Lamego, ano 86/22, n.º 4361, 3 de maio de 2016

Vista Pastoral de D. António Couto em Ponte do Abade

13103265_10154107903946684_2184227983206681231_n

Ponte do Abade

Para esta comunidade cristã, pouco habituada à presença de tão ilustre figura, a visita pastoral constituiu um momento marcante e emocionante. Como habitualmente, as pessoas mais frágeis, idosos e doentes, são os primeiros a serem visitados nas suas casas. Tal acontecimento, torna-se surpreendente e inédito para quem nunca pensou ter a dita de receber o bispo da diocese na sua própria casa. O contentamento espelha-se no olhar, a voz fica embargada, não há palavras  para expressar o que vai na alma. Depois de alguns minutos de conversa, vem o convite à oração, acompanhado do sacramento do conforto, esquecem-se as dores e as mágoas; chora-se, mas de alegria e solta-se um desejo: “senhor bispo, venha mais vezes”.

Pelas 17h30, dirigimo-nos para a capela de Nª Srª do Amparo. Uma linda passadeira de flores indicava o caminho daquele local sagrado, onde tanta gente rezou, pediu e agradeceu favores à Mãe do Céu, Aquela que sempre nos orienta e ampara. À chegada, o povo aclamou o prelado com uma salva de palma e um lindíssimo ramo de flores. D.António depois de agradecer e cumprimentar cada um dos presentes, presidiu à Santa Missa, neste dia que é dedicado a santa Catarina de Sena, padroeira da Europa. Na homilia, muito rica de conteúdo, comentou os textos bíblicos, convidando-nos a caminhar na luz e a sermos simples e humildes, procurando em Jesus o verdadeiro alívio descanso de que tanto precisamos. Fez também uma alusão à vida e missão de santa Catarina de Sena, relacionando-a com a vida da Virgem Maria.

Após a Eucaristia houve um encontro com a população na sede da Associação Abadense. Num clima de muita abertura e simplicidade, foram colocadas algumas questões relacionadas com a comunidade, a família e a igreja. A todas o nosso bispo respondeu com clareza e aproveitou para lançar alguns desafios aos leigos, que, disse ele, devem ser mais protagonistas na evangelização. Para reforçar o convívio e reparar as forças um lanche abundante foi partilhado no final.

in Voz de Lamego, ano 86/22, n.º 4361, 3 de maio de 2016

Visita Pastoral de D. António Couto na Paróquia da Cunha

visita-cunha

A Paróquia de São Facundo da Cunha recebeu a Visita de Dom António Couto. Depois de visitar os doentes, conhecer os belos recantos da terra e de partilhar com a população, este tempo de alegria só podia encerrar com a celebração da Eucaristia no dia 24 de abril.

Deste modo, o povo, ao nascer do sol, pôs mãos à obra para construir um tapete de flores representando a realidade paroquial e salientando a vontade de uma aldeia simples, mas cheia do calor de quem procura o ideal de ser misericordioso como o Pai.

Numa celebração em que os cânticos ficaram a cargo de um coro constituído pelas várias gerações da Cunha, o Senhor Bispo realçou a necessidade de levar a cabo nas nossas vidas este mandamento tão belo: “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”. Foi uma forma de lançar o desafio a todos de ir ao encontro do outro, cuidar do outro, estar com o outro, este outro que é o nosso irmão.

Como não podia deixar de ser, um lanche partilhado na Escola fechou a visita do nosso Pastor, ficando bem claro o desejo de se repetir mais momentos destes, mais momentos em que todos sentimos que sim…somos Igreja!

Grupo de Jovens, in Voz de Lamego, ano 86/22, n.º 4361, 3 de maio de 2016